clicRBS
Nova busca - outros

meio ambiente

31 out15:13

LEITOR: Projeto forma líderes ambientais

Tânia Santos, leitora-repórter


A escola municipal Francisco Oscar Karnal (FOK), do bairro Santo Antônio, participou da 7ª turma do projeto de Ecoliderança, promovido pelo Instituto Palavrações, com apoio da Fundação Kuyte Warong Stiching, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da Caixa Econômica Federal.

O projeto apresentado pela FOK, “Novos tempos na escola” foi contemplado, juntamente com outros três projetos, de outras escolas da região.

A escola desenvolveu o projeto, apresentando alternativas para a sustentabilidade, garantindo preservação da natureza e embelezamento, utilizando materias reaproveitáveis.

Participaram do projeto, professores, alunos e funcionários.

Os participantes do projeto participarão de uma viagem ao Rincão Gaia, em Pantano Grande/RS, como reconhecimento pelo dedicação e empenho.

A idéia do grupo, em futuras ações é embelezar todos os muros internos da Escola.

Foram avaliados os seguintes critérios:

relevância do tema, clareza na comunicação, uso adequado de recursos multimídia, sincronia entre o grupo, envolvimento da comunidade, ações e seus resultados e possibilidades de continuação.

Comente aqui
26 out11:19

Laura Peixoto - Piscinão na Júlio de Castilhos

do blog da Laura Peixoto

Email de leitor do blog:

A forma como foi feito o retorno da Praça da Matriz é uma pérola da engenharia.

No cruzamento da Rua Júlio de Castilhos com a Mal. Deodoro, na esquina da loja Cometa com o antigo prédio dos Correios, a prefeitura construiu um monumento ao acúmulo de lixo e água parada.

Obstruíram o declive e não fizeram pontos de escoamento.

Os gestores não repararam a inutilidade da obra e será que não percebem que ali é uma descida e se fechar o ângulo toda água e lixo ficará parado lá ?

Autoria preservada.

1 comentário
21 out14:08

Técnicos analisam curso do Rio Taquari


Mais uma importante fase do desenvolvimento do Plano de Bacia Hidrográfica do Rio Taquari-Antas foi cumprida. Nos dias 27, 28 e 29 de setembro a Serviços Técnicos de Engenharia S.A. (STE), empresa contratada para o trabalho, realizou o trabalho de campo que abrangeu 40 dos 119 municípios que compõem a Bacia Hidrográfica Taquari-Antas.

A equipe composta pela engenheira química e coordenadora técnica do Plano de Bacia, Claudia Ribeiro, o biólogo Augusto Leipnitz e o engenheiro agrônomo Lauro Bassi percorreu 1, 3 mil quilômetros, compreendendo amostralmente as sete unidades de gestão definidas pelo Comitê de Bacia. Taquari, Lajeado, Bom Retiro do Sul, Marques de Souza, Guaporé, Serafina Correa, Veranópolis, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Antonio Prado, Jaquirana, Cambará, São Francisco de Paula, entre outros municípios, foram visitados pelo grupo.

Conforme Claudia, a atividade contemplou as demandas do processo de planejamento do plano e atendeu ao levantamento do necessário acervo fotográfico e identificação (in loco) das classes de uso e ocupação do solo. Entre elas, áreas urbanas, áreas úmidas, campo nativo, cultivos, entre safras, florestas naturais, hidrografia, culturas irrigadas, silvicultura, áreas degradadas e afloramentos rochosos.

As visitas também proporcionaram a identificação de aspectos de ocupação e uso do solo e usos múltiplos da água na bacia hidrográfica, como saneamento ambiental; agricultura/pecuária; pesca e aquicultura; aproveitamentos hidroenergéticos, turismo, esporte e lazer; transporte hidroviário, uso industrial e exploração de recursos naturais.

- Fizemos uma leitura da paisagem. Tentamos ver a distribuição dos usos dos solos, enriquecendo o trabalho das geógrafas e com isso dirimindo dúvidas ao longo do levantamento dos usos do solo na Bacia – avalia Claudia.

O Plano de Bacia tem o objetivo de conciliar os usos da água hoje verificados e previstos para o futuro, através da pactuação de metas de qualidade. Seus resultados serão obtidos através do trabalho do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas e da discussão com a sociedade.

1 comentário
19 out17:22

Grupo de artistas argentinos faz shows na região

A Excursão H2O, do Grupo Joselo Schuap, percorre as cidades do Vale do Taquari. O show faz parte do projeto Meio Ambiente na Escola, do jornal O Informativo do Vale.

Através de uma série de apresentações artísticas, a trupe argentina segue com uma proposta ambiental diferenciada, onde a música e da arte tem o objetivo de transmitir uma mensagem de cuidado com o meio ambiente e com os recursos naturais, na busca da sustentabilidade do planeta.

