Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Plano da Busscar era faturar R$ 2 bilhões em 2020

08 de setembro de 2014 0

Nesta terça-feira ocorre a assembleia de credores da Busscar em mais uma tentativa de se votar o plano de recuperação judicial da companhia. Três opções se colocam: aprovação, rejeição ou novo adiamento. Nesta véspera, um pouco de história não faz mal nenhum.

Em janeiro de 2010, quando a crise já era aguda, a Busscar apresentou a fornecedores, bancos e demais credores, documento de 108 páginas, elaborado em 18 de novembro do ano anterior, denominado Plano de negócios 2004-2020.

Nele, à página 62, previa que a fabricante de carrocerias de ônibus iria produzir mais de 86 mil ônibus entre 2010 e 2020. O estudo ainda demonstrava otimismo em excesso, para uma companhia que já vivia o tormento de grandes dificuldades econômico-financeiras.

Nos gráficos, apontava, até, a perspectiva de crescente faturamento, ano após ano. À página 99 do mesmo trabalho lê-se que a Busscar pretendia sair de uma receita realizado de R$ 317 milhões, em 2009, para projetados R$ 2,008 bilhões, em 2020. Estamos em 2014. Portanto, quatro anos e meio se passaram sem que nada de efetivo acontecesse.

Envie seu Comentário