Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de maio 2011

Hoje nas bancas

27 de maio de 2011 0

Na edição desta sexta-feira, + Canoas confirou porque o campus Canoas do Instituto Federal do Rio Grande do Sul ainda não oferece merenda escolar para os alunos que teriam direito, segundo legislação do Ministério da Educação (MEC).

Charles Maurício Rosa, campeão da última edição da Corrida para Vencer o Diabetes, conta como deseja se tornar um grande maratonista na seção O Nome. Veja também como o Colégio Maria Auxiliadora aliou atividades lúdicas com compromisso social em sua 20ª gincana.

Uma turma de cinco estudantes venceu as adversidades e trouxe medalhas de ouro para a Escola Municipal de Ensino Fundamental Paulo VI por vencerem campeonato de taekwondo no Paraná. Confira essa história na seção + Esporte.

Dê seu palpite na seção Em Foco, respondendo a pergunta do “que rua é esta?”. Também participe enviando fotos antigas. Podem ser imagens em que você ou alguém da sua família apareça ou paisagens e ruas da região. Escreva para canoas@zerohora.com.br

Dia do Desafio em Canoas

24 de maio de 2011 0


A 10ª edição do Dia do Desafio, evento que busca mobilizar o maior número de pessoas para praticar 15 minutos de algum exercício físico, ocorre nesta quarta-feira, 25 de maio, e terá atividades também em Canoas. O município concorrerá com a cidade mexicana de Tehuacan.
Às 7h, o prefeito Jairo Jorge fará uma caminhada no Parque Municipal Getúlio Vargas, o Capão do Corvo. Uma placa em homenagem aos 10 anos que Canoas participa do Dia do Desafio será entregue ao prefeito, pelo Sesc, às 15h. Após o ato solene, professoras que ministram aulas no Capão do Corvo farão um alongamento na Praça da Emancipação para todos os presentes.
Atualmente, o Estado é o segundo com maior número de participantes e a cidade de Canoas participa desde 2003, tendo sido campeã em oito edições do evento. Mais informações sobre o Dia do Desafio, na Diretoria de Lazer da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, no 3472-2305.



Rua 17 de abril – 24 horas

21 de maio de 2011 2

Mário Amaral Teixeira, Conselho de Blogueiros

Os moradores do conjunto habitacional Ildo Meneghetti, ou Guajuviras, como é conhecido pela maioria dos canoenses, têm sido bem servidos pelo comércio. Atendendo a todos os tipos de necessidades, os estabelecimentos atravessam quase toda a madrugada de portas abertas.

Não é de hoje que os que lá habitam comentam das facilidades comerciais da Avenida 17 de abril. Recordo de um primo dizendo: “Aqui no Guajuviras, se quisermos assar um churrasco às 2h, encontraremos lugares onde comprarmos carne”.

Recentemente, tive a oportunidade de visitar o bairro depois de alguns anos. É perceptível essa transformação comercial. Conversando com as pessoas na saída de um supermercado, pude perceber que muitos vinham de outros bairros para comprar. Resolvi, então, conversar com algumas sobre o assunto.

Muitos referiram o projeto Território de Paz como um dos fatores dessa transformação. Outros citaram a flexibilidade de horário como fator predominante na decisão de se deslocarem até ali para as compras.

No entanto, a alegria dos residentes ao serem indagados por mim sobre o assunto era visível. Estava escrito no rosto daquelas pessoas a estima que tem pelo lugar. De como tem coisas positivas a dizer sobre onde elas escolheram para viver.

Quando me dirigi a uma senhora, que carregava uma sacola de pães, ela pareceu esquivar-se de pronto. No entanto, quando mencionei o assunto que abordaria, sorriu e comentou: “Pensei que era mais um artigo daqueles sobre a violência que costumamos ler todos os dias. Acho interessante a iniciativa de apresentarem os pontos positivos do meu Guajuviras”, respondeu ela cheia de orgulho.

Acredito que algo mais tem feito o comércio do Guajuviras prosperar de tal modo: o aumento da segurança. Assim como citado por alguns. Poderia-se imaginar que, há alguns anos,  um supermercado ao menos pensasse em abrir as portas 24 horas?

Nem mesmo em toda a cidade de Canoas isso era imaginável. No entanto, será justamente no bairro Guajuviras que, em alguns meses, um estabelecimento passará a atuar de portas abertas por 24 horas. Outros devirão seguir o exemplo em breve.

