Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 15 maio 2011

Navarro leva tudo na Praia Mole - Circuito Oceano

15 de maio de 2011 0

Matheus Navarro levou o título da júnior e da open na Praia Mole. Foto Basilio Ruy

A Praia Mole, em Floripa, recebeu 126 surfistas amadores para disputa da quarta etapa o Circuito Catarinense Oceano de Surfe Amador 2011. O  destaque da competição e campeão das categorias Open e Junior foi o surfista de Balneário Camboriú, Matheus Navarro.

A final da Open foi disputadíssima e emocionante. A cada onda surfada, a liderança se alternava entre os quatro atletas, e a menos de cinco minutos para o fim da bateria, Matheus achou uma boa esquerda e marcou 6,75 pontos, para deixar João Paulo Abreu em segundo. Depois Ramone Lima veio numa boa esquerda e mandou um aéreo que valeu 7,25 pontos para pegar a segunda colocação. Nos 15 segundos finais da bateria, Ramone precisava de 5,60 para vencer e achou mais uma onda, mas fez 4,85 pontos, e Matheus respirou aliviado para confirmar mais uma vitória no circuito.

A maior nota da competição foi de Luan Wood, na Mirim, com 8,50 pontos, e a maior somatória nas duas melhores ondas foi de Matheus Navarro, com 14,25 pontos, na Junior. No sábado, durante a competição também foi realizado um mutirão de coleta ao micro lixo nas areias da Praia Mole pela galera da Fecasurf juntamente com o Projeto “Keep The Ocean Blue”. A próxima etapa do Circuito está marcada para os dias 16 e 17 de julho, na Praia Brava, em Itajaí, e as inscrições, assim como a filiação, devem ser feitas com antecedência na Fecasurf pelo fone (48)3025-1880.

Resultados – Praia Mole
Open:
1º – Matheus Navarro           
2º – Ramone Lima     
3º – João Paulo Abreu          
4º – Amilton Alves     
Júnior:
1º – Matheus Navarro           
2º – Yago Dora          
3º – Luan Wood         
4º – John Ewerton     
Mirim:
1º – Luan Wood         
2º – André Heiden     
3º – Allan Barbosa     
4º – Ian Tavares        
Iniciantes:
1º – Gustavo Ramos
2º – André Heiden     
3º – Luan Pereira       
4º – Lucas Miguel      
Infantil:
1º – Anderson Junior
2º – Lucas Vicente    
3º – Gabriel Carvalho
4º – João Guerreiro   
Feminino:
1º – Lívia Guimarães
2º – Marina Resende
3º – Aloha Maciel       
4º – Natalia Navarro  
Máster:
1º – Junior Maciel      
2º – Jofrey Seibel      
3º – Stewson Crippa  
4º – Rafael Simões

Líderes do ranking 2011 após a quarta etapa
Open – João Paulo Abreu      6536 pontos
Júnior – Matheus Navarro     7240 pontos
Mirim – Irvin Ravi                 5852 pontos
Iniciantes – André Heiden     5058 pontos
Infantil – Lucas Vicente        7040 pontos
Feminino – Marina Resende  6912 pontos
Máster – Stewson Crippa     7420 pontos

Lucas Nogueira é vice no Peru - Bodyboard

15 de maio de 2011 0

Lucas Nogueira entocado em La Chilca. Foto Elmo Ramos - Ride It

O brasileiro Lucas Nogueira terminou o Peruvian Inka Challenge como vice-campeão, ao ser derrotado pelo australiano Sam Bennet na grande decisão da etapa seis estrelas do GQS (Grand Qualifying Series). Em uma bateria bastante disputada, o atleta da Austrália conseguiu achar a melhor onda da bateria (7 pontos), e venceu Lucas por 12,50 a 11,10.

