Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "criança"

Leitor pergunta o que passar no pão das crianças. Veja 10 opções:

24 de abril de 2017 1
Foto: Pixabay.

Foto: Pixabay.

 

Leitor pergunta. Lado Natureba responde.

Pais leitores do blog perguntam com frequência o que passar no pão para as crianças comerem. É uma dúvida bem legal, até porque devemos fugir dos embutidos (da salsicha ao peito de peru), da maionese, da margarina…

Mas, então, colocar o que? Quem nos ajuda a dar ideias é a nutricionista infantil Fabíola Frezza Andriola, da página Sabores do Bem.

Em muitos casos, o pão é saboroso mesmo puro. Ainda mais quando é um pão turbinado com legumes ou sementes. Ou ainda com castanhas e frutas secas.

Mas se os pais querem incrementar o pãozinho, vão algumas opções saudáveis e saborosas:

1 – Manteiga sem sal - É uma gordura saturada, mas não precisa ter medo. A criança precisa de gordura. Em equilíbrio com uma alimentação saudável e em quantidade adequada, é claro. A nutri ressalta: até é bom ter uma fonte de gordura junto com o carboidrato porque reduz o índice glicêmico do pão, pois reduz a velocidade em que a farinha é transformada em glicose.

2 – Pasta de amendoim - Mas a pasta de amendoim sem açúcar. Não é pasta de paçoca…

3 – Patês caseiros - Que tal bater um requeijão de boa qualidade com uma cenoura ou uma beterraba cozida? Requeijão de boa qualidade é aquele que não é cheio de amido e conservantes, que tenha poucos ingredientes no rótulo.

4 – Maionese de inhame ou maionese caseira - A de inhame é muito fácil de fazer: bater no liquidificador inhame cozido com azeite de oliva, um pouco de sal e tempero a gosto. Fica igual a um patê. Para a maionese caseira, use, de preferência, ovo caipira e um bom azeite de oliva ou óleo de girassol.

5 – Azeite de oliva – Azeite de oliva puro. Dá sabor e é muito saudável para as crianças.

6 – Geleias -Há geleias ótimas no mercado e nas feiras sem açúcar e sem conservantes. Ou fazer em casa. A nutri Fabiola Andriola faz uma geleira caseira que leva apenas uva, tâmara e suco de maçã.

7 – Guacamole - Aquela tradicional pasta mexicana, que usa o abacate como base. Depois, é só temperar com o que quiser, cebola, tomate, sal…

8 – Queijo minas, ricota e até um queijo colonial com certificação - 

9 – Nata - Mas a nutri alerta para ler o rótulo porque algumas marcas têm até gelatina. Nata tem que ter creme de leite e só.

10 – Banana -  Adoramos o “xis mico”. Dá até para aquecer um pouco a fruta para desmanchar.

A nutri Fabíola é um amor e super atenciosa com nossos leitores. E ela vai fazer este workshop no próximo final de semana. Ainda tem vagas:

 

workshop

 

Falando no que passar no pão, confere estas dicas:

Cinco pastinhas fáceis e saudáveis para passar no pão

E leia mais sobre alimentação infantil:

Comida de criança

Quer engravidar? Saiba quais alimentos afetam a fertilidade:

Amamentar reduz risco de diabete nas mães

Leite artificial? Bico de silicone? Livre demanda? – Orientações para a boa amamentação já na maternidade

Amamentação Prolongada – Por que é recomendado amamentar por dois anos ou mais?

Leite de vaca X Leite artificial – Qual o melhor a partir dos 2 anos de idade?

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

Pediatra indica dar sardinha já na introdução alimentar do bebê

“Melhor dar enlatada do que não dar sardinha para seu filho”, esclarece pediatra sobre polêmica

Alimentação infantil – E quando a gente começou errado?

Cardápios das escolas trazem pegadinhas. Fique ligado!

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

 

Pediatra mandou dar alimentos antes dos seis meses do bebê. O que faço?

03 de março de 2017 2

 

Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

Foto: Diego Vara / Agencia RBS.

 

Leitores perguntam. Lado Natureba responde.

