Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Marcílio Dias perde e deixa Concórdia a um empate do título

27 de novembro de 2010 0

Marinheiro precisa vencer para levar jogo da final para a prorrogação

Darci Debona, Diário Catarinense | darci.debona@diario.com.br

O Marcílio Dias perdeu e deixou o Concórdia a um empate do título da Divisão Especial do Campeonato Catarinense. O time do Oeste venceu por 4 a 2 o Marinheiro, no primeiro confronto da final, disputado no Domingos Machado de Lima, em Concórdia, neste sábado.

Partida foi disputada no Estádio Domingos Machado de Lima, em Concórdia (Foto: Sirli Freitas)

Sob um calor superior a 30 graus o time da casa tomou a iniciativa das jogadas. Mas quem marcou primeiro foi o Marinheiro. Aproveitando uma saída errada de Mateus, Rincón recebeu na área e chutou cruzado para abrir o placar, aos nove minutos. Mas a alegria dos visitantes durou apenas um minuto. Tiago Pereira aproveitou o escanteio e empatou a partida, de cabeça.

Foi aí que o Inacreditável Futebol Clube resolveu aparecer no Oeste. O lateral Baroni tentou cruzar para a área e a bola acabou nas mãos do goleiro Márcio, que deu um passo para trás e entrou no gol.

– Não foi gol – argumentou no intervalo.

Mas o árbitro e o assistente entenderam diferente e o Concórdia virou no primeiro tempo.

O galo do Oeste seguiu embalado no segundo tempo e Elsimar ampliou aos 13 minutos. Parecia encaminhada a vitória do Concórdia. Foi então que o Marcílio Dias resolveu jogar futebol. O time de Gelson Silva passou a dominar o meio e chegar com perigo ao gol. Até que conseguiu descontar aos 26 minutos, com Maicon cobrando pênalti.

Quando o Rubro-Anil estava melhor apareceu o talento de Tiago Pereira. Ele recebeu no ataque, livrou-se do zagueiro e invadiu a área quando foi derrubado por Sidiclei. O zagueiro, que já tinha cartão amarelo, foi expulso. E o Concórdia fechou o placar com o pênalti convertido por Mateus, o mesmo que havia falhado no primeiro gol do jogo.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado, em Itajaí. Para o Concórdia basta o empate. O Marcílio Dias precisa vencer por qualquer placar para levar o jogo para a prorrogação. Neste caso o Marinheiro teria a vantagem pela melhor campanha na Divisão Especial.

FICHA TÉCNICA

Concórdia: Bruno, Glauco, Frede e Mateus; Alexandre, Saulo, Gilvan (Mazinho), Machado e Baroni; Elsimar (Abel) e Tiago Pereira(Dinho).

Técnico: Agenor Piccini

Marcílio Dias: Márcio, Vitor Ramires, Rodrigo Fernandes (Maicon) e Sidiclei; William, Flávio Luiz, Gilberto (Wilsinho), Rodrigo Souto e Hédipo (Vanderson); Felipe Oliveira e Rincón.

Técnico: Gelson Silva

Gols: Rincón (MD), aos nove minutos, Tiago Pereira (C), aos 10 minutos e Baroni (C), aos 35 minutos do primeiro tempo. Elsimar (C), aos 13 minutos, Maicon (MD), aos 26 minutos, e Mateus (C), aos 31 minutos do segundo tempo.

Arbitragem: Júlio César Cardoso dos Santos, auxiliado por Kléber Lúcio Gil e André Eduardo da Silveira.

Cartões amarelos: Rodrigo Fagundes (MD) e Mateus (C)

Expulsão: Sidiclei (MD), aos 30 minutos do segundo tempo

Local: Estádio Domingos Machado de Lima, em Concórdia.

Envie seu Comentário