Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 6 maio 2011

"Brazilian domination" 2

06 de maio de 2011 0

Eram oito e restaram seis. E não havia como colocar os oito nas quartas de final do Nike 6.0 Lowers Pro devido ao posicionamento da chave. Junior Faria, Miguel Pupo, Heitor Alves, Jesse Mendes, Thiago Camarão e Jadson André são os seis brasileiros entre os oito surfistas classificados para as quartas de final do evento com status Prime da ASP, que oferece 6,500 mil pontos e Us$ 40 mil dólares para o campeão.

O segundo dia do Brazilian Domination começou com derrotas na quarta fase para os americanos Tanner Gudauskas e Kolohe Andino, e apenas Júnior Faria (numa bateria só de brasileiros) e Miguel Pupo conseguiram avançar diretamente para as quartas de final com vitórias nas suas baterias . Os demais tiveram que enfrentar a quinta fase, uma espécie de repescagem.

O cearense Heitor Alves logo deu as cartas e venceu o americano CJ Hobgood por 15,60 a 9,23. Depois, o paulista Jesse Mendes derrubou o garoto prodígio Gabriel Medina por 13,53 a 12,97. Em outro duelo de brasileiros, o catarinense Wllian Cardoso acabou eliminado por Thiago Camarão por 16,93 a 13,57; e por último, Jadson André bateu o americano Tim Reyes de forma indiscutível por 15,50 a 9,33.

Agora nas quartas de final já é possível ver um brasileiro na final do evento. Na parte de baixo da chave, tem dois duelos brazucas: Junior Faria pega Thiago Camarão, enquanto Miguel Pupo encara Jadson André. Um dos quatro será finalista. Na parte de cima, dois duelos entre brasileiros e americanos. Heitor Alves desafia o local Tanner Gudauskas, e Jesse Mendes tem pela frente o queridinho da mídia americana, Kolohe Andino, filho do ex-campeão americano, Dino Andino. É esperar para ver.

Supersexta de folga e futebol em Atlântida, Xangri-lá

06 de maio de 2011 0

Mudança no formato é bem provável segundo o  head judge Sergio Gadelha (D). Foto Daniel Smorigo/ASP South America

A sexta-feira amanheceu sem ondas na Praia de Atlântida para a continuação do SuperSurf Internacional e a rodada dos 48 melhores foi adiada para as 7h de sábado em Xangri-Lá, no litoral norte do Rio Grande do Sul. A expectativa é pela chegada de um grande swell no sábado com ondas de mais de 2,5 metros de altura. Com o segundo “day-off” na semana, o formato da competição poderá até ser alterado para dar tempo de fechar o evento no prazo, que termina no domingo em Xangri-Lá.

- Marcamos uma segunda chamada às 12h para ver se o mar reagia. Não mudou nada como era previsto, então vamos apostar amanhã (sábado) neste swell que está indicando na internet. Vamos estar cedinho aqui para tentar começar o round dos 48 as 7h – disse o head judge Sérgio Gadelha.

Surfistas aproveitaram o sol para jogar um futebol na praia. Foto Daniel Smorigo/ASP South America

Todos os atletas concordaram com a decisão e alguns ficaram jogando futebol na frente da arena do evento na Praia de Atlântida. Outros preferiram voltar para o hotel ou pousada, pois o mar não oferecia qualquer condição, nem para um treino.

- O mar aqui no Sul é uma loucura. Começou a semana com o mar gigante, muita correnteza, bem difícil, aí abaixou e amanhã já promete subir com tudo de novo. Mas, estamos aqui preparados para competir em qualquer condição – garantiu Caetano Vargas.

Terceira fase – 48 melhores do Supersurf Internacional de Xangri-lá:

1ª:Charlie Brown, Patrick Tamberg, Vicente Romero, Felipe Teixeira
2ª: Tomas Hermes, Tanio Barreto, Alvaro Bacana, Vitor Valentim
3ª: Peterson Rosa, Alex Ribeiro, Ricardo Ferreira, Adilton Mariano
4ª: Caetano Vargas, Gustavo Fernandes, Luel Felipe, Fábio Carvalho
5ª: Robson Santos, Bruno Galini, Franklin Serpa, John Max
6ª: Alan Jhones, Diego Rosa, Ulisses Meira, Gabriel Galdino
7ª: Renato Galvão, Odirlei Coutinho, Sidney Guimarães, Leandro Usuña(ARG)
8ª: Simão Romão, Michel Roque, Jorge Spanner, Dennis Tihara
9ª: Magno Pacheco, Halley Batista, Dunga Neto, Stefano Dornelles
10ª: Vincent Duvignac, Jano Belo, Marco Fernandez, Marthen Pagliarini
11ª: Chris Waring (EUA), Manuel Selman (Chi), Bernardo Lopes, João Paulo Abreu
12ª: Jihad Khodr, David do Carmo, Rudá Carvalho, Peterson Crisanto

