Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 4 maio 2011

Jadson comanda ataque em Trestles

04 de maio de 2011 0

Jadson passou em segundo no round dos 96 e venceu no round dos 48. Foto Hilleman

O segundo dia do Nike 6.0 Lowers Pro, evento Prime da ASP, viu os brasileiros Jadson André e Gabriel Medina e o local Tanner Gudauskas quebrar os recordes do primeiro dia, em ondas de um metro nas séries em Lower Trestles. A segunda fase foi completada e outras nove baterias da terceira fase caíram na água gelada do pico da Califórnia.

O potiguar arrebentou na sua segunda bateria do dia, pela round dos 48, quando arrancou um 9,87 após uma sequência de rasgadas finalizada com um aéreo de frontside rodando, manobra que já virou sua assinatura. Depois, Jadson acrescentou um 8,60 e chegou aos 18,47 para superar os talentosos Miguel Pupo e Caio Ibelli, além de Austin Ware.
– Eu sabia que ia ser uma bateria difícil, porque o Caio (Ibelli) é um dos melhores juniores do mundo e o Miguel (Pupo) tem surfado muito bem. O Austin (Ware) esteve no tour por um longo tempo, então eu sabia que tinha que ir bem.

Miguel Pupo voou alto e passou em segundo na bateria vencida por Jadson. Foto Hilleman

Além de Jadson, outros brasileiros garantiram presença no round dos 24 melhores do evento. Gabriel Medina fez o terceiro melhor placar do dia, com 17,70, para superar CJ Hobgood, que passou em segundo. Willian Cardoso mantém a boa campanha do início do ano e fez outra grande apresentação, com 15,77, para compor a dobradinha com o paulista Junior Faria, classificado em segundo lugar. Em seguida, foi a vez de Alejo Muniz vencer a sua bateria, a frente do veterano Cory Lopes. Alejo e Junior Faria farão um duelo brazuca no round dos 24.

Thiago Camarão venceu a bateria do round 96. Foto Hilleman

Outra dobradinha brasileira veio na quinta bateria do round de 48, com Heitor Alves e Jesse Mendes. As decepções ficaram por conta de Adriano de Souza, o Mineirinho, e Raoni Monteiro. Surfando em casa, Adriano foi derrotado ao lado de Pablo Paulinho numa bateria das mais disputadas pelo round dos 48, que teve como vencedor Tanner Gudauskas, com o segundo melhor placar do dia – 17,70. Já Raoni permanece sem vencer uma bateria na temporada. Ainda no round dos 96, na 19ª bateria, o carioca terminou em quarto lugar somando apenas 2,83 pontos.

Resultados do round dos 48:

1ª:Joel Centeio(Hav) 14.67, Patrick Gudauskas(EUA)14.67, Michel Bourez(PYF) 11.80, Aritz Aranburu (Euk)10.56
2ª:Gabriel Medina(Bra) 17.60, C.J. Hobgood(EUA)13.50,Daniel Ross(EUA)9.20,John Florence(Hav)4.19
3ª:Tanner Gudauskas(EUA)17.70, Kolohe Andino(EUA)14.53,Adriano  Souza(BRA) 14.10,Pablo Paulino (Bra) 13.50
4ª:Dusty Payne(Hav)12.33,Bobby Martinez(EUA)13.77, Kai Barger(Hav)12.33, Granger Larsen(Hav)10.03
5ª:Heitor Alves(Bra)13.84,Jesse Mendes(Bra)10.17,Masatoshi Ohno(Jap)9.53,Pedro Henrique(BRA)9.03
6ª:Taylor Knox(EUA)13.87, Mason Ho(Hav)12.60,Hizunome Bettero(Bra)11.83, Tom Whitaker(Aus)10.10
7ª: Willian Cardoso(Bra)15.77,Junior Faria(Bra)11.43,Kekoa Bacalso(Hav)11.17, Matt Wilkinson(Aus)9.20
8ª:Alejo Muniz(Bra)14.67,Cory Lopez(EUA)14.07,Nic Muscroft(Aus)9.47,Dane Reynolds (EUA) 2.70
9ª:Jadson Andre(Bra)18.47,Miguel Pupo(Bra)16.80, Caio Ibelli(Bra)14.10, Austin Ware (EUA)11.90

