Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "loja"

Canoas terá primeira loja da Mundo Verde na Grande Porto Alegre

01 de maio de 2017 0

mundo verde

 

A Mundo Verde prepara a inauguração da primeira loja na Grande Porto Alegre. Será em Canoas, segundo informação antecipada para o blog Lado Natureba e programa Destaque Econômico, da Rádio Gaúcha.

É uma rede de franquias muito conhecida por vender produtos relacionados à saúde e bem-estar. A unidade de Canoas será do mesmo proprietário da loja do BarraShoppingSul, em Porto Alegre.

- Acreditamos que não é um modismo. As pessoas estão adotando por convicção de estilo de vida ou por necessidade. – explica o empresário Celso Damasceno.

A loja terá um investimento de R$ 500 mil. Precisará de cinco a sete funcionários.

A ideia é inaugurar junto com o Park Shopping Canoas. Portanto, a previsão é novembro.

===

Ouça o programa Destaque Econômico, da Rádio Gaúcha:

 

===

Leia mais:

Lado Natureba testou: Supermercado vende pela internet e entrega em casa

Sítio da Serra Gaúcha toca música clássica e Black Sabbath na plantação de tomates

Frumar cria serviço de entrega em casa de frutos do mar na Região Metropolitana de Porto Alegre

Gaúchos da Serra mandam plantar radicci em São Paulo

“Sorvete do bem” usa produtos da agricultura familiar no Bairro Moinhos de Vento

Pão Francês – O cacetinho que você compra é de boa qualidade? Saiba como descobrir

Cozinhar com banha, pode? Deve!

“Margarina? Dê para seu pior inimigo”, diz nutricionista

Leitora pergunta – Devemos evitar queijos e requeijão por causa do sódio?

Substituir embutidos corta conservantes e sódio da alimentação

“Zero trans”? – A gordura trans que você não vê nos alimentos

Dez pegadinhas da alimentação (pseudo) saudável

O que a boa – e a má – alimentação provocam no sistema imunológico

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Caxias do Sul - Nutricionista reabre antiga loja da família para vender alimentos saudáveis

27 de dezembro de 2016 0

Por Giane Guerra

 

da42ad3b-779c-44cb-b4d5-f707c84de1d1

 

Nutricionista sempre a postos para tirar dúvidas aqui do blog Lado Natureba, a Bianca Canci virou empresária. Abriu uma loja de alimentos saudáveis em Caxias do Sul. A Hortaria da Serra fica na Rua Ernesto Alves, 2175.

- Na verdade, é a reformulação de um negócio antigo do meu sogro. Ele vendia hortigranjeiros e pães feitos no local. Resolveu se aposentar e fechou a loja há cerca de um ano. – explica Bianca.

Agora, a Hortaria vende frutas e vegetais. Boa parte é de orgânicos. Comercializa ainda industrializados “naturebas”.

Mas o mais legal é a produção local. São pães e bolos caseiros sem conservantes ou outros aditivos químicos. E o diferencial: a nutri calculou ela mesma a tabela nutricional de todos os produtos!

Veja fotos:

 

a401fb6b-e77a-4ec7-aef6-24ce0c4c772b 3f802e8e-2b8e-45dd-b499-77de5451cf14 e23a29cc-5794-4e3c-a223-fb002923bc64 hortaria1 cb54b798-a33d-4ab0-b269-dd03a24be8ee 060f2314-3ea9-41b5-aed7-cbb54dc692a9 d243d493-77d2-43ee-8772-754d849b5667

 

 

A Hortaria da Serra foi assunto no programa Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha. Ouça:

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Franquia de Goiás quer abrir 12 lojas de produtos orgânicos e saudáveis no Rio Grande do Sul

22 de novembro de 2016 0

Por Giane Guerra

 

Terra Madre - Orgânicos e Saudáveis - loja interno

 

Alimentação saudável é um mercado de cresce. Mesmo na crise, a conscientização sobre um novo estilo de vida é um caminho sem volta. Os consumidores dão um jeito para manter os novos hábitos e até descobrem que não sai tão caro assim.

E que tal empreender na área? Muitas marcas estão de olho e buscam a expansão por franquias.

É o caso da Terra Madre, de Goiânia (Goiás). Entrou há pouco na Associação Brasileira do Franchising e está com vários contratos assinados já.

Tem vários locais do Rio Grande do Sul mapeados. A ideia é abrir 12 unidades aqui nos próximos dois anos.

O investimento inicial gira em torno de R$ 200 mil. A previsão de retorno é de 24 meses.

