Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de outubro 2009

Beto Mariano surpreende; Pedro Henrique na briga

31 de outubro de 2009 0

Pedro Henrique é o único com chances de tirar o título de Jano Belo /Nilton Santos, Divulgação

O catarinense Beto Mariano está nas semifinais da etapa do Rio de Janeiro do SuperSurf, que termina neste domingo, a partir das 10h, na Barra da Tijuca. A ESPN transmite as finais do masculino e feminino ao vivo.

Beto encara o paulista David do Carmo na segunda semifinal. Na primeiro, duelo entre o carioca Pedro Henrique e o paulista Renato Galvão. As baterias do feminino estão rolando agora pelo link http://supersurf.abril.com.br/2009/ao-vivo/

Neste sábado, Beto eliminou o baiano Flávio Costa, nas oitavas de final, e o cearense Messias Félix, nas quartas. Com os resultados, somente o carioca Pedro Henrique pode tirar o título do paraibano Jano Belo. Com 3.330 pontos garantidos, Jano será superado por Pedro caso este vença a etapa e assuma a liderança, com 3.360 pontos.

Vai esquentar a briga. Pelo feminino, a disputa também está acirrada, mas será preciso aguardar o término das baterias para calcular as chances de cada atleta.

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

Silvana x Adriano

30 de outubro de 2009 0

Uma “competição” paralela acontece entre os dois brasileiros destaques da primeira divisão mundial de surfe. Silvana Lima e Adriano de Souza disputam a honra e o pioneirismo de ser o primeiro brasileiro ou brasileira a se tornar campeão mundial do esporte, no seu mais alto nível. Silvana terminou sua participação em Peniche com uma terceira colocação e colou ainda mais na atual campeã mundial, a australiana Stephanie Gilmore.

São 157 pontos de diferença que podem ser tirados nas duas últimas etapas, no Hawaii. Só que a competição em água lusitanas colocou a havaiana Coco Ho no páreo. A filha do lendário Michael Ho é a terceira colocada no ranking feminino.

Do jeito que está, Silvana leva um pouco de vantagem porque tem mais chances de obter o título esse ano, já que as esperanças de Adriano de Souza quase acabaram com a vitória de Mick Fanning e sua eliminação prematura nas quartas-de-final para Tim Reyes. E tem apenas uma etapa para o encerramento do WCT, em Pipeline. Mas se Silvana não conseguir o título desse ano, essa competição paralela será zerada e a dupla continuará firme como candidata ao título em 2010. Surfe não falta.

Torço, sinceramente, que Silvana vença esse ano, porque ela é uma das responsáveis pela mudança de como o surfe feminino competição passou a ser encarado, com suas manobras arrojadas e radicais. Até porque não vai faltar motivação para Mineirinho buscar o título em 2010, de acordo com seu próprio planejamento.

Postado por Cristiano Rigo Dalcin

Novo formato, novas regras, novos prêmios

30 de outubro de 2009 0

Catarinense Diego Rosa é um dos integrantes da elite nacional/Nilton Santos, Divulgação

Em reunião realizada na última quarta-feira, ficou definido o novo formato para a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de 2010. Os 64 atletas na categoria masculina serão divididos em três fases de oito baterias de quatro competidores.

A primeira fase será formada por 32 atletas, sendo os top-10 do Brasil Tour 2010 (ranking dos eventos realizados até três semanas antes da etapa), mais oito convidados, sete classificados pelos rankings regionais e sete pelo ranking do Brasil Tour de 2009.

Na segunda fase, entram os oito primeiros classificados pelo ranking Brasil Tour 2009 com os oito últimos classificados pela Divisão Principal do Brasileiro de 2009, que estrearão contra os 16 que passaram pela primeira fase da competição.

Já os top 16 do ranking brasileiro de 2009 fazem parte da lista dos principais cabeças de chave, que entram direto na terceira fase, para enfrentar os classificados da segunda rodada. Os top 16 serão definidos a cada etapa pela soma dos pontos no ranking unificado de 2009, mais os pontos adquiridos na temporada vigente.

Na seqüência, acontecem as oitavas de final em baterias homem-a-homem, sistema de disputa que prossegue até a grande final. Em algumas etapas, o representante do Conselho Executivo, o gerente do Circuito, o juiz chefe e o diretor de prova podem optar por transformar o evento no formato homem-a-homem a partir da terceira fase.

Mas, em caso de condições ruins do mar durante o evento, os representantes podem alterar o tempo das baterias, entre 20 e 40 minutos, utilizando o formato de confrontos de quatro atletas até o final do evento.