O grupo é formado por artistas de Posadas, província de Misiones, Argentina e viaja com um ônibus Mercedes Benz modelo 1961, movido a hidrogênio, minimizando o uso de combustíveis fósseis e reduzindo em até 70% a emissão de gases tóxicos no ambiente. A Excursão H2O já percorreu a Argentina até Ushuaia, Uruguai, Paraguai e vários países da Europa, vindo agora também ao Brasil.

O espetáculo tem uma hora e trinta minutos de duração é gratuito.

Veja as datas as apresentações:

20 de outubro

10h, Teutônia, no Bairro Canabarro, no ginásio de esportes do Ieceg

15h, Teutônia, Bairro Languiru, no ginásio esportivo da Escola Estadual Gomes Freire de Andrade

21 de outubro

10h, Muçum, na praça

13h30min, Vespasiano Corrêa, no ginásio da escola municipal

24 de outubro

10h, Encantado, no ginásio da Escola Monsenhor Scalabrini

15h, Roca Sales, na rua coberta

25 de outubro

14h, Doutor Ricardo, no ginásio de esportes

26 de outubro

10h, Ilópolis, na Praça Itália. Em caso de chuva, no ginásio do município

14h, Putinga, no Parque da Leitão Fest. Em caso de chuva, no ginásio de esportes da Escola Padre Domênico Carlino

20h, Anta Gorda, no ginásio do Colégio Santa Teresinha

27 de outubro

10h, Relvado, no ginásio esportivo do município

14h30min, Coqueiro Baixo, no Clube São José

19h30min, Nova Bréscia, no ginásio esportivo da Escola Estadual Nova Bréscia

28 de outubro

10h, em Capitão, no Esporte Clube Brazinha de Alto Palmas, Capitão

15h, Arroio do Meio, na rua coberta no Centro

20h, em Travesseiro, no auditório da Escola Estadual Monsenhor Seger

29 de outubro

10h, Colinas, no pátio da Escola Estadual de Colinas

7 de novembro

15h30min, em Imigrante, no ginásio municipal

19h, Lajeado, na Univates, Auditório do prédio 7

8 de novembro

10h, Cruzeiro do Sul, em Linha Sítio, no auditório da Escola Estadual São Miguel

14h, Cruzeiro do Sul, no Clube Greu

20h, Santa Clara do Sul, no pátio da Escola Estadual Santa Clara com chuva no Salão Paroquial da Comunidade Católica

9 de novembro

10h, Marques de Souza, no pátio da Escola Estadual Ana Néri com chuva na garagem de ônibus da empresa Scherer, próximo da BR386

20h, Pouso Novo, no ginásio municipal

10 de novembro

10h, Progresso, no pátio da Escola Estadual de Educação Básica São Francisco com chuva, no ginásio da escola

15h30min, Forquetinha, no ginásio da Escola Estadual de Forquetinha

20h, Canudos do Vale, no salão comunitário do município

11 de novembro

10h, Boqueirão do Leão, no ginásio de esportes da Escola Estadual Eugênio Franciosi

15h, Sério, no salão paroquial da comunidade

18 de novembro

10h, em Lajeado, Bairro Conventos, no ginásio coberto do Colégio Sinodal Conventos

19h, Estrela, no Parque Princesa do Vale e, com chuva, no ginásio esportivo do Colégio Santo Antônio

20 de novembro

16h, Lajeado, no Parque Theobaldo Dick. Com chuva, no Espaço Livro do Colégio Evangélico Alberto Torres


Comente aqui
15 out12:38

Laura Peixoto: Caminhada imperdível

do blog da Laura Peixoto

Dia 30 de outubro será lançado o projeto Caminhos da Colônia.

A iniciativa deve realizar caminhadas orientadas mensalmente entre localidades próximas ao distrito de Tamanduá e será coordenado pela ONG Expedição Rio Forqueta.

A primeira caminhada já tem o percurso definido.

O trajeto será de cinco quilômetros entre a sede da localidade e a divisa com o município de Progresso, próximo a ponte sobre o Arroio Tamanduá.

De acordo com os organizadores, pelo caminho, belas paisagens, propriedades rurais e capitéis, margeando o arroio Tamanduá. Para participar, exige-se espírito de aventura, bom humor, disposição e para registrar as belezas naturais, que devem permanecer intocáveis, uma máquina fotográfica é aconselhável.

A saída será as 8h da manhã, da sede do distrito e o retorno, de ônibus, por volta do meio dia, quando haverá almoço de confraternização.

A iniciativa conta com o apoio Academia Atividade, Transportes Marquesul, Rádio Integração FM e jornal O Informativo.

Inscrições e informações pelo telefone com Alicio: 9710-1375 ou valenews@certelnet.com.br.

Comente aqui
14 out11:43

Vereadores extinguem CPI em Estrela

Os vereadores de Estrela decidiram extinguir a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) recentemente instalada para analisar possíveis irregularidades na Usina de Tratamento de Lixo do município (foto).

Os vereadores entendem que as investigações paralelas sobre o caso, conduzidas pelo Ministério Público e pela Delegacia do Meio Ambiente do Estado, são mecanismos eficazes de apuração.

Baseados nisso, os parlamentares decidiram criar uma Comissão Especial que, a partir de agora, acompanhará de perto o resultado desses processos.