Com informações de João Carvalho – assessoria de imprensa da ASP South America

Suelen Naraísa no Billabong Rio Girls Pro

06 de maio de 2011 0

Suelen Naraísa tem uma grande chance na próxima semana, no Rio. Foto Fabio Minduim

A bicampeão brasileira Suelen Naraísa será a terceira representante do Brasil no Billabong Girls Rio Pro, quinta etapa do circuito mundial feminino, o ASP Womens World Tour, que rola de 12 a 16 de maio, na próxima semana, na Barra da Tijuca. A paulista vai substituir a havaiana Melanie Bartels, atual 11ª colocada na corrida pelo título, que ficará fora da prova para resolver problemas particulares. As outras brasileiras são a cearense Silvana Lima, atual quinta colocada no ranking, e a carioca big rider Maya Gabeira, patrocinada pela marca promotora do evento e convidada.

A surfista de Ubatuba vem sendo a melhor atleta do cenário nacional há dois anos, quando dominou o circuito brasileiro e sagrou-se bicampeã. Aos 26 anos, Suelen ainda detém o recorde de baterias disputadas na divisão principal: 161 entre os anos de 2000 e 2009. E como curiosidade, a ubatubense treinada por Alberto Jacob é de uma família de surfistas, entre eles, o irmão Wiggolly Dantas, atleta que corre o circuito de acesso à elite mundial.

Além de Melanie Bartels estarão fora do Billabong Girls Rio Pro a brasileira Jacqueline Silva, que será substituída pela australiana Claire Bevilacqua; e a australiana Chelsea Hedges, que está grávida e dará lugar para a compatriota Felicity Palmateer.

Para mais informações: www.billabong.com.br


Circuito Oceano Amador na Mole dias 14 e 15 de maio

06 de maio de 2011 0

João Paulo Abreu em ação em Barra Velha na terceira etapa. Foto Basilio Ruy/Fecasurf

Nesse mês de maio tem campeonato em tudo quanto é lugar e a Praia Mole, em Florianópolis, recebe nos dias 14 e 15 de maio apos melhores surfistas amadores do Estado na quarta etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2011. O circuito chega a sua metade e o evento irá distribuir mais 2 mil pontos no ranking Fecasurf 2011.

Após três etapas, o líder do ranking na principal categoria, a open, é o surfista de Imbituba, João Paulo Abreu, que disputou na última semana o Supersurf Internacional, em Xangri-lá, evento cinco estrela da ASP. Na cola de João Paulo está o atleta da Praia do Campeche, Jussemir Júnior.

Na Júnior, Cainã Barletta, de Floripa, segue na liderança e Matheus Navarro, de Balneário Camboriú, corre atrás, na segunda colocação. Yrvin Ravi lidera a categoria Mirim com folga, seguido pelo imbitubense Lucas Miguel.

As inscrições para esta quarta etapa são limitadas e devem ser feitas na Fecasurf através do fone (48) 3025-1880. Os atletas ainda não filiados, devem fazer a adesão junto com a inscrição.

O Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2011 é apresentado Arnette e tem o patrocínio da Oceano e do Estado de Santa Catarina ( Fundesporte), co-patrocínio da prefeitura de Florianópolis, Dalila Têxtil, Texponti, Maxi Tex, o apoio do Site Waves, Jornal Drop, Quadrotex, Tecnoblu,  CT Surf Wax, Griffe Company, Gráfica Soni, H2 Outdoor, e cobertura oficial do Grupo RBS de Comunicação e Atlântida FM. A realização é da Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf da Praia Mole.

Carissa reassume a liderança

06 de maio de 2011 0

Carrissa também venceu a primeira etapa do circuito, o Roxi Pro, na Gold Coast. Foto ASP/Scholtz

A havaiana Carissa Moore venceu nesta sexta-feira (noite de quinta-feira no Brasil) a quarta etapa do circuito mundial feminino, o  ASP Womens World Tour, na Austrália, e reassumiu a ponta da corrida pelo título vmundial de 2011, a frente da australiana Sally Fitzgibbons. Para levar o título do Commonwealth Bank Beachley Classic, Carrissa bateu a peruana Sofia Mulanovich na final por 15,60 a 14,60, em ondas de um metro de altura, com formação atrapalhada pelo vento.

