Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 14 maio 2011

Scheidt e Prada sobem para terceiro em Riva del Garda

14 de maio de 2011 0

Scheidt e Prada tem chance de brigar pelo título em Garda. Foto Thomas Scheidt

Depois de terem caído para a quarta posição na sexta-feira, Robert Scheidt e Bruno Prada encerraram a primeira fase do Olympic Garda-Eurolimp 2011, em Riva del Garda, na Itália, em terceiro lugar na classificação geral da classe Star. Neste sábado, a dupla brasileira conquistou um primeiro e um sexto lugares nas duas regatas disputadas, somando 36 pontos perdidos. Os líderes são os suecos Fredrik Loof e Max Salminen, com 25.

A competição em Garda termina neste domingo, com a Medal Race, destinada aos 10 primeiros colocados na fase de classificação. A última regata tem pontuação dobrada e não pode ser descartada. No caso de empate entre velejadores na classificação geral após a Medal Race, será favorecido o que tiver melhor colocação na Medal Race.

Classificação geral após dez regatas e o descarte do pior resultado:
1º Fredrik Loof e Max Salminen, Suécia, 25 pontos perdidos (4+1+2+5+1+6+1+10+3+2)
2º Diego Negri e Enrico Voltolini, Itália, 33 pp (3+3+1+3+2+11+2+16+5+3)
Robert Scheidt e Bruno Prada, Brasil, 36 pp (2+2+9+4+4+1+7+13+1+6)
4º Robert Stanjek e Frithjof Kleen, Alemanha, 49 pp (1+5+16+1+3+3+4+12+4+18)
5º Pietro D’Ali e Nando Colaninno, Itália, 55 pp (13+4+5+2+bdf+7+3+3+10+8)

Com informações de Local assessoria de imprensa.

Billabong Rio Pro pode recomeçar no domingo

14 de maio de 2011 0

Galera conferiu o primeiro dia de competição na quinta-feira. Foto Fabio Minduimo

O mar já reagiu na Barra da Tijuca, as previsões vão se confirmando e aumenta a possibilidade da etapa brasileira do ASP World Tour retornar neste domingo no Rio de Janeiro. O sábado amanheceu com séries mais frequentes de um a dois pés de altura, sem chuva, mas com o céu repleto de nuvens na capital carioca.
No entanto, as ondas fechavam rápido e ainda estavam pequenas para o início do Billabong Rio Pro ou para a sequência do Billabong Girls Rio Pro. O “day off” foi decretado na primeira chamada do dia, às 7h, com uma nova reunião marcada para o mesmo horário no domingo.
O prazo do evento começou na quarta-feira  e até agora foi possível realizar duas rodadas completas do feminino e a triagem para as duas vagas do masculino. A cearense Silvana Lima foi a única brasileira que avançou para a terceir a fase. Ela vai disputar a primeira vaga direta para as quartas de final com a australiana Tyler Wright e a havaiana Alana Blanchard. Caso não consiga vencer a bateria, existe uma outra chance de classificação para as perdedoras na última repescagem do Billabong Girls Rio Pro.
-  Hoje (sábado) o dia está bem complicado para rolar o campeonato. Tem umas ondinhas manobráveis até, mas o mar ainda está pequeno e é melhor aguardar mesmo – avaliou Silvana Lima.
- Eu até vim bem empolgada pra competir porque acordei e vi que não tinha quase nada de vento. Só que nossa expectativa é sempre de competir em altas ondas para podermos mostrar o melhor do nosso surfe.

Silvana Lima é a única brasileira ainda com chances de título no Rio. Foto Fabio Minduim

O Billabong Girls Rio Pro tem prazo até segunda-feira (16/05) para ser encerrado, enquanto o prazo do masculino vai até o próximo domingo, dia 22, no Rio de Janeiro. Os melhores surfistas do mundo ainda nem estrearam na Barra da Tijuca e seguem aproveitando os dias livres para surfar em outras praias com melhor condição de onda ou para conhecer as muitas belezas naturais e culturais da capital carioca.
- Hoje (sábado) as condições melhoraram bastante em relação à ontem. Já tem algumas ondas entrando com meio metro, vento bem fraco, mas continuam muito pequenas para rolar o campeonato e a tendência é ficar mais inconsistente ainda quando a maré encher. A partir de amanhã (domingo) temos a previsão de uma grande melhora no mar, com aumento das ondas e ventos fracos, então a possibilidade do evento retornar é de 90% – destacou Daniel Friedman, diretor de prova do Billabong Rio Pro.
O Verão Sem Fim e o Billabong Rio Pro, produzidos pela GEO Eventos, são apresentados pela prefeitura do Rio de Janeiro e Riotur, com o apoio da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e da Associação de Surf da Barra da Tijuca, e do Favela Surf Club.


Lucas Nogueira segue "vivo" no Peruvian Inka Challenge

14 de maio de 2011 0

Capixaba Lucas Nogueira briga por vaga na semifinal neste domingo. Foto Divulgaçãoi

O Brasil começou o sábado com oito atletas na disputa pelas vagas no domingo decisivo do Peruvian Inka Challenge, etapa GQS seis estrelas que rola na Praia de Chilca, no Peru. No entanto, apenas o capixaba Lucas Nogueira conseguiu garantir vaga nas quartas de final e será o único brasileiro na briga por 2 mil pontos no ranking mundial de acesso.

Em uma disputa bastante acirrada, Lucas precisou derrotar o líder do ranking mundial GSS, o havaiano Jeff Hubbard, autor do melhor somatório do evento nas oitavas de final, 17,50.
Em uma bateria acirrada com o atual campeão de Pipeline, Lucas mostrou toda sua força para vencer por 14,10 a 13,30 e garantir a vaga. Na próxima fase, Lucas terá pela frente o australiano Mitch Rawlins. Além de Lucas Nogueira, o catarinense Luis Villar também alcançou as oitavas de final, mas acabou derrotado em uma bateria acirrada com canário Igor Sanchez. Com o resultado, Luis terminou na 9ª posição e somou 1 mil pontos no ranking GQS.

Os outros seis brasileiros – Renan Faccini, Léo Costa, Hermano Castro, Roberto Bruno, Adriano Silveira e Kalani Lattanzi – acabaram eliminados no round 3. Neste domingo, serão decididos os campeões do evento, tanto do GQS Masculino quanto do GSS Drop Knee. As duas fases começam com baterias nas quartas de final e a previsão é que o evento seja iniciado as 10h (horário de Brasília).
A etapa tem cobertura através do site: www.peruvianinkachallenge.com

Com informações de Danilo Caboclo, assessoria de imprensa IBA South America