Com o resultado, o australiano faturou 2 mil pontos no ranking mundial de acesso e 5 mil dólares em premiação. Já o capixaba faturou 1720 pontos no ranking e 3,6 mil dólares.
Lucas foi o único brasileiro a avançar para o domingo decisivo. Para chegar a decisão, Lucas precisou passar pelos australianos Mitch Rawlins e Ben Player. Sam bateu nas quartas o português Manuel Centento e seu compatriota Chase O´Leary na semi.

Lucas Nogueira agradece aos patrocinadores. Foto Elmo Ramos- Ride it

No domingo também foi decidido o título da categoria Drop Knee. O australiano Damian King pegou as melhores ondas de Chilca e levou o título ao bater o havaiano Jeff Hubbard na grande decisão. Em um duelo apertado, o aussie abriu pequena vantagem no início após duas ondas intermediárias e não deu chances para o havaiano, líder do ranking mundial GSS. Com o título, Damian somou 2 mil pontos no ranking mundial e levou ainda 2,5 mil dólares em premiação.

Agora o IBA World Tour parte para o Chile, onde acontece o Arica Chilean Challenge entre os dias 20 e 29 de maio, válido como terceira etapa do GSS.

Com informações de Danilo Caboclo – assessoria de imprensa IBA South America

Carissa vence Sally no Rio

15 de maio de 2011 0

Carissa usou a estratégia certa pra vencer no Rio. Foto ASP/Kelly Cestari

Finalista em todas as cinco etapas do ASP Women´s Tour 2011, a havaiana Carissa Moore, 18 anos, se consolidou na liderança do ranking com a terceira vitória na temporada em um  domingo de sol e boas ondas de dois a três pés na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Na final no Billabong Girls Rio Pro, ela derrotou a australiana Sally Fitzgibbons, 19, única adversária que pode lhe tirar o título mundial de 2011 nas duas etapas que restam para fechar o circuito feminino.

Como fez em todas as baterias, a havaiana Carissa Moore começou melhor a final com uma nota 6,67, contra uma 6,50 de Sally Fitzgibbons. Enquanto a havaiana usava como principal arma a força nas manobras, principalmente de backside, a australiana buscou a variação e até um aéreo para tentar o título.No entanto, Carissa Moore aumentou a vantagem a cada onda surfada.

Havaiana é a favorita para desbancar Stephanie Gilmore do topo. Foto ASP/Kelly Cestari
A vitória foi praticamente confirmada quando Fitzgibbons pegou uma onda fraca e sobrou a de trás, para Moore. A havaiana não desperdiçou a chance ao começar com um floater longo, emendar uma rasgada jogando muita água e finalizá-la com uma batida forte. A onda valeu nota 8,10 e garantiu o prêmio de 25 mil dólares para Carissa Moore.

- Eu tentei não colocar pressão alguma em mim mesma e acho que consegui. Já estava contente por estar em mais uma final, surfei tranqüila e deu tudo certo pra mim. Me diverti muito aqui no Rio, é um lugar muito bonito, tive algumas baterias difíceis durante o dia, mas consegui encontrar o ritmo e me dar bem na final – declarou a campeã.

Com a vitória no Billabong Girls Rio Pro, a havaiana abriu 5.350 pontos de vantagem no ranking sobre Sally Fitzgibbons, mas prefere não falar sobre título mundial.
– Ainda temos duas etapas pela frente e tudo pode acontecer. A Sally é uma ótima atleta, vem surfando muito bem e temos também a Coco (Ho) e a Steph (Stephanie Gilmore) surfando muito forte. Acho que este ano, especialmente, o nível está muito alto e todas as meninas vêm evoluindo bastante a cada campeonato.

Sally Fitzggibons tinha a torcida da catarinense Jacqueline Silva, mas não deu. Foto: ASP Kelly Cestari
Apesar de frustrada pela derrota, a primeira em finais contra Carissa Moore, Sally Fitzgibbons gostou bastante de competir no Rio de Janeiro.
– Com certeza não é o resultado que eu queria, mas não deixa de ser um bom resultado. Não é toda final que a gente consegue vencer, mas o mais importante é que me diverti muito aqui no Rio nesses dias e agora só quero descansar e continuar treinando forte. Só espero que os próximos eventos sejam tão legais como esse, mas que eu possa vencer – disse Fitzgibbons.
Sally acabou com a esperança de Stephanie Gilmore conseguir o pentacampeonato mundial ao derrotá-la nas semifinais. A australiana reinou absoluta desde que estreou na elite do ASP Women´s Tour em 2007, faturando o título também em 2008, 2009 e 2010. Agora, vai ter que passar a coroa de melhor surfista do mundo para Carissa Moore ou Sally Fitzgibbons.