- Caso ocorram novos fatos que tornem necessário reassumir a CPI, entraremos novamente com o pedido de instalação – observa o vereador Joel Mallmann, um dos proponentes da CPI.

Comente aqui
13 out12:03

Espuma misteriosa em plantas é proteção de cigarrinhas

Nas últimas semanas, o Museu de Ciências Naturais (MCN) da Univates recebeu ligações de moradores de diversos municípios do Vale do Taquari, que solicitaram informações sobre uma misteriosa espuma que surgiu em árvores e plantas da região. A responsável pela formação dessa espuma, que possui aspecto de saliva, é uma cigarrinha da família Cercopidae. Seu nome científico é Prosapia bicincta.

Segundo o professor Noeli Juarez Ferla, essa espuma é a proteção das formas jovens da cigarrinha contra possíveis inimigos naturais. “As pessoas confundem com um problema da árvore ou com algo venenoso, mas é apenas uma forma de se proteger”, explica.

Conforme Ferla, que é doutor em Ciências, a reprodução costuma ocorrer na primavera.

- É um organismo herbívoro. A cigarrinha alimenta-se da planta, mas não a mata. O aparecimento da espuma é natural e ela não é venenos – salienta o professor, explicando que não é necessária a poda das árvores.

Comente aqui
12 out14:03

Dnit ainda não renovou contrato de licenciamento ambiental da BR-386

Prometida para esta segunda-feira, a reunião que iria definir a renovação do contrato do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) com a entidade responsável pela gestão ambiental da obra ainda não aconteceu e também não foi remarcada. O consórcio responsável diz que vai parar a duplicação se isso não acontecer.

- Corremos o risco de esperar ainda mais pela obra por causa de um simples convênio – reclama o presidente da Comissão Pró-Duplicação da BR 386 e prefeito de Fazenda Vilanova, José Luis Cenci (PP).
Na semana passada, Cenci e outras lideranças da região se reuniram em Brasília com o diretor-geral do Dnit, general Jorge Ernesto Fraxe. O general garantiu que os R$ 42 milhões restantes para a obra estão reservados e que o contrato seria renovado ainda na semana passada.

Dos 33,8 quilômetros da obra, 25 ainda não foram liberados pelos órgãos de preservação do governo federal. Além da questão ambiental, precisa ser resolvida a remoção de uma aldeia de índios caingangues e de 18 famílias que moram na margem da rodovia, em Estrela.

O trecho de 33,8 quilômetros da duplicação é um dos mais letais da malha rodoviária do Rio Grande do Sul. No local, a média diária de tráfego é de 10 mil veículos. A Obra é reivindicada por moradores do Vale do Taquari há pelo menos uma década.
A duplicação da rodovia está orçada em R$ 147,5 mil. A obra deverá desafogar o tráfego da rodovia Pelotas-Caxias do Sul (BR-116) e melhorar o escoamento de boa parte da produção agropecuária gaúcha.

1 comentário
11 out15:13

Área verde do Alto do Parque passa por melhorias

Parte do maquinário da prefeitura foi utilizado nesta segunda-feira para limpar uma área verde localizada na Rua das Azaléias, nas proximidades do Parque Histórico, no Bairro Alto do Parque.

A limpeza e recolhimento do lixo verde nesta área é de responsabilidade do município e tem sido feita com certa frequência já que alguns moradores estão depositando restos de plantas e lixo no terreno, diz o secretário de Agricultura, Waldir Gisch,

Ele lembra que qualquer munícipe pode solicitar a retirada de lixo verde em frente a sua residência ligando para a secretaria nos telefones 3982-1031 ou 3982-1033.

Comente aqui
07 out14:46

Cidade pode ficar sem estação de triagem de lixo


Apesar de o Ministério da Cidade ter garantido apoio financeiro à iniciativa, o galpão de triagem de lixo previsto para ser construído no bairro Santo Antônio, em Lajeado, pode não sair do papel. A obra, na Rua Eugênia Christ, já foi licitada pela prefeitura, mas nenhuma empresa se interessou em executá-la.

Aprovado em maio do ano passado pela Câmara de Vereadores, o projeto prevê que sejam investidos R$ 310 mil pelo governo federal com uma contrapartida de R$ 14 mil da prefeitura de Lajeado. A verba é para a construção do prédio e também para a compra dos equipamentos usados no trabalho – como uma prensa hidráulica e uma esteira.

Agora, a secretaria de Meio Ambiente da prefeitura está organizando um processo licitatório. Desta vez, vão ser duas concorrências separadas – uma para a os equipamentos e uma para a construção do prédio. Se nenhuma empresa se interessar novamente, porém, a cidade vai ficar sem a obra, já que o prazo para a assinatura do convênio com o governo federal encerra no final do ano.

- Não temos como prever se as empresas vão se interessar ou não (pelo edital), mas temos expectativa de que agora a situação seja resolvida – diz a secretária de Meio Ambiente, Simone Schneider.

-

Comente aqui