Isso vai além da conquista dos comerciantes. Muitos desses que iniciaram abrindo pequenos comércios em garagens de prédios e que hoje cresceram e geram empregos. Refere-se, de fato, à transformação compreendida, aplicada e atuante dos moradores.

Rua quase 24 horas (por enquanto) em Canoas? Tem sim. No bairro Guajuviras, na Avenida 17 de abril.

O patrono e pioneiro Nemézio

18 de maio de 2011 1


Cauê Nascimento, Conselho de Blogueiros
Canoas amanheceu mais triste na segunda-feira, pois morreu, aos 97 anos, vítima de uma parada cardíaca, seu Nemézio, patrono da imprensa canoense e o único remanescente dos que lutaram pela emancipação política de nossa cidade.
Natural de Salvador, Bahia, Nemézio Miranda de Meirelles nasceu em 19 de dezembro de 1913. Seu Nemézio, como costumávamos chamá-lo, chegou em Canoas em 1935, transferido da Escola de Aviação Militar, sediada em Campo dos Afonsos, no Rio de janeiro. Pertencia ao 3º Regimento de Aviação Militar (3º RAV), o qual veio instalar a base aérea na cidade. Participou ativamente do movimento que permitiu a emancipação política da cidade em 1939. Na época, Canoas era distrito de Gravataí.
Casou-se com Filomene Nienow, a dona Filomena da Ação Social Santa Isabel, com quem teve dois filhos: Flávio e Ângela. Fundou O Cruzeiro, primeiro jornal de Canoas, razão pela qual, em 8 de agosto de 1985, recebeu da Câmara de Vereadores, por iniciativa do vereador Ivo Lech, uma homenagem pelo cinquentenário da imprensa canoense, e agraciado como patrono da imprensa.
Em 2001, foi patrono da 17ª Feira do Livro de Canoas. Cidadão Canoense Honorário, escritor, pensador, palestrante e jornalista, contatou pessoalmente com importantes personalidades, como Ruy Barbosa, Santos Dumont, vários presidentes da República, Sacadura Cabral e Gago Coutinho (os primeiros aviadores a atravessar o Atlântico), além de testemunhar grandes fatos e acontecimentos de nossa história.
Tive a honra de participar em alguns eventos com ele, verdadeiro conhecedor das origens de Canoas, como no seminário sobre nossa cidade na Feira do Livro de 2009. Na foto que ilustra este post, estamos junto ao jornalista José Luiz. Ainda na manhã do dia 10, quando dei depoimento para o livro que o Boneco Juca prepara sobre o município, citei para as professoras Sonia e Maristela, na Biblioteca Pública Municipal, que a pessoa mais indicada para prestar tal depoimento seria o seu Nemézio.



Feira de Filhotes no Capão do Corvo

14 de maio de 2011 0


Oito gatos e 10 cães, com idades de dois meses, aguardam por um dono neste domingo, na Feira de Filhotes que ocorrerá no Parque Municipal Getúlio Vargas, o Capão do Corvo, promovida pela Unidade de Controle e Bem Estar Animal da prefeitura de Canoas. Os bichinhos já estão desverminados.
Para a adoção, basta o interessado apresentar um documento de identidade e comprovante de residência. A feira começa às 9h. Em caso de chuva forte, será transferida para nova data.



Adiado trabalho na Avenida Rio Grande do Sul

13 de maio de 2011 0

Os trabalhos de fresagem e repavimentação da Avenida Rio Grande do Sul, bairro Mathias Velho, previstos para esta sexta-feira e sábado, foram transferidos para os dias 20 e 22, sexta e domingo da próxima semana.

O trecho da via entre as ruas Ceará e Porto Alegre e sobre o viaduto da Estação Mathias Velho da Trensurb estará fechado ao trânsito no dia 22, a partir das 22h, e no domingo, a partir das 7h30min. A medida é necessária porque  a Secretaria Municipal de Obras realizará na sexta o trabalho de retirada do asfalto comprometido, e o serviço de pavimentação no domingo.
A previsão é de que o bloqueio do tráfego ocorra durante algumas horas, de acordo com o tempo de duração dos trabalhos. Imediatamente após a conclusão do serviço, a pista será liberada novamente ao trânsito de veículos.