Para a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de 2011, serão classificados para a elite nacional os 30 primeiros colocados no ranking de 2010, mais os nove campeões regionais de 2010, os 13 classificados pelo ranking Brasil Tour 2010, seis convidados e seis classificados pelo ranking Brasil Tour do ano corrente.

No circuito feminino, a nova elite será formada por 16 surfistas, divididas em quatro baterias de quatro atletas na primeira fase. Na segunda fase serão quatro baterias mulher-a-mulher, seguida da semifinal e final. Em algumas etapas, a representante do conselho, o gerente do Circuito, o juiz chefe e o diretor de prova podem optar por transformar o evento no formato mulher-a-mulher a partir da semifinal, com uma segunda fase formada por duas baterias de quatro atletas.

Em caso de condições ruins do mar durante o evento, os organizadores também podem alterar o tempo das baterias para 20 a 40 minutos, ainda realizando as baterias no formato de quatro atletas até a final. Para a Divisão Principal do feminino de 2011 serão mantidas as oito primeiras colocadas do ranking brasileiro de 2010, com mais seis classificadas pelo ranking Brasil Tour 2010 e duas convidadas – uma pela ABRASP e uma pelos organizadores locais da etapa.

Na divisão de acesso, tanto no Masculino quanto no Feminino, o formato também muda. A partir de 2010, os eventos regionais e estaduais terão o ranking unificado com o do Brasil Tour, determinando diferentes níveis de premiação e pontuação. Nesse formato, serão computados no ranking da Divisão de Acesso os seis melhores resultados de cada atleta.

BRASIL TOUR MASCULINO DE 2010

Nível 6

Premiação: R$ 60 mil

Pontos ao campeão: 3.500

Nível 5

Premiação: R$ 50 mil

Pontos ao campeão: 2.500

Nível 4

Premiação: R$ 40 mil

Pontos ao campeão: 2.000

Nível 3

Premiação: R$ 30 mil

Pontos ao campeão: 1.000

Nível 2

Premiação: R$ 20 mil

Pontos ao campeão: 500

Nível 1

Premiação: R$ 15 mil

Pontos ao campeão: 250

BRASIL TOUR FEMININO DE 2010

Nível 4

Premiação: R$ 20 mil

Pontos a campeã: 2.000

Nível 3

Premiação: R$ 15 mil

Pontos a campeã: 1.500

Nível 2

Premiação: R$ 10 mil

Pontos a campeã: 1.000

Nível 1

Premiação: R$ 5 mil

Pontos a campeã: 500

 

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

Quem disse que mulher bonita não surfa?

30 de outubro de 2009 0

A nova princesinha dos mares/Divulgação, alanablanchard.com

Para muitos, o surfe ainda é um esporte dominado pelos homens. Mulher bonita, dizem alguns, só na beira da praia para assistir às baterias dos campeonatos. Só que essa perspectiva está mudando, e hoje elas invadem o mar com muita beleza e desenvoltura.

Há surfistas mulheres para todos os gostos. Morenas, loiras, baixinhas, altinhas, “cheinhas” e gatinhas. É o caso da havaiana Alana Blanchard, de 19 anos, uma gata na acepção da palavra que vem mostrando ao mundo ser muito mais do que um simples rostinho bonito. Tirem suas conclusões…eu já tenho a minha.

Alana começou a surfar com quatro anos de idade (acreditem), na Praia de Kauai, no Havaí. Neste ano, ela estreou na divisão de elite, o Mundial da ASP. Atleta da Rip Curl, diz conviver mais com Coco Ho, outra jovem havaina. E conhece, há um bom tempo, a catarinense Jacqueline Silva, patrocinada pela mesma marca.

Ficou interessado? Então acesse o site da gata e saiba mais sobre a vida dela em alanablanchard.com.

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

SuperSurf na geladeira

29 de outubro de 2009 0

Principal campeonato do surfe do Circuito Profissional Brasileiro, o SuperSurf caiu no “esquecimento” de um dos portais da internet mais acessados do país, o globo.com. Nenhuma linha sobre a etapa que ocorre na Praia da Bara da Tijuca, no Rio, neste final de semana, e define os campeões da temporada nas categorias feminina e masculina, foi mencionada até agora.

Represália? Pode até ser que sim, em virtude da parceria dos organizadores do evento com o canal de televisão ESPN. O que é de se estranhar é deixar de informar aos leitores do portal os fatos que ocorrem e, querendo ou não, são relevantes para o público que acompanha o esporte.

Não se trata aqui de fazer uma análise de quem está com a razão. Cada uma das partes tem os seus motivos. Resta saber quem vai vencer essa queda de braço. Vale lembrar que, até o ano passado, a competição tinha ampla cobertura do portal e dos canais Sportv.  

