Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Peppa"

O top five do desenho animado, segundo a Marina

14 de junho de 2013 5

Paixão de criança é fulminante e infinita enquanto dura, e dura pouco. Pelo menos quando o assunto é desenho animado e a minha filha é assim mesmo. Basta uma semana e ela já está perdidamente apaixonada por um novo personagem colorido.

Peppa Pig é o desenho que a Marina mais gosta neste momento. Trata-se de uma porquinha cor-de-rosa, que vive aventuras domésticas com a mamãe, o papai e o irmão mais novo, George. O texto é simples, os desenhos não são dos mais acabados, as cores são pastéis. E ela adora, chora quando termina. Peppa Pig passa no Discovery Chanel bem na hora que temos de sair para o trabalho de manhã. E ela não aceita sair da frente da TV enquanto o desenho não termina. E tem apenas um ano e 10 meses.

O que deixa a Marina mais furiosa é a gente não conseguir colocar “mais” Peppa Pig, como fazemos com a Casa do Mickey e o Barney, cujos episódios estão disponíveis no Net Now. Ela quer ver a Peppa Pig sempre que está com vontade, e não pode esperar a programação da TV. Vida de criança em 2013 é bem diferente dos anos 80 não?

De ontem para hoje, a Mimi também começou a gostar da Angelina Bailarina, uma rata de tutu cor-de-rosa que dança balé. Eu sempre amei a Angelina. Mas a minha filha não dava muita bola. Agora ela está gostando. Amadurecimento?

Outra personagem que faz parte da vida da minha pequena é a Minnie. Ela é apaixonada pela Minnie Mouse. Dorme com a boneca de pelúcia no berço e fica vendo os episódios sem parar na TV, até a gente achar que passou dos limites e fazer ela desgrudar da tela, sob protestos.

Os desenhos da Casa do Mickey, uma versão moderna do clássico da Disney para crianças em idade pré-escolar é muito colorido, bem repetitivo e cheio de enigmas para instigar os pequenos a pensar. É ótima dica para colocar no DVD do carro, na ida da escola para casa no final do dia, impedindo que seu filho durma no horário errado e depois não queira ir para cama no certo. No caso da Marina, é tiro e queda. Recomendo.

Gigante, roxo e desengonçado, o dinossauro Barney nos acompanhou lá em casa por uns dois meses. Mimi teve uma paixão fulminante por ele, tanto que minha mãe comprou até um boneco do Barney para a pequena, mas ela não gostou muito da versão de pelúcia. Acho que ficou com medo. Essas crianças são muito engraçadas. Confesso que dei graças a Deus quando a fase Barney todo o tempo, sem parar, passou. Já não aguentava mais o “amo você, você me ama, somos uma família feliz…”. É preciso ter paciência para sobreviver a fase Barney. Se você está passando por ela, fique tranquilo, em breve vai terminar. Comigo foi assim, pelo menos.

Na TV ela também gosta dos Backyardigans. Eu acho eles muito massa. As histórias são criativas, os desenhos são legais. Acho que O Pablo, a Tasha, a Uniqua, o Austin e o Tyrone o máximo. São meus preferidos.

Como se diz que o primeiro amor a gente nunca esquece, não dá para terminar sem falar da Galinha Pintadinha. Marina tinha pouco mais de seis meses e já era encantada pelas cores e sons da Borboletinha, do Pintinho Amarelinho e da Dona Aranha. A sacada dos caras que inventaram a “cocó” é a melhor dos últimos tempos no universo dos bebês. Repaginar as músicas da infância, modernizar o que não sai de moda. Não tem como não dar certo né? Mas agora minha filha cresceu e já não dá muita bola para a galinha.

Ter filhos e reviver o universo do faz-de-conta, seja nas brincadeiras, seja nos desenhos animados. E quem disse que não dá para curtir junto? Ser criança é muito bom.

Os cinco desenhos preferidos da Mimi, em ordem cronológica

1) Galinha Pintadinha

2) Barney e seus amigos

3) Backyardigans

4) A Casa do Mickey

5) Peppa Pig