Pergunta que recebemos muito aqui, além de vermos com muita frequência pela vida e pelas redes sociais:

Pediatra mandou fazer a Introdução Alimentar antes dos seis meses do bebê. Organizações de saúde dizem que não. O que faço?

Confira a opinião de especialistas, colocados aqui em ordem alfabética, já que sabemos que o tema é bem polêmico:

Cristina Machado, consultora em amamentação, bióloga e doutora em Ciências. Autora da página Plantão Materno:

Eu trocaria de pediatra! Seguindo as recomendações do manual de nutrologia do Ministério da Saúde, quando não possível o aleitamento materno exclusivo até seis meses, ele deve continuar sendo aleitamemnto misto (peito e fórmula) até os seis meses tbém. Pediatras antecipam a Introdução Alimentar por algumas questões como alto custo do leite artificial. Então, a ideia é que é melhor, para mães pobres, dar batata e cenoura que leite de saquinho. Alguns estudos mostravam uma janela imunológica dos quatro aos seis meses, mas esse estudo não foi feito com bebês amamentados exclusivamente. Há muito desconhecimento. Pediatras nem deveriam prescrever Introdução Alimentar. O Manual de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria diz que a IA tem que ser feita a partir dos seis meses, atendendo ao desenvolvimento neuropsicomotor do lactente. ‘Nesta idade, a maioria das crianças atinge estágio de desenvolvimento com maturidade fisiológica e neurológica e atenuação do reflexo de protrusão da língua, o que
facilita a ingestão de alimentos semissólidos. As enzimas digestivas são produzidas em quantidades suficientes, razão que habilita as crianças a receber outros alimentos além do leite materno.’ Está no material de saúde da criança do Ministério da Saúde a recomendação de introduzir alimentos somente após os seis meses: ‘Não há vantagens em se iniciar os alimentos complementares antes dos seis meses, podendo, inclusive, haver prejuízos à saúde da
criança, pois a introdução precoce de outros alimentos está associada a:
• Maior número de episódios de diarréia;
• Maior número de hospitalizações por doença respiratória;
• Risco de desnutrição se os alimentos introduzidos forem nutricionalmente inferiores ao
leite materno, como, por exemplo, quando os alimentos são muito diluídos;
• Menor absorção de nutrientes importantes do leite materno, como o ferro e o zinco;
• Menor eficácia da amamentação como método anticoncepcional;
• Menor duração do aleitamento materno.’

Cristina Targa Ferreira, presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul:

Não está errado introduzir com quatro meses e nem com seis meses. Mas não se deve retardar mais do que seis meses a introdução alimentar. Começar com frutas no lanche da manhã e, quando estiver aceitando, começar legumes no almoço (papa salgada). Com oito e nove meses, já comer dois lanches de frutas (manhã e tarde) e almoço e jantar (papa salgada). O importante é não dar “outras coisas”, como industrializados, no primeiro ano de vida. Só dê comidas saudáveis. E não retardar demais a introdução alimentar, pois só o leite não é suficiente após os seis meses. Outra coisa importante: é para dar frutas e não sucos. A fruta é dada de colher, raspada. A fruta tem fibras e menos açúcar (frutose) do que os sucos. E não compete com a mamada.

Fabíola Frezza Andriola, nutricionista infantil especialista em Comportamento Alimentar. Tem o site Introdução Alimentar:

Esta orientação é mais comum do que parece! Mesmo que esperar os seis meses seja a recomendação da Organização Mundial da Saúde e Sociedade Brasileira de Pediatria. Está no próprio manual deles… Não há benefício algum começar a Introdução Alimentar antes dos seis meses. Mas… As desculpas são mil… Por exemplo, a volta ao trabalho. Deveriam, então, ensinar como ordenhar e estocar o leite, indicar uma nutricionista especializada ou consultora em amamentação. Outra desculpa: bebê não ganha peso. Gente! Nada é mais completo do que o leite materno. Como uma banana será mais completa?  Minha dica: informe-se! Empodere-se e acredite em si mesma, mamãe! É possível sim voltar a trabalhar e manter o aleitamento. Até mesmo na impossibilidade de ordenhar, melhor uma boa fórmula do que comidinha Dificilmente um bebê senta sozinho e sem apoio antes dos seis meses e esse é o principal sinal de estar pronto para iniciar a introdução alimentar. 

