clicRBS
Nova busca - outros

desenvolvimento

14 fev15:02

Montagem das torres do Complexo Eólico Cerro Chato começam em março

A conclusão da 10ª base dos aerogeradores do Parque III do Complexo Eólico Cerro Chato, que acontece hoje (14), representa um marco para as obras do empreendimento. Iniciadas há 45 dias, as fundações já consumiram 5 mil m³ de concreto e 500 toneladas de aço, o que daria para construir dez edifícios de 12 andares.

- A nossa expectativa é de que até o dia 5 de março estejam concluídas as primeiras 15 bases e já na segunda-feira de Carnaval, dia 7, comece a montagem das torres – comemora o engenheiro da Eletrosul, Franklim Fabrício Lago, coordenador da implantação do complexo eólico.

Para o diretor de Engenharia e Operação, Ronaldo dos Santos Custódio, o atendimento just in time ao planejamento é reflexo da produtividade que temos conseguido com as frentes de trabalho.

- Nossa expectativa é de cumprimento do cronograma, explica.

O complexo começa a receber a partir do dia 20 de fevereiro os primeiros equipamentos como pás e torres de concreto. As pás, cujo comprimento atinge 41 metros, foram fabricadas pelo Wobben na Alemanha e chegaram ao Brasil em janeiro deste ano, transportadas em um navio que utiliza a energia eólica como uma das formas de propulsão. Atualmente elas estão no Porto de Rio Grande, no RS, e seguirão por via rodoviária até Santana do Livramento, cidade na qual o Complexo está sendo construído.

Já as torres em concreto estão sendo fabricadas em Gravataí, também no Rio Grande do Sul e a entrega dos primeiros equipamentos – compostos por aerogeradores, torres, pás e acessórios – está exigindo uma logística especial, pois carretas farão o transporte dos materiais, extremamente grandes e pesados. Só para se ter uma idéia, a altura do aerogerador é de 149 metros – 108m de torre em concreto e 41m das pás. Cada pá pesa, em media, seis toneladas.

O transporte desses materiais será feito por caminhões especiais – num total de 2.300 viagens até o final dos trabalhos – que irão trafegar a uma velocidade média de 40Km/h. Para auxiliar na segurança e boa trafegabilidade do trânsito, em alguns casos os veículos serão acompanhados por batedores. A Eletrosul e a Wobben lembram aos motoristas que trafegam pela região que será necessária muita atenção durante o período em que durarem os trabalhos.

1 comentário
05 fev08:24

Usina Eólica não é futuro, é realidade

Sancler Ebert, Rumos da Fronteira

Da força dos ventos nasce a esperança em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste. Conhecido pela sua ligação siamesa com a cidade uruguaia de Rivera, paraíso dos freeshops, o município respira desenvolvimento com as obras da Usina Eólica Cerro Chato que deverá entrar em funcionamento na segunda metade deste ano gerando emprego, renda e impostos.


Com capacidade de abastecer 660 mil habitantes, oito vezes a população de Santana do Livramento, a usina contará com uma subestação coletora e uma linha de transmissão que levará a energia produzida até a Subestação Livramento 2, da Companhia Estadual de Energia Elétrica do Rio Grande do Sul (CEEE).

De acordo com o diretor de Engenharia e Operação da Eletrosul, Ronaldo dos Santos Custódio, a usina deverá abastecer principalmente a região onde está inserida, devido a sua localização física, mas a energia poderá ser enviada para outras regiões do Estado. Natural de Livramento, Custódio explica que implantação de usinas eólicas no estado acontece devido as ventos favoráveis.

- Embora os ventos da região Nordeste sejam considerados melhores, aqui no Sul eles são mais constantes, sem falar que há mais acessos de conexões à rede de energia elétrica, o que significa preços mais baratos para a população.

O prazo para o término do complexo é agosto de 2012, porém Custódio reitera que está se trabalhando para finalizar as obras até setembro, no máximo outubro deste ano. Em março estão previstas as primeiras montagens dos aerogerados e a expectativa é que a primeira turbina entre em funcionamento final de abril, início de maio.