Stephanie não teve um bom ano em 2011. Foto: ASP Kirstin Scholtz

- Não sei nem o que dizer. Este ano tem sido bem difícil pra mim. Não é fácil pra ninguém perder depois de vencer durante quatro temporadas. Eu entendo que isso é bom para o esporte em geral. As meninas este ano vieram com tudo e está difícil vencê-las. Mas esporte é assim, sempre existem vencedoras e perdedoras e eu vou continuar brigando e buscando vitórias sempre – comentou.

Silvana Lima contou com todo apoio da torcida no domingo e também lamentou ter saído da briga do título. A brasileira passou pela neozelandesa Paige Hareb na quarta fase e pela australiana Tyler Wright nas quartas de final, mas foi barrada pela campeã Carissa Moore nas semifinais, quando o vento atrapalhava as melhores condições do mar no Meio da Barra.

Brasileira foi derrotada pela campeã na semifinal. Foto Tony D'andrea

A havaiana começou a bateria numa boa esquerda, acertou duas manobras fortes de backside com bastante pressão e velocidade para receber nota 8,5 dos juízes. Pressionada, Silvana não conseguiu reverter o resultado.

- Na real já vim para o Brasil achando que não dava pra mim. Esse ano as meninas começaram forte, tanto ela (Carissa Moore) como a Sally (Fitzgibbons), então sabia que era bem difícil entrar na disputa do titulo e eu vim pra cá mesmo pensando em conseguir uma vitória em casa, mas não deu – disse Silvana.

As duas últimas etapas do ASP Women´s Tour 2011 serão na França e nos Estados Unidos. A da França será realizada nos dias 11 a 17 de julho, em Cote de Basques, em Biarritz, enquanto a norte-americana está marcada para os dias 1º a 6 de agosto em Huntington Beach, na Califórnia. Pela primeira vez em muitos anos, não haverá nenhuma etapa feminina no Havaí.

Final do Billabong Girls Rio Pro:
Campeã: Carissa Moore (Hav) com 14,87 pontos – US$ 25.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Sally Fitzgibbons (Aus) com 13,80 – US$ 9.000 e 8.000 pontos

Semifinais – 2ª=3º lugar – US$ 7.500 e 6.500 pontos:

1ª: Carissa Moore (Hav) 13.67 x 10.33 Silvana Lima (Bra)
2ª: Sally Fitzgibbons (Aus) 13.16 x 9.23 Stephanie Gilmore (Aus)

Quartas de final – 2ª=5º lugar – US$ 6.000 e 5.200 pontos:

1ª: Silvana Lima (Bra) 13.63 x 12.27 Tyler Wright (Aus)
2ª: Carissa Moore (Hav) 11.50 x 9.33 Courtney Conlogue (EUA)
3ª: Sally Fitzgibbons (Aus) 12.44 x 10.97 Pauline Ado (Fra)
4ª: Stephanie Gilmore (Aus) 15.10 x 9.57 Laura Enever (Aus)

Quarta fase – Repescagem 1ª=quartas de final /2ª=9ºlugar(US$ 5.000 e 4.000 pontos):

1ª: Silvana Lima (Bra) 14.33 x 9.30 Paige Hareb (NZ)
2ª: Courtney Conlogue (EUA) 15.63 x 10.14 Alana Blanchard (Hav)
3ª: Pauline Ado (Fra) 12.40 x 11.86 Coco Ho (Hav)
4ª: Stephanie Gilmore (Aus) 13.84 x 9.24 Sofia Mulanovich (Per)

