Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O intangível

30 de julho de 2012 1

O guarda londrino e a gaúcha Denise Tamer desafiam a sobriedade com o chapéu alheio

Nós, gaúchos, fomos ensinados a valorizar o que é concreto. Nos tornamos especialistas em produzir o que se toca, se sente com os dedos. E somos bons nisso. Gostamos do bastante, desde que seja barato. Nossas leis (muitas de abrangência nacional, é verdade) refletem esse traço cultural com a precisão de uma linha reta —  sem graça. Investir em design? Contratar Calatrava para desenhar um ponte? Em alguma instância, haveria embargos, plenamente embasados na defesa intransigente do mais legítimo interesse público.

Até que um dia, de bota e bombacha, o gaúcho desembarca em Londres. Na primeira banda pela margem do Tâmisa, vê o esplendor dos prédios — novos e velhos. Mais adiante, entra na fila da roda-gigante realmente gigante e se surpreende com os uniformes cheios de estilo dos guardas (foto acima). Em Porto Alegre, terminaria em CPI. Homem público que desperdiça dinheiro com essas bobagens merece o mármore do inferno, no mínimo.

Fiquemos, então, com o nosso mobiliário urbano decadente e com nossas pontes e viadutos cheios de formas óbvias. Todos devidamente aprovados nas inspeções dos órgãos competentes. Quem quiser e puder, que pegue um avião e venha ver esse monte de frescuras na Europa. Dá pra fazer em 10 vezes, no cartão.

O preço das coisas

Um cartão Oyster, que dá direito ao uso ilimitado do transporte público de Londres por uma semana, custa 29,74 libras, ou R$ 95.

Sinta-se em casa

Sobraram lugares no Parque Aquático de Londres. Refletindo a indignação geral, o The Daily Telegraph estampou o título: ” Onde estão os ingressos que estavam esgotados?”. O próprio jornal responde: “Na mão dos patrocinadores e dos organizadores, que não foram ou não passaram adiante”. Parece o Porto Alegre Em Cena.

Comentários (1)

  • Marisa Oliveira diz: 30 de julho de 2012

    THE MEATING…
    Curti também um pedaço do bar ou cafeteria que aparece ao fundo na foto, à direita.
    SINTO-ME EM CASA
    Numa vitrine de Porto Alegre: SALE.

Envie seu Comentário