Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de outubro 2010

Michelangelo e Santa Mônica: prédios siameses

30 de outubro de 2010 0

Erivaldo Júnior, Conselho de Blogueiros

Situada na Rua Domingos Martins, defronte ao Hotel Metropolitan e à margem da BR-116, essa dupla de prédios comerciais já pode constar no rol dos edifícios mais importantes de Canoas. Administrados pela mesma imobiliária, os adjuntos Michelangelo e Santa Mônica embelezam com seu charme contemporâneo o centro da cidade.

Com 29 anos de funcionamento e, atualmente, quatro funcionários, o Santa Mônica conta eminentemente com advogados e médicos, conforme conta a auxiliar de portaria Mari de Castro Machado, 21 anos, que trabalha há sete meses no local. Moradora da Vila Santo Operário, ela revela que o que mais gosta no prédio é a convivência parcimoniosa com os colegas e condôminos. Diz, porém, que gostaria de ver um maior cuidado pela limpeza do local por parte dos visitantes.

O Edifício Michelangelo é mais “menino”: tem apenas doze anos. O prédio conta com cinco funcionários no quadro funcional. O síndico é o dentista José Vieira Sérgio, 61 anos, que atua no local desde a inauguração. Sérgio está em seu segundo mandato. Ele considera a localização algo decisivo para trabalhar no Michelangelo. Morador do bairro Estância Velha, aponta como ponto negativo a insuficiência do estacionamento. Lembra que lá há preponderância de profissionais liberais. Mineiro, Sérgio só lamenta a fase que seu clube do coração, o Atlético-MG, passa atualmente.

Lembro de 2006, quando trabalhei em um dos prédios. Era muito comum os clientes se atrapalharem, pressupondo que determinada sala pertencia ao prédio A, e não ao B, por exemplo. Acredito que isso ajuda a levar o Michelangelo e o Santa Mônica à lembrança de mais pessoas.

Bairros ficarão sem água amanhã

29 de outubro de 2010 0

Amanhã,  conforme informação da AES Sul, o fornecimento de energia elétrica será interrompido entre 13h e 18h30min, deixando a Estação de Tratamento de Água da Base Aérea de Canoas fora de operação.

Durante esse período, o abastecimento de água será interrompido nos bairros Planalto Canoense, Olaria, Loteamento São João e parte do Estância Velha, atingindo cerca de 14 mil moradores. O sistema estará normalizado por completo durante a madrugada de domingo. Em caso de chuva, o serviço será transferido para outra data.

Flanelinhas cobram para reservar vagas

29 de outubro de 2010 0

No + Canoas que circula hoje (29/10), a reportagem mostra um esquema de reserva de vagas de estacionamento no centro da cidade. Garantir um lugar para o carro pode custar R$ 20 por semana. No vídeo, a repórter Sabrina Corrêa negocia com um dos guardadores.

Você já presenciou este tipo de negociação ou foi sondado por flanelinhas no Centro? Deixe um comentário.

Hoje nas bancas

29 de outubro de 2010 0

Após queixa de um leitor, a atuação dos flanelinhas volta a ser assunto no + Canoas. Atualmente, há cerca de 150 guardadores de carro nas ruas da cidade, a maioria sem registro. A informalidade dificulta o controle da atividade e repercute em críticas dos motoristas. A mais recente diz respeito à reserva de vagas em ruas no centro da cidade a motoristas que pagam valores fixos pelo benefício.

O Canoas Shopping inaugurará a primeira parte de sua ampliação na próxima quinta-feira, com 30 novas lojas e uma praça de alimentação renovada. Conheça melhor o projeto e as alterações que serão feitas no trânsito próximo ao centro comercial.

Não deixe de ver as fotos do Antes e Depois, na coluna Em Foco. Tente adivinhar o nome da rua que está na coluna do fotógrafo de Zero Hora Arivaldo Chaves. Mande a sua sugestão para o nosso e-mail.

