Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "saúde"

Cinco dicas para evitar a TPM

03 de outubro de 2013 1

tpm
Se você sofre e incomoda horrores com a sua TPM, saiba que não está sozinha: cerca de 80% das mulheres em idade fértil tem o mesmo problema. Porém, há algumas maneiras de amenizá-la. Confira as dicas do ginecologista e obstetra Domingos Mantelli.

- Reduzir a ingestão de sal e cafeína: o sal ajuda a reter líquidos, fazendo com que a mulher se sinta ainda mais inchada, e a cafeína, por ser um estimulante, colabora com a insônia e a irritabilidade.

- Água nela: é importante que a mulher se hidrate ao longo de todo o mês, mas durante a TPM a ingestão de água vai ajudar a aliviar sintomas como o edema, o cansaço e até a acne.

- Atividade física: além de aliviar o estresse e reduzir os níveis de cortisol no sangue, o exercício físico promove a liberação de hormônios do prazer e também equilibra os níveis hormonais, fazendo com que a mulher se sinta mais relaxada e bem-disposta.

- Dieta caprichada: não caia na tentação dos doces. Consuma mais fibras para manter os níveis de glicose estáveis e evitar a vontade de devorar a padaria inteira e também para ajudar na função intestinal. Alimentos ricos em ácidos graxos, como o salmão – os famosos ômegas – também ajudam a desinflamar o organismo, aliviando as dores das mamas e de cabeça. Já os alimentos com magnésio, como as castanhas, previnem as cólicas menstruais.

- Pílula anticoncepcional: a pílula é uma aliada no combate à cólica e à TPM, mas apenas o médico está apto a indicar o melhor medicamento para cada necessidade

Tem Caminhada das Vitoriosas no domingo

17 de agosto de 2013 0

vitoriosas

Neste domingo, dia 18 de agosto, tem mais uma edição da Caminhada das Vitoriosas. É um evento muito legal, que reúne centenas de mulheres em prol da conscientização sobre o câncer de mama. O evento é organizado pelo Instituto da Mama do Rio Grande do Sul, o Imama, que desenvolve um lindo trabalho há 20 anos.

A caminhada sai do Parcão, às 10h, e vai até a Redenção. Para participar, é necessário adquirir a camiseta do evento, que custa R$ 15, e está à venda da sede do Imama (Rua Ramiro Barcelos, 850) e nas lojas Tok e nas farmácias Panvel da Capital.

Vale lembrar que Porto Alegre é a capital do Brasil com maior incidência de casos de câncer de mama – são 125,63 a cada grupo de 100 mil mulheres, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer. Por isso, iniciativas como esta são muito importantes. Participe!

Sinais de alerta para problemas no útero

24 de maio de 2013 2

Órgão com funções reprodutivas e primeiro lar do bebê, o útero merece uma atenção especial por parte das ladies. Além de consultas periódicas com o ginecologista, ao menos uma vez por ano, é preciso estar atenta a sinais de que algo não vai bem. A ginecologista e obstetra Erica Mantelli alerta para alguns dos principais problemas no útero e seus sintomas. Na dúvida, procure um médico!

Mioma: são tumores benignos na região, presentes em uma em cada cinco mulheres. Podem ser tratados com medicamentos ou extraídos cirurgicamente. Entre os sintomas, estão ciclos menstruais mais longos que o normal, necessidade de urinar com mais frequência, cólica intensa e dor durante a relação sexual.


Endometriose: doença inflamatória provocada por células do endométrio que, em vez de serem expelidas, migram para os ovários ou para a cavidade abdominal. Os sintomas são cólicas menstruais intensas, dor pélvica, dor durante a relação sexual e dificuldade para engravidar.


Pólipos endocervicais: pequenos tumores que se formam na parede do útero e levam a sangramentos vaginais fora do período menstrual e pós-relações sexuais. Sintomas são excesso de menstruação, sangramentos e cólicas fora do período menstrual.

Cuidado com o que você come na praia

22 de janeiro de 2013 0

Beliscar um lanchinho na praia é uma delícia, mas também pode causar problemas. Segundo informações da Vigilância Sanitária de Porto Alegre, o maior índice de intoxicação alimentar ocorre nesta época do ano, justamente pelo descuido com a alimentação fora de casa. Na praia, as pessoas estão mais relaxadas e tendem a diminuir o alerta.

Deve-se evitar comer milho cozido com manteiga, já que o produto fica muitas horas exposto ao sol. Sanduíches naturais, pastéis e outros lanches sem refrigeração são um perigo, e podem trazer grandes danos à saúde.

