clicRBS
Nova busca - outros

cidade

09 fev15:43

Leitor faz apelo pela limpeza da cidade

O leitor Edson Marques Inchauspe, inconformado com o excesso de sujeira nas ruas da cidade, teve uma feliz surpresa em suas indas em vindas em Santana do Livramento.

- Apesar da sujeira que cada vez está maior por toda a cidade, as flores resistiram ao mato e mostram sua beleza na subida do Colégio Estadual no centro da cidade – relata.

E conclui:

- Não estaria na hora de realizar um mutirão prefeitura e comunidade, já quem tem que limpar não da conta do recado.

Fica a dica.

1 comentário
07 fev15:05

O maior problema de Livramento

Dois estudantes de Santana do Livramento – do curso de Gestão Pública da Unipampa – escreveram num trabalho a seguinte frase: Livramento não é um conjunto de problemas, mas um conjunto de possibilidades. Concordo. Gostei da frase-resumo.

Depois, fiquei pensando: O maior problema de Livramento é o desânimo que domina o coração e a mente dos que há muito deixaram de acreditar em sua cidade.

Culpa disso? A culpa é do ET. O ET de Livramento é o falecido frigorífico Armour. O ET-Armour chegou dos céus, pousou na cidade, chupou vacas e ovelhas e, depois, foi embora. Ainda hoje há santanenses olhando para o céu, esperando que alguma outra empresa-ET venha para a cidade. Enquanto um ET não chega, apenas reclamam. Empurram a vida com a barriga.

Minha esperança é outra. Não acredito em ETs. Acredito na criatividade e coragem dos santanenses que acreditam na vida, que trabalham em seus pequenos e médios negócios. E há muitos. Acredito nos estudantes santanenses e de outras cidades que estão aqui na Unipampa com os olhos cheios de esperança, homens e mulheres, jornalistas, políticos empenhados em várias áreas, cidadãos ativos de várias profissões e os que se dedicam integralmente aos estudos.

O maior problema de Livramento, repito, é o desânimo alimentado por alguns como se fosse gado de invernar.

Há muitos jovens de todo o Brasil vindo morar em Livramento. Sofrem um verdadeiro martírio para conseguirem alugar um apartamento. Pedem fiador, garantias. Meu Deus, parece que há santanenses que não consideram a vinda de jovens para estudar em sua cidade como uma possibilidade, mas como um problema! Em Livramento, há várias casas abandonadas, com herdeiros que nem sabem o que seja trabalhar, que somente esperam pela morte de seus familiares para dividirem a herança.

Ora, mas por que não transformam suas casas em locais para acolherem os jovens que aqui chegam para estudar? E com preços de aluguel que sejam coerentes com a boa imagem que nós gaúchos ainda temos de sermos acolhedores. Jovens que aqui chegam para estudar não deveriam ser explorados por gaúchos desalmados, mas acolhidos por gente que abre suas casas para alugar quartos a preços humanos, civilizados.

A matemática das casas é estranha: há muitas casas vazias, muitos estudantes procurando quartos para alugar, e pouca gente investindo em acolhida humana e financeiramente viável. As imobiliárias fazem a parte delas, como podem. E os proprietários de imóveis? Muitas mães, brasileiras como você, que trazem seus filhos para estudarem aqui, ficariam gratas se as pessoas de bem desta cidade acolhessem (a pagamento) tais jovens para residirem em suas casas. Além do quarto teriam uma senhora que os ajudasse a superar as saudades de casa.

Escolhi viver em Livramento faz mais de um ano. Gosto da cidade. Tenho muitos amigos, gente daqui. Gente que trabalha com a esperança numa mão e a criatividade na outra. Mas há, também, a turma dos desmaiados. Gente que espera um parente morrer para ganhar um dinheirinho, em vez de lutar com criatividade por uma cidade melhor.

Em Livramento, há cidadania ativa, mas há, também, cidadania morta, ou desmaiada, zumbis que se arrastam pela cidade esparramando o pus da indiferença.

Livramento não é um conjunto de problemas, mas um conjunto de possibilidades. Os dois estudantes têm razão.

Que ninguém se iluda: não vai chegar nenhum ET salvador em Livramento! A maior riqueza da cidade já está aqui. É a inteligência criativa dos cidadãos ativos desta magnífica gaúcha, fronteiriça, para sempre gloriosa, Santana do Livramento, cidade muito maior e muito mais bonita e rica do que seus eventuais pequenos problemas passageiros.

