Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados importantes em Jurerê

25 de fevereiro de 2011 0

Jorginho Zarif bem próximo da vaga. Foto Fred Hoffmann

Os ventos sopraram um pouco mais forte (até 10 nós) nesta quinta-feira na raia de Jurerê, durante a Semana Brasileira de Vela, e alguns velejadores conquistaram resultados importantes para definição das vagas ao Pan e na equipe olímpica de Vela Brasileira. O velejador mais próximo desse objetivo é o carioca Jorginho Zarif, 19 anos, invicto na classe Finn. Ele pode garantir a vaga nesta sexta-feira. Ontem recebeu elogios e conselhos do bicampeão olímpico Torben Grael:

– O Jorginho é um velejador bastante precoce na Finn, mas com muita experiência pela idade que tem. O ideal pra ele é fazer regatas internacionais para melhorar ainda mais. É preciso investir em um velejador jovem, talentoso e com físico bom como o Jorginho – disse.

Largar pela direita tem sido a melhor tática na Star. Foto Fred Hoffmann

Na Star, Torben e Marcelo Ferreira não conseguiram bater a dupla de Robert Scheidt e Bruno Prada. Os atuais líderes do ranking mundial venceram as duas regatas e abriram a vantagem de cinco pontos sobre os principais rivais na Semana Brasileira de Vela, disputada no Iate Clube de Santa Catarina. A dupla aproveitou bem a média de 10 nós de vento, com direção Nordeste

– A gente esteve muito perto de ser ultrapassados por eles (Torben e Marcelo), mas mantivemos a calma nos momentos de pressão. Quando está em primeiro é preciso sempre manter a calma e continuar fazer as coisas certas, sem afobar. Tem que ser passo a passo – reforça Robert Scheidt.

Na Laser Radial, Adriana Kostiw (YCSA) abriu três pontos de vantagem sobre a capixaba Odile Ginaid (ICES) vencendo uma regata e terminando a outra em terceiro. Mônica Matschinske (CNC) caiu para a terceira posição.

– Regata com pouco barco não tem como errar, você bobeou tira um quinto ou sexto. É preciso estar atenta e pensar rápido. Vou fazer o café com leite a partir de agora – projeta Adriana Kostiw.

Adriana Kostiw não vacilou nesta quinta-feira e está cada vez mais líder. Foto Fred Hoffmann

Na RS:X, Ricardo Winicki, o Bimba, perdeu os 100% de aproveitamento. Segundo colocado na classificação geral, Albert Carvalho venceu a primeira regata da quinta-feira e ainda sonha em terminar o evento na frente. No feminino, Patrícia Freitas (ICRJ) venceu as duas provas e também pode confirmar a manutenção na equipe brasileira nas regatas de sexta.

– Ainda falta regata, mas a classificação está quase garantida. É difícil tirar um terceiro ou um quarto, mas eu não posso dar muito mole – relata Patrícia Freitas.

A simetria na largada na prancha a vela masculina, a RS:X. Foto Fred Hoffmann

A Laser teve mudança na ponta. O catarinense Bruno Fontes (ICSC) usou bem o conhecimento da raia em Florianópolis e ultrapassou o gaúcho Adrion Santos (VDS). Além disso, Fontes abriu vantagem para Alex Veeren e João Hackroot, seu principais adversários na briga pela vaga no Pan e na equipe olímpica. Veeren está em quarto na geral e João, em quinto.  

– Velejando, em casa e com vento, as coisas ficam mais fáceis. Os dois primeiros dias foram bem complicados, o que nivela a competição por baixo, sem desmerecer os adversários. Eu soube aproveitar minha velocidade e meu treinamento. Agora é torcer para ventar mais e conquistar a vaga tão sonhada para o Pan – destaca Bruno Fontes (Eletrosul/Unimed/Akákia).