Se você também quer ser um leitor-repórter, envie sua contribuição para o nosso e-mail canoas@zerohora.com.br ou ligue para 3428-7353 e fale com a repórter Sabrina Corrêa. Para saber o que fazer no fim de semana, confira as dicas do Roteiro.

O + Canoas circula hoje encartado dentro da Zero Hora e do Diário Gaúcho.

EJA na escola Edgar Fontoura

23 de outubro de 2010 2

Mário Amaral Teixeira, Conselho de Blogueiros

Um sonho antigo passou a fazer parte da realidade da Escola Municipal  de Ensino Fundamental Prefeito Edgar Fontoura, no bairro Marechal Rondon, em 2009: a implantação das séries finais do Ensino Fundamental  pela Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Em visita recente à escola, conversei com a coordenadora Fabiana Caldeira Damasco.

- Quando iniciamos no ano passado, as aulas eram por etapas (um ano em cada semestre). Em 2010, passamos a contar com o ensino por área de conhecimento. Dessa forma, o aluno pode completar da 5ª à 8ª série em apenas um ano. É muito bom trabalhar com o EJA pelo retorno e pela motivação dos alunos ao voltarem aos estudos, além da perspectiva de continuidade que a maioria demonstra – contou Fabiana.

Fiz questão de buscar a opinião de dois dos alunos mais velhos da escola: José Barnabé Bezerra Filho, 58 anos, e Vera Maria Pillar da Silva, 54 anos. Ambos são funcionários públicos e mostraram-se muito satisfeitos com as aulas.

- Hoje, o estudo é fundamental para qualquer área de trabalho. Retornei à escola por iniciativa própria e por incentivo dos colegas de trabalho. Não estudava há mais de 40 anos. Sempre é tempo de aprender se tivermos vontade – comentou Bezerra, que é operador de máquinas rodoviárias da prefeitura.

- Meus filhos me incentivaram a retornar aos estudos. Fiquei 30 anos longe da escola. Todos que pararam deveriam retornar pela importância que os estudos têm em nossas vidas. Sou cozinheira da Edgar Fontoura durante o dia e estudante à noite – disse Vera.

As inscrições para o EJA vão até 12 de novembro. Procure a escola mais perto de sua casa que ofereça essa forma de ensino e retorne também ao mundo do conhecimento.

Saiba mais

Mais informações com a Secretaria Municipal de Educação, pelo fone 3476-0017

Hoje nas bancas

22 de outubro de 2010 1

Leia hoje sobre um levantamento sobre os acidentes de trânsito na cidade. Pelos números de janeiro a agosto deste ano, o perfil das ocorrências mudou em relação a 2009.

Um grupo de comerciantes que organizou um abaixo-assinado por mais segurança após quatro assaltos a lojas em apenas duas semanas, em setembro. Saiba o que houve e o que a polícia promete fazer a respeito.

Não deixe de ver as fotos do Antes e Depois, na coluna Em Foco. Tente adivinhar o nome da rua que está na coluna do fotógrafo de Zero Hora Arivaldo Chaves. Mande a sua sugestão para o nosso e-mail.

Se você também quer ser um leitor-repórter, envie sua contribuição para o nosso e-mail canoas@zerohora.com.br ou ligue para 3428-7353 e fale com a repórter Sabrina Corrêa. Para saber o que fazer no fim de semana, confira as dicas do Roteiro.

O + Canoas circula hoje encartado dentro da Zero Hora e do Diário Gaúcho.

Na casa do pai

18 de outubro de 2010 0

Cauê Nascimento, Conselho de Blogueiros

No recém batizado Espaço de Arte da Biblioteca Pública Municipal João Palma da Silva, as paredes ganharam molduras com a produção da artista canoense Walmyr Palma da Silva Longoni. Figuras femininas em traços fortes, ora curiosos ou mesmo interrogativos, são um dos temas nas telas. Integram ainda a exposição obras que tem como assunto o planeta Terra e a natureza.