OBS: Só para queimar a minha língua, nesta quinta-feira, às 21h16, entrou no ar uma matéria sobre o primeiro dia do SuperSurf do Rio. Interessante, hein?

Postado por Jean balbinotti, em Florianópolis

Reforço no blog

29 de outubro de 2009 0

Galera…A partir de hoje, teremos um novo colaborador aqui no blog. Trata-se do meu colega de redação no DC, Cristiano Dalcin. Surfista nas horas vagas, ele conhece bem o mundo dos esportes aquáticos. É um grande reforço e espero que possamos analisar e informar com maior qualidade os fatos que acontecem nesta área. Seja bem-vindo marujo!

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

Decisão no Rio de Janeiro

28 de outubro de 2009 0

Messias e suas acrobacias na água/Nilton Santos, Divulgação

O catarinense Neco Padaratz é a atração das triagens que abrem a última etapa do SuperSurf 2009, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Neco e mais sete surfistas que não fazem parte da elite nacional disputam duas vagas para participar da decisão do Circuito Brasileiro Profissional, que começa nesta quinta-feira e vai até domingo.

Os oito candidatos ao título masculino entram na disputa na segunda fase e não competem no primeiro dia. Já na categoria feminina, as 18 participantes entram juntas na rodada inicial e as 12 que têm chances matemáticas podem estrear nesta quinta-feira, dependendo das condições do mar.

Desde a implantação deste sistema de disputa, no ano 2000, nunca o título feminino foi tão acirrado como agora. Em nove temporadas, o troféu de campeã brasileira foi dividido entre três surfistas. A cearense Tita Tavares tem quatro títulos (2000, 2003, 2007 e 2008).

Outra tetracampeã brasileira, a carioca Andréa Lopes, ganhou o primeiro dela antes da criação da elite nacional, em 1999, e, no SuperSurf, foi a número 1 do ranking nas temporadas de 2001, 2002 e 2006. E a cearense Silvana Lima, hoje vice-líder do ranking mundial, foi bicampeã em 2004 e 2005.

A hegemonia do trio pode ser quebrada neste ano, apesar de que Andréa Lopes está bem próxima do pentacampeonato. Ela ocupa a terceira posição no ranking, com apenas 20 pontos de diferença para a paulista Suelen Naraisa e a carioca Gabriela Teixeira, que dividem a liderança com 2.110 pontos.

Na categoria masculina, a briga também promete ser intensa nas duas pontas da tabela. Os oito que vão disputar o título brasileiro só começam a se apresentar na sexta-feira ou no sábado. O número 3 do ranking, o carioca Pedro Henrique, foi escalado para abrir a segunda fase e é o favorito da torcida do Rio de Janeiro para repetir o feito do também carioca Gustavo Fernandes, no ano passado.

Ele precisa no mínimo chegar à final na Barra da Tijuca para superar os atuais 2.720 pontos do líder, Jano Belo. O único que briga com o paraibano é o cearense Messias Félix, vice com 2.660 pontos. Assim como Pedro Henrique, o gaúcho Daison Pereira também só ultrapassa o líder na final.

Para o alagoano Tânio Barreto, o paulista Odirlei Coutinho e o baiano Rudá Carvalho, só interessa a vitória na última etapa do SuperSurf 2009 e ainda torcer para que Messias Félix não passe das oitavas de final e que Jano Belo não alcance às semifinais. Já o catarinense Marco Polo vive uma situação um pouco melhor, mas ainda assim sua chance de título brasileiro só começa nas semifinais.

 

TRIAGEM DO SUPERSURF DO RIO DE JANEIRO

1: Neco Padaratz (SC), Marcelo Nunes (RN), Anselmo Correia (RJ), Yuri Sodré (RJ)

2: Felipe Ximenes (SC), Simão Romão (RJ), Hugo Bittencourt (RJ), Yan Guimarães (RJ)

PRIMEIRA FASE

01: Tomas Hermes (SC) x Thiago de Sousa (CE)

02: Ulisses Meira (PB) x Victor Ribas (RJ)

03: Halley Batista (PE) x Saulo Junior (SP)

04: Beto Mariano (SC) x Adilton Mariano (CE)

05: Bruno Santos (RJ) x Davi de Jesus (SC)

06: Guilherme Herdy (RJ) x Fábio Carvalho (SC)

07: Flávio Costa (BA) x Danylo Grillo (SP)

08: Bruno Moreira (SP) x Franklin Serpa (BA)

09: Diego Rosa (SC) x Péricles Dimitri (PR)

10: Guga Arruda (SC) x Fábio Silva (CE)

11: David do Carmo (SP) x Diego Santos (SP)