Também é importante ficar de olho nos produtos de origem animal, como peixes e frutos do mar que, se não estiverem fresquinhos, podem acabar com o prazer da praia. Outra dica importante é verificar a validade dos alimentos e as condições de higiene e limpeza dos locais e pessoas que comercializam produtos alimentícios.


Texto: Jornalista Anah Ferraz

Saúde e higiene garantidas dentro da bolsa

05 de julho de 2012 0

Parece frescura, mas não é! Andar com um frasquinho de álcool em gel dentro da bolsa é básico, ainda mais nestes tempos de gripe A! Isso, porque circulamos por vários lugares durante o dia, pegamos e tocamos em muitas coisas e temos contato com bactérias. A melhor maneira de se proteger é usar este tipo de produto, sempre que não é possível lavar as mãos. Outro item fundamental para carregar na bolsa, principalmente quando se sai à noite, são os lencinhos umidecidos. Eles também quebram o galho quando não é possível lavar as mãos e até quando falta papel higiênico. Além disso, são ótimos para limpar a pele do suor e até para tirar a maquiagem. Então, na hora de sair de casa, não esqueça desses dois produtinhos que podem ajudar muito, e quando você menos espera.

Texto: jornalista Anah Ferraz

Implante de silicone, só com muita segurança

02 de julho de 2012 0

O inverno é a época do ano mais procurada para as cirurgias plásticas, e o implante de silicone para aumentar os seios é um dos procedimentos mais realizados no segmento no país. No entanto, todo cuidado é pouco, recomenda o cirugião plástico Marcelo Tonding. O especialista sugere algumas orientações, como conversar com mulheres que já fizeram o procedimento, pesquisar sobre o assunto e escolher um médico que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Anote todas as dúvidas para esclarecê-las durante a consulta. É fundamental que sejam realizados exames como hemograma e eletrocardiograma, entre outros, para diagnosticar se a paciente realmente está em condições de saúde para fazer a cirurgia. Depois da realização dos exames, verificar o local onde será feito: hospital ou clínica, e se realmente é seguro. Todo cuidado é pouco na hora de realizar qualquer procedimento médico, e os pacientes devem ter a maior segurança no profissional e atendimento oferecido, completa Tonding.

Texto: jornalista Anah Ferraz

Fatos sobre a asma

27 de junho de 2012 0

Conhecida como bronquite asmática, bronquite alérgica ou simplesmente bronquite, a asma é uma doença respiratória crônica que afeta mais de 300 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, atinge em torno de 10% da população – 20 milhões de pessoas, causando cerca de 300 mil hospitalizações por ano. Com o clima aqui do Sul, é impossível não conhecer alguém que sofra com asma, não é? Aprenda mais sobre a doença com as informações do presidente da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Rio Grande do Sul, Marcelo Tadday Rodrigues.

- As características da asma são episódios repetidos de falta de ar, chiado, sensação de aperto no peito e tosse. Estes sintomas são mais comuns durante a noite e nas primeiras horas da manhã.

- A asma não tem cura, estando presente no paciente mesmo quando não há manifestação dos sintomas. Porém, pode ser efetivamente tratada, permitindo ao paciente uma vida normal.

- O melhor tratamento para a asma é feito via inalatória, ou seja, o paciente respira o medicamento, que vai agir diretamente no pulmão. Estão incluídos aí os inaladores de pó seco, as cápsulas inalatórais e os sprays, mais conhecidos como bombinhas.

- Vale dizer que as bombinhas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não viciam, não atacam o coração e não matam.

Vai um cafezinho?

24 de maio de 2012 0

Sabia que hoje é o Dia Nacional do Café? Pois a bebidinha que tanta gente gosta, ultimamente, tem sido apresentada como uma aliada da boa saúde. Estudos indicam que tomar três xícaras de café por dia reduz em 10% o risco de adultos entre os 50 e os 71 anos adquirirem doenças cardiovasculares, respiratórias e AVC. O pretinho também atuaria na prevenção do câncer de cólon e reto, doenças de Parkinson e Alzheimer, apatia, depressão, diabetes e câncer de fígado. Há pesquisas que indicam, até, que o café contribui para o emagrecimento, uma vez que a ação estimulante da cafeína aumenta o consumo de energia e, consequentemente, o gasto calórico.
Confira as dicas da barista (profissional especializado na preparação de cafés) Sulayne Shiratori para fazer um bom café em casa:
- Para coar, derrame um fio de água sobre o pó, de modo a manter um nível constante.
- Não é bom encher o coador de água até a boca, muito menos ficar mexendo o pó umedecido com uma colher.
- Aqueça a garrafa térmica com água quente antes de passar o café e faça o mesmo com as xícaras ao servir.
- Depois de servido, o café mantém as suas propriedades e sabor por até cinco minutos. Na garrafa térmica, fica gostoso por até 30 minutos.
- Esquentar café, jamais!