Flávio Melo, pediatra especialista pela Sociedade Brasileira de Pediatria e membro da Associação Brasileira de Nutrologia. Tem o site Pediatria do Futuro:

Caso a sua licença seja de seis meses, em concordância com o pediatra, você poderá começar a testar alimentação sólida (frutas, palitinho de legumes, procurem BLW – Baby Led Weaning em inglês ou Desmame Orientado pelo Bebê) 15 dias antes e dessa forma permitir que ele se alimente no intervalo antes do almoço e à tarde. Se sua licença for de quatro meses, use o atestado de mais 15 dias do pediatra (não precisa ser doente para necessitar do aleitamento). Após isso, use o direito de uma hora a mais de intervalo. Dependendo da situação, seria melhor iniciar introdução alimentar mais cedo do que substituí-la integralmente por fórmula. Já existem estudos que não demonstram nenhum problema em iniciar IA entre os quatro e seis meses, nessas condições acima, a critério do médico acompanhante.

 

===

Leia mais:

Comida de Criança

Leite de vaca X Leite artificial – Qual o melhor a partir dos 2 anos de idade?

Leitores perguntam – Crianças podem beber leites vegetais? Substituem o leite de vaca?

Amamentação Prolongada – Por que é recomendado amamentar por dois anos ou mais?

Tenho diabete gestacional. E agora?

Dicas para pais que trabalham e querem cozinhar as refeições dos filhos para a semana toda

Comida de criança

Pediatra indica dar sardinha já na introdução alimentar do bebê

“Melhor dar enlatada do que não dar sardinha para seu filho”, esclarece pediatra sobre polêmica

Alimentação infantil – E quando a gente começou errado?

 

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Vamos montar um cardápio saudável para o lanche das crianças?

15 de fevereiro de 2017 2

Por Giane Guerra

 

Pixabay.

Pixabay.

 

 

Há alguns dias, publicamos a matéria Cardápios das escolas trazem pegadinhas. Fique ligado!

Vários pais falam que têm dificuldade para organizar lanches saudáveis para crianças. Acabam buscando os industrializados normais de supermercado porque são mais práticas. Aí, o resultado são as merendas com “inhos” (que não são iogurte), bolachas maria (essas mesmo), néctar de caixinha (que não é suco), bolacha recheada (ui!)…

Mas estamos aqui para ajudar! Com o apoio da nutricionista Fabíola Frezza Andriola, da página Sabores do Bem.

A primeira dica é montar um cardápio. Pode ser adaptado, mas ter uma organização mínima já tranquiliza os pais, que não precisam ficar decidindo todo o dia.

A nutri lembra que vários alimentos podem ser congelados do fim de semana. Bolos, pães de queijo fake, pães feitos em casa…

Que tal um cardápio como esse?

Segunda-feira 

Bolo caseiro. Bolos podem ser feitos até no liquidificador. Suja só o copo e a forma para assar. Temos várias receitas aqui no blog: Receitas de Bolo no Blog Lado Natureba.

Terça-feira

Sanduíche. Um pãozinho integral feito em casa ou comprado em lugar de confiança. Tomate, uma folha verde, um bom queijinho. Só fuja dos embutidos, como peito de peru e presunto. Receitas de pães do blog Lado Natureba.

Quarta-feira

Iogurte com cereal. Um iogurte natural integral com granola ou aveia, por exemplo, é a melhor opção. Só cuidado com a escolha do iogurte. Opte por produtos com nada ou menos conservantes na lista de ingredientes. São até mais caros! Só para reforçar: fuja dos “inhos” e achocolatados prontos.

Quinta-feira

Biscoito saudável. Se vocês soubesse como é fácil fazer biscoito em casa. E a gente evita a exposição diária das crianças a açúcar em excesso, conservantes e até gordura hidrogenada (trans). Olhem só: Receitas de biscoito no Blog Lado Natureba.