Terceira fase do Billabong Girls Rio Pro 1ª=quartas de final /2ªe 3ª=repescagem:
1ª: 12.50=Tyler Wright(Aus), 7.14=Silvana Lima(Bra), 1.97=Alana Blanchard (Hav)
2ª: 11.83=Carissa Moore(Hav),11.26=Courtney Conlogue (EUA), 4.66=Paige Hareb (NZ)
3ª: 13.17=Sally Fitzgibbons(Aus), 10.73=Pauline Ado(Fra), 8.00=Sofia Mulanovich(Per)
4ª: 11.66=Laura Enever(Aus), 9.00=Stephanie Gilmore(Aus), 9.00=Coco Ho(Hav)

Com informações de João Carvalho, assessoria de imprensa da ASP South America


Uma escapada e o terceiro lugar em Garda - Vela

15 de maio de 2011 0


Uma escapada na largada da Medal Race e a dupla brasileira da Classe Star firmada por Robert Scheidt e Bruno Prada encerrou a participação na Olympic Garda-Eurolimp 2011, em Riva del Garda, na Itália, com o terceiro lugar.

Scheidt e Prada terminaram a competição com 58 pontos perdidos, contra 27 dos campeões, os suecos Fredrik Loof e Max Salminen, com 27. Os pontos da Medal Race, que reúne as dez tripulações mais bem colocadas na fase de classificação, são contados em dobro e não podem ser descartados.

O próximo compromisso dos velejadores, que seguem em campanha olímpica para os Jogos de Londres, em 2012, é a Delta Lloyd Regatta, de 24 a 29 de maio, em Medemblik, na Holanda. A competição é mais uma etapa da Copa do Mundo de Vela da Federação Internacional de Vela (Isaf) e a dupla lidera a classificação, com 53 pontos.

Classificação geral após dez regatas, o descarte do pior resultado e a Medal Race:
1º – Fredrik Loof e Max Salminen, Suécia, 27 pp (4+1+2+5+1+6+1+10+3+2+1)
2º – Diego Negri e Enrico Voltolini, Itália, 37 pp (3+3+1+3+2+11+2+16+5+3+2)
3º – Robert Scheidt e Bruno Prada, Brasil, 58 pp (2+2+9+4+4+1+7+13+1+6+ OCS)
4º – Pietro D’Ali e Nando Colaninno, Itália, 67 pp (13+4+5+2+bdf+7+3+3+10+8+6)
5º – Robert Stanjek e Frithjof Kleen, Alemanha, 71 pp (1+5+16+1+3+3+4+12+4+18+OCS)

Robert Scheidt tem patrocínio do Banco do Brasil, Prada e Rolex. Robert Scheidt e Bruno Prada têm o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro e da Confederação Brasileira de Vela e Motor.

Com informações de Local, assessoria de imprensa.


Scheidt e Prada terminam em terceiro em Garda

Dupla da Star largou escapada na Medal Race e encerrou a competição com 58 pontos perdidos; próximo desafio é a Delta Lloyd Regatta, em Medemblik

São Paulo – Robert Scheidt e Bruno Prada encerraram participação na Olympic Garda-Eurolimp 2011, em Riva del Garda, na Itália, com o terceiro lugar. Neste domingo (15/5), a dupla brasileira da Star largou escapada na Medal Race, terminando a competição com 58 pontos perdidos. Os campeões foram os suecos Fredrik Loof e Max Salminen, com 27.

Os pontos da Medal Race, que reúne as dez tripulações mais bem colocadas na fase de classificação, são contados em dobro e não podem ser descartados.

O próximo compromisso dos velejadores, que seguem em campanha olímpica para os Jogos de Londres, em 2012, é a Delta Lloyd Regatta, de 24 a 29 de maio, em Medemblik, na Holanda. A competição é mais uma etapa da Copa do Mundo de Vela da Federação Internacional de Vela (Isaf) – Scheidt e Prada lideram a classificação, com 53 pontