Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Identificados os três assaltantes mortos durante tiroteio em Balneário Camboriú

23 de agosto de 2011 2

Foram identificados nesta terça-feira os três assaltantes mortos na segunda-feira durante perseguição policial em Balneário Camboriú. Os três tinham antecedentes criminais. Jeferson Rodrigo Franco Lopes, 28 anos, e Fábio Valentim Azevedo Agapito, 24 anos moravam em Canoas. Pedro Valdemir de Freitas Ribeiro, 45 anos, residia em São Gabriel. Conforme a delegada Luana Backes, da Divisão de Investigações Criminais (DIC), Ribeiro fazia parte da Brigada Militar, mas foi expulso da corporação pela prática de crimes.

O tiroteio aconteceu na manhã de segunda-feira, depois que a família de um comerciante, dono de uma rede de joalherias, foi feita refém de três assaltantes, na Rua Tailândia, no Bairro das Nações. Houve perseguição e troca de tiros dos bandidos com a polícia na Avenida das Flores. Além dos três bandidos feridos e mortos, três policiais foram baleados. Rodrigo Eupídio Cardoso, da radiopatrulha, e Gerson José Schroeder, do Pelotão de Policiamento Tático (PPT) foram atendidos e liberados ainda na segunda-feira. O soldado do PPT, Antônio Carlos Batista levou um tiro no joelho, foi submentido a uma cirurgia, mas não corre risco de morte. Ele permanece internado no Hospital Santa Inês com a previsão de alta para esta quarta-feira.

Comentários (2)

  • david it central diz: 24 de agosto de 2011

    a tempos Balneário vem sofrendo com insegurança… qdo era criança não se ouvia falar em crimes por la… em meados dos anos 90 andava-se tranquilamente na orla a noite… hj vc anda rápido e com medo de uma abordagen… a vagabundagem ta grande tando em BC qto em Camboriu tbm… não deveria falar mas, uma salva de palmas aos policiais que mataram os meliantes… pois são 3 vagabundos a menos no mundo pra cometer crimes…

  • Douglas diz: 24 de agosto de 2011

    Policiais militares são na maioria das vezes bravos heróis combatendo a criminalidade. No entanto não podemos nos esquecer que enquanto os grandes ladrões covardes, responsáveis por verdadeiros genocídios, encontram-se sem armas na mão e sentados em seus luxuosos escritórios apenas comandando desvios de verbas e as mais inimagináveis falcatruas que envolvem milhões e milhões de reais. Assim tiram a merenda das nossas crianças, impõem salários miseráveis aos aposentados e funcionários estatais, inclusive aos próprios policiais militares. Ainda de seus tronos assistimos nós do povo, nos matando para sobrevivermos. É certo que a miséria não justifica praticar mau ao semelhante, mas é comprovado que a miséria torna o povo mau. Acredito que não devemos ficar satisfeitos com imagens como esta, pois parece que voltamos à idade da pedra, do olho por olho e dente por dente. Ora porque não somos assim fortes para derrotarmos quem cobra 16 por cento de juros mensalmente de uma família endividada ou por quem desvia milhões para suas gordas contas da Suíça. Devemos sim combater a criminalidade, mas não podemos esquecer-nos dos genocidas que as criam.

Envie seu Comentário