clicRBS
Nova busca - outros

segurança

27 ago18:51

Dicas para se proteger de roubos no comércio

Marco Edson Carvalho da Silva, sargento da Brigada Militar, leitor-repórter*

O índice de roubos a estabelecimentos comerciais em Lajeado e municípios vizinhos vêem aumentando consideravelmente nos últimos meses.

A prática dessa modalidade de crime é executada basicamente por dois indivíduos armados de pistola ou revólver, tripulando uma motocicleta. Escolhem seu alvo previamente e quando da execução. Um dos indivíduos entra no estabelecimento e o segundo permanece na moto para uma rápida fuga. Normalmente, não retiram o capacete.

Para a prevenção desse tipo de crime, vão algumas dicas importantes:

- Nunca reaja perante ações de meliantes;

- Tenha um bom sistema de iluminação, evita surpresas;

- Um sistema de monitoramento por câmeras é fator inibidor de furtos em estabelecimento comercial; e pode auxiliar a polícia para a identificação dos delinqüentes;

- Utilize guarda-volumes. Não deixa clientes entrarem nos estabelecimentos portando bolsas, sacolas, pastas e outros volumes;

- Tenha atenção com indivíduos estranhos em seu estabelecimento;

- Em períodos de grande movimentação de clientes, redobre a atenção e proteção ao estabelecimento;

- Não forneça os dados do estabelecimento a estranhos (CNPJ, endereço, contas bancários e outros), assim estará evitando golpes;

- Antes de contratar funcionários procure obter informações referentes a ele;

- Não deixe grande quantia em dinheiro nos caixas;

- Mantenha o cofre em local seguro e de difícil acesso a pessoas estranhas. O adequado é que grandes quantias sejam depositadas em setor bancários o mais rápido possível;

- Quando for efetuar depósitos bancários ou outras movimentações externas de valor, não o faça em rotinas de horários e itinerários, principalmente, não divulgue o que está levando ou fazendo;

- Os funcionários devem ser alertados quanto a seus pertences particulares, no sentido de não os deixarem em locais de fácil acesso;

- Mercadorias de menor porte não devem ser expostas próximas à porta dos comércios. Evite pequenos furtos,

- Em caso de qualquer anormalidade comunique rapidamente a Brigada Militar, pelo telefone de emergência 190.

Comente aqui
26 ago05:43

Presídio reforça fiscalização para detentos que trabalham fora

Cícero Copello, RBS TV

Os presídios de Santa Cruz do Sul e de Lajeado, que compreendem a mesma delegacia penitenciária, estão inovando no Estado. Agentes da Superintendente do Sistema de Execução Penal (Susepe) atuam como fiscalizadores dos detentos do regime aberto e semi-aberto. Uma equipe foi montada exclusivamente para realizar a função.

A atividade antes só era para ser executada quando havia tempo disponível dos agentes penitenciários. Agora é diária. Os presídios têm equipes formadas por três agentes que fiscalizam o dia a dia dos detentos em seus locais de trabalho.

- A intenção é coibir procedimentos ilegais e oferecer mais segurança para a população – diz o delegado penitenciário Anderson Paulo Louzado.

O delegado acredita que a partir de agora com as equipes visitando as empresas os apenados vão estar num local adequado de trabalho e o índice de reingresso ao crime deve ser menor.

A fiscalização controla o trabalho de 215 detentos dos regimes aberto e semi- aberto na região. Em duas semanas de atividades, foram encontradas quatorze irregularidades em 43 locais visitados.

O serviço deve ser ampliado no mês de setembro. Nas outras cidades dos vales do Taquari e Rio Pardo, o trabalho é feito por agentes penitenciários ou Brigada Militar, mas não diariamente.

Comente aqui
22 ago17:05

Curso habilita policiais para o uso de arma não letal

Sargento Marco Edson Da Silva, leitor-repórter

Policiais do Vale do Taquari receberam treinamento para o emprego da arma não letal Taser. O curso foi ministrado na sede do 2º Batalhão de Operações Especiais (BOE), na cidade de Santa Maria, de 15 à 19 de agosto, com uma jornada de 10 horas diárias.

Trinta policiais foram habilitados para o uso da Taser. No Vale do Taquari, a BM tem 14 armas deste tipo.