Resultados do round dos 96: (baterias que abriram o dia)
17ª:Caio Ibelli(Bra)10.67,Damien Hobgood(EUA) 8,96, Glenn Hall(IRL)8.90, Messias Felix (Bra) 7.50
18ª: Miguel Pupo(Bra)14.67,Julian Wilson(Aus)14.27, Brent Dorrington(Aus)13.10, Neco Padaratz(Bra) 7.83
19ª:Lincoln Taylor(Aus)9.19,Austin Ware(EUA) 9.10,Gabe Kling(EUA) 5.60, Raoni Monteiro(Bra) 2.63
20ª:Kai Otton(Aus)13.57, Jadson Andre(Bra)12.70, Roy Powers(Hav) 8.27, Charles Martin(Glp) 6.20
21ª:Tonino Benson(Hav)15.67,Nathaniel Curran(EUA)13.67, Tiago Pires(Por)9.87,Yuri Sodre(Bra)8.57
22ª:Thiago Camarao(Bra)15.67, Adam Melling (Aus)13.73,Stu Kennedy(Aus)12.13, Ben Dunn(Aus)10.35
23ª:Tim Reyes(EUA)13.33, Heath Joske(Aus)9.63,Leandro Bastros(Bra)7.83, Yadin Nicol (Aus)4.33
24ª:Nathan Yeomans(EUA)13.10, Adrian Buchan(Aus)13.00,Jack Freestone(Aus)12.50, Jonathan Gonzalez(CNY)10.67

Tomas Hermes quebra em Atlântida, Xangri-lá

04 de maio de 2011 0

Tomas Hermes fez a melhor apresentação na última bateria do dia. Foto Daniel Smorigo

O atual campeão catarinense de 2010, Tomas Hermes, foi o grande destaque do primeiro dia do Supersurf Internacional, em Atlântida, na competição que marca o retorno do Rio Grande do Sul ao calendário da ASP. Em um dia de sol, céu azul e o tradicional nescau das ondas gaúchas foram realizadas as 16 baterias da rodada inicial e quatro da segunda fase.
Tomas fez os recordes do campeonato na última bateria do dia. Ele achou um belo tubo para somar nota 8,83 no placar de 15,56 pontos de 20 possíveis.
– Eu não tinha ouvido a nota, mas sabia que tinha sido boa porque fiquei muito deep dentro do tubo e acabei saindo com o spray, então a nota tinha que sair – vibrou Tomas Hermes.
– Eu fiquei observando o mar o dia todo e vi que tinha bons momentos de tubo aqui no inside. Quando eu entrei na onda, segurei, acabou rodando, procurei me manter lá dentro o máximo possível, consegui sair na boca do tubo e estou bem feliz por ter começado tão bem o campeonato – completou.

Felipe Teixeira encarou as ondas da plataforma de Atlântida. Foto Daniel Smorigo
Outro catarinense, Felipe Teixeira, avançou junto com Tomas Hermes surfando boas ondas na bateria que fechou a quarta-feira em Xangri-Lá. Ele já havia vencido a sua bateria na primeira fase, onde os recordistas eram o paulista Magno Pacheco e o potiguar John Max. Eles foram os melhores nas 16 baterias da primeira fase. Magno arrancou uma nota 8 na sua melhor onda e John Max tinha o maior somatório das duas notas computadas, 13,60 pontos.
– Estou muito feliz por conseguir a maior nota – 8,0 – do campeonato até agora – disse Magno Pacheco, que venceu o baiano Wilson Nora e o catarinense Tiago Bianchini na 12ª bateria da primeira fase.

Magno Pacheco fez a maior nota da 1ª fase nas dificeis condições de Atlântida. Foto Daniel Smorigo
– O mar está difícil, não tem pico definido, quebra onda lá atrás, na frente, então procurei ficar nas intermediárias e foi ali que peguei essa onda “high score” . Consegui acertar duas manobras fortes lá dentro, no inside dei mais uma, e bom que os juízes gostaram – declarou Pacheco.
John Max disputou a sétima bateria e derrotou os catarinenses Leonardo Gianotti e  Marcos Pastro e o argentino Santiago Muniz.
– Treinei bastante pra esse campeonato e vim com as pranchas certas pra cá, porque eu tinha visto a previsão e sabia que o mar ia estar assim, grande – contou John Max.