Usina Eólica toma forma em Livramento

Antes mesmo de entrar em funcionamento a Usina Eólica Cerro Chato já gera empregos e renda para Santana do Livramento. A estimativa da Eletrosul é de empregar até o final das obras cerca de 1,3 mil trabalhadores de forma direta e 1,8 mil de forma indireta. A prefeitura tomou para si a responsabilidade de capacitar seus moradores e realizou cursos de formação antes do início das obras.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Sérgio Aragón, a expectativa é de com a inauguração do empreendimento o orçamento possa duplicar como aconteceu com Osório, outra cidade gaúcha que possui parque eólico.

- Essa usina não é mais o futuro, mas sim realidade. Além de gerar empregos e impostos, ela atrai outros investimentos para região – aponta.


USINA EÓLICA CERRO CHATO

Potencia Instalada = 90MW

Unidades Geradoras= 45

Altura do Aerogerador = 108m

Capacidade de Atendimento = 660 mil habitantes

Previsão de Entrada em Operação = setembro-outubro/2011

Comente aqui
24 jul14:46

Ruas Diamantino e Brasília recebem novo calçamento

Foi confirmado nesta sexta-feira pelo diretor da empresa Hossa e Cia ltda, Ladislau Hossa, que na próxima semana terão início as obras de construção do meio fio na avenida Brasilia, terceira via a receber pavimentação durante a segunda etapa de asfaltamento e calçamento das ruas de Santana do Livramento, que teve início em 2008 pelo governo Wainer Machado.

No momento, está sendo realizado o calçamento da rua Diamantino Menezes, no Bairro Jardim Europa, com mão de obra de 25 calceteiros que estão trabalhando no decorrer da rua. O projeto melhora a qualidade de vida da população, proporcionando uma estrutura mais adequada e acesso mais acessível à Universidade da Região da Campanha, ao Clube dos Cabos e Soldados da Brigada Militar e à Escola Estadual Celina Vares Albornoz.

O desenvolvimento da obra tem sido prejudicado pelo grande volume das chuvas, segundo o administrador da empresa, que estima a finalização da operação em aproximadamente 50 dias, dependendo das condições climáticas.

Na rua Brasilia, o serviço partirá da rua Camilo Alves Gisler, seguindo em direção ao bairro Carolina. Na Diamantino, serão calçados 4.500 metros quadrados, com a drenagem pluvial do trecho, com a instalação de 450 metros de tubulações.

Além da Romagueira de Oliveira, da Diamantino Menezes e da Brasiia, serão calçadas as ruas Valeriano Marques de Souza, na Bela Vista; Maria Saraiva mais três travessas, no Núcleo Habitacional Simon Bolivar; Carlos Sergel, na Santa Rosa e Beco do Nabais, na Moisés Vianna.

O investimento total será de R$ 1,4 milhão, com recursos do Orçamento Geral da União e contrapartida dos cofres municipais.

Comente aqui
18 jul08:10

Construção do Parque Eólico tem início na região do Cerro Chato

Na região do Cerro Chato, atualmente 45 pessoas trabalham na construção do Parque Eólico, um empreendimento de R$ 400 milhões que irá colocar em operação 45 torres para produzir energia renovável. Na quinta-feira (15) o prefeito Wainer Machado acompanhado da primeira-dama Mari Machado, do secretário de Desenvolvimento Sérgio Aragon e do vereador Nelmo Oliveira visitaram o local da obra.

Do total de empregados, 25 trabalhadores são oriundos de cursos oferecidos pela Prefeitura junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), atendendo prioridade definida pelo prefeito Wainer Machado, de qualificar a mão de obra local. Com a construção do canteiro de obras, mais operários poderão ser recebidos. Esta primeira etapa da construção da usina tem um prazo de 60 dias para terminar, mas a expectativa do gerente administrativo da obra, Edfábio Silva, é de concluir em menos tempo, de 45 a 50 dias.

Em seguida devem ser executados os acessos e as fundações, trabalho que para ser realizado precisará de cerca de 150 funcionários, além dos que já estão trabalhando no local.

- Estamos muito satisfeitos em poder contribuir com a capacitação da mão-de-obra e os cursos não param. Se as pessoas forem absorvidas por estas empresas, terão oportunidade de ser empregadas – disse o prefeito.

Comente aqui
03 jul16:33

Lula tem visita marcada a Livramento

O prefeito Wainer Machado confirmou que já está marcada uma pré-agenda para vinda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Sant’Ana do Livramento no próximo dia 30 de julho, quando o município comemora 187 anos de emancipação política. Wainer recebeu contato do Gabinete da Presidência, através do santanense César Alvarez, confirmando que já está em sua pré-agenda uma visita onde já esteve em 1994, durante a passagem da Caravana da Cidadania pela fronteira da paz.

Lula deve se encontrar na véspera com o presidente uruguaio José Pepe Mujica para tratar de temas referentes ao Mercado Comum do Sul (Mercosul). Na pauta também estão questões sobre o desenvolvimento local e regional de ambos os países. Esta reunião estaria confirmada para o dia 29, e não mais no dia 30 conforme havia sido cogitado anteriormente. Depois Lula terá que cumprir compromissos de Estado em Buenos Aires, seguindo para a capital argentina direto, após a visita à fronteira.

O prefeito Wainer Machado aguarda os detalhes da agenda presidencial que Lula cumprirá em Livramento.

- Estamos em contato direto com o nosso conterrâneo Cezar Alvarez, que nos encaminha as informações oficiais, pois a agenda presidencial é muito dinâmica. Devemos ter a visita do presidente Lula e estamos cumprindo com os preparativos que cabem a municipalidade – disse o prefeito.

A expectativa é de que o presidente brasileiro permaneça na Fronteira por mais de duas horas, o que somente será possível confirmar na véspera.

- Cabe a nós apresentarmos as reivindicações de desenvolvimento para nossa cidade e região – disse Wainer Machado, que ressalta a importância da presença dos presidentes do Brasil e Uruguai para discutirem o Mercosul na cidade símbolo da integração nacional para estes países.

Comente aqui
29 jun09:00

Abertas inscrições para habilitação de mão-de-obra para o parque eólico

A Prefeitura Municipal, em conjunto com a empresa de consórcios Santa Rita, deu o pontapé inicial nesta segunda-feira nas inscrições para os interessados em atuarem na primeira fase de obras do Parque Eólico do Cerro Chato.

Após a realização do cadastro junto a Agência Municipal de Emprego, os profissionais devem inscreverem-se na Prefeitura Municipal, com atendimento de Helisângela da Cruz e Édi Fábio Silva, e apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, coordenada pelo titular Sérgio Aragón. Silva confirmou que nesta primeira etapa serão contratados de 40 a 50 funcionários, para a instalação do canteiro de obras.

O primeiro inscrito foi o pedreiro Daniel Ferreira Carvalho, 44 anos. Já capacitado em outras oportunidades, está otimista com a implantação do projeto, e aguarda para ser chamado e integrar a primeira equipe de operários para o empreendimento da Eletrosul. O projeto teve investimento de R$ 400 milhões para o funcionamento de 45 torres com capacidade para gerar 2 Mw de energia renovável cada estrutura, num total de 90 Mw.

Ao cumprimentar Daniel e os primeiros inscritos, o prefeito Wainer Machado salientou a importância da mão-de-obra qualificada para ser absorvido em uma das vagas que estão sendo disponibilizadas para este importante projeto de desenvolvimento econômico e social para a região.

Serviço

Interessados em fazer o cadastramento para posterior avaliação e contratação para trabalhar no Parque Eólico do Cerro Chato, devem dirigir-se a:

Agência Municipal de Empregos, na rua Duque de Caxias, 1783, em frente a praça General Osório.

O telefone para contato é (55) 3243.6869

O horário de atendimento é das 8h às 13h20min.

Comente aqui
12 jun16:50

Abertas as inscrições para o Prêmio Acil Empreendedor

Os estudantes nos campi de Sant’Ana do Livramento da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Universidade Regional da Campanha (Urcamp) e Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), além dos pólos de EAD da UFSM e escolas particulares, já podem se inscrever no concurso Prêmio Acil Empreendedor.

O prêmio contemplará os melhores planos de negócios inéditos nas áreas comercial, industrial e de serviços aproveitando as potencialidades da fronteira. Tem como objetivo identificar e premiar projetos de novos negócios para Santana do Livramento, criados e elaborados por universitários locais, que possam efetivamente contribuir para o desenvolvimento do município através do aquecimento da economia local, principalmente gerando empregos e renda.

Iniciativa do grupo da Acil Jovem, a entidade que busca estimular o pensar criativo e objetivo indispensáveis para a criação de novas oportunidades de negócio, proposta principal da competição que envolverá exclusivamente estudantes universitários.

A criação e desenvolvimento do Prêmio ACIL Empreendedor é a primeira ação do grupo e foi definida e formatada em apenas duas reuniões. O prêmio vai destacar planos de negócio inéditos – desde que não tenham sido apresentados em banca universitária – voltados à exploração de potencialidades locais.

Os trabalhos serão avaliados por bancas formadas por professores universitários convidados, representando os diferentes estabelecimentos de ensino, e por integrantes da ACIL Jovem e da diretoria da ACIL, apoiados por técnicos convidados.

Os primeiros colocados em cada categoria receberão um prêmio de R$ 1 mil cada, além de ampla divulgação das linhas gerais do trabalho. A íntegra do regulamento está no site www.acilivramento.com.br/portal.

 

O grupo Acil Jovem reúne-se semanalmente no 5º andar do edifício Palácio do Comércio, com o objetivo de discutir novas idéias para o fomento da economia local e de ações a serem desenvolvidas pela ACIL dentro da proposta de interação comunitária e responsabilidade social que faz parte da proposta da entidade.

Comente aqui
10 jun16:58

Construção de parque eólico em Livramento deve iniciar em julho

Marina Lopes

A inauguração do escritório da empresa eólica Cerro Chato (uma sociedade entre a Eletrosul e a Wobben), no próximo dia 18, em Santana do Livramento, deve marcar o pontapé inicial da instalação da empresa na cidade. Dependendo apenas de alvarás da Prefeitura para início da primeira fase da obra, as estradas de acesso ao parque devem ser abertas em julho.

Serão aproximadamente 50 Km de acesso até o parque, na localidade de Cerro Chato, zona Rural de Santana do Livramento. O parque eólico contará com área de 3,6 mil hectares, onde serão construídas inicialmente 45 torres de 108 metros de altura. Somente após a construção dessas estruturas de concreto é que são instalados os aerogeradores, explica o diretor presidente da eólica Cerro Chato, Luiz Antônio Zank.

Zank destaca que a empresa espera estar a pleno funcionamento em julho de 2012 e já possui contratos de venda de energia para este período. A capacidade total de geração de energia do complexo eólico será de 90 megawatts, o suficiente para abastecer uma cidade de cerca de 80 mil habitantes. Apesar da energia ter sido vendida para dentro do país, Zank não descarta a possibilidade da energia ser enviada para países do Mercosul. A Eletrosul possui duas linhas de transmissão com o Uruguai e a Argentina.

Nos próximos três anos a Eletrosul vai receber aportes de recursos no valor de R$ 1,8 bilhão para aumento de capital. O aporte dos recursos será feito pela Eletrobras de forma escalonada até 2013, para aplicação em obras como a Usina Jirau, o parque eólico de Cerro Chato, a Subestação Coletora de Porto Velho e nas linhas de transmissão que vão trazer a energia gerada nas usinas Jirau e Santo Antônio até São Paulo, além da construção de usinas no Paraná e Mato Grosso do Sul e do Complexo Hidrelétrico São Bernardo, que inclui pequenas centrais hidrelétricas em Santa Catarina.