Envie sua notícia para o site

A Taser não substitui as armas letais, porém, dá ao policial a opção do emprego de uma ou outra, dependendo do cenário da ocorrência. Ela funciona por pressão com ação de gás comprimido, que emite “Ondas T” (forma de onda, semelhante à onda cerebral), com ação direta sobre o sistema nervoso sensorial e sistema nervoso motor do oponente, de forma a paralisá-lo, reduzindo ao máximo possível, qualquer possibilidade de dano físico em decorrência da ação da mesma.

A arma permite ao operador o controle total do tempo do disparo, podendo ser continuamente prolongado, sem intervalo ou instantaneamente interrompido. A arma dispara dardos com alcance de até 10,6m, através de um cartucho propelido por nitrogênio – substância não-contaminante, não-tóxica, não-inflamável, não-poluente e não-explosiva.

Para fins de registro de controle, tanto a arma quanto os cartuchos possuem número de série específico. Para fins de auditoria, a arma armazena, em memória digital interna, a data e o horário dos 585 últimos disparos, sendo que o cartucho, por sua vez, contém em seu interior uma quantidade propositadamente indeterminada de “confetes identificadores” com o mesmo número serial do cartucho, de forma que esse, ao ser deflagrado, libere os respectivos confetes na cena do disparo.

Comente aqui
18 ago19:19

Detento assume morte no presídio

Um preso confessou na tarde desta quinta-feira, em depoimento à Polícia Civil, ter assassinado o também detento Cheular Bergmeier, no Presídio de Lajeado, na última terça-feira.

No depoimento, Gustavo da Silva, 33 anos, disse ter matado Bergmeier por causa de uma desavença. Gustavo pode ser indiciado por homicídio qualificado, com pena de 12 a 30 anos de prisão.

Bergmeier era natural Erval Seco, mas morava em Teutônia. Ele cumpria pena por roubo e tentativa de homicídio.

Comente aqui
16 ago11:33

Detento assassinado dentro da cela no presídio

Um detento do Presídio Estadual de Lajeado foi assassinado durante a noite desta segunda-feira. Cheular Bergmeier, de 33 anos, cumpria pena em regime fechado desde julho deste ano.

Ele recebeu pelo menos 20 golpes de uma faca artesanal feita com arames. Um deles acertou seu coração.

A cela onde o crime ocorreu tem lugar para seis presos, mas abrigava 17. A Polícia Civil investiga a caso.

- Vamos ouvir todos os 16 presos. Algum deles é o autor do crime, e os outros viram – diz o delegado José Romaci Reis.

Para Reis, a morte de Bergmeier é “consequência de um presídio abarrotado, que abriga bem mais presos do que sua capacidade”.

O Presídio Estadual de Lajeado tem capacidade para 122 presos. Hoje, abriga 255 pessoas.

Conforme o administrador do presídio, Luiz Fernando Fernandes, a cela onde ocorreu o crime é mais superlotada do que as outras porque abriga os presos que solicitam isolamento dos demais.

Bergmeier era natural Erval Seco, mas morava em Teutônia. Ele cumpria pena por roubo e tentativa de homicídio

Em julho, uma ameaça de uma fuga coletiva motivou a transferência de oito detentos do presídio.

1 comentário
11 ago13:48

Associação Pró-Segurança discutirá estratégias com órgãos de segurança

Está marcada para o dia 1º de setembro a reunião que avaliará o planejamento estratégico e a atuação da Associação Lajeadense Pró-Segurança Pública (Alsepro) no atendimento às necessidades dos órgãos de segurança locais. Devem participar do encontro, a ser realizado às 8h na sede do Ministério Público, além do próprio MP a Brigada Militar, Polícia Civil, Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e Grupamento de Polícia Ambiental (GPA).

O objetivo da discussão é esclarecer de que forma se dá o atendimento das solicitações de cada instituição. Cada uma recebe mensalmente valores repassados pela Alsepro e ainda conta com o apoio financeiro para resolução de pendências gerais, consertos de viaturas e equipamentos, investimentos em construções e reformas, e outras atividades.

Segundo o presidente da associação, Ito Lanius, cada representante de órgão terá determinado tempo para explanar sobre sua atuação e suas necessidades, e a partir daí a entidade, acompanhada do Ministério Público, avaliará a necessidade ou não de mudanças.

O encontro se dá pouco mais de um ano antes da conclusão do período traçado para atendimentos de objetivos da Alsepro. O primeiro Planejamento Estratégico da entidade – que nasceu em substituição ao antigo Consepro – contemplou o espaço de tempo compreendido entre os anos de 2008 e 2012.