Hoje nas bancas

13 de maio de 2011 0

Nesta semana, + Canoas faz uma avaliação de como está o Parque Esportivo Eduardo Gomes, que completa 30 anos em novembro. Após um leitor relatar descaso com a manutenção do espaço, a reportagem foi testar as condições de quadras, banheiros, pista etc.

Assim como a reportagem foi conferir o estado do Eduardo Gomes, uma turma de alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Margot Giacomazzi também tem feito um trabalho de investigação dos problema da cidade, inspirados no trabalho da imprensa. Confira na seção + Ensino.

Veja também, na seção O Nome, a história de Sílvio Alves, o suboficial da Aeronáutica aposentado que serviu como comissário de voo ao papa João Paulo II em sua viagem ao Brasil em 1980.

Dê seu palpite na seção Em Foco, respondendo a pergunta do “que rua é esta?”. Também participe enviando fotos antigas. Podem ser imagens em que você ou alguém da sua família apareça ou paisagens e ruas da região. Escreva para canoas@zerohora.com.br

Alunos leitores

12 de maio de 2011 0

Mário Amaral Teixeira, Conselho de Blogueiros

É perceptível o aumento do número de leitores nas escolas canoenses. Isso se deve a vários projetos realizados pelas direções, professores e também por iniciativa dos próprios alunos.

Muitos são os professores comprometidos com a literatura. E o mais interessante é saber que nem sempre os mesmos estão diretamente ligados ao ensino da língua portuguesa. A compreensão de que o incentivo a tal hábito ajuda na interpretação e beneficia o melhor desenvolvimento dos estudantes em diferentes matérias contribui para isso.

O aluno envolvido em projetos literários tende a ser diferenciado e a alcançar melhores notas. Se contarmos com professores semeadores da cultura, da literatura, colheremos resultados ainda melhores logo ali adiante.

Projetos como feiras do livro, sacolas itinerantes (alunos levam livros para casa com temas para toda a família), concursos literários, pausa semanal onde toda a escola para para ler (em torno de 20 minutos), palestras de incentivo à leitura e sessões de autógrafos com escritores, e também incentivos a novos talentos, têm ocorrido com frequência em nossas instituições de ensino.

Muitas vezes professores se dividem entre o período de aula e o atendimento para o empréstimo de livros por não haver bibliotecários à disposição. Um comprometimento ainda maior com os projetos. Afinal, quando esse problema será sanado nas escolas estaduais?

Conversando com alguns colegas autores, discutimos a importância do segmento dos projetos literários desenvolvidos. Os horizontes são excelentes, concluímos.

No entanto, sentimos a falta de algumas raras escolas que resistem em não promover o incentivo à leitura. É lamentável sabermos que os escritores ainda “dão de cara na porta” em estabelecimentos de ensino por conta de direções, me permitam escrever, de ponto de vista equivocado, diante a qualidade e variedade literária produzida em Canoas. O interessante é que são citadas sempre as mesmas ao longo dos anos.

A literatura é uma importante ferramenta do saber. E ela esta sendo utilizada com sapiência pela maioria de nossas escolas. Parabéns aos envolvidos pelo comprometimento e dedicação.

Tendências do mercado de trabalho no Unilasalle

09 de maio de 2011 0


Palestras e eventos gratuitos com foco no Design, Telecomunicações e Tecnologia e Relações Internacionais estão na programação da 3ª Expomercado, que ocorre de hoje a sexta-feira no Unilasalle (Avenida Victos Barreto, 2.288). O evento, que conta também com exposição de estandes de empresas dos mais variados segmentos, é promovido anualmente pela instituição para os universitários e comunidade em geral e discutirá tendências do mercado de trabalho.
Um dos destaques da programação é a palestra magna Fazer Acontecer e Fazer por Merecer: uma Questão de Atitude, hoje, às 19h, no Centro Poliesportiv, com Jefferson Leonardo, que falará sobre a transformação dos problemas em oportunidades e o merecimento dos resultados.
Confira outros destaques:
> 3º TeleCompTec – telecomunicações, computação e tecnologias:
Até sábado, integrando a 3ª Expomercado, o TeleCompTec traz 12 palestras sobre gerência de redes, BI, TI verde, robótica e IPv6. Destaque para o painel sobre Perspectivas para os Setores de Telecomunicações e TI frente aos cenários atuais: Cidades Digitais, Plano Nacional de Banda Larga, Copa do Mundo e Olimpíadas, na terça-feira, dia 9h, às 20h45min.
> 2º Seminário de Design: Inovação e Sustentabilidade:
Tecnologias em Economia Solidária, EcoDesign para Mobiliário e a invenção do Design Moderno no Brasil são os temas norteadores do Seminário, que acontece dentro da programação da 3ª Expomercado, na quarta-feira, dia 11, a partir das 19h.
> Palestra sobre a carreira diplomática
Com a primeira secretária e chefe substituta do escritório do Itamaraty no Estado, a diplomata Camile Nemitz Filippozzi falará sobre os desafios e requisitos da carreira diplomática. Nesta quarta-feira, dia 11, às 19h.
* Programação completa no site www.unilasalle.edu.br



