clicRBS
Nova busca - outros

enchentes

04 ago17:48

Defesa Civil transfere para ginásio os desalojados da enchente

A Defesa Civil de Lajeado retirou nesta quinta-feira do Parque do Imigrante as seis famílias desalojadas pela enchente que ainda não dispõe de um lugar definitivo para viver. As 35 pessoas foram transferidas para o subsolo do Ginásio Paroquial, localizado na Rua Borges de Medeiros, 138, ao lado da Igreja Matriz Santo Ignácio de Loyola.

Eles são remanescentes de um total de 61 que foram abrigadas no Parque do Imigrante em decorrência das cheias do Rio Taquari, ocorridas dia 21 de julho. A transferência se fez necessária para a montagem de estandes da Feira do Livro, que ocorre de 9 a 14 de agosto nos ginásios do Parque do Imigrante. Servidores da Prefeitura de Lajeado estão auxiliando na remoção dos móveis com dois caminhões.

Comente aqui
02 ago17:46

Desalojados pela enchente recebem cestas básicas

A prefeita Carmen Regina Cardoso e representantes da Defesa Civil repassaram, nesta terça-feira 100 cestas básicas ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras), a fim de beneficiar mais famílias prejudicadas pela enchente.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Luís Felipe Finkler, a entrega destas cestas será feita amanhã, na sede do Cras.

Para receber o benefício, cada família deve apresentar carteira de identidade e comprovante de endereço, além de estar devidamente cadastrada no Cadastro Único.

A entrega será efetuada pela Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sthas) e Defesa Civil, e vai favorecer as pessoas que ainda não receberam donativos.

Comente aqui
31 jul11:39

Em Estrela, atingidos pela última cheia podem retirar donativos

Os estrelenses atingidos pela última cheia do Rio Taquari e que, eventualmente, ainda não receberam donativos da Defesa Civil, poderão procurar a sede do CRAS/Imigrantes. A secretária lembra que, no momento da retirada dos donativos, é necessária a apresentação da Carteira de Identidade e de um comprovante de residência.

Donativos podem ser retirados no CRAS do Bairro Imigrantes

Comente aqui
29 jul11:52

Com mais chuva, família desalojadas continuam em abrigo

Pelo menos 70 famílias do Vale do Taquari que foram desalojadas pela enchente na semana passada continuam em abrigos. Com mais chuva na região nesta sexta-feira, elas só devem voltar para casa no final de semana, caso o tempo seja de sol – o que não deve ocorrer.

Em Encantado, cidade mais afetada pelas cheias, 60 famílias estão alojadas no parque do município. As outras famílias são de Lajeado e Estrela. Algumas tiveram suas casa interditadas pela Defesa Civil em razão de avarias provocadas pela água.

- Continuamos em alerta, principalmente hoje e amanhã, já que a previsão é de mais chuva – diz o coordenador da Defesa Civil na região, major Vinícius Renner.

Conforme o Centro de Informações Hidrometeorológicas da Univates, o nível de precipitação foi de cerca de 15 milímetros nesta sexta. O nível do Rio Taquari no Porto de Estrela está em 13,2 metros, apenas 20 centímetros acima do normal.

Previsão para sábado

O frio só deve retornar ao Rio Grande do Sul no sábado. As mínimas devem ficar abaixo dos 10°C entre o oeste e o sul gaúcho. Em Bagé, a temperatura pode chegar a 7ºC. Ainda nesta região as chuvas cessam e o sol aparece entre nuvens ao longo do dia.

Já na metade norte do Estado, o frio é menos intenso e as mínimas ficam próximas dos 13°C. Além disso, o tempo nessa região segue fechado e com chuva fraca. Durante a tarde, a sensação será de frio em boa parte do Estado, com máximas abaixo dos 16°C desde o Oeste até a Serra. Já no norte e no noroeste, a máxima fica próxima dos 20°C.

Em Porto Alegre, ainda pode chover fraco durante a manhã de sábado. À tarde, porém, o tempo melhora e o sol aparece entre nuvens. A mínima prevista é de 12°C e a máxima chega aos 15°C.

Domingo

No domingo, poucas nuvens pela manhã, mas à tarde a nebulosidade aumenta e ocorrem chuvas. À noite, as chuvas se intensificam. Temperaturas estáveis entre 9°C e 14°C. É esperado 2 mm de chuva. A temperatura e os ventos favorecem uma condição de muito frio para a região. A umidade relativa atinge 72% e os ventos predominam de sul com intensidade de 32 km/h.

Comente aqui
29 jul10:08

Assistência Social de Encantado recebe doações de entidades

Sensibilizados com as famílias atingidas pela enchente do Rio Taquari, diversos grupos, entidades e empresas arrecadaram doações e fizeram a entrega nesta semana junto à Secretaria Municipal de Assistência Social.