Patrick Tamberg passou por duas baterias nesta quarta-feira. Foto Daniel Smorigo
Grande esperança de título para os gaúchos, o cabeça de chave Rodrigo Dornelles foi barrado logo em sua primeira apresentação na quarta-feira. O surfista de Fernando de Noronha (PE), Patrick Tamberg, ganhou esta bateria e se garantiu na terceira fase. Tamberg também já havia vencido uma bateria na primeira fase, que abriu o campeonato na praia de Atlântida.
– O mar foi difícil hoje (quarta-feira), no sábado vai subir de novo, mas surfista que é surfista tem que competir em qualquer condição – disse Patrick Tamberg.
Neste confronto, que abriu a segunda fase do SuperSurf Internacional 2011, o maranhense Alvaro Bacana ganhou a briga pela segunda vaga de Rodrigo Dornelles, mas tudo foi decidido na última série de ondas que entrou no minuto final da bateria. O gaúcho foi eliminado junto com o português Eduardo Fernandes. Com isso nenhum estrangeiro avançou na quarta-feira, pois os quatro que entraram na primeira fase também não passaram das suas estreias em Xangri-Lá.

Tiago Braga foi um dos gaúchos classificados para a segunda fase. Foto Fabio Minduim


A curiosidade do primeiro dia foi a inédita participação de surfistas da Turquia no Circuito Mundial da ASP. Só que os dois não conseguiram surfar nenhuma onda nas suas baterias.
– Só fiquei remando, remando, remando, mas estou feliz assim mesmo. Hoje é meu aniversário, queria ter passado, mas está bom – falou Emin Cihan Akca.
O outro turco é Orcun Kavusturan. O argentino Santiago Muniz e o norte-americano Johnny Noris foram os outros estrangeiros derrotados pelos brasileiros na primeira fase. Na abertura da segunda rodada, o português Eduardo Fernandes também ficou em último na bateria. Agora, restaram quatro surfistas de outros países que ainda vão estrear nesta quinta-feira na Praia de Atlântida.
A primeira etapa do SuperSurf Internacional 2011 recomeça as 8h em Xangri-Lá. A previsão é fechar a segunda fase da competição para completar os 12 confrontos da rodada dos 48 melhores do campeonato, que prossegue até domingo no Rio Grande do Sul.


Primeira fase do Supersurf Internacional – 3º=97º lugar (63 pts) / 4º=113º (27 pts):