Walmyr tem levado o nome de Canoas para várias cidades brasileiras. Em constante renovação de sua arte, especializa-se na busca de aprimoramento, conhecimento e novas técnicas. Premiada em salões e exposições, participa do Catálogo de Artes Plásticas, lançado em 2010 pela Associação Riograndense de Artes Plásticas Francisco Lisboa. Por meio da participação em eventos artísticos locais e como integrante do Conselho Municipal de Cultura, procura contribuir para o desenvolvimento e a emancipação cultural de nosso município. O que motivou o nome deste artigo é que Walmyr é filha do patrono da biblioteca pública, onde mais uma vez tem sua produção exposta.

As obras permanecerão no local até o final do mês. A entrada é franca. No dia 25, a biblioteca completará 44 anos de serviços prestados à comunidade, dentre os quais estão o empréstimo de livros e o acesso à internet – onde foi produzido este artigo.

Rancho Crioulo é campeão em Santa Catarina

16 de outubro de 2010 1

No dia 10, o nome de Canoas foi novamente exaltado fora dos limites do Estado. O grupo de danças adulto do CCT Rancho Crioulo sagrou-se campeão no 25º Rodeio Nacional de Araranguá (SC), na modalidade danças tradicionais adulto.

O evento, que ocorreu no CTG Galpão de Estância, recebeu a primeira atuação do Rancho Crioulo em terras catarinenses.

Leia hoje nas bancas

15 de outubro de 2010 0

O número de casos de estelionato em Canoas aumentou em 22,3% na comparação do primeiro semestre deste ano com o primeiro de 2009. Leia, na edição de hoje, a opinião da polícia sobre esses golpes, além de dicas para não ser a próxima vítima.

Enquanto a comunidade espera a inauguração de uma nova Praça do Avião, conheça as outras aeronaves expostas pela cidade. Agora são cinco monumentos em homenagem à presença da Força Aérea Brasileira (FAB) em Canoas.

Não deixe de ver as fotos do Antes e Depois, na coluna Em Foco. Tente adivinhar o nome da rua que está na coluna do fotógrafo de Zero Hora Arivaldo Chaves. Mande a sua sugestão para o nosso e-mail.

Se você também quer ser um leitor-repórter, envie sua contribuição para o nosso e-mail canoas@zerohora.com.br ou ligue para 3428-7353 e fale com a repórter Sabrina Corrêa. Para saber o que fazer no fim de semana, confira as dicas do Roteiro.

O + Canoas circula hoje encartado dentro da Zero Hora e do Diário Gaúcho.

Confira amanhã, no + Canoas, um levantamento da Secretaria da Segurança Pública sobre ocorrências policiais em Canoas. Saiba no que a cidade está melhor e em quais quesitos a insegurança cresceu, em um comparativo entre o primeiro semestre deste ano e o primeiro de 2009.

Feira do livro nas escolas

14 de outubro de 2010 0

Mário Amaral Teixeira, Conselho de Blogueiros

A realização de feiras do livro se tornou parte do currículo de diversas escolas em nossa cidade. Isso tem uma importância enorme para toda a comunidade.

Como escritor, entendo que esse tipo de evento deve ser preservado no calendário escolar. Recentemente, durante uma apresentação na Escola Estadual de Ensino Médio Érico Verissimo, sugeri à diretora, Isabel Regina Amaral, que realizasse o evento. Ela acatou a sugestão de pronto.

Desde a ideia até a concretização do evento, foram dois meses de preparo que resultaram num belíssimo trabalho, realizado durante dois dias e que teve como patrono o escritor Luis Fernando Verissimo. Eu mesmo fui patrono de outra feira, recentemente: a da Escola Municipal de Ensino Fundamental Rondônia.

É importante frisar a importância de se realizar atividades paralelas de qualidade durante as feiras. Tudo o que for apresentado precisa ter ligação direta com a literatura. Caso contrário, o evento se transforma em uma série de apresentações diversas com uma mera exposição de livros.

Muitas são as atrações que engrandecem uma feira. Por exemplo, os saraus. Existe um sem número de talentos espalhados pelas escolas que podem, nesse momento, deixar aflorar a qualidade literária que, muitas vezes, não sai das gavetas.