Sexta-feira

Pão de queijo. Quer lanche melhor para uma sexta-feira? Só que os pães de queijo à venda são cheios de gordura ruim e, muitas vezes, o queijo passa longe. Olha estas receitas:

Receita – Pão de queijo de kefir no liquidificador

Receita – Pão de queijo de liquidificador

Tem ainda estas opções chamadas de pão de queijo fake, porque não levam queijo. E como levam legumes, são turbinados de nutrientes importantes para as crianças. Também podem ser congelados e assados no dia.

Receita – Pãozinho de polvilho com moranga, chia e tomilho

Receita – Pãozinho de polvilho e aipim

Receita – Pãozinho de inhame com polvilho

===

Importante! Sempre colocar junto uma fruta. De preferência, variar o tipo de futa! E algo para beber. Águas saborizadas são práticas e saudáveis.

Água saborizada – Três motivos para incluir na alimentação

===

Aqui, sugestões lindas da nutri Fabíola Andriola:

 

lanche lanche2 lanche3

===

Comida de Criança

Dez coisas que crianças não devem comer. Veja opções melhores.

Leitoras perguntam – Como alimentar uma criança doente?

Leitora pergunta: Meu filho não ganha peso. O que faço?

Dez industrializados para comer e oferecer para crianças sem preocupação

Comida de criança – alimentos para substituir pães e biscoitos

“Células de câncer adoram açúcar”, alerta nutricionista.

Alimentação infantil – E quando a gente começou errado?

Alimentação infantil – arroz e feijão não são suficientes

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Cardápios das escolas trazem pegadinhas. Fique ligado!

03 de fevereiro de 2017 3

Por Giane Guerra

 

 

 

 

17464108

 

 

O cardápio da escola tem um poder imenso. Principalmente, para bebês, que estão em uma fase importantíssima da formação da sua saúde da vida adulta e também pela educação do paladar. Mas ainda segue muito importante para crianças maiores.

A alimentação na escola pode arrebentar com o trabalho dos pais que dedicam-se em casa. Acha que não?

- Criança que come alimentos açucarados e com realçadores de sabor tende a rejeitar aquela manga que você oferece em casa.

* Alimentação infantil – E quando a gente começou errado?

- Se ele toma refresco em pó na escola, vai tomar um suco de maracujá em casa? Há uma chance, mas é mínima.

Por que não dar suco de caixinha para crianças?

- Se come só arroz e feijão todo dia, vai comer um refogado de legumes no sábado em casa?

Alimentação infantil – Arroz e feijão não são suficientes

 

- Nega maluca e salsicha… Vocês têm noção do que isso faz com a saúde e com o paladar de uma criança pequena?

Ficando muito doente? O açúcar pode estar derrubando sua imunidade.

Por que não dar salsicha para crianças?

- Cardápio saudável, mas monótono também é um problema. Todo o dia brócolis. A criança tem contato apenas com um sabor e apenas com aquele tipo restrito de nutrientes.

Por outro lado, a escola pode ser uma aliada e até ajudar na alimentação da criança. Se tiver cuidado e carinho com a saúde dos pequenos. Se não cuida de nutrir as crianças, cuida do que mesmo?

Especializada em cardápios escolares, a nutricionista Fabíola Frezza Andriola nos ajuda a alertar para as pegadinhas que aparecem por aí. Olhando por cima, parece ótimo. Mas será mesmo?

- Usa pão integral. Mas que tipo de pão? De supermercado, padaria ou feito na escola? Pão integral comum de supermercado nem sempre é bom. Muitos são cheios de gorduras ruins, corantes e conservantes. Listas enormes de ingredientes, diferente de um pão feito na escola. * Pão Francês – O cacetinho que você compra é de boa qualidade? Saiba como descobrir

- O que passa no pão? Margarina? Socorro! * “Margarina? Dê para seu pior inimigo”, diz nutricionista

- Tem frutas no cardápio. Quais? Há variedade? Ou é só banana e maçã?

