Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Marcílio Dias desencanta e vence a Chapecoense por 3 a 1 em Itajaí

06 de fevereiro de 2011 0

O Marcílio Dias fez bonito e conquistou a primeira vitória jogando em casa, no Estádio Hercílio Luz. A vitória por 3 a 1 colocou o Marinheiro na briga por uma das quatro vagas no quadrangular do primeiro turno do Catarinense.

Com 10 pontos, o time de Itajaí está ao lado do Joinville, na quarta colocação, mas tem uma vitória a menos que o time do Norte. A Chapecoense permanece em terceiro, com 11.

O jogo

O primeiro tempo teve duas caras, com a Chapecoense tomando conta do jogo, mas com o Marinheiro indo para o intervalo na frente do marcador.

Aos seis minutos, Leandro Branco fez bela jogada e encontrou William entrando livre pela esquerda. O lateral chutou cruzado e obrigou Juliano a fazer a defesa. Antes dos 10 minutos, veio a alegria da torcida marcilista. Maicon cobrou escanteio e Rincón cabeceou para abrir o marcador.

Aos 12, o goleiro Márcio Kessler fez uma belíssima defesa após cobrança de falta de Xaru. Um minuto depois, o atacante Valdanes perdeu um gol. Ele recebeu cruzamento da direita e, livre, mandou para fora.

Aos 15 minutos, a pressão da Chapecoense quase acabou em gol. Xaro cruzou na área e Toni, de cabeça, mandou na trave. No minuto seguinte, Cleverson chutou de fora da área e o goleiro do Marinheiro mandou pra escanteio.

Aos 30, o técnico Gelson Silva mexeu no esquema tático ao sacar o lateral-direito Adans para a entrada do meia estreante Rodrigo Couto.

Aos 42 minutos, em cobrança de falta, o meia Rodrigo Couto mandou uma bomba, assustando o goleiro Juliano. Nos acréscimos, o zagueiro Dudu falhou e Cleverson ficou livre pela direita. O camisa 10 chutou forte e Márcio Kessler salvou mais uma vez.

Foto: Jandyr NascimentoAos oito minutos da segunda etapa, Maicon caiu na área e a torcida pediu pênalti, mas o arbitro Edmundo Alves do Nascimento mandou o jogo seguir e puniu o meia marcilista com cartão amarelo. Aos 11 minutos, Xaro fez falta em Rodrigo Couto e levou o segundo amarelo, deixando a Chapecoense com um a menos em campo.

Na cobrança de falta, Couto mandou uma bomba, a bola sobrou Rincón, que chutou em cima do goleiro Juliano. No rebote, o atacante Leandro Branco não bobeou e marcou o segundo gol do Marinheiro.

O Marinheiro tomou conta da partida. Em um contra-ataque fulminante, aos 23 minutos, Leandro Branco arrancou, cruzou para Maicon, que driblou o goleiro Juliano. O defensor da Chapecoense fez falta em Maicon e foi expulso de campo. O meia foi para a cobrança e marcou o terceiro do Marcílio Dias.

E no retorno ao time do Marcílio Dias, Rodrigo Couto fez uma falta infantil no ataque marcilista e levou o segundo amarelo.

_ Peço desculpas ao torcedor e ao técnico Gelson, que me deu a oportunidade. Assumo o erro, mas felizmente saímos de campo com a vitória e seguimos atrás dos nossos objetivos, que é estar entre os quatro primeiros.

Aos 40, o Marcílio quase marcou o quarto. Gilberto chutou forte de fora da área e no rebote, James mandou por cima do gol.

Aos 43, o time do Oeste descontou com Neilson que recebeu livre para mandar na saída de Márcio Kessler.

Na próxima rodada o Marcílio Dias vai a Florianópolis enfrentar o Avaí e não poderá contar com os zagueiros Dudu e Ferreira, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, além do meia Rodrigo Couto.

_ Mais uma vez a vitória será fundamental para continuarmos na briga. Devemos jogar em cima dos erros do Avaí para conseguir o resultado positivo _ disse o técnico Gelson Silva.

Envie seu Comentário