Espero que, muito em breve, todas as escolas de nossa cidade tenham a sua feira do livro. Que as direções valorizem os escritores locais, deem oportunidade aos que produzem literatura na escola e que integrem a comunidade.

Lembrando: feira do livro não combina com feira multidisciplinar ou datas comemorativas. Precisa ser única, tendo o livro como foco principal.

Um novo espaço para a criançada

12 de outubro de 2010 0

Jô Amaral

Crianças brincando no balanço, correndo para o escorregador e, depois, um pouco de gangorra.

Uma pracinha sempre é a alegria da criançada, e os adultos que assistem às crianças serelepes, correndo de um lado para o outro, se rejuvenescem, pois a força e a graça que elas transmitem contagia e o local fica mais alegre. Ver crianças brincando em um local que, outrora, era um depósito de lixo, sujeira e entulho é a melhor forma de mostrar para elas que a esperança por um lugar melhor existe e vale a pena lutar por isso.

Para algumas crianças é uma praça aqui na frente de casa. Para outras, ali na outra rua… Para adultos e crianças a pracinha foi bem recebida, pois agora eles tem mais um lugar para brincar e ter lazer.

Desde 24 de setembro, o local ao lado do Campo São Jorge está revitalizado, por iniciativa do subprefeito Julio Ribeiro e com o apoio das secretarias de Serviços Urbanos, Obras e Meio Ambiente. Parabéns e obrigado pela iniciativa. Nossas crianças e adultos agradecem.

Leia hoje nas bancas

08 de outubro de 2010 0

Na edição de hoje do + Canoas é abordado o problema do trânsito na cidade. São apresentadas as histórias de três moradores que enfrentam problemas diários para se deslocar de casa ao trabalho, por meio do transporte público.

O número de apreensões de máquinas caça-níqueis em 2010 já ultrapassou a soma de todas as ocorrências do ano passado. Saiba como o crescimento da exploração desse jogo afeta a vida de comerciantes e provoca dor de cabeça à Justiça.

Não deixe de ver as fotos do Antes e Depois, na coluna Em Foco. Tente adivinhar o nome da rua que está na coluna do fotógrafo de Zero Hora Arivaldo Chaves. Mande a sua sugestão para o nosso e-mail.

Se você também quer ser um leitor-repórter, envie sua contribuição para o nosso e-mail canoas@zerohora.com.br ou ligue para 3428-7353 e fale com a repórter Sabrina Corrêa. Para saber o que fazer no fim de semana, confira as dicas do Roteiro.

O + Canoas circula hoje encartado dentro da Zero Hora e do Diário Gaúcho.

Mês de aniversário do Pestalozzi

05 de outubro de 2010 0

Mário Amaral Teixeira, Conselho de Blogueiros

Às vésperas de completar 84 anos de vida, o Instituto Pestalozzi segue a luta em prol dos portadores de deficiência mental. O instituto, idealizado por João Henrique Pestalozzi na Alemanha, foi trazido ao Brasil pelo professor Tiago Wurth, que fundou a primeira sede em 26 de outubro de 1926, em Canoas.

No ano passado, uma lei aprovada pelo presidente Lula definiu a data como o dia em homenagem ao Instituto Pestalozzi no país. Uma das áreas mais importantes da entidade é o núcleo profissionalizante. Em recente visita, conheci o trabalho desenvolvido pelos alunos por meio de Simone Alves, coordenadora administrativa, e de Ariane Oiagon, coordenadora pedagógica.


Pude conhecer as salas de artesanato, culinária, cartonagem, velas, sabonetes, informática e padaria.

– Hoje, contamos com 56 alunos na área de capacitação ao mercado de trabalho. No entanto, temos 400 vagas disponíveis. Essas vagas estão abertas não só para alunos canoenses, mas para os da Região Metropolitana também. Nos últimos oito anos, em torno de 140 pessoas foram lançadas ao mercado de trabalho. Todos seguem trabalhando em empresas de transporte e logística, supermercados e metalúrgicas – explica Simone.