- Sanduíche. Usa embutidos, como peito de peru e presunto? Fuja. Nem vou falar de salsicha e salsichão comuns. Se for caseiro, ótimo. Mas é bem difícil. Nuggets? Só se for feito na escola, certo? *Por que não dar nuggets para crianças? *Por que não dar salsicha para crianças?  *Frios de peru e chester são saudáveis? Não.

- Não dá refrigerante, mas oferece suco. Qual suco? Natural ou de caixinha? É suco ou é néctar, com muito açúcar e conservantes? Ou pior, refresco em pó? *Leitora pergunta – Suco em pó é uma boa opção para o filho levar para a escola?

- Massa com carne e legumes. É uma massa de boa qualidade, preferencialmente integral, com molho de carne feito com legumes mesmo na escola? Ou é macarrão instantâneo, com molho pronto de tomate e a carne passa na esquina da escola só? *Por que não dar miojo para crianças?

- Iogurte de morango com cereal? Parece lindo. Mas é um iogurte natural batido com morango e granola ou aveia? Ou é uma bebida láctea com muito açúcar e corante, junto com um sucrilhos com mais açúcar ainda?

- Bolo de chocolate. É feito na escola com cacau e um bom açúcar? Ou é um bolo pronto? Ou leva achocolatado no bolo e mais ainda na calda? *Por que não dar achocolatado para crianças? 

- Gelatina. Aqui, até tenho um frio na barriga. Mas se for uma gelatina sem sabor com suco de fruta natural, a gente até conversa. *Por que não dar gelatina para crianças?

- Biscoito. Muito calma nessa hora! Não é só bolacha recheada que é ruim. Maisena? Bolacha maria? Água e sal? Biscoito tem que ser artesanal e olhe lá. De preferência, feito na própria escola. *Por que não dar bolacha maria e de maisena para crianças?

Preço 

Posso argumentar longamente com a alegação de preços. Comer bem não sai caro. Aveia é muito mais barato do que farinha láctea. Fruta é mais barata do que bolacha. Iogurte natural  é mais barato do que “inhos”. Água com limão é mais barata do que refrigerante. E, para encerrar, comida de verdade é mais barata do que remédio.

Alguns exemplos para você ficar atento:

 

05defbf6-3621-4fc0-923b-a3a53f2fd9cb 9a65ac85-6340-475a-acaf-d0f201df41d8 252d3d02-ed2a-4a39-8390-d4a281d468dc aaf59852-5ab5-4006-88fb-9bd9e95bfa71 c0c4bee2-46d9-4eca-a9f5-9d4ca59a76e0 d49f8a86-5da6-45ad-a294-550f8397f90d

===

Leia mais:

Comida de criança

Mãe faz bolo só de frutas para filho que não pode consumir leite

Bebês podem e devem comer temperos (naturais!)

Livro grátis – 21 receitas que as crianças gostam de fazer e comer

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

Dez coisas que crianças não devem comer. Veja opções melhores.

Restaurantes precisam caprichar mais no menu kids

Kinder Ovo está proibido e McLanche teve que mudar pela saúde das crianças do Chile

Dá pra ver na televisão que é gostoso! – diz menina em pesquisa sobre publicidade de alimentos

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Bebês gêmeas fazem ensaio fotográfico Smash the Fruit

24 de janeiro de 2017 0

Mãe faz bolo só de frutas para filho que não pode consumir leite

12 de janeiro de 2017 0

Por Giane Guerra

 

Foto: Arquivo Pessoal.

Foto: Arquivo Pessoal.

 

Um bolo feito – só – de frutas! O Lado Natureba adorou a ideia da Simone Millis e pediu para compartilhar.

Simone fez este bolo para a comemoração de 1 ano do filho com familiares. O bebê tem intolerância à lactose e como é verão, está quente… A mamãe quis fazer um bolo que a criança pudesse aproveitar bem.

 

bolo melancia

 

 

Os ingredientes são melancia, carambola, kiwi e uvas! Mas sempre é possível criar e fazer novas experiências com outras frutas.

- Usei uma melancia, cortei em duas camadas e depois enfeitei com outras frutas.