O texto é uma contribuição do professor Fábio Régio Bento e está em seu blog http://fabioregiobento.blogspot.com/.

6 comentários
30 jan17:25

Unidos pelas compras

Carlos Guilherme Ferreira, Dupla Ao Vivo

Era só questão de tempo. Cedo ou tarde (de preferência, cedo, já que o Gre-Nal será à tarde), os dirigentes da Dupla iriam às compras em Rivera.

Separados, claro, eles circulavam pela Sarandi no final da manhã deste domingo. Olhavam vitrines e entravam em algumas lojas.

Comente aqui
30 jan17:03

Mithyuê deixa de lado as compras em Rivera para se focar no Gre-Nal

Lucas Rizzatti, clicEsportes

Ao contrário do Inter, o Grêmio passou longe dos free-shops da fronteira. Chegou a Rivera e foi direto para a concentração do Hotel Jandaia, no lado brasileiro, onde aguardará o clássico das 19h30min de domingo. Para o meia Mithyuê, porém, voltar a Porto Alegre sem compras não faz grande diferença.

– Comprar é legal. Mas o mais importante, mesmo, é o jogo – assegurou.

E a partida merece muita atenção, como deixou claro. Egresso do futsal, Mithyuê não sabe se estará em campo, mas fez questão de valorizar a qualidade do time do Inter. Ainda que fosse uma equipe juvenil, disse, seria um clássico complicado. Voltando às compras, Mithyuê focaria em eletrônicos, se tivesse a oportunidade.

– Iria procurar um iPod. Tinha um e perdi – justificou.

Comente aqui
30 jan16:34

Fronteira da Paz une gremistas e colorados

Carlos Guilherme Ferreira e Lucas Rizatti, Dupla ao Vivo

Pelas ruas de Santana do Livramento e Rivera, o Gre-Nal 384 já começou. O lugar, conhecido como Fronteira da Paz, acolhe o vermelho e o azul sem distinções. Pelo menos até a bola rolar, a partir das 19h30min.

Entre uma compra e outra nos free-shops, os torcedores de ambas as cores se movimentam com tranquilidade pela região. Até o momento, não há registro de hostilidade entre gremistas e colorados.

Para que o clima ameno permaneça, cerca de 700 policiais militares farão parte do esquema de segurança organizado para a partida. O contingente inclui soldados do Batalhão de Operações Especiais (BOE).

Comente aqui
29 jan18:13

Time infantil do Peñarol sua a camisa nas ruas de Rivera

Carlos Guilherme Ferreira, clicEsportes

Em véspera de Gre-Nal, quem sua a camiseta nas ruas de Rivera são os guris do Peñarol. O time sub-14 de um dos grandes de Montevidéu — o outro é o Nacional — fez escala na fronteira antes de seguir viagem para a Capital. Vieram de Alegrete, onde disputaram o tradicional Efipan.

>>Acompanhe outras novidades da fronteira pré-grenal no blog Dupla Ao Vivo

Caíram “nos cuartos”, como contou o preparador físico Gabriel González, à espera do ônibus que os levaria a Montevidéu.

— Perdemos para o Inter, por 8 a 7, nos pênaltis — lamentou.

Ele e os guris, todos vestidos com a tradicional camiseta amarela do Peñarol — neste caso, o traje de passeio —, tiveram de descer em Rivera porque este era o destino final do ônibus que os trouxe de Alegrete. Perguntado sobre o Gre-Nal de domingo, Gabriel mostrou alguma surpresa, fez ar de pensativo e, enfim, disparou:

— É amanhã, né?

Sim. Mas isto, os guris não sabiam. Alheios às coisas locais, só decidiram torcer pelo Grêmio no clássico, como garantiu o lateral-esquerdo Marco Perez. Nada em favor dos gremistas: apenas uma espécie de vendeta contra o Inter, o fim da linha uruguaio no Alegrete.

Deste Peñarol sub-14, assegura o preparador Gabriel, a grande promessa é o volante Rodrigo Betancourt. Além dele, o próprio Marco Perez é um bom valor. Nas palavras do fisicultor, têm “um futuro muito bom.”

Comente aqui
29 jan15:15

Trabalhadores limpam as ruas em período noturno

Durante a semana, as secretarias de Serviços Urbanos e de Obras, coordenadas pelos secretários Marcirio Silva e Hélio Bênia, realizaram um trabalho em conjunto para revitalizar o centro da cidade.  Limpeza das ruas, raspagem e pintura dos meios fios foram algumas dos trabalhos propostos pelos secretários.