Varizes: saiba como prevenir

22 de maio de 2012 0

Com a chegada da idade, um dos problemas mais comuns entre as mulheres é o aparecimento das varizes. Este acúmulo de sangue nos vasos sanguíneos é cinco vezes mais comum nas mulheres do que homens. Calcula-se que o mal atinja 40 milhões de brasileiros e 60% das mulheres com mais de 50 anos.
As varizes costumam se manifestar principalmente em mulheres a partir dos 35 anos e são causadas, geralmente, por fatores genéticos. Outros fatores também são importantes, como obesidade, gravidez, vida sedentária, uso de anticoncepcionais ou reposição hormonal, além de cigarros.
Confira algumas dicas do angiologista e cirurgião vascular Ricardo Tebaldi para prevenir o problema:

- Caminhadas auxiliam no fortalecimento da musculatura, contribuindo para uma melhor circulação do sangue.
- Mantenha as pernas esticadas ou para cima nos momentos de repouso. Trinta minutos diários fazem toda a diferença.
- Evite alimentos como carnes gordas, embutidos, queijos amarelos, bacon, frituras em geral, abacate, coco, chocolate e doces com nata. Sempre que possível, opte por carnes magras, leite desnatado, verduras, legumes e cereais integrais.

Mitos e verdades sobre o colesterol

05 de abril de 2012 0

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, a todo ano mais de 17 milhões de pessoas morrem vítimas de doenças cardiovasculares relacionadas ao alto nível de colesterol no sangue. O Ministério da Saúde estima que 30% dos brasileiros façam parte deste quadro. Como informação sobre saúde nunca é demais, confira sete mitos e verdades sobre o colesterol, elaborados pelo cardiologista João Vicente da Silveira.

1. Colesterol não é doença
Não, não é. O colesterol é uma substância importante para a nossa saúde, porque é usada na formação da membrana das células do corpo e de alguns hormônios, além de servir como uma capa protetora para os nervos.

2. Colesterol alto não apresenta sintomas
A única maneira de saber se o seu colesterol está alterado é fazendo um exame de sangue. O primeiro sintoma pode ser o ataque cardíaco, o derrame cerebral ou até mesmo a morte. Por isso, é importante consultar um cardiologista pelo menos duas vezes ao ano.

3. É uma doença da terceira idade
Não. O colesterol alto pode ocorrer em qualquer pessoa, porém é mais comum em pessoas com estilo de vida associado à falta de atividade física e alimentação inadequada.

4. É tudo culpa da comida
Não. O colesterol vem de duas fontes: do próprio organismo (fígado) e dos alimentos gordurosos. O colesterol e outras gorduras não podem dissolver-se no sangue. Para deslocar-se pelo sangue, o colesterol é incorporado a determinadas proteínas. A esta combinação de gordura e proteína dá-se o nome de lipoproteína. As principais lipoproteínas são as de baixa densidade (o colesterol ruim, ou LDL) e as de alta densidade (o colesterol bom, ou HDL).

5. Existe mesmo o colesterol bom?
Com certeza! O LDL-C (colesterol de lipoproteínas de baixa densidade), ou colesterol ruim, contém os maiores componentes de gordura e corresponde normalmente por 60 a 80% do colesterol total. O HDL-C (colesterol de lipoproteínas de alta densidade), ou colesterol bom, pode proteger as artérias de duas maneiras: levando o colesterol para longe da parede arterial, a fim de ser transformado em bile no fígado e excretado pelo intestino, e competindo com o LDL-C para ingressar nas células da parede arterial.

6. Uma boa dieta acaba com o problema
Nem sempre. O tratamento que combate o colesterol se baseia na reorganização dos hábitos alimentares e atividade física, porém, quando a alimentação e os exercícios não são suficientes, é necessária a administração de medicamentos. Mas só um médico pode avaliar se o paciente tem necessidade de remédio ou não.

7. Existem remédios para combater o colesterol
Sim. Além das medicações anteriormente conhecidas (chamadas de estatinas), há novidades na área, como medicamentos que agem sobre as duas fontes de colesterol: inibem sua síntese (no fígado) e sua absorção (no intestino). Esse novo padrão de tratamento permite reduzir de forma eficaz as taxas do colesterol ruim no sangue.