Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Com 14 mil pontos chega...

28 de setembro de 2009 1

Wiilian está perto de confirmar a vaga/Globoesporte.com

Estive conversando com o João Carvalho, assessor de imprensa da ASP, o mago das estatísticas, que dificilmente erra cálculos e projeções que dizem respeito ao acesso de surfistas para a divisão de elite do esporte.

Perguntei a ele se ainda faltava muito para o catarinense Willian Cardoso carimbar o passaporte para o Mundial da ASP. Willian é o atual 13º colocado do WQS, o circuito de acesso, com 11.151 pontos. Segundo ele, 14.000 é o número mágico para garantir acesso independente de qualquer outro resultado.

No momento, apenas o australiano Daniel Ross, com 14.975, e o potiguar Jadson André, com 14.663 estão confirmados. Restam, portanto, 13 vagas e Willian precisaria somar, pelo menos, mais 2.800 pontos. Mas esse número pode variar e a pontuação necessária ser menor. Vejam a análise que o João me passou:

 

“Ainda tem quatro etapas PRIME de 3.500 pontos para rolar, e três 6 estrelas de 2.500 pontos, sendo duas no Brasil. Os próximos resultados que o Willian tem para trocar são: 1.125 pontos e dois de 1.138 pontos. Como ele tem 11.151 pontos no ranking, precisa computar mais 2.850 pontos, descartando os piores resultados para chegar nos 14.000 pontos. No Brasil, se ele ganhar uma aumenta 1.375 pontos (2.500 – 1.125) e fica faltando 1.475 ainda…aí a próxima troca é de 1.138 pontos e, se ganhar o outro 6 estrelas da perna brasileira, aumenta mais 1.362 pontos (2.500 – 1.138), ou seja, chega, no máximo, a 13.888 pontos, bem pertinho, praticamente confirmado, mas ele só alcança os 14.000 pontos mesmo nos PRIME das Ilhas Canárias, Trestles e Havaí…Resumindo, nada definido ainda e vai precisar repetir os resultados da “perna européia” para confirmar o seu nome entre os top-42 do ASP Tour de 2010…Acho que é isso.”
Então tá. Vamos aguardar para ver se o João acerta mais essa. Nesta terça-feira começa o Local Motion Guarujá Surf Pro, na Praia do Tombo, no Guarujá (SP), etapa de nível seis estrelas. A seguir a chave de baterias da primeira fase:
Primeira fase
1: Manuel Selman (CHL), Luel Felipe (BRA), Beto Mariano (BRA), Leandro Jesus (BRA)
2: Pedro Henrique (BRA), Brent Reilly (EUA), Felipe Martins (BRA), Sérgio Pontes (BRA)
3: Bruno Rodrigues (BRA), Adilton Mariano (BRA), Flávio Nakagima (BRA), Taylor Thorne (EUA)
4: Bernardo Pigmeu (BRA), Bernardo Lopes (BRA), Dylan Southworth (MEX), Denis Tihara (BRA)
5: Simão Romão (BRA), Dunga Neto (BRA), Justin McBride (EUA), Ricardo Silva (BRA)
6: Thomas Hermes (BRA), David Richards (AFR), Fábio Gouveia (BRA), Alex Ribeiro (BRA)
7: Thiago Camarão (BRA), Robson Santos (BRA), Yan Guimarães (BRA), Yuri Gonçalves (BRA)
8: Márcio Farney (BRA), Alan Donato (BRA), Dallas Petersen (AUS), Thiago Guimarães (BRA)
9: Charlie Brown (BRA), Alejandro Moreda (BRA), Ricardo Ferreira (BRA), Caio Faria (BRA)
10: Bruno Santos (BRA), Odirlei Coutinho (BRA), Marcos Pastro (BRA), Carlos Munoz (CRI)
11: Jay Davies (AUS), Angelo Lozano (MEX), Peterson Rosa (BRA), Magno Pacheco (BRA)
12: Dylan Graves (PRI), Messias Félix (BRA), Marco Fernandez (BRA), Gustavo Sanches (BRA)
13: Hizunomê Bettero (BRA), Danilo Costa (BRA), Guilherme Ramalho (BRA), Jonatan Busetti (BRA)
14: Darrell Goodrum (EUA), David do Carmo (BRA), Jessé Mendes (BRA), Emerson Piai (BRA)
15: Jayke Sharp (AUS), Leandro Bastos (BRA), Nathan Brandi (BRA), Jared Thorne (EUA)
16: Ricky Basnett (AFR), Travis Beckmann (EUA), Gilmar Silva (BRA), Emerson Silva (BRA)
17: Jesse Merle-Jones (HAV), Gabriel Villaran (PER), Cesar Aguiar (BRA), Alex Lima (BRA)
18: Marcelo Trekinho (BRA), Wade Goodall (AUS), Junior Faria (BRA), Caetano Vargas (BRA)
19: Gustavo Fernandes (BRA), Álvaro Bacana (BRA), Saulo Junior (BRA), Marcelo Bispo (BRA)
20: T. J. Barron (HAV), Heitor Pereira (BRA), Guilherme Herdy (BRA), André Gonçalves (BRA)
21: Jano Belo (BRA), Matt King (EUA), Kevin Sullivan (HAV), Antonio Eudes (BRA)
22: Mason Ho (HAV), Medi Veminardi (REU), André Teixeira (BRA), Ícaro Ronchi (BRA)
23: Halley Batista (BRA), Jerônimo Vargas (BRA), Junior Lagosta (BRA), Sidney Guimarães (BRA)
24: Antonio Bortoletto (AFR), Ian Gouveia (BRA), Peterson Crisanto (BRA), Marcelo Demantova (BRA)

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

Comentários (1)

  • vicent diz: 28 de setembro de 2009

    Falow em surf…os catarinenses sempre estão nas cabeças!!! seja no SUPER SURF, WQS E WCT!
    É sem duvida o estado que mais evolui no esporte…o surf faz parte da cultura do catarinense!!!

    Falou em surf, SC é destaque em qualquer categoria.

Envie seu Comentário