Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 3 maio 2011

Supersurf em Atlântida ficou para quarta-feira

03 de maio de 2011 1

Quartel montado na plataforma de Atlântida, em Xangril-lá, no RS. Foto Daniel Smorigo

Forte corrente, ondas cascudas de dois metros ou mais nas séries, vento sul rachando e a plataforma de Atlântida, em Xangri-lá, não ofereceu  condições para o início do Supersurf Internacional, evento cinco estrelas da ASP que abre a perna sul-americana da ASP South América Series. Os catarinenses Fábio Carvalho, Alex Lima e Tomas Hermes participaram da reunião com a direção técnica que decidiu pela adiamento para esta quarta-feira, quando haverá nova chamada a partir das 8h.

O atual campeão catarinense, Tomas Hermes, até entrou no mar, mas não conseguiu varar a arrebentação, já que a forte ondulação fechou o canal que se forma embaixo da plataforma, próximo aos pilares.

- Está muito difícil o mar. A correnteza está muito forte e acho que a decisão da comissão técnica de adiar o campeonato foi acertada. Já existe uma folga no cronograma para isso e hoje seria muito complicado competir nessas condições – declarou Hermes.

Caetano Vargas em ação na temporada 2010. Foto: ASP South America/Daniel Smorigo

Com 120 surfistas inscritos, o campeonato tem tudo para resgatar os bons momentos do surfe no Rio Grande do Sul, que desde 2004 não recebia um evento internacional da ASP, apesar do predomínio de atletas brasileiros. Legal é ver que estão inscritos surfistas das antigas, como Fabio Carvalho, Jefferson Comaru, Eduardo Fernandes, Victor Ribas, Rodrigo Dornelles e Peterson Rosa e da novíssima geração como Victor Borges, Cauê Wood, João Paulo Abreu, Vitor Valentim, Luan Carvalho e Samuel Igo. Tiago Bianchini, Diego Rosa, Raphael Becker, Felipe Ximenes, Marco Polo, Tomas Hermes, Vicente Romero, Jean da Silva e Gabriel Galdino são alguns dos catarinenses inscritos na competição, que tem como atual campeão, Caetano Vargas.


Silvana nas quartas de final na Austrália

03 de maio de 2011 0

Silvana Lima está entre as oito melhores da quarta etapa do circuito mundial na Austrália. Foto ASP/Robertson

A brasileira Silvana Lima está nas quartas de final do Commonwealth Bank Beachley Classic, a quarta etapa do circuito mundial feminino, o ASP Womens World Tour. Conhecido como “o campeonato da Layne Beachley”, a ex-campeã mundial, o evento teve continuidade nesta terça-feira (horário do Brasil) com as baterias da terceira e quarta fases (segunda repescagem) com ondas de três a quatro pés em de Dew Why, New South Wales (Nova Gales do Sul), na Austrália.

Silvana, que já havia vencido a sua bateria de estreia surfando muito e avançado direto para a terceira fase, voltou a bater suas adversárias para garantir lugar direto nas quartas de final. A cearense e atual quinta colocada no ranking fez um dos quatro melhores placares da terceira fase, com 16,25, deixando para trás a havaiana Coco Ho (13,50) e a australiana Nikki Van Dijk (5,30). Só ficou atrás da havaiana Carissa Moore, vice-líder do ranking, com 19,25, e da tetracampeã mundial Stephanie Gilmore, que fez 17,85. A embalada e líder do circuito Sally Fitzgibbons também venceu sua bateria e mostrou que está mantendo o rip das duas vitórias consecutivas, com 16,15. Todas avançaram direto às quartas de final.

Nessa próxima fase, Silvana enfrenta a peruana e ex-campeã mundial Sofia Mulanovich, que precisou da segunda repescagem para se manter viva na competição. Diante do atual momento e das posições na chave, não é díficil prever uma semifinal entre a brasileira e a australiana Sally Fittzgibbons, que tem pela frente a novata Nikki Van Dijk, substituta de Jacqueline Silva nos eventos australianos do tour. Na outra semifinal, é possível prever um duelo futuro entre Stephanie Gilmore e Carissa Moore. Nas quartas, Gilmore enfrenta Tyler Wright. Carrissa é a favorita diante da compatriota Melanie Bartels.