Comente aqui
09 jun17:55

Moradores abrem suas portas para estudantes

Marina Lopes

“Bá” e “tchê” foram substituídos por “uai” e “ô gente” no número 2.055 da Avenida Daltro Filho. A aposentada Maria do Carmo Macedo, 62 anos, dona do imóvel, aderiu a uma campanha proposta pelo Centro Acadêmico da Unipampa e abriu a porta de sua casa para 11 estudantes de fora da cidade que ingressaram na universidade e não conseguiram alugar apartamento no município. Apenas um morador da casa é gaúcho.

Baianos, pernambucanos, cariocas e paulistas contribuem para um intercâmbio cultural que foi fator decisivo para Maria do Carmo locar quatro quartos em sua casa. A rotina é agitada, mas serviu para preencher o vazio que a casa grande trazia para a mulher que até dois meses atrás estava só.

­– Sou viúva e meus dois filhos moram fora do Estado. Achei que abrindo a casa para estudantes ia apenas me sentir menos sozinha. Mas ganhei muito mais: eles me ensinam sobre a cultura de outros Estados. Até tapioca tive que aprender a fazer para eles – conta Maria do Carmo.

A vaga em quartos com dois beliches, com almoço, janta e internet, sai por R$250. Bem mais barato que os apartamentos disponíveis para locação na cidade, que não baixam de R$500. De acordo com o proprietário de uma imobiliária, Horácio Devitta, há 30 anos atuante na cidade, apartamentos de um quarto sempre foram raro, porém agora, inexistem. Ele explica que há mais de cinco anos não são construídas novas edificações no município:

– Há dois anos, eu tinha sempre uma média de 20 apartamentos para locação, hoje não tenho nem meia dúzia. E a tendência é a procura aumentar, já que no meio do ano abrem novas turmas na universidade – expõe.

Só neste semestre, 99 alunos de fora desembarcaram na cidade fronteiriça, segundo dados da Unipampa. O presidente do Centro Acadêmico da universidade, Fernando Pina, explica que Maria do Carmo faz parte de uma modesta lista de pessoas que se propuseram a abrigar estudantes de fora.

– Conseguimos acomodar cerca de 20 estudantes. Ainda tem mais gente procurando e mais gente chegando. Divulgamos nos veículos de comunicação da cidade e redes de relacionamento. Mas precisamos que mais pessoas abriguem os estudantes – explica.

O Centro Acadêmico colhe o nome de quem necessita da vaga e tenta colocar em contato com pessoas que tenham procurado o centro, disponibilizando vagas.

– Para mim é mais econômico morar com mais pessoas e é legal a integração. É muito difícil alugar quando você é de fora, muito burocrático. Sem falar que é difícil conseguir um bom lugar. Casas de família são as melhores alternativas. Estou estranhando mesmo é o frio – completa Evandro Leal, 32 anos, que veio de Belém para estudar Administração.

Comente aqui
03 jun12:37

Desenvolvimento de equipes é tema de curso no Sebrae

O Sebrae, em parceria com o Cômite da Qualidade de Santana do Livramento, promove, de 7 a 10 de  junho, um curso de capacitação com o objetivo de conhecer os aspectos essenciais que envolvem o desenvolvimento de equipe.

Propõe o relacionamento entre seus integrantes, tendo como base a confiança e a comunicação transparente, compartilhando funções, atribuições e responsabilidades, sendo finalizado com a elaboração de um plano para o desenvolvimento de uma equipe auto-gerenciada.
O curso aborda os seguintes conteúdos: O trabalho em equipe, Comunicação interpessoal, Ética e desenvolvimento de equipes, Formar e desenvolver equipes eficazes e Conflitos e avaliação de equipe.

Serviço

Interessados devem entrar em contato com o Sebrae Livramento pelo 3242-4183.
Comente aqui