A equipe agradece as doações da comunidade em geral, do Moto Grupo Encantado, Sulvias, Penasul Alimentos e dos municípios de Bom Retiro do Sul e Sapucaia do Sul. As doações de Sapucaia do Sul foram conquistadas através do morador de Encantado, Luciano Rocha da Silva.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Valéria de Castro Caldas, “a comunidade está sendo solidária, doando roupas e alimentos”. As famílias atingidas solicitam também móveis e utensílios domésticos.

As pessoas que desejam fazer doações podem entrar em contato com a secretaria através do telefone (51) 3751-3400 ramal 2102.

Comente aqui
27 jul14:21

Enchente: agricultores foram aos mais prejudicados em Estrela

Simone Wobeto, RBSTV

Uma semana depois da enchente que deixou milhares de pessoas desalojadas no Vale do Taquari, os prejuízos estão sendo contabilizados – e boa parte das perdas é no campo.

Em Estrela, o prejuízo deve chegar a meio milhão de reais. O município, que tem a maior bacia leiteira do Vale do Taquari.

- Estamos preocupados – diz o secretário de Agricultura do município, Carlos  Schimtz.

Se na cidade ainda ha muito entulho, no campo o cenário também é de desolação. Mais de trezentos hectares foram atingidos pela cheia na cidade. Quatrocentas toneladas de calcário se perderam na água.

Na propriedade de João Wendt as vacas estão limitadas ao galpão, já que o campo ainda tem água. Sem a pastagem, a produção de 500 litros por dia vai cair 20%. São cerca de mil litros a menos em um mês.

O horticultor Gastão Horn viu a terra dele se transformar em lama e num amontoado de areia. Ele perdeu quase 60 mil pés de repolho, brócolis, couve flor e alface. O produtor pensa em largar a atividade de quarenta anos.

- Dessa vez foi pra valer. Não sei se quero me arriscar de novo -

Comente aqui
27 jul09:37

Laura Peixoto: Jantar para ampliação da sede

blog da Laura Peixoto

A Sociedade Espírita Léon Denis, localizada na área alagável do Centro de  Lajeado, mais uma vez viveu o drama da enchente:

Desta vez, a entrada da sociedade ficou imersa a uma altura de 1 metro e 79 cm. O salão e as demais salas de estudo, que estão situadas cinco degraus acima, receberam água ao nível de quatro fileiras de azulejo (1 metro e vinte), conforme o pessoal da diretoria da instituição, que também comunica que em breve pretendem construir um andar superior na Casa, apesar das contingências do local:

- Não gostaríamos de abandonar a região. É um bairro com muitos problemas, portanto, muitas carências a serem atendidas de alguma maneira. Atendemos famílias com alimentos não perecíveis. Repassamos roupas e calçados usados/novos ao preço simbólico de R$0,50 (a peça/par), fora as atividades pertinentes a uma instituição religiosa que, embora nem sempre entendida pela sociedade, só visa o bem de quantos a procuram.

A sociedade organizou para o dia 30 de Julho um jantar de confraternização com renda destinada ao projeto de ampliação. Será servido uma galinhada na sede da AABB – Associação Atlética do Banco do Brasil – de Estrela – com música ao vivo.

Cartão para adulto: R$15,00; para crianças de 6 a 11 anos: R$7,50.

- Precisamos dar o número de presenças aos ecônomos da AABB, nossos parceiros nesta atividade.

Quem puder colaborar de uma forma diferenciada entre em contato conosco através do email aureliosoldateli@hotmail.com

Comente aqui
25 jul20:06

Defesa Civil interdita casas condenadas pela enchente

Mesmo que o nível das águas do Rio Taquari tenha voltado ao normal, o sofrimento de algumas famílias lajeadenses flageladas pela enchente ainda perdura. Nesta segunda, a Defesa Civil do município vistoriou diversas residências, algumas muito avariadas pela enchente.

Até o momento, cinco casas foram interditadas pela Defesa Civil.

- Os bens materiais podem ser recuperados, já as vidas não. Quem teve sua casa muito danificada pela enchente deve procurar a Defesa Civil para que possamos avaliar os estragos e evitar uma tragédia maior – afirmou o coordenador da Defesa Civil de Lajeado, Luis Felipe Finkler.

Finkler orienta os desabrigados pelas cheias para que não retornem as suas residências. Há previsão de chuva e vento forte ao longo desta semana, o que não torna seguro o retorno para as áreas mais baixas da cidade.

Prejuízo

Até o momento, a prefeitura estima em torno de R$ 100 mil o valor dos investimentos em recuperação e limpeza, em função da enchente do dia 21. Entre aplicações, destaca-se o aluguel de caminhões, máquinas, caminhão bomba e caminhão hidrojato, alimentação e horas extras das equipes de apoio, cestas básicas, lonas, bem como combustível e o maquinário próprio da administração.

Além disso, somam-se os valores relativos ao abrigo das famílias flageladas nos ginásios do Parque do Imigrante. As verbas são oriundas das secretarias de Indústria e Comércio, Sthas e Obras e Serviços Urbanos.