Foco no público A e B. A Terra Madre – Orgânicos e Saudáveis surgiu com a ideia de oferecer em um lugar só produtos naturebas industrializados e também in natura. As lojas permitem realização de feirinhas orgânicas. O mix de produtos atinge 2,5 mil itens.

Atualmente, a marca conta com 12 unidades, sendo 6 em Goiânia (GO), 2 em Brasília (DF), 1 no Rio de Janeiro (RJ), 1 em São Luis (MA) e 1 em São Paulo (SP). A meta é finalizar 2016 com 20 unidades e dobrar o número de lojas em 2017.

Ouça entrevista com Hugo Cezar, gestor de negócios da Terra Madre – Orgânicos e Saudáveis, ao programa Destaque Econômico, na Rádio Gaúcha:

 

 

Feirinha Terra Madre -

 

 

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Como conservar queijo? E tem cupom de 15% de desconto.

16 de agosto de 2016 0

 

 

Foto: Nilson Teixeira/Epagri / Divulgação.

Foto: Nilson Teixeira/Epagri / Divulgação.

 

 

Por Giane Guerra

 

A blogueira aqui perdeu um parmesão quase inteiro :cry:  porque não guardou o queijo direito! Então, o blog Lado Natureba encomendou para a Loja Virtual do Mercado Público orientações sobre como conservar queijos.

Edeltro Leandro Abreu de Souza, que trabalha na Banca 26 há 17 anos, mandou as seguintes dicas:

- Legislação municipal obriga a indicação no rótulo de tempo para o queijo ser consumido após aberto.
- Mas varia de cinco a 60 dias, conforme o tipo de queijo.
- A durabilidade do queijo depende se está embalado adequadamente na geladeira.
- Queijos do tipo parmesão e provolone podem ser conservados em temperatura ambiente. Mas não superior a 15°C.
- Congelar o queijo tira a qualidade. O soro congela e mesmo reaquecendo, o queijo não terá a mesma consistência, cor e sabor.
- Queijos como brie e gorgonzola devem ser embalados em papel filme e colocados na gaveta de legumes da geladeira. Se não forem embalados, passam o cheiro para outros alimentos. E se ficarem abertos, a casca fica dura e ressecada.

 

Coordenador da Loja Virtual do Mercado Público, Rafael Zatti complementa:

- Em geral, os queijos devem ser mantidos na geladeira. Mesmo aqueles que não estavam refrigerados na hora da compra.
- Pontos verdes indicam mofo. Se forem notados há pouco tempo, basta retirar e comer o resto. O mofo demora a se espalhar pelo queijo todo.
- Queijo fatiado pode ser guardado em potes plásticos com tampa na geladeira.
- Queijo minas, quando fica verde, tem que colocar fora.
- Queijos frescos – como minas, ricota e cottage – não podem ser guardados na gaveta de legumes da geladeira.
- Não guardar tipos diferentes no mesmo pote. Mistura aromas e sabores e afeta a conservação.
- O ideal é consumidor os queijos amarelos – como mussarela, prato e gouda – em até cinco dias. Mas podem ser armazenados por até um mês envoltos em filme plástico na geladeira.
- Os queijos duros fora da geladeira podem ser envoltos em papel toalha e filme plástico. Poderão ser consumidos em até três meses.
- Queijo de mofo azul – como o gorgonzola – deve ser envolvo em filme plástico e consumido em até 30 dias.
- Queijo de mofo branco – como o brie – tem que ser envolvo em filme plástico e consumido em até cinco dias.
- Já o queijo minas frescal tem que ser consumido em até três dias após aberto.
E tem cupom de desconto!

A Loja Virtual do Mercado Público aproveitou a curiosidade do blog e está oferecendo 15% de desconto em queijos para os leitores do Lado Natureba!

*** 15% de desconto em queijos ***

Só digitar QUEIJO no espaço para cupom quando estiver fechando a compra no site.

Tem entrega na Região Metropolitana de Porto Alegre. Acima de R$ 199 em compras, o frete é grátis.

O cupom vale só para essa semana. Enquanto tiver estoque dos queijos.

Os preços abaixo ainda não estão com o desconto:

 

queijo 1 queijo 2

 

Leia mais:

Boa e Barata – Nova entrega de orgânicos em casa na Região Metropolitana

Leitora pergunta – Devemos evitar queijos e requeijão por causa do sódio?