1ª: 1-Patrick Tamberg, 2-Vicente Romero, 3-Emin Cihan Akca (TUR)
2ª: 1-Tanio Barreto, 2-Vitor Valentim, 3-Saulo Junior, 4-Alex Lima
3ª: 1-Felipe Teixeira, 2-Gustavo Bertotto, 3-Itim Silva, 4-Ipojucã Chaves
4ª: 1-Petterson Thomaz, 2-Adilton Mariano, 3-Yuri Gonçalves, 4-Luan Carvalho
5ª: 1-Flavio Nakagima, 2-Cesar Aguiar, 3-Emerson Peres
6ª: 1-Alex Ribeiro, 2-Gabriel Galdino, 3-Josias Pedrinha, 4-Ricardo Tavares
7ª: 1-John Max, 2-Leonardo Gianotti, 3-Santiago Muniz (ARG), 4-Marcos Pastro
8ª: 1-Pedro Norberto, 2-Tiago Braga, 3-Pericles Dimitri
9ª: 1-Michel Roque, 2-Samuel Igo , 3-Orcun Kavusturan (TUR)
10ª: 1-Pedro Gross, 2-Vinicius Fornari, 3-Neto Moura, 4-Bruno Lopes
11ª: 1-Alon Campestrini, 2-Artur Silva, 3-Victor Borges, 4-Erbeliel Andrade
12ª: 1-Magno Pacheco, 2-Wilson Nora, 3-Tiago Bianchini
13ª: 1-Nathan Brandi, 2-Jefferson Comaru, 3-Wellington Carane
14ª: 1-Rafael Seixas, 2-Antonio Eudes, 3-Alandreson Martins, 4-Johnny Noris (EUA)
15ª: 1-André Gonçalves, 2-Denis Machado, 3-Gutemberg Silva, 4-Felipe Ximenes
16ª: 1-Bernardo Lopes, 2-João Paulo Abreu, 3-Duda Oscar
Segunda fase – Entrada dos cabeças de chave:
1ª: 1-Patrick Tamberg, 2-Alvaro Bacana, 3-Rodrigo Dornelles, 4-Eduardo Fernandes
2ª: 1-Vicente Romero, 2-Tanio Barreto, 3-Bruno Rodrigues, 4-Marcio Farney
3ª: 1-Vitor Valentim, 2-Charlie Brown, 3-Igor Morais, 4-Stewson Crippa
4ª: 1-Tomas Hermes, 2-Felipe Teixeira, 3-Cauê Wood, 4-Guilherme Ramalho (BRA)
Baterias que vão abrir a quinta-feira:
5ª: Fábio Carvalho, Peterson Rosa, Argus Diniz, Gustavo Bertotto
6ª: Caetano Vargas, Ricardo Ferreira, Petterson Thomaz, Cesar Aguiar
7ª: Luel Felipe, Beto Mariano, Adilton Mariano, Flavio Nakagima
8ª: Gustavo Fernandes, Thiago Guimarães, Luciano Brulher, Alex Ribeiro
9ª: Robson Santos, Alan Saulo, Gustavo Moura, Gabriel Galdino
10ª: Paulo Moura, Ulisses Meira, Filipe Kita, John Max
11ª: Diego Rosa, Franklin Serpa, Leonardo Gianotti, Pedro Norberto
12ª: Raphael Becker, Alan Jhones, Bruno Galini, Tiago Braga
13ª: Marco Polo, Yan Guimarães, Sidney Guimarães, Michel Roque
14ª: Odirlei Coutinho, Dennis Tihara, Samuel Igo, Pedro Gross
15ª: Renato Galvão, Jorge Spanner, Renan Borba, Vinicius Fornari
16ª: Simão Romão, Krystian Kymerson, Leandro Usuña (ARG), Alon Campestrini
17ª: Jano Belo, Dunga Neto, Daison Pereira, Artur Silva
18ª: Vincent Duvignac (FRA), Ian Gouveia, Magno Pacheco, Jefferson Comaru
19ª: Marco Fernandez, Halley Batista, Wilson Nora, Nathan Brandi
20ª: Jean da Silva, Marthen Pagliarini, Stefano Dornelles, Rafael Seixas
21ª: Chris Waring (EUA), Alan Donato, Peterson Crisanto, Antonio Eudes
22ª: David do Carmo, Manuel Selman (CHL), Robson Gobbato, André Gonçalves
23ª: Victor Ribas, Rudá Carvalho, Denis Machado, Bernardo Lopes
24ª: Jihad Khodr, Tamaê Bettero, Heitor Pereira, João Paulo Abreu

Com informações de João Carvalho, assessoria de imprensa da ASP South America, e de Gabriel Mello, da Federação Gaúcha de Surf.

Brasileiros em Lowers Trestles, na Califa

04 de maio de 2011 0

Alejo fez dobradinha na sua bateria com Junior Faria. Foto Hilleman

Deve recomeçar nesta quarta-feira, a partir do meio-dia (horário do Brasil), o Nike 6.0 Lowers Pro, evento da ASP com status Prime que rola em Lowers Trestles, em San Clemente, na Califórinia, e tem a presença de muitos brasileiros. No primeiro dia de competição, na terça-feira, muitos deles se deram bem nas 16 baterias da primeira fase que foram realizadas.

Alejo Muniz, Gabriel Medina,  Adriano de Souza, Heitor Alves, Jesse Mendes, Pedro Henrique, Junior Faria, Willian Cardoso, Pablo Paulino e Hizunome Bettero avançaram para a segunda fase. A mesma sorte não tiveram Léo Neves, Jerônimo Vargas, Wiggolly Dantas e Ricardo dos Santos, eliminados da competição.

Mineirinho pegou um Bobby Martinez inspirado pela frente, mas passou em segundo. Foto Hilleman

Por ter o status Prime, o evento tem a presença de tops do ASP World Tour como os americanos Bobby Martinez CJ Hobgood, Damien Hobgood e Dane Reynolds, o taitiano Michel Bourez, o português iago Pires, o havaiano Dusty Payne, e os cinco brasileiros do ASP World Tour.