Outros posts sobre Comida de Criança!

Livro grátis – 21 receitas que as crianças gostam de fazer e comer

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

Dez coisas que crianças não devem comer. Veja opções melhores.

Restaurantes precisam caprichar mais no menu kids

Kinder Ovo está proibido e McLanche teve que mudar pela saúde das crianças do Chile

Dá pra ver na televisão que é gostoso! – diz menina em pesquisa sobre publicidade de alimentos

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Fazenda de turismo rural faz promoção para passeios neste verão na Região Metropolitana

29 de dezembro de 2016 0

Por Giane Guerra

Foto: Divulgação Quinta da Estância.

Foto: Divulgação Quinta da Estância.

 

Abrir para o público em geral era uma demanda antiga que a Quinta da Estância recebia. Em geral, recebe grupos de escolas e empresas. A fazenda fica em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

- Foi então que a direção resolveu definir dez domingos do ano e colocar os ingressos à venda em sites de compra coletiva. – explica o diretor Rafael Goelzer.

Pois as datas deste verão já estão definidas e a Quinta da Estância colocou os ingressos à venda. Veja as informações:

Datas: 15 de janeiro e 12 de fevereiro

Valor: R$ 72 por pessoa (Crianças até 4 anos não pagam) – Inclui café da manhã, almoço e café da tarde. São alimentos feitos no local, artesanais.

Atividades ecológicas e de lazer das 8h30 às 18h. São pracinhas, esportes radicais, pista de carrinho de lomba, fazendinha com animais, viveiros com mais animais, tirolesa, trilhas em mata nativa, passeios a cavalo e de trator. Sem falar de piscina, campo de futebol, horta orgânica, pomar…

Os ingressos podem ser comprados nos seguintes sites:

Peixe Urbano R$ 72

(Quando este post foi publicado, o preço estava R$ 65. Infelizmente, descobrimos depois que o valor foi elevado para R$ 72 sem terem avisado o blog.)

Tchê Ofertas R$ 72

E, por favor, “pise na grama” avisa a placa já na entrada da fazenda!

Pitaco pessoal: Gente, é bárbaro! A blogueira aqui já levou a família em duas oportunidades. E vamos de novo, certamente. 

Leia também:

Sítio recebe crianças para brincadeiras ecológicas na Zona Sul de Porto Alegre

Feirinha para levar crianças e comprar orgânicos será realizada todas as quartas em Porto Alegre

Restaurantes precisam caprichar mais no menu kids

Criança saudável – O que fazer quando o amigo do filho só come guloseimas

Horta em casa – Receita de adubo com restos de apenas três alimentos

Mais 11 cidades gaúchas receberão projeto que ensina estudantes a fazerem hortas em pequenos espaços

Cantina da Serra ensina crianças a fazerem pombinhas de pão

Sementes crioulas, orgânicas ou agroecológicas? Veja a diferença e onde comprar.

Da escolha do local à colheita – Tudo para ter uma mini-horta em casa ou no apartamento

Hortas urbanas – Espaços para plantar e descansar nos prédios de grandes cidades

Escola faz feirão em Porto Alegre e estimula famílias a fazerem mini-horta em casa

Oito exemplos de hortas charmosas para cultivar em espaços pequenos

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

Está em vigor nova regra para rótulos de leite artificial, papinhas e mamadeiras

06 de dezembro de 2016 1

Por Giane Guerra

 

Começaram a valer agora em dezembro as novas regras para rótulos de alimentos e itens usados com bebês. O objetivo é controlar o consumo de produtos industrializados e incentivar o aleitamento materno como base da alimentação de bebês e crianças pequenas.

“Ah, mas meu bebê sempre chupou bico e mamou no peito!”

Que bom. Mas o nosso caso nem sempre faz a estatística. Os estudos mostram que há bicos e leites artificiais podem incentivar o desmame, que é recomendado até os dois anos pela Organização Mundial da Saúde.