O núcleo do Instituto Pestalozzi se mantém com o que é produzido pelos alunos. O material é comercializado em eventos diversos e também no ateliê montado no núcleo. Quer contribuir com material para as oficinas, firmar convênio ou convidar pessoas para participar de algum evento? É só entrar em contato com Instituto Pestalozzi, em horário comercial, e falar com a Simone ou a Ariane pelo fone 3476-5609.

Fica o convite aos leitores para que conheçam também o ateliê com os belos produtos confeccionados pelos alunos. O Instituto Pestalozzi fica na Avenida Guilherme Shell, 6.206, no centro de Canoas.

O relógio do corpo humano

04 de outubro de 2010 0

Cauê Nascimento, Conselho de Blogueiros

Neste domingo, estive visitando o Parque Getúlio Vargas, conhecido popularmente como Capão do Corvo – embora não haja corvídeos no local. Sobre o nome, há certas controvérsias. Uma teoria menciona que a área era um capão de mato de propriedade dos irmãos lassalistas, que usavam batinas pretas com um peitoral branco, sendo portanto chamados de corvos.

No parque, existe um relógio do corpo humano, com plantas usadas para curas de diferentes enfermidades em nosso organismo. O relógio foi construído no ano passado e muito alardeado na mídia devido aos poderes da medicina campeira e povoeira, que sempre se valeu de chás e de ervas que as pessoas possuíam ao alcance das mãos para curar todas as mazelas.

Recentemente, porém, um conhecido médico – que escreveu um livro sobre uma penitenciária paulista já  implodida – tem dito que não é bem assim na medicina homeopata. Não tenho formação médica, tampouco química, mas há muito tempo os gaúchos se valem do uso de remédios naturais, que tem ao alcance das mãos. Existem plantas tóxicas que não devem ser ingeridas de nenhuma forma, assim como há aquelas que o têm poder curativo transformado em risco pelo uso indevido e muitas vezes continuado.

Pude, porém, observar o estado em que se encontra o relógio. São poucas as ervas medicinais, com predomínio da hortelã, da camomila e do alecrim. É um descaso com as plantas, pois o local estava seco e com muito capim.

Lions realiza ação na escola João XXIII

01 de outubro de 2010 0

A Escola Estadual de Ensino Fundamental João XXIII recebeu em 25 de setembro a ação dos Leões de Niterói, que consistiu em triagem, consulta oftalmológica e escolha de armação de óculos para os alunos. Com a parcerias das Óticas Vênus, da Fundação Leonística do Distrito LD3 e dos oftalmologistas Dr. Vinícius Tavares e Dr. André Simoni de Jesus foram encaminhados pela direção da escola 103 alunos.

Após os testes, exames e consultas, 30 deles apresentaram deficiência visual e tiveram a oportunidade de escolher as armações que mais lhe agradaram, devendo receber gratuitamente os óculos no dia 6 de novembro.

Essa atividade antecede a ação de cidadania Lions Niterói na Escola, coordenada pelo Lions Clube de Niterói, presidido pelo casal Marcos Schieck e Tania Reis, que terá, de 3 a 6 de novembro, atividades integrais na escola. Os alunos, pais e professores participarão de oficinas nas áreas da saúde, trânsito, cultura e meio ambiente, além de serviços de recuperação e revitalização do pátio interno.

Prestigiam a ação parcerias com UniRitter, Óticas Vênus, Fundação Leonística do Distrito LD3 e a prefeitura, por meio das secretarias de Saúde, Transporte e Mobilidade, Meio Ambiente e Cultura, além da subprefeitura da Região Nordeste, de empresários e da comunidade do bairro Niterói.

Ainda neste ano será comemorado o Natal da Alegria, previsto para 18 de dezembro, com a presença do Papai Noel. A João XXIII conta com 630 alunos – distribuídos da 1ª à 8ª série – e está localizada na Rua Santos Dumont, 1.721.