A competição foi retomada após dois dias de paralisação por falta de ondas, e logo na primeira bateria, a brasileira Silvana Lima acabou eliminada pelo peruana Sofia Mulanovich. A cearense não se encontrou nas condições mexidas do mar e Sofia levou até com certa facilidade (11,33 a 7,83). Depois Sally venceu o duelo com a também australiana Nikki Van Dijk, Carrissa eliminou a compatriota Melani Bartels e Stephanie Gilmore superou Tyler Wright. Nas semifinais, duas disputas acirradas. Sofia venceu Sally por 14,03 a 13,60, e Carrisa bateu a tetracampeã do mundo por 16,50 a 16.

Agora, com quatro finais seguidas, Carissa abriu quase quatro mil pontos de vantagem sobre Sally Fittzgibbons. Silvana Lima se manteve na quinta colocação. Stephanie Gilmore subiu para a quarta colocação, atrás da compatriota  Tyler Wright, e a havaiana Coco Ho caiu para a sexta posição. A quinta parada do Womens World Tour começa na próxima semana, na Barra da Tijuca, no Brasil. No Billabong Pro Girls, Silvana terá a companhia de Maya Gabeira, wildcard do evento, enquanto a Jacqueline Silva estará em Florianópolis para continuar a sua recuperação da lesão no joelho direito após o acidente de carro na Austrália.

Ranking ASP Womens World Tour:

1ª) Carrissa Moore (Hav) 37.000 pontos

2ª) Sally Fitzgibbon (Aus) 33.650

3ª )Tyler Wright (Aus) 25.420

4ª ) Stephanie Gilmore (Aus) 22.850

5ª ) Silvana Lima (Bra) 21.420

6ª ) Coco Ho (Hav) 21.300

7ª ) Sofia Mulanovich 19.750

8ª) Chelsea Hedges (Aus) 18.800

9ª) Courtney Conlogue (EUA) 18.800

10ª) Pauline Ado (Fra) 15.125


Peru e Chile na rota do Global Qualifying Series - Bodyboard

06 de maio de 2011 0

Lucas Nogueira vai correr atrás dos pontos no Peru e no Chile. Foto Divulgação/IBA South America

Na próxima semana, a partir de 11 de maio, Chilca, no Peru, será sede do primeiro evento Global Qualifying Series (GQS), com status 6 estrelas. O Peruvian Inka Challenge, tem prazo para ser encerrado até 15 de maio, oferece U$ 25 mil em prêmios e 2 mil pontos no ranking GQS.

O evento será o primeiro de uma breve perna sul-americana de etapas do IBA World Tour. Após a etapa GQS, os melhores atletas do mundo partem para Arica, no Chile, para a disputa da terceira etapa do GSS, no Chile. Desta maneira, diversos atletas que fazem parte da elite devem aproveitar a oportunidade e disputar a etapa do GQS.

Lucas Nogueira, atual top-16 do ranking mundial, é um deles e e disputará os dois eventos. Lucas não disputou a segunda etapa do GSS na Austrália e sabe que um bom desempenho na perna sul-americana é fundamental para seu posicionamento no ranking.

-  Eu estou viajando para o Peru com o intuito de conhecer aquelas ondas e treinar para Arica, já que estou sem competir desde a etapa do Havaí. A torcida pode esperar muita garra e vontade de vencer de minha parte – frisou o capixaba.

Pierre Louis Costes, campeão no ano passado. Foto Divulgação/IBA South America
O evento peruano é importante para as pretensões dos atletas que não integram a elite mundial.
- Estes eventos (GQS) determinarão alguns atletas que farão parte dos top 24 na próxima temporada. Portanto, um bom resultado aqui é de extrema importância para os atletas que participam do GQS e do GSS – explica Terry McKenna, general manager da IBA World Tour.

Na temporada passada, o grande campeão do evento foi o francês Pierre Louis Costes, que não deu chances aos rivais e ainda cravou uma das manobras mais incríveis já vistas na história do World Tour. Confira o vídeo das finais do PIC 2010 com o 10 unânime de PLC na grande decisão: http://www.youtube.com/watch?v=QRlFz0hyZ_E

Com informações de Danilo Caboclo – assessoria de imprensa IBA South America

Domínio brazuca em Trestles

06 de maio de 2011 0

Jadson André arrebentou pelo segundo dia consecutivo. Foto Hilleman

Os brasileiros dominaram o dia em Lowers Trestles, no Nike 6.0 Lowers Pro, evento Prime da ASP. Tanto que os comentaristas do site oficial do evento não paravam de falar em “brazilian domination”. Dos 12 classificados para a rodada sem perdedores, oito são brasileiros.