Palestra com Moisés Mendes na Ulbra

03 de maio de 2011 0

O jornalista Moisés Mendes, editor especial de Zero Hora, estará nesta quinta-feira, 5 de maio, no campus Canoas da Ulbra para palestra especial que marca a passagem dos 47 anos de  aniversário de ZH em 4 de maio. O evento faz parte de um conjunto de encontros realizado pelo jornal para debater a atividade jornalística em 20 faculdades de Jornalismo do Estado. A atividade também  integra o Papo de Redação, organizado pelo curso de Comunicação Social – Jornalismo da Ulbra.

A cobertura das palestras será realizada em tempo real pelos estudantes via Coveritlive e poderá ser acompanhada no Blog do Editor. Os alunos da Agência Experimental de Comunicação da Universidade também irão fazer a cobertura do evento pelo Twitter (@agexonline). O evento será realizado na sala 203 do prédio 14, no campus Canoas, a partir das 19h30min, com entrada franca.



Nossos símbolos

03 de maio de 2011 1

Mário Amaral Teixeira, Conselho de Blogueiros

A utilização cada vez mais efetiva da prefeitura de Canoas na utilização do avião como símbolo da cidade tem gerado diferentes discussões. Afinal de contas, canoas ou aviões deveriam nos representar?
O brasão elaborado por João Palma da Silva em 1963 apresenta uma canoa na parte superior. Nele há também uma engrenagem apresentando a força da indústria local. Se a canoa consta no brasão, está, então, definido o símbolo?
Uns dizem que sim, que devemos respeitar as canoas confeccionadas em Timbaúva, dando origem ao povoado Capão das Canoas, hoje cidade de Canoas. No entanto, a chegada do 3º Regimento de Aviação militar em 1937, hoje 5º Comando Aéreo Regional, é dado em nossa história como um dos fatores decisivos para a emancipação ocorrida em 1939.
A verdade é que a utilização do avião como símbolo passou a vigorar de fato desde a inauguração da praça em que um F-8 de fabricação inglesa, doado pela Aeronáutica, foi fixado às margens da BR-116 em 1968.
Há a sugestão, por parte de intelectuais, que o monumento “Origens”, localizado em frente à antiga estação de trem, na Rua Victor Barreto, passe a ser o símbolo oficial, criando-se, inclusive, o troféu de mesmo nome que anualmente seria entregue às pessoas que se destacam em diferentes áreas na cidade.
Aliás, uma coincidência é que o artista plástico Vinício Cassiano, criador do monumento “Origens”, é também o criador do busto de “Santos Dumont” na praça do avião, e também um militar aposentado da força aérea. Aliás, outros monumentos ligados à presença da Aeronáutica em Canoas são de sua autoria.
Acredito que, representado por canoas ou aviões, o que importa, em si, é o povo. Esse, sim, representa o que foi, é e será a cidade. Não importa que a sua imagem seja exposta em fotos imitando um avião de braços abertos ou, quem sabe, remando a bordo de uma embarcação moldada em um tronco de Timbaúva.
Todos os símbolos são importantes, em diferentes momentos, tempos e condições. Mas o que realmente molda a história é o povo, volto a afirmar.



Dica para o Dia das Mães

02 de maio de 2011 0


Uma dica para quem pensa em dar um presente artesanal de Dia das Mães é conferir a 9ª Feira das Mães da Economia Solidária, que ocorre até sábado no Calçadão de Canoas. São 40 bancas de artesanato e alimentação.
Quadros, toalhas, fuxico, chaveiros, tiaras, trabalho em biscuit e MDF, guirlandas, enfeites de teto, panos de prato e imãs de geladeira, entre vários outros itens artesanais podem ser conferidos das 9h às 19h.