12: Heitor Pereira (SP) x Leandro Bastos (RJ)

13: Guilherme Ferreira (SC) x Márcio Farney (CE)

14: Hizunomê Bettero (SP) x Marcelo Trekinho (RJ)

15: Edvan Silva (CE) x classificado nas triagens

16: Beto Fernandes (SP) x classificado nas triagens

PRIMEIRA FASE FEMININA

1: Taís de Almeida (RJ), Luana Coutinho (SP), Brigitte Mayer (RJ)

2: Tita Tavares (CE), Gabriela Leite (SC), Erica Prado (BA)

3: Diana Cristina (PB), Nathalie Martins (PR), Michelle dês Bouillons (RJ)

4: Suelen Naraisa (SP), Camila Cássia (SP), Krisna de Souza (RN)

5: Andréa Lopes (RJ), Marina Werneck (SC), Cláudia Gonçalves (SP)

6: Gabriela Teixeira (RJ), Juliana Quint (SC), Bruna Queiroz (SP)

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

Fanning com a mão na taça

28 de outubro de 2009 0

Em 2007, na Praia da Vila, Mick faturou o primeiro título/Julio Cavalheiro, 6/11/07

O australiano Mick Fanning venceu, nesta quarta-feira, a penúltima etapa do Mundial da ASP, o Rip Curl Pro Search, em Peniche, Portugal. Na final, Mick derrotou o seu compatriota Bede Durbidge, que, na semifinal, tirou o também australiano Joel Parkinson do páreo.

Com o resultado, Mick abriu uma boa vantagem para Parkinson na liderança (7.140 a 6.772 pontos) e agora vai com tudo para o Havaí, onde ocorre a última etapa, em dezembro, para faturar o seu título mundial na carreira (foi campeão em 2007).

Parkinson, que até a metade do campeonato era o grande favorito ao título por ter vencido três de cinco etapas, agora vê o sonho ficar cada vez mais distante. Fanning, por sua vez, ganhou três das últimas quatro provas e botou definitivamente a mão na taça.

É tal problema da pressão. Tem atleta que, apesar de já ter alguma experiência no circuito, não consegue segurar a onda. Adriano de Souza, o Mineirinho, manteve a terceira posição, com 6.148 pontos (uma excelente performance), contra 6.146 de Bede Durbidge.

O cearense Heitor Alves, em 27º lugar, está no limite da permanência na elite mundial, enquanto o paranaense Jihad Kohdr, em 37º lugar, vai ter que retomar a carreira pela divisão de acesso em 2010.  

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

Mineirinho quase fora da briga pelo título

27 de outubro de 2009 0

Mineirinho parou nas oitavas de final em Portugal/Julio Cavalheiro

A eliminação precoce, nas oitavas de final do Rip Curl Pro Search, em Peniche, Portugal, nesta terça-feira, praticamente acabou com o sonho do paulista Adriano de Souza, o Mineirinho, de lutar pelo título do Mundial da ASP nesta temporada. Agora, ele terá de torcer para que os australianos Mick Fanning e Joel Parkinson não cheguem à final da etapa.

Terceiro colocado no ranking, Mineirinho era um dos poucos que alimentava a esperança de tirar o troféu das mãos dos australianos. Não conseguiu. Perdeu uma bateria decisiva para as suas pretensões para o norte-americano Tim Reyes.  

Fanning e Parkinson seguem na competição. Duas baterias das quartas de final já foram disputadas. Numa delas, o australiano Bede Durbidge eliminou o francês Jeremy Flores. Na outra, Parkinson ganhou com folga (18,60 a 9,00 pontos) do norte-americano Bobby Martinez.

Quer dizer, tudo indica que a decisão vai ocorrer em Pipeline, no Havaí, a partir de 8 de dezembro. Façam suas apostas. Pelo crescimento na segunda metade do campeonato, acho que vai dar Mick Fanning.  

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis

WCT de Portugal ao vivo

27 de outubro de 2009 0

Atenção galera…o brasileiro Adriano de Souza disputa bateria decisiva, a partir das 12h30min de hoje (horário de Brasília), pela terceira fase da nona etapa do Mundial da ASP, o Rip Curl Pro Search, em Peniche, Portugal.

Mineirinho enfrenta o norte-americano Tim Reys e, se vencer, pega o ganhador do duelo entre o australiano Mick Fanning, atual líder do circuito, e o havaiano Fredrick Patacchia. Vale a pena conferir e ficar na torcida por Mineirinho, terceiro colocado no ranking mundial.

O link da transmissão ao vivo http://live.ripcurl.com/index.php?aovivo

Postado por Jean Balbinotti, em Florianópolis