Os destaques ficaram para as atuações de Jadson André e Gabriel Medina. O potiguar integrante da elite voltou a fazer a melhor apresentação do dia. Está encaixado na valinha de dois e quatro pés, clean, de Trestles. Na metade da 9ª bateria do round dos 24, contra o aussie Kai Otton, Jadson fez dois high scores seguidos – 9,10 e 8,77, para fechar o placar com 17,87, sem chances de reação para o adversário.

Sempre que Gabriel Medina voa, impressiona. Foto Hilleman

Antes, na 2ª bateria do round 24, Gabriel Medina bateu a sensação americana Pat Gudauskas, que também vinha de boas apresentações. O prodígio brasileiro foi cirúrgico ao contar apenas com duas boas ondas, entre elas a melhor onda do dia (9,50), e também contou com uma dose de sorte. Após a bateria, Medina explicou que estava escorregando da prancha e precisou recorrer ao pedaço de parafina guardado na roupa para pegar as duas ondas da classificação.

Willian Cardoso faz outra boa campanha em um Prime. Foto Hilleman

Outras três vitórias brasileiras foram marcantes. Na 7ª bateria, o catarinense Willian Cardoso fez um duelo equilibrado com o veterano Cory Lopes, dono de um melhores stilos do tour. O norte-americano conseguiu empatar o placar no final (13,74 a 13,74), mas Willian tinha a melhor nota da bateria (7,57) e avançou.

Na bateria seguinte, o paulista Júnior Faria e o catarinense Alejo Muniz fizeram um duelo brazuca com poucas ondas.Júnior Faria saiu na frente, Alejo reagiu e virou, mas o paulista respondeu trocando a nota a cinco minutos do fim da bateria para vencer por menos de 1 ponto. Foi a única derrota brasileira do dia, mas dessa vez não havia jeito.

Alejo fez um duelo equilibrado com Júnior Faria. Foto Hilleman

O triunfo mais emocionate veio com Thiago Camarão, que no início do dia já havia vencido sua bateria do round dos 48. O brasileiro precisou esculachar a última onda nos segundos finais para virar o placar sobre o aussie Adam Melling na 11ª bateria. Heitor Alves, Jesse Mendes e Miguel Pupo também venceram e completaram o “brazilian domination”.

Miguel Pupo não tomou conhecimento de Damien Hobgood. Foto ASP/Shadley

Agora, na próxima fase serão quatro baterias com três competidores cada. O vencedor de cada bateria estará nas quartas de final, enquanto os perdedores disputam o quinto round no sistema homem a homem. Tem bateria só de brasileiros: a terceira com Willian Cardoso, Júnior Faria e Jadson André. A competição recomeça nesta sexta-feira, a partir do meio-dia, horário do Brasil.

Resultados do dia – Nike 6.0 Lowers Pro
Complemento do Round 48
10ª:Damien Hobgood(EUA)12.03,Kai Otton(Aus)10.45,Julian Wilson(Aus)10.16,Lincoln Taylor(Aus)8.90
11ª:Thiago Camarão(Bra)13.67,Tonino Benson(HAW)12.40,Heath Joske(Aus)12.34, Adrian Buchan(Aus)7
12ª:Tim Reyes(EUA)13, Adam Melling(Aus)11.30,Nathaniel Curran(EUA)11,Nathan Yeomans(EUA)10.50

Round of 24:

1ª: C.J. Hobgood(EUA)17.07 x 11.70 Joel Centeio(Hav)
2ª: Gabriel Medina(Bra)17.17 x 14.07 Patrick Gudauskas(EUA)
3ª: Tanner Gudauskas(EUA)15.33 x 13.33 Bobby Martinez(EUA)
4ª: Kolohe Andino(EUA)17.50 x 17.03 Dusty Payne(Hav) 17.03
5ª: Heitor Alves(Bra)11.83 x 9.17 Mason Ho(Hav)
6ª: Jesse Mendes(Bra)13.74 x 10.67 Taylor Knox(EUA)
7ª: Willian Cardoso(Bra)13.74 x 13.74 Cory Lopez(EUA)
8ª: Junior Faria (Bra)11.77 x 10.93 Alejo Muniz (Bra)
9ª: Jadson Andre(Bra)17.87 x 10,93 Kai Otton(Aus)
10ª: Miguel Pupo(Bra)14.77 x 13,60 Damien Hobgood(EUA)
11ª: Thiago Camarão(Bra)12.83 x 12.07 Adam Melling(Aus)
12ª: Timmy Reyes(EUA) 12.60 x 10.30 Tonino Benson (Hav)