Loja virtual do Mercado Público começa a vender para o interior do Rio Grande do Sul

Loja virtual do Mercado Público completa um ano com produtos naturais como carro-chefe

EntregueEmCasa – Site tem 5 mil produtos para consumidor comprar e receber em casa em Porto Alegre

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

 

Empresa de Caxias do Sul abre loja em Porto Alegre para vender produtos para corrida

15 de agosto de 2016 0

Por Giane Guerra

Quadro Serra de Negócios, no programa Destaque Econômico.

Por Babiana Mugnol (babiana.mugnol@rdgaucha.com.br)

 

Foto: Divulgação Girardi.

Foto: Divulgação Girardi.

 

A Girardi vai abrir uma loja para vender produtos de corrida em Porto Alegre. Além de chegar na Capital, a empresa de Caxias do Sul está entrando no mercado de franquias.

Foi criada como uma loja de bairro há dez anos. A unidade de Porto Alegre ficará no Bairro Três Figueiras. Deve ser inaugurada em outubro.

A Girardi vende produtos básicos de corrida, como tênis. Mas também comercializa testes e treinamentos.

Segundo a diretora, Daiane Potrich, as franquias vão oferecer, por exemplo, o “teste de pisada” e o “treino de segunda”, além de um encontro semanal com grupos e corredores iniciantes em busca de parceria para os primeiros passos no esporte.

Chama atenção que uma das primeiras franquias de running store do País tenha nascido em uma cidade como Caxias do Sul, onde a geografia para corridas não das mais estimulantes. A cidade da Serra Gaúcha é sitiada por morros.

O negócio já conta uma loja no Jardim América e outra unidade no Shopping Iguatemi Caxias. Apesar de o valor final depender do tamanho da loja, o investimento médio em uma franquia da Girardi Running Store é de cerca de R$ 500 mil. O valor inclui taxa de franchising, estoque inicial de produtos, o investimento em estrutura e o capital de giro.

 

Foto: Edson Pereira / Divulgação.

Foto: Edson Pereira / Divulgação.

 

Leia também:

Treino de luta e funcional gasta até 1 mil calorias em academia para mulheres em Porto Alegre

Asma – Exercícios aeróbicos previnem e também revertem a doença

Gripe A – Alimentos que ajudam a aumentar a imunidade

Quais são e onde estão os nutrientes que fortalecem o sistema imunológico

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

 

 

 

Um em cada dez consumidores já compra orgânicos nos supermercados gaúchos

04 de agosto de 2016 0

 

Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS.

Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS.

 

Um em cada dez consumidores já busca comprar orgânicos no Rio Grande do sul. A estimativa é da Associação Gaúcha de Supermercados.

A principal característica dos orgânicos é não usar agrotóxicos. Seja in natura ou alimentos industrializados.

A procura por orgânicos é uma tendência, já avisa o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo. O problema ainda é preço.

Os produtos orgânicos ainda custam cerca de 40% mais do que os normais no supermercados. Isso afasta o consumidor que opta pelo alimento tradicional ou faz com que busque outra forma de comprar os produtos, que não no supermercado.

- Mas os orgânicos já conquistaram um público cativo.

Aliás, os orgânicos terão, pela primeira vez, expositores específicos na 35ª Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2016, de 23 a 25 de agosto, em Porto Alegre.

Leia mais:

Orgânicos precisam de cuidados para durarem mais

Dossiê Congelamento – Como conservar os alimentos no congelador

Pessoas que variam menos os alimentos sofrem mais com agrotóxicos. Como fugir?

Preços de orgânicos variam até mais de 100% – Aprenda onde comprar:

Boa e Barata – Nova entrega de orgânicos em casa na Região Metropolitana

Loja virtual do Mercado Público completa um ano com produtos naturais como carro-chefe

Frutas e legumes feios costumam ser mais nutritivos e são desperdiçados

Porto Alegre tem mais de 50 feiras de rua

Compra coletiva de orgânicos encurta caminho entre produtor e consumidor

Aplicativo de celular mostra 42 feiras orgânicas no Rio Grande do Sul

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

Casal gaúcho produz roupas para bebês de algodão orgânico e sem diferenciar menino e menina

20 de julho de 2016 0

Por Giane Guerra

 

Quadro Fique de Olho, no Destaque Econômico.

Por Mariana Ceccon (mariana.ceccon@rdgaucha.com.br)

 

matiz 1 matiz 3

 

 

Um casal de Porto Alegre está produzindo roupas para bebês com pegada sustentável e sem distinção de gênero. É a Matiz, marca criada por Pedro Benites e Lívia Dall’Agnol.

Sustentabilidade

As roupas são de algodão orgânico ou tecidos produzidos de garrafas PET recicladas. A tinta é à base de água.