Outros temas:

A definição do debate foi um dos temas da pauta do encontro mensal, realizado hoje (quinta-feira), na sede da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil). A reunião teve a participação de 12 membros da diretoria da Alsepro, que é formada por empresários, lideranças locais e regionais, e representantes de classe e entidades.

Definições do encontro de hoje

- O Grupamento de Polícia Militar (GPA) deverá receber a doação de dois monitores de computador por parte da empresa Ultra Informática, de Lajeado.

- A Alsepro destinará valor financeiro para pagamento de combustível para o Comando Regional de Polícia Militar (CRPO) que, no primeiro semestre, fiscalizou o trabalho externo de apenados do regime semiaberto do Presídio Estadual de Lajeado em empresas de toda a região.

- Foi informado que a ONG “Drogas Tô Fora”, que funciona no Bairro Hidráulica a partir de repasses e acompanhamento da Alsepro e do Conselho da Comunidade, irá produzir o mobiliário das novas peças da Delegacia de Polícia de Lajeado, que será ampliada. A Alsepro também se responsabilizou a manter, por mais três meses, o pagamento da água, luz, maquinário e aluguel do prédio onde funciona a ONG – o que já é feito desde fevereiro. A associação já investiu cerca de R$ 20 mil na ONG, no período.

- A entidade destacou a parceria com o empresariado local na realização de programas voltados às crianças carentes, como o Adolescente Legal. A empresa de transportes Ereno Dörr e a Padaria Suíça destacam-se nesta parceria.

- A Alsepro deverá auxiliar temporariamente na coordenação da Fundação Thiago Gonzaga, em Lajeado

- As obras na Delegacia de Polícia de Lajeado devem ser iniciadas nos próximos dias. O prédio instalado no Centro deverá ser ampliado com o apoio de prefeituras das cidades atendidas pela Polícia Civil de Lajeado. A verba de R$ 20 mil oriunda de Sério já está à disposição, enquanto valores já estão aprovados também em Forquetinha, Marques de Souza e Canudos do Vale. A prefeitura de Santa Clara do Sul ainda não divulgou se autorizará ou não o repasse. A obra deverá ser executada, no início, por dois apenados do presídio de Lajeado e dois de Santa Cruz do Sul.

Comente aqui
15 jul16:51

Leitora: falta segurança na Praça da Matriz

Thássia Cobalchini Prior, leitor-repórter

Quem estaciona na Praça da Matriz, em Lajeado, tem menos segurança que em qualquer outro ponto de estacionamento no Centro da cidade.

As pessoas que estão usando a praça como casa atacam as pessoas, estoquem dinheiro e ameaçam quem passa. E isso a uma quadra da sede do Comando Regional de Polícia Ostensiva (CRPO).

A situação está cada vez mais séria. Há um mês, era só uma pessoa; agora, já são vários. Logo teremos uma “quadrilha” de marginais se formando ali.

Outro Lado: BM vai “adotar” a praça

O tenente-coronel Antônio Scussel, comandante da Brigada Militar no Vale do Taquari, admite o problema na Praça da Matriz. Para resolver a situação o local vai ser “adotado” pela polícia:

- Já conversei com a prefeita. Vamos nomear um policial que vai ser responsável pelo local. Vamos pintar e cuidar da manutenção da praça.

A situação mais complicada é a das pessoas que estão morando na local. O ato não é crime; nem polícia nem prefeitura podem obrigar as pessoas a deixarem a praça. O setor de Assistência Social da prefeitura já tentou interferir, mas não teve sucesso.

- Vai ser mais fácil quando a Brigada estiver administrando a praça. Temos que ter o cuidado de resolver o problema e não só levá-lo para outro local – diz Scussel.

Ele afirmou ainda que não sabia de casos de extorsão aos motoristas que estacionam próximo à Praça da Matriz. Informado pelo clicRBS Lajeado, o comandante garante que a situação vai ser inibida.

1 comentário
15 jul15:33

Corpo de Bombeiros de Encantado recebe tesoura hidráulica

O Corpo de Bombeiros de Encantado recebeu ontem uma tesoura hidráulica, cedida pela Escola de Bombeiros da Brigada Militar do Rio Grande do Sul. A solenidade foi realizada no Parque Municipal João Batista Marchese, na presença de autoridades, representantes de entidades e militares.

O equipamento é utilizado para a remoção de pessoas presas a ferragens e tem valor aproximado de R$ 30 mil.