Então, o Governo Federal vetou também a publicidade de alimentos infantis que seriam prejudiciais à amamentação, como papinhas, leites artificiais e até mamadeiras. A ideia é regular a alimentação das crianças de até três anos e evitar a interferência da publicidade nas campanhas de incentivo ao aleitamento materno.

Isso ocorreu no ano passado. As empresas tiveram prazo de um ano para se adequarem. O prazo terminou agora em novembro.

A lei trata da comercialização de alimentos para mães e crianças durante o período da amamentação e proíbe que esses produtos, além de mamadeiras e chupetas, tenham propagandas veiculadas nos meios de comunicação. A regulamentação também restringe descontos e exposições especiais desses alimentos e produtos em supermercados.

Quanto à rotulagem, a regra proíbe que as embalagens contenham fotos, desenhos e textos que induzam ao uso. E obriga que elas tragam a idade correta indicada para o consumo. No caso de chupetas, mamadeiras e bicos, determina que sejam informados os prejuízos que o uso desses materiais pode causar ao aleitamento materno.

Na época do debate, o Senado divulgou que o maios desafio é conscientizar as famílias de baixa renda sobre a importância do aleitamento materno para o desenvolvimento intelectual e físico da criança. São 60 milhões de pessoas.

Veja um resumo pelo Senado sobre as novas regras:

 

senado

 

===

Assista também à entrevista sobre amamentação e introdução alimentar do bebê com Rafaéli Arruguetti, nutricionista do Hospital Mãe de Deus, especialista em nutrição materno infantil:

 

 

===

Leia mais:

“Só engravidei de novo quando tive segurança que poderia seguir amamentando.”, um depoimento sobre amamentar na gestação

Leite artificial? Bico de silicone? Livre demanda? – Orientações para a boa amamentação já na maternidade

Amamentação Prolongada – Por que é recomendado amamentar por dois anos ou mais?

Leite de vaca X Leite artificial – Qual o melhor a partir dos 2 anos de idade?

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

Comida de criança

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Escola faz feirão em Porto Alegre e estimula famílias a fazerem mini-horta em casa

16 de novembro de 2016 0

Por Giane Guerra

 

dc4de2aa-19d7-4d09-bcc2-4a647bb4f829

 

 

Adoramos iniciativas naturebas de escolas!

Feirinha para levar crianças e comprar orgânicos será realizada todas as quartas em Porto Alegre

Escola waldorf da Zona Sul faz feira orgânica no pátio

Projeto ensina alunos de escolas a plantarem temperos e hortas em pequenos espaços

E ficamos sabendo de mais uma iniciativa dessas. A Escola Amigos do Verde promove no sábado, 19 de novembro, um feirão com exposição e venda da produção dos alunos.

A vibe é alimentação saudável e sustentabilidade. Comida sem agrotóxico, integral, plantada e colhida pelos alunos, em vários casos. Também serão vendidos jogos pedagógicos e artesanatos.

Achei legal o convite deles para a feira: sementes, suporte e terrinha para uma mini-horta. Fácil de fazer em casa!

 

 

83aa1675-8f2c-429b-a541-2d10d8873496 196e801c-6bce-47e9-8cc9-78c7f2d7d2aa

 

Servição:

Rua Honório Silveira Dias, 1675, Bairro Higienópolis

10h30

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

 

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

04 de novembro de 2016 2

Por Giane Guerra

 

Fotos: Divulgação.

Fotos: Divulgação.

 

 

Estamos fascinados pelo aniversário do Benjamin, de dois anos. O pequeno Ben é filho a nutricionista infantil Fabiola Freazza Andriola, nossa parceria de várias matérias aqui no blog Lado Natureba.

Alimentos deliciosos, saudáveis e saborosos. Feitos em casa e em um piquenique muito charmoso! A lembrança foi um quebra-cabeça de madeira.

E saiu muito em conta financeiramente. Fabiola fez a festa em uma praça pública perto do Lago São Bernardo, em São Francisco de Paula.

A nutri deixou a gente compartilhar com vocês para inspirar mais aniversários assim!