- Usamos o algodão orgânico, que é cultivado sem agrotóxico. Além disso, o tecido é produzido a partir de garrafas PET recicladas. Em média, um metro desse tecido usa 20 garrafas PET recicladas. – explica Benites.

O negócio foi planejado durante dois anos até ser lançado no mercado no final de 2015. Ainda na onda da sustentabilidade, o casal optou por um modelo de produção feito por cooperativas. A Cooperativa de Costureiras Unidas Venceremos (Univens), formada somente por mulheres, é parceira da Matiz e produz as peças vendidas pela marca.

- Um dos nossos pilares é a produção justa. Temos a preocupação de ter uma cadeia produtiva onde tenhamos o maior controle possível. Conhecemos e valorizamos o trabalho das pessoas envolvidas no processo. A ideia foi trabalhar com cooperativas de costureiras. Buscamos mulheres trabalhadoras que fizessem essa produção, mas que, principalmente, fizessem esse trabalho motivadas e felizes. – esclarece o designer gráfico.

Gênero

A Matiz não acredita na divisão de roupas por gênero. Por isso, as roupas da marca não são separadas por feminino e masculino. A proposta é justamente romper com o estereótipo de rosa para meninas e azul para meninos. A empresa aposta no uso de cores vivas e alegres para estimular o desenvolvimento cognitivo da criança.

- O Rio Grande do Sul possui um mercado bem tradicional e conservador. Queríamos romper com essa segmentação entre a seção masculina e feminina nas lojas. Trabalhamos com gênero neutro. O objetivo é desconstruir os esteriótipos e pré-concepções que temos e que são reproduzidos em um comportamento automático. A primeira infância é o período fundamental de formação do ser humano. Por isso, é o melhor momento de debater questões de gênero.

Atualmente, a coleção da marca conta com bodies, calças, camisetas, babadores, alpargatas, luvinhas, cueiros, almofadas e tapa fraldas para crianças de até dois anos. Os produtos são vendidos na loja virtual da Matiz ou em feiras, bazares e em outras lojas físicas ou virtuais em Porto Alegre e no Rio de Janeiro.

Por mês, são comercializadas cerca de 130 peças, o que rende um faturamento de R$ 7 mil. Lívia e Benites já receberam convites para vender em lojas de São Paulo e Campinas. A ideia é, em breve, dobrar a produção.

Leia mais:

Cantina da Serra ensina crianças a fazerem pombinhas de pão

Dá pra ver na televisão que é gostoso! – diz menina em pesquisa sobre publicidade de alimentos

Criança brasileira come muito biscoito recheado, macarrão instantâneo e bebida adoçada

Comida de criança – alimentos para substituir pães e biscoitos

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

 

Loja virtual do Mercado Público completa um ano com produtos naturais como carro-chefe

15 de junho de 2016 0

sacola sacola 2

 

 

Por Giane Guerra

 

A loja virtual do Mercado Público está completando um ano nesta quarta-feira. E os produtos naturais se tornaram o carro-chefe. Respondem por 80% das vendas.

Em relação ao início da operação, a venda dos “naturebas” cresceu 30%. São, principalmente, integrais e orgânicos. Mas também tem procura forte por produtos sem lactose e sem glúten, mesmo por clientes que não têm restrição alimentar.

O preço é o grande atrativo, diz o coordenador da loja virtual do Mercado Público, Rafael Zatti.

- Buscamos oferecer estes produtos naturais 40% mais baratos do que na principal rede de supermercados de Porto Alegre. Mas conseguimos até 80% em alguns casos.

É uma equipe que disponibiliza os produtos no site da Loja Virtual do Mercado Público. Depois de o cliente fazer a encomenda, o pessoal recolhe nas bancas, embrulha e envia para a casa do consumidor.

Já entregam na Região Metropolitana. O valor médio do pedido mais do que dobrou neste ano.

Cupom de frete grátis

Para marcar a data, os leitores do blog Lado Natureba tem um cupom de frete grátis para esta quarta-feira. Vale para qualquer valor de encomenda e com entrega para qualquer endereço da Região Metropolitana.

É só colocar LADONATUREBA no espaço para o cupom quando estiver finalizando a compra.

Leia mais:

Mercado público intensifica venda pela internet anunciando preços 30% abaixo dos supermercados

EntregueEmCasa – Site tem 5 mil produtos para consumidor comprar e receber em casa em Porto Alegre

Boa e Barata – Nova entrega de orgânicos em casa na Região Metropolitana

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.