clicRBS
Nova busca - outros
26 ago13:47

Nota de falecimento: Riomar Trindade

Jornalista gaúcho com atuação em diferentes veículos de imprensa do Brasil, Riomar Trindade morreu ontem (25), aos 66 anos, de causas naturais. Aposentado desde o ano passado, Trindade era morador do bairro Copacabana, no Rio de Janeiro.

A carreira de jornalista se iniciou em Santana do Livramento, onde nasceu em 5 de março de 1945. Depois do trabalho no jornal A Plateia, na cidade da Fronteira Oeste, mudou-se para a Porto Alegre, trabalhou em Zero Hora e no Coojornal. Na década de 70, tornou-se repórter do jornal O Globo, no Rio. Passou pela Gazeta Mercantil, pela sucursal do Estado de S. Paulo em Brasília (DF), pelo Correio Braziliense, pela Secretaria de Comunicação do Planalto e foi chefe da sucursal da Agência Brasil no Rio de Janeiro, na qual havia se aposentado.

– A grande maioria das pessoas que trabalharam com ele dizem que ele foi um dos melhores chefes com quem já conviveram. Riomar ensinou muitos jornalistas – conta Rivadavia Severo, amigo e ex-colega na Agência Brasil.

Ultimamente, Trindade conciliava trabalhos temporários para jornais com as caminhadas na praia e os jogos de futebol que assistia pela TV. Irmão do jornalista Osmar Trindade (falecido em 2009), ele deixa dois filhos: Renato, 29 anos, e Marco, 22 anos. O enterro ocorrerá no Cemitério São João Batista, no Rio, às 16h de hoje.

– Muito do que conquistei nos meus quase 25 anos de carreira devo a ele, que me mostrou o jornalismo ético, questionador, persistente, que não desiste diante das dificuldades, desde que o objetivo seja o de levar aos leitores as melhores informações – publicou em seu blog o jornalista Vicente Nunes.

________________

Zero Hora

Por

Comentários