Cadastro

Além das 61 famílias abrigadas nos ginásios do Parque do Imigrante, a prefeitura também está atendendo as pessoas alojadas nas casas de parentes e amigos. Desde às 8h desta segunda-feira, no Centro de Referência em Assistência Social (Cras), localizado na Rua Cel. Júlio May, 496, servidores municipais e Defesa Civil, estão cadastrando os flagelados da enchente.

Para habilitar-se a receber os donativos, entre os quais kit limpeza, cesta básica, colchões e roupa de cama, é preciso ir ao local portando documento de identidade e comprovante de residência. Já para justificar a falta ao trabalho, o cidadão deverá portar também a carteira de trabalho.

Caso o munícipe tenha perdido também os documentos, é preciso registrar a perda na Delegacia de Polícia e, em seguida, procurar assistência junto ao CRAS.

Doações

Por intermédio da Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sthas), a Prefeitura de Lajeado está organizando uma campanha para arrecadação de doações. Os itens mais necessários são armários e roupeiros, camas, colchões, roupa de cama, cobertores, fogões, entre outros.

Alimentos e itens de higiene já estão sendo providenciados. O que falta aos flagelados são móveis e eletrodomésticos de primeira necessidade, como fogão e geladeira.

Os interessados em fazer uma doação devem ligar para o telefone 3982-1090.

1 comentário
25 jul19:48

TIME LAPSE: a enchente no Parque dos Dick

Da janela de seu estúdio, o fotógrafo Caco Konzen acompanhou por três dias o avanço e o retrocesso do Arroio Encantado (afluen­te do Saraquá) no Parque dos Dick, no Centro de Lajeado. Foram mais de 1,1 mil fotos em 18 horas transformadas em um video de um minutos e vinte segundos, que mostra a força da enchente. Assista:

Leia mais: Nível do Taquari está normalizado

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.


4 comentários
25 jul08:00

Nível do rio Taquari está normalizado

Depois de passar quase 14 metros do normal, o nível Rio Taquari está normalizado, conforme as medições da Portobrás, empresa que administra o Porto de Estrela. Mesmo assim, a água deve levar dias para baixar totalmente em alguns locais, mais baixos do que o leito do rio. Muitas das famílias atingidas pela enchente já voltaram para suas casas.

Usado tradicionalmente em feiras e shows, o parque municipal de Encantado foi transformado em abrigo para as mais de 450 famílias desalojadas pela cheia na cidade. Ontem à tarde, as crianças brincavam na praça em frente ao ginásio. Deitados em camas e sofás como se estivessem em casa, muitos assistam televisão. As mulheres estendiam as roupas que conseguiram salvar em varais improvisados entre as árvores.

Veja galeria de fotos da enchente

Leia mais: Desabrigados começam a receber auxílios

A dona de casa Janete da Silva, de 29 anos, emprestou a máquina de lavar roupas, que foi ligada no campo de futebol e compartilhada com os vizinhos. No bairro onde ela mora, o Navegantes, os moradores usavam a água do próprio rio para limpar paredes e calçadas.

Ainda na madrugada de sexta, o volume do Taquari começou a baixar, mas alguns, como o pedreiro Vilacir Vieira, só vão poder voltar para casa na metade da próxima semana. O local onde ele mora é mais baixo que o leito do rio e a água depende dos bueiros, entupidos, para escoar. A situação é inversa quando a cheia inicia: a inundação vem por todas as direções.

- É a faca de um lado e o canivete de outro – comparou Airton Zavaschi, de 50 anos.

Seu endereço provisório a barraca onde ele abrigou a mãe, a mulher e alguns móveis. A maior parte ficou na casa. Assim o mês todo de trabalho: ele é catador e o material foi levado pela enchente. Seus vizinhos tiveram ainda mais azar. Eles tiraram os móveis de casa e colocaram na caçamba de um caminhão que estava abandonado na rua. Julgavam que o local, alto, era seguro. Não era. A água tapou o caminhão e os móveis foram perdidos.

O biscateiro Valdir dos Santos, de 34 anos, apontou para o próprio corpo:

- Sobrou só isso.

Em Lajeado, maior cidade da região, o dia também foi de contabilizar prejuízos. Gelson da Costa limpava as centenas de maçãs, bananas e mamões espalhadas em frente à sua fruteira.

— Estou acostumado. São 36 anos assim – comentou ele, que sempre morou no mesmo lugar, a 300 metros da barranca do Rio Taquari.

A cabelereira Serena Moesh, 67 anos tinha que usar só a vassoura de palha para limpar os vários centímetros de barro que se acumulou em sua garagem – não havia água nem luz.

— Pior é que nem posso reclamar. Fazia sete anos que não vinha tanta água — conformou-se.

No Vale do Taquari, mais de 1,3 mil famílias foram desalojadas. Até ontem, seis municípios da região tinham decretado situação de emergência: Cruzeiro do Sul, Arroio do Meio, Arvorezinha, Encantado, Estrela e Lajeado.

Na final da manhã deste sábado, o nível do Rio Taquari no Porto de Estrela estava em 17 metros, apenas quatro acima do normal.

2 comentários