Por sinal, o destaque do primeiro dia foi Bobby Martinez, dono da melhor apresentação que valeu a melhor nota (9,37) e o maior placar (16,04) na bateria que também classificou Adriano de Souza em segundo lugar. Além dos tops, a competição tem a participação da novíssima geração do surfe americano com nomes como Kolohe Andino e Conner Coffin.

Bobby Martinez fez a melhor apresentação da terça-feira em Trestles. Foto Hilleman

Vale lembrar que outros brasileiros ainda não estrearam na competição. São os casos de Neco Padaratz, Raoni Monteiro, Messias Felix, Miguel Pupo, Caio Ibelli, Jadson André e Yuri Sodré que estão escalados na oito baterias que ficaram faltando para completar a primeira fase do evento.

O campeão do Nike 6.0 Lowers Pro leva 6.500 pontos no ASP One Ranking, além de 40 mil dólares de prêmio. Acompanhe as disputas pelo site oficial da competição:  http://www.nike6lowerspro.com/

O dilema de Jean

04 de maio de 2011 0

Jean da Silva é o atual campeão brasileiro. Foto Clemente Coutinho, Divulgação

O catarinense Jean da Silva terá um dilema para resolver na próxima semana.  Patrocinado pela Maresia desde o início do ano, ele está inscrito na etapa de abertura do Maresia Paulista de Surf Pro 2011, entre os dias 13 e 15 de maio, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP). 
Mas Jean não sabe se poderá participar do evento do seu patrocinador porque está escalado na triagem do Billabong Rio Pro, a etapa brasileira do ASP World Tour, na próxima semana, no Rio de Janeiro.
– Quero muito marcar presença no evento do meu patrocinador, em Ubatuba. Mas não posso perder a chance de brigar para competir diante dos melhores surfistas do planeta, no principal campeonato de surfe do mundo – avisou Jean, que enfrentará na triagens os cariocas Leandro Bastos, Simão Romão e Igor Morais.
O catarinense de Joinville, radicado no Rio de Janeiro há pouco mais de um ano, está embalado para conseguir a vaga. No último final de semana, ele ganhou a etapa de abertura do Circuito Carioca, no canto do Recreio dos Bandeirantes.  O título veio após um início de temporada dedicado à viagens pela Austrália, Nova Zelândia, Indonésia e até Goa, na Índia.
As inscrições para a etapa de abertura do Maresia Paulista de Surf estão abertas para surfistas profissionais de São Paulo e também de outros estados – amadores podem garantir presença a partir quinta-feira. Elas devem ser feitas apenas pelo email inscricao@fpsurf.com.br e pagas no local do evento. Ao todo, foram disponibilizadas 128 vagas. O prazo final para a inscrição é 9 de maio.
A primeira etapa do Maresia Paulista de Surf Pro tem o patrocínio exclusivo da Maresia, tendo como parceiros as redes de lojas Overboard e Tent Beach, a agência de viagens Nias Tour e a marca de pranchas Wave Star.O apoio é da Federação Paulista de Surf e Secretária da Juventude, Esporte e Lazer de São Paulo, Sun Rocha, Ilha do Mel Surf Shop, Zona Neutra, Akaloko, prefeitura de Ubatuba e Associação Ubatuba de Surf. A divulgação oficial é da Rádio Metropolitana – 98,5 FM, revista Fluir e portal Waves.

ISA Games no Panama e Rip Curl Pro Search nos EUA

04 de maio de 2011 0

Foram anunciados os locais de duas importantes competições do surfe mundial. Cotado para acontecer em Santa Catarina, o Billabong ISA World Surfing Games será realizado mesmo no Panamá, entre os dias 25 de junho a 3 de julho. A competição deve receber 200 surfistas de 35 países.
Já o evento itinerante da Rip Curl, o Rip Curl Pro Search, vai ser realizado em Ocean Beach, pico de ondas geladas e perfeitas de San Francisco, nos EUA, entre os dias 1º a 11de novembro. Será a penúltima etapa do ASP World Tour, o circuito mundial masculino, e poderá decidir o título mundial de 2011.