Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Advogado da Busscar ganha tempo com adiamento de votação

20 de agosto de 2014 0

Euclides Ribeiro S. Junior, advogado da Busscar, é o grande vencedor com o adiamento da votação do plano de recuperação judicial da companhia. Ganha tempo para analisar as propostas alternativas apresentadas pelo Sindicato dos Trabalhadores, pelo Banrisul e pelas holdings Prata e RR Participações. Assim, empurra a solução para um futuro com data incerta. Estava claro que se a votação não fosse adiada, perderia em pelo menos duas categorias de credores: quirografários e trabalhista.

De concreto, só a certeza de que o juiz titular da 5ª Vara Cível de Joinville vai marcar novo dia para a deliberação. Talvez em até 90 dias. Agora, daqui em diante, também se permite alguma negociação de bastidores para melhorar a proposta financeira já oficializada nos autos do Santander. Outros bancos, igualmente, vão querer vantagens.

O adiamento provocou vaias dos trabalhadores que compareceram ao local na esperança de conhecer o desfecho: falência ou recuperação judicial. Não foi dessa vez.

Ribeiro ao longo de suas falas no Expocentro Edmundo Doubrawa, repetiu nove vezes:

- Estou procurando um investidor há quatro anos, e não apareceu ninguém interessado.

A suspenso criou mal-estar em alguns advogados representantes de credores trabalhistas alijados do processo de negociação, claramente restrita aos grandes credores, que definem os rumos.

Um dos problemas derivados da decisão (ou não decisão, se preferir) é que o conjunto dos bens da companhia se deteriora cada vez mais, passando a valer cada vez menos. Isto tem como efeito  a redução de patrimônio da empresa, com consequência negativa para se alcançar avaliação desejada em caso de possível falência.

Busscar

Envie seu Comentário