Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Marinheiro enfrenta nesta quarta-feira o Figueirense, líder do Estadual

26 de janeiro de 2011 0

por Fernando Arruda, Jornal de Santa Catarina

A raça e a motivação que ajudaram o Marcílio Dias na vitória fora de casa contra o Joinville domingo são as armas do Marinheiro para o confronto contra o Figueirense nesta quarta-feira, às 22h, no Estádio Hercílio Luz. Depois da derrota em casa para o Metropolitano, o time mudou a estratégia, o esquema tático, mas mudou principalmente a postura dentro de campo, fator determinante para o resultado, conforme o técnico Gelson Silva.

– Fomos guerreiros. O grupo foi questionado porque perdeu em casa, e perdeu jogando bem os primeiros 35 minutos. Ficou o desejo de querer mudar uma imagem que ficou ruim. Teremos uma boa referência, a autoestima voltou – afirma Silva.

Para o jogo de hoje, o treinador deverá manter a mesma equipe que derrotou o Joinville. A única dúvida é o lateral-esquerdo Anderson Planta. Ontem, o jogador fez exames no departamento médico e nenhuma lesão foi constatada. Mas uma contratura muscular sentida após o jogo de domingo pode fazer com que Silva poupe o lateral. Se isso ocorrer, William será o substituto.

Ainda carente nas peças de reposição, o Marcílio Dias começa a apresentar reforços. O zagueiro Diego Corrêa, que veio do Paraná, treina com o elenco e deve estar à disposição do técnico para a partida do próximo domingo, contra o Brusque, em Itajaí.

Para a lateral-esquerda, o Marinheiro espera anunciar ainda hoje a contratação de Caíque, que vem do Iraty-PR. O atleta foi revelado nas categorias de base do Coritiba e já defendeu o Joinville.

O volante Fabrício, ex-Chapecoense, faz um trabalho de recuperação no clube itajaiense e pode ser anunciado nos próximos dias como reforço para o Estadual.

Outra novidade deve ser o retorno do meia Rodrigo Couto, campeão da Segundona com o Marinheiro. Há duas semanas, Couto decidiu rescindir o contrato com o time itajaiense para se transferir para o futebol do Bahrein, mas o descumprimento das promessas de contrato anteciparam o retorno do meia.

– O atleta ainda está vinculado ao Marcílio Dias e agora depende das conversas que terá com a diretoria para acertar ou não o seu retorno – explica Silva.

O clube ainda procura mais um atacante.

Figueira evita a euforia e o já ganhou

No lado do Figueirense, a ordem do técnico Márcio Goiano é manter a concentração, evitar a euforia e o clima de “já ganhou”. O grupo sabe da importância dos bons resultados na largada do campeonato, mas não quer que eles desviem o foco, apesar das goleadas sobre Joinville (4 a 0) e Brusque (5 a 2).

– Temos que ter uma movimentação maior para desgastar o adversário e fazer a diferença com o jogador que sobrar no meio-campo – disse o treinador, lembrando que o Figueira joga hoje no 4-4-2, enquanto o adversário deve optar pelo 3-5-2.

A partida será transmitida pela RBS TV, menos para a região de Itajaí. 

Envie seu Comentário