Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Chris Oliveira, a Professora Maluquinha

11 de abril de 2014 0

Por Mário Amaral Teixeira, do Conselho de Blogueiros

Crédito: Mário Amaral Teixeira/Arquivo Pessoal

Christiane Costa de Oliveira lecionou por 18 anos nas escolas públicas do município. Atualmente, atua na Secretaria de Educação, onde ocupa o cargo de assessora pedagógica da educação e juventude cidadã. Formou-se em História e Geografia, mas optou por atuar com as crianças das séries iniciais e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

— Trabalhar com alunos do EJA e com as crianças a partir da contação de estórias é a minha paixão. Adoro apresentar a eles o mundo por meio da literatura e percebê-los encantados com os personagens e situações — comenta.

Em 2000, começou a trabalhar com os livros Ziraldo, autor de obras como Menino Maluquinho e Professora Maluquinha.

— Além da possibilidade de trabalhar as obras do autor com os alunos, tivemos o prazer de recebê-lo no Colégio Luterano Concórdia. Ele se mostrou emocionado, pois era a primeira vez que via todos os seus personagens serem apresentados no palco. De lá para cá, nunca mais perdemos o contato. Foram várias as visitas do autor na escola ou a ida de alunos ao encontro dele na Feira do Livro de Porto Alegre — conta, orgulhosa.

Crédito: Mário Amaral Teixeira/Arquivo Pessoal

A Professora Maluquinha — alcunha que o próprio Ziraldo a concedeu — conta que uma das maiores emoções de sua carreira junto à educação foi quando o autor a chamou em uma das feiras para relatar a importância do seu trabalho para os que ali estavam:

— Leciono para alunos do 2º ano e tenho o objetivo de torná-los cidadãos críticos e atuantes na sociedade por meio da leitura. Da mesma forma, busco isso para os alunos do EJA. É muito legal andar pela cidade e ser reconhecida como a Professora Maluquinha. É emocionante ver mães engajadas nos projetos. São as queridas mamães maluquinhas, como muitas se intitulam.

É muito gratificante encontrar professoras como a Christiane, engajadas em promover à literatura. Os autores agradecem este reconhecimento e comprometimento com sua literatura. E, claro, os alunos também, pelo empenho e dedicação em bem educar.

Envie seu Comentário