Cardápio do aniver do Ben:

Comida:

- bolo de banana e aveia (sem açúcar, sem leite)
- bolo integral de maçã (com açúcar mascavo)
- sanduíche com patê caseiro de frango e queijo
- milho cozido na espiga
- pipoca
- frutas picadinhas (nos potinhos – manga, melão, uvas verdes, uvas roxas)
- frutas inteiras – bergamota, banana e maçã

Bebidas:

- suco de uva integral sem açúcar
- água sem gás
- chimarrão

Gasto estimado com a alimentação: R$ 300

 

Dicas interessantes:

- As pipocas e os sanduíches foram colocadas em saquinhos de papel.
- O milho foi colocado em palitos de churrasco.
- As frutas foram em potinhos de plástico com tampa.
- Os bolinhos feitos em forma de cupcake.
- Outras dicas: melancia no palito / sanduíches com outros recheios (patê de atum, patê de cenoura e beterraba) / sucos naturais de diferentes sabores / cookies de banana
- Não esquecer de levar no dia: sacos de lixo, guardanapos, copos descartáveis, cadeiras, guarda sol/gazebo, protetor solar e repelente.
- Foi levado um tapete impermeável para os convidados sentarem. Mas também se pediu informalmente que levassem cadeiras.
- Brinquedos para brincar em parques: bolinhas de sabão, bambolê, bolas, toca, corda (para pular), carrinhos grandes… Também tinha uma pracinha no loca.
- O evento durou em torno de 3h. Das 14h às 17h.
- Decoração: Três caixas de feira grande e cinco caixinhas de feira pequenas!
- 1,5m de tecido de cada cor, bem baratinho. Custou R$ 5,90 o metro.
- Pompons de papel de seda. R$ 15 cada.
- Com latas de leite em pó doadas (Fabiola ainda amamenta o Ben mesmo grávida de mais de 30 semanas), fez os arranjos. 12 mudas de flores (R$ 1 cada) em seis latas. Amarrou faixa de tecido xadrez em cada lata.
- Mandou fazer na gráfica bandeirolas com o nome do Benjamin e tags com o nome dos bolos para identificar que eram sem açúcar, sem leite e o de maçã com açúcar mascavo. E mais: tags decorativos, redondos com a letra B, 2 aninhos e os balões do convite! Mais a desivos para os potinhos das frutas e para fechar o sanduíche. Na gráfica, foram R$ 80.
- Montou um grupo do whatsapp com os convidados para enviar convites e informações.

 

E um detalhe importantíssimo:

Gasto total R$ 500. 

Com 28 adultos e 12 crianças.

- Acabei fazendo praticamente tudo (preparações como bolos, milho, frutas picadas e higienizadas) no dia pela manhã. Contei com a ajuda de uma moça que trabalha lá em casa, mas fizemos tudo sozinhas! As pipocas foram feitas pela avó pertinho da hora do aniver! Eu mesma montei a decoração, gravidinha de 34 semanas, junto com meu esposo. Levamos tudo com nosso carro, meia hora antes da festa. E o Ben amou! – conta a nutri.

Deliciem-se com as fotos:

 

 

Ben2anos-005 Ben2anos-008 Ben2anos-019 Ben2anos-024 Ben2anos-025 Ben2anos-026 Ben2anos-032 Ben2anos-033 Ben2anos-054 Ben2anos-056 Ben2anos-078 Ben2anos-117 Ben2anos-128 Ben2anos-176 Ben2anos-236 Ben2anos-243 Ben2anos-253

 

 

 

===

Leia mais:

Comida de criança

Dez coisas que crianças não devem comer. Veja opções melhores.

Restaurantes precisam caprichar mais no menu kids

Kinder Ovo está proibido e McLanche teve que mudar pela saúde das crianças do Chile

Dá pra ver na televisão que é gostoso! – diz menina em pesquisa sobre publicidade de alimentos

Criança brasileira come muito biscoito recheado, macarrão instantâneo e bebida adoçada

Criança saudável – O que fazer quando o amigo do filho só come guloseimas

Quatro alimentos essenciais na papinha dos bebês

Bela Gil responde perguntas sobre introdução alimentar infantil

Alimentação infantil – arroz e feijão não são suficientes

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.