Fernanda e Ana estão se recuperando na competição. Foto Fred Hoffmann

A classe 470 tem uma disputa acirrada entre quatro duplas, duas masculinas e duas femininas. Martine Grael/Isabel Swan (RYC) seguem a rotina de bons resultados e continuam na liderança. Mas a diferença para a dupla terceira colocada, Fernanda Oliveira/Ana Barbachian (CDJ), caiu para apenas dois pontos. Fábio Pillar e Gustavo Thiesen venceram uma regata e subiram para a segunda colocação, trocando de posição com Alexandre Paradeda e Bernardo Ardnt, que não tiveram um bom desempenho.

A Match Race tem final nesta sexta. Nesta quinta-feira foram disputadas o complemento da primeira fase e as semifinais. A tripulação de Renata Decnop garantiu passagem para a decisão ao derrotar a equipe de Caroline Bejar por 3 a 0. O time de Juliana Mota teve mais dificuldade para eliminar a tripulação deJuliana Senfft por 3 a 2. Na manhã desta sexta-feira, as equipes de Renata Decnop e Juliana Mota decidem a classe em melhor de cinco matches.

Os barcos Elliott 6M, que estão sendo usados em Florianópolis, serão os modelos utilizados na estreia da classe em Jogos Olímpicos, em Londres 2012. Eles são rigorosamente iguais e foram importados recentemente da Nova Zelândia para adaptação das equipes.

Resultados dia 3

Laser Radial – 6 regatas (1 descarte)

1- Adriana Kostiw (SP) – 8 pp (1+1+2+5+3+1)

2- Odile Ginaid (ES)- 11 (5+2+3+2+1+3)

3- Monica Matschinske (RJ) – 13 (4+3+1+1+4+4)

Laser Standard – 6 regatas (1 descarte)

1- Bruno Fontes (SC) – 11 (4+1+6+4+1+1)

2- Adrion Santos (RS) – 13 (1+2+4+2+4+6)

3- Eduardo Couto (RS) – 15 (3+3+1+5+13+3)

RS:X Masculino – 6 regatas (1 descarte)

1- Ricardo Winicki, o “Bimba” (RJ) – 4 (1+1+1+1)

2- Albert de Carvalho (RJ) – 8 (2+2+2+2)

3- Gabriel Carvalho (RJ) – 12 (3+3+3+3)

RS:X Feminino – 6 regatas (1 descarte)

1- Patrícia Freitas (RJ) – 5 (1+2+1+1+1+1)

2- Patrícia Castro (RJ) – 9 (2+1+3+2+2+2)

3- Lélia Winkler (RJ) – 15 (4+4+2+3+3+3)

Finn – 6 regatas (1 descarte)

1- Jorge Zarif (SP) – 5 (1+1+1+1+1+6)

2- Henry Boening (RJ) – 10 (2+2+2+2+3+2)

3- Ricardo Valério (SP) – 17 (3+4+3+3+4+4)

470 – 6 regatas (1 descarte)

1- Martine Grael/Isabel Swan (RJ) – 11 (2+3+2+3+2+2)

2- Fábio Pillar/Gustavo Thiesen (RJ) – 12 (6+1+1+6+3+1)

3- Fernada Oliveira/Ana Barbachan (RS) – 13 (5+4+3+2+1+3)

Star – 6 regatas (1 descarte)

1- Robert Scheidt/Bruno Prada (SP) – 5 (1+2+1+1+1+1)

2- Torben Grael/Marcelo Ferreira (RJ) – 10 (3+1+3+2+2+2)

3- Admar Gonzaga/Rony Seifert (DF/SP) – 14 (2+5+2+4+3+3)

49er – 9 regatas (1 descarte)

1- André Fonseca/Marco Grael (RS-RJ) – 12 (2+1+1+1+2+4+1+3+1)

2- Rodrigo Monteiro/Gabriel Borges (RJ) – 18 (3+2+4+2+1+2+2+2+4)

3- Pablo Herman/Luis Herman (Chile) – 19 (1+3+2+3+3+3+3+1+3)

Match Race 11 disputas

1- Renata Decnop – 4 vitórias

2- Juliana Senfft,- 3 vitórias

3- Juliana Mota – 2 vitórias

4- Caroline Bejar – 2 vitórias

Envie seu Comentário