Para desenvolver o trabalho sem obstruir o fluxo de veículos nas vias, aumentado pelos visitantes que vieram a cidade prestigiar o Gre-Nal e fazer compras nos free shops, foi escolhido um horário especial para o serviço, que iniciou às 19h e terminou somente às 23h.

Na quinta-feira, algumas turmas operacionais das secretarias deslocaram-se para efetuar os trabalhos previstos no cronograma, entre os quarteirões da Avenida Tamandaré até 7 de Setembro, entre a rua Rivadávia Corrêa e a Almirante Barroso.

O serviço que está sendo desenvolvido inclui jardinagem, raspagem da rua e meio-fio, limpeza e pintura do meio-fio.

O Prefeito Wainer Machado destacou que estas ações conjuntas, facilitam na redução do tempo do serviço, e a revitalização do centro visa uma melhor apresentação da cidade, tanto para a própria comunidade santanense, como aos turistas que visitam a fronteira.

Comente aqui
29 jan14:57

Segurança

Carlos Guilherme Ferreira, Dupla ao Vivo

Tranquila como água de poço. Assim está Livramento na tarde quente deste sábado, e o mesmo vale para a vizinha Rivera. O Grêmio chega em pouco mais de uma hora e, acredite, não há mais de 10 torcedores cantando em frente ao hotel Jandaia.

Mas a situação pode mudar. À boca-pequena, há o comentário de que torcedores das organizadas da Dupla planejam armar confusão amanhã. Eles vêm de Porto Alegre, em ônibus sob escolta – e assim ficarão até a entrada no estádio e a volta para a Capital.

Mesmo assim, existe o alerta silencioso em meio aos policiais. Pretendem evitar, a todo custo, que a tranquilidade do sábado vire dor de cabeça no domingo.

Como consolo, fica a lei uruguaia. Até48 horas depois de detido, o suspeito é julgado por um juiz. Poderá ficar na cadeia e nem voltar ao Brasil com os outros torcedores.

Comente aqui
28 jan15:46

Começa implantação de novo modelo de faixas de segurança

O prefeito Wainer Machado e o secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana, Roni Dário, acompanharam o trabalho de pintura de novas faixas de segurança que estão sendo implantadas na Avenida João Goulart (BR) e, posteriormente, em outros pontos da cidade, adequando-se à legislação de trânsito.

Roni destacou que o trabalhos tserá reforçado junto às escolas municipais, para que, ao chegar o início do ano letivo, elas estejam preparadas para receber os alunos com segurança. Frisou ainda que nas vias de mão única serão pintadas três faixas, sendo uma de retenção e duas para conter o fluxo de pedestres. Nas ruas de mão dupla haverá uma faixa de retenção para cada lado, e as duas onde os pedestres deverão cruzar.

Trânsito de caminhões

Haverá também horários específicos para trânsito de caminhões no centro da cidade.

- Inicialmente está sendo feita uma orientação, já que devido à necessidade do transporte de pequenos caminhões durante a manhã foi ampliado seu o deslocamento até o meio-dia. O horário de trânsito ficou estabelecido das 19h às 12h, deste que tenham até oito toneladas de peso bruto, especificada em cada veículo – frisou Roni.

Comente aqui
27 jan17:34

Secretaria de Trânsito, Trasporte e Mobilidade Urbana melhora sinalização de vias do município

Nesta segunda-feira o Secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana, Roni Dário, a pedido do Prefeito Wainer Machado , deslocou integrantes de sua pasta para realizarem o trabalho de pintura da lombada da Rua Antônio Fernandes da Cunha com a Rivadávia Corrêa, assim como a troca de placas, a fim de aumentar a visibilidade dos motoristas que cruzam nesta.

O Secretário Roni, destacou que vários pontos do município estão recebendo renovação das placas e pintura de faixas de segurança, e que as vias onde os argentinos cruzam com maior fluxo vem recebendo um cuidado especial, para que desta forma seja reduzido o número de acidentes.

- No trechos como João Goulart, Thomas Albornoz, Silveira Martins e Antônio Fernandes da Cunha, local onde os argentinos mais transitam para chegarem até o prédio da Policia Federal, estamos dedicando uma atenção maior, para diminuir o risco de possíveis acidentes – frisou Roni

Comente aqui