O capitão comandante do Corpo de Bombeiros de Lajeado, Ricardo Accioly Gerhard, garante que “esse equipamento vem para qualificar o atendimento.

Nos próximos dias, o Corpo de Bombeiros também deverá receber um veículo de resgate – uma caminhonete Ranger – adaptado e reformado com a ajuda de empresas e entidades.

Comente aqui
14 jul17:28

Associação Pró-Segurança vai reavaliar estatuto e investimentos

A reunião mensal da Associação Lajeadense Pró-Segurança Pública (Alsepro), realizada hoje definiu que a entidade, passados três anos do início de suas atividades, deverá reavaliar seu estatuto e o formato dos investimentos a serem feitos em órgãos de segurança locais e outras agremiações.

A intenção é produzir melhores resultados a partir da doação de valores, equipamentos e outros bens.

Os valores investidos pela Alsepro têm como origem a prefeitura municipal, o Banco SIM e as multas aplicadas pelo poder Judiciário, Ministério Público e Polícia Civil. Um encontro com todos os órgãos e entidades envolvidos na associação, ou beneficiados por ela direta ou indiretamente, deve ser marcada nos próximos dias.

No debate serão avaliadas as prioridades e os objetivos da Alsepro, que é gerida por representantes da comunidade e de classe, e líderes regionais.

- O objetivo é evitar que os valores que costumam ser destinados para a segurança pública sejam colocados em itens considerados não-essenciais, uma vez que os órgãos-fins já recebem valores mensais para pagamento de despesas próprias – explica o presidente da entidade, o empresário Ito Lanius.

Também foram analisados no encontro pleitos das entidades de segurança. Veja quais são:

  • recuperação de viatura acidentada (aprovado)
  • investimento de R$ 28,6 mil na compra de equipamentos para a Agência Regional de Inteligência do Comando Regional de Polícia Ostensiva (CRPO) – cerca de R$ 16 mil do total refere-se a valor devido ao órgão pelo trabalho de segurança realizado durante a Expovale 2010 (em análise)
  • auxílio de cerca de R$ 2,5 mil para quatro militares da Agência Regional de Inteligência do CRPO participarem de curso sobre Inteligência Policial em Brasília (em análise)
  • participação da Alsepro no Gabinete de Gestão Integrada (GGI)
  • a instalação de um estacionamento público no pátio da delegacia de polícia de Lajeado (em análise) compra de um equipamento de corte avaliado em cerca de R$ 6 mil para a ONG “Drogas, to fora” (aprovado)
  • aquisição de um reboque para ser utilizado pelo Canil gerido em parceria da Polícia Civil e Susepe (em análise)
Comente aqui
30 jun16:16

Bombeiros recebem novo caminhão

Às vésperas do Dia do Bombeiro, comemorado sábado, o Corpo de Bombeiros de Lajeado está em festa. E não é só em razão da data solene. É que chegou hoje o novo  11 novos caminhões, algo sempre muito celebrado numa corporação que conta apenas com 60% dos recursos humanos e materiais que seriam necessários para realizar o combate ao fogo.

Além da Lajeado, outras 10 cidades do interior ganharam caminhões. Cada veículo autobomba custa R$ 450 mil e conta com desencarcerador e outros equipamentos para resgate, preciosidades tecnológicas raras na antiga frota dos bombeiros gaúchos.

As viaturas foram compradas com recursos do Tesouro do Estado.

– Não se faz uma compra dessas sem esforço. Cada caminhão nos custa o equivalente a 10 viaturas – ressalta o comandante da BM, coronel Sérgio de Abreu.

Para o Capitão-Comandante do Corpo de Bombeiros de Lajeado, Ricardo Accioly Gerhard, o novo caminhão permitirá uma ação ainda mais rápida nos casos de incêndio.

- No ano de 2009 tivemos um acidente que danificou o antigo carro. Depois deste episódio, as lideranças regionais aprovaram a necessidade de um novo veículo, que foi inclusa e eleita na Consulta Popular daquele ano – relata Accioly, informando ainda que o caminhão entrará em operação imediatamente após a sua chegada.

O Rio Grande do Sul conta com uma frota de 219 caminhões de bombeiros, a maioria fabricada há mais de 10 anos. A média é de um veículo por estação. A chegada dos 11 novos representa um acréscimo de 5%, mas virão novidades por aí.

Comente aqui