clicRBS
Nova busca - outros
01 jun17:00

Saiba como é realizada a montagem dos aerogeradores na Usina Eólica Cerro Chato

Fotos tiradas pelo santanense Délio Damin, na Freeway em Porto Alegre

Peça para montagem da torre do aerogerador da Usina Eólica Cerro Chato

Com a chegada da Usina Eólica, a localidade do Cerro Chato ganha em desenvolvimento pois o empreendimento transformou a paisagem, os campos deram lugar para as máquinas pesadas e gigantes e a rotina dos moradores mudou. A obra impressiona pelo tamanho das peças e equipamentos, movimentação que contrasta com a tranquilidade da vida na campanha.

As peças dos aerogeradores vieram de navio da Alemanha e foram montadas na cidade paulista de Sorocaba. Para transportar todo o material  serão necessárias 1200 carretas. Para montar as torres estão sendo usados quatro guindastes com 95 metros de altura e com capacidade para levantar até 600 toneladas. Trabalho que exige mão-de-obra especializada, conhecimento e atenção para garantir a segurança.

Cada torre pesa cerca de mil toneladas e mede 108 metros de altura, e as pás dos aerogeradores, que também são chamadas de hélices, tem 38 metros de comprimento, cada uma.

57 quilômetros de estradas foram redesenhadas para garantir o acesso aos locais onde estão sendo construídas as torres. A distância entre elas varia de 300 a 1000 metros. Mas antes de tudo ser construído foi preciso um estudo de cinco anos para monitorar o potencial do local para utilizar o vento. Esse trabalho contou com a ajuda de um anemômetro, que fica na ponta do guindaste e tem a função de medir a velocidade do vento.

“O anemômetro Mede além da velocidade a direção do vento, e a partir desse dados o estudo mostrou que era viável a construção do parque eólico aqui na cidade”, salienta o engenheiro eletricista Diogo Bedin.

Por

Um Comentário »

  • Ricardo disse:

    Conheço o Delio. Parabéns pelas fotos.

Comentários