Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Posts com a tag "Papo Lady"

Papo Lady: família perfeita, ou nem tanto

01 de setembro de 2014 0

Por Lis Aline Silveira

lis.aline@diariogaucho.com.br

 

Para você, o que é uma família perfeita? Um diálogo recente da novela Império, entre Cláudio (José Mayer) e sua mulher, Beatriz (Suzy Rêgo), chamou a atenção para o tema. O cerimonialista e a esposa formaram, por anos, uma família daquelas de comercial de margarina.
Só que as aparências enganam. Cláudio é gay e esconde tal condição dos filhos. Beatriz sabe, mas aceita a situação. Acha que o marido é um bom pai, carinhoso e compreensivo, e é isso que importa. Ela até sabe quem é e estimula a relação de Cláudio com Leonardo (Klebber Toledo).
Enquanto isso, o fofoqueiro profissional Téo (Paulo Betti) tenta arrancar Cláudio do armário à força. Um marido que não se assume, e, portanto, vive uma mentira, e uma mulher que se contenta com migalhas. Nem sempre a perfeição, pelo menos aquela que aparece aos olhos dos outros, é garantia de felicidade.

00a361a4

Papo Lady: bons tempos

25 de agosto de 2014 0

Por Lis Aline Silveira

lis.aline@diariogaucho.com.br

 

Boogie Oogie, a nova novela das seis, traz de volta o clima dos anos 1970 à telinha. Mais do que o ritmo da discoteca, os telefones convencionais coloridos e as roupas de tecido sintético, a trama remete à nostalgia de uma época que não volta. Feliz por um lado, com problemas de outro – o Brasil vivia a ditadura militar.
Quando adolescente, lembro que suspirava ao assistir a filmes como Grease – Nos Tempos da Brilhantina. Hoje, por outro lado, há todo um culto à década de 1980, que vivi e nem me dei conta de o quanto era legal.
Algumas vezes, ficamos remoendo acontecimentos do passado e lembrando de como aquela época era boa sem se dar conta do óbvio: nós é que fazemos os nossos momentos especiais. E eles não precisam estar no antigamente.
Os bons tempos podem ser aqui e agora. Olhe à sua volta!

 

234791

 

 

Papo Lady: cada um na sua

21 de julho de 2014 0

00a2d719

Lis Aline Silveira

lis.silveira@diariogaucho.com.br

Uma cena da reta final de Em Família gerou bastante comentários nas redes sociais. Com a maior naturalidade, Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Müller) convidaram Cadu (Reynaldo Gianecchini) e Verônica (Helena Ranaldi) para serem seus padrinhos de casamento. Clara era casada com Cadu, mas acabou apaixonando-se por Marina e decidiu assumir o romance.

Em um mundo moderno, em que se casar e descasar-se tornou-se normal, é comum a convivência com ex e atuais, e, muitas vezes, tudo transcorre na maior naturalidade. Também a bissexualidade está se tornando bem mais corriqueira. As pessoas vão em busca de sua felicidade.

Mas ser padrinho de casamento do ex, para mim, extrapolaria os limites da boa vizinhança. É preferível manter uma certa distância de relacionamentos que já acabaram. Deixa o ex lá, quietinho! E que ele encontre alegria em sua trajetória.

Papo Lady: sobrou para a Sandy

30 de junho de 2014 3

lis

 

Bastou Sandy anunciar, nesta semana, que seu primeiro filho, Theo, nasceu por cesariana, que já começaram as críticas à cantora nas redes sociais. Li várias que menosprezavam a jovem mãe, simplesmente por seu filho não ter vindo ao mundo de parto normal. E muitos associavam o procedimento ao seu jeito meigo de ser.
É fato que, no Brasil, o índice de cesarianas extrapola, e muito, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Enquanto a OMS considera que 15% dos partos sejam por meio do procedimento cirúrgico, no país, o índice chega a 52%. Porém, na contramão, existe um grupo que defende o parto normal de forma exagerada, como se mãe fosse apenas quem tem o filho da forma mais natural possível – se nascer em casa, então, melhor ainda.
Há dois problemas com a situação de Sandy: um é julgar uma pessoa sem informações adicionais. Não sabemos se ela optou pela cesariana por indicação médica ou simplesmente por vontade. Outra é considerá-la menos mulher por não ter passado pelas dores do parto. O jeito que o filho nasce não determina a força ou o caráter de uma mãe.

Tá difícil de aguentar o temperamento do Laerte (Gabriel Braga Nunes) na novela Em Família. Agora, ele vai exigir que Luiza (Bruna Marquezine) use uma aliança bem chamativa, para todo mundo ver que ela “tem dono”.

Papo Lady: implicância gratuita

26 de maio de 2014 0

 

009e9606

Tive a oportunidade de entrevistar pessoalmente Claudia Leitte. Ela foi muito simpática e atenciosa, além de ser dona de uma beleza que impressiona ao vivo.
A cantora é talentosa, linda e bem-sucedida, mas, mesmo assim, é incrível como pegam no seu pé. Os mais recentes episódios têm a ver com a canção tema da Copa do Mundo, We Are One, na qual ela divide os vocais com o rapper Pitbull e a cantora Jennifer Lopez. Foi um tal de “Claudia Leitte aparece apenas tantos segundos no clipe”, “Claudia Leitte não teve o nome citado no Billboard Music Awards”, “a parte de Claudia na música é a menor”, e por aí afora.
Fico impressionada, afinal, poucos foram os que saudaram a grande conquista da artista, que se apresentou ao lado de estrelas internacionais. É óbvio que ela, menos conhecida mundialmente, vai aparecer menos. É do jogo. O que quero dizer é que essas implicâncias não têm tanta razão de ser.
E acontece com qualquer um. No trabalho, na vizinhança, na família, avalie se você não implica com alguém gratuitamente, jogando fora a oportunidade de conhecer de perto uma pessoa que pode ser bem legal.
Pé na Cova, nesta semana, passou uma bela mensagem. Família não precisa ser toda certinha: o que importa é que haja amor entre todos!

Papo Lady: Pior cego...

22 de dezembro de 2013 0

cego

Muito tem se comentado sobre a cegueira de César (Antônio Fagundes) em Amor à Vida. Rende até brincadeiras na internet e em programas humorísticos, tamanha a sua confiança absoluta que ele tem em Aline (Vanessa Giácomo). A deficiência temporária do bem-sucedido médico não deixa de ser uma alegoria sobre o que foi toda a sua vida.

Não é apenas o mau comportamento da vilã, que o trai, o envenena e que quer toda a sua fortuna, que ele não enxerga. Trocou a verdadeira Aline pela imagem da mulher perfeita, dentro de sua visão machista: totalmente solícita, pronta a qualquer momento para atender aos seus desejos de cama e mesa.  

Ele também não notou, lá no início da trama, que Paloma (Paolla Oliveira) estava nas últimas semanas de gravidez – ela passou praticamente toda a gestação escondendo a barriga, e a família só fez que viu na última hora.

E, pior de tudo, fez de conta que não via que o filho, Félix (Mateus Solano), era gay. Chegou a arrumar uma mulher para ele, num arremedo de cura gay que acabou não dando certo. Especializou-se em empurrar os problemas com a barriga, fazendo de conta que vivia em uma família feliz e perfeita.

Decepções podem ocorrer com qualquer um, em qualquer família. Mas fugir do problema, por maior que ele seja, não é a solução adequada. Entender e aceitar as imperfeições daqueles que amamos é um desafio. Porém, fingir-se de cego nunca é a melhor saída.

Papo Lady: Que a bondade vença no final

16 de dezembro de 2013 0

nikofelix

Vendo as cenas fofas entre Niko (Thiago Fragoso) e Félix (Mateus Solano) em Amor à Vida, fico pensando: será que os sentimentos são contagiantes? Não seria legal se, por exemplo, a bondade do Niko contaminasse a maldade de Félix?

Niko é um dos caras mais legais da novela das nove, só faz o bem, mas perdeu quase tudo o que tinha. Foi traído pelo companheiro, Eron (Marcello Antony), com uma de suas melhores amigas, Amarilys (Danielle Winits). Por conta das maldades da médica, perdeu os filhos Fabrício e Jaiminho (Kayky Gonzaga). Não merece tanto sofrimento.

Quando Niko está com Félix, fica mais feliz. E o vilão, por outro lado, mostra uma faceta bem mais humana ao lado do dono de restaurante, e usa a sua visão de mundo, sem os filtros cor-de-rosa de Niko, para orientá-lo a ser menos ingênuo, a acreditar um pouco menos em tudo o que o dizem. Por tudo isso, os dois, atrevo-me a dizer, até formam um casal bem bonitinho.

Eu acredito na capacidade de transformação das pessoas, e acho que todo mundo pode evoluir de alguma maneira. Amar o outro pode ser o primeiro passo para tornar-se alguém melhor. Na novela e na vida real, a torcida sempre é para que o bem vença o mal. Que o Félix contamine-se com a bondade de Niko, e não vice-versa!  

Papo Lady: Felicidade em primeiro lugar

08 de dezembro de 2013 0

zoraida

Há alguns dias, fiz um caderno especial sobre Teixeirinha, para marcar os 28 anos de sua morte. Um trabalho incrível de se fazer, que me fez conhecer uma senhora que me concedeu uma das entrevistas mais interessantes de toda a reportagem.

Zoraida Lima Teixeira, 82 anos, foi casada com Teixeirinha durante 28 anos, até a morte do cantor, em 1985. Zoraida sabia dos casos extraconjugais do marido, especialmente de sua longa relação com a parceira de palco Mari Terezinha, mas nunca se deixou abalar. Dizia que, fora de casa, não se importava que ele levasse uma “vida de artista”, desde que, ao chegar, fosse um marido dedicado e um pai carinhoso. “Se estava em Porto Alegre, ele nunca dormiu fora de casa”, salientou a senhorinha.

Ela considera que teve um casamento muito feliz e ama Teixeirinha até hoje. Sente saudade dele e da rotina de cuidados que tinha com o marido.

Questionei se a sua postura de aceitar as puladas de cerca do marido não era criticada na época. Ao que, com toda a sabedoria, Zoraida respondeu: “Até falavam, mas eu não ligava. Ninguém ia me dar a minha felicidade se não fosse com ele. De mim, nunca ninguém o tomou”.

Zoraida aprendeu ainda jovem uma lição importantíssima. Na busca da nossa felicidade, não devemos dar tanta importância à opinião dos outros. Ela foi feliz assim, e quem somos nós para criticar as suas escolhas? Será que os criticaram a fariam feliz, se ela mudasse suas atitudes? Fica a dica!    

Papo Lady: Confiança é tudo

01 de dezembro de 2013 1

dupla

Tento não repetir assuntos nesta coluna, mas, por certas vezes, não tenho como evitar comentar certos comportamentos a que assisto nas novelas da vida. E, mais uma vez, Paloma (Paolla Oliveira), de Amor à Vida, honra o apelido que a deram nas gozações que pipocam pela internet: Pamonha.

Pois a Paloma/Pamonha, novamente, duvida da honestidade de Bruno (Malvino Salvador), sem dar a ele, no mínimo, a chance de defender-se. Primeiro, foi quando pensou que ele havia roubado Paulinha (Klara Castanho) quando era recém-nascida. Não se deu nem ao trabalho de esclarecer a situação, não falou nada para o pobre coitado e só ficou fazendo caras e bocas de sofrimento e desconfiança.

Depois, aquele flagra ridículo dele com a Aline (Vanessa Giácomo). A história era estranhíssima, só a Pamonha mesmo para cair, mas ela acreditou sem pestanejar e saiu de casa, desmanchando o casamento.

Não dá para ser tolinha, caindo em qualquer história que se ouve, mas a confiança é tudo em um relacionamento. Veja o exemplo da novela. O Bruno e a Paloma passaram por vários perrengues juntos, e o corretor de imóveis sempre esteve ao lado dela, pronto para ajudar e para apoiá-la. Lembram quando ele a tirou da clínica psiquiátrica?

Ele sempre mostrou-se como um homem íntegro e honesto. Será que alguém assim mudaria de comportamento de uma hora para outra, ou então, durante todo este tempo, estaria apenas fingindo? Ele merece, ao menos, uma chance de se explicar.

Papo Lady: A arte de aceitar uma derrota

17 de novembro de 2013 0

branka

Saber a hora de tirar o seu time de campo é uma arte que Branka Silva, a ex-mulher de Naldo, ainda não domina. Entendo os motivos que levam Branka a ter tanto ódio do ex e da atual, Ellen Cardoso, mais conhecida como Mulher Moranguinho.

Branka e Naldo eram casados há mais de dez anos quando Moranguinho surgiu, dizem que apresentada pela própria mulher do funkeiro, para que participasse de um clipe dele. Naldo deixou para trás a mulher e o filho de 14 anos para ficar com a rebolativa mulher fruta. Casaram-se recentemente, com toda a pompa e circunstância, em uma cerimônia das mais badaladas.  

Porém, Branka parece não querer admitir que, nesta jogada, saiu perdendo. Continua com fixação no ex, ofendendo a atual, jogando podres de Naldo no ventilador, sem perceber que só o que faz é prejudicar, muito mais do que a si mesma, ao filho dos dois, um adolescente que dá claros sinais de, em meio a toda esta confusão, estar desequilibrado.

Se Branka acha que foi prejudicada, que procure a Justiça e deixe que tudo se resolva lá, entre os advogados de ambos. Enquanto tiver este tipo de atitude, só restará a ela passar vergonha em redes sociais e sites de fofoca.

É lógico que a raiva leva tempo para passar, ainda mais se tratando de uma traição. Mas, neste caso, entender que foi derrotado e partir para outra é um desafio que deve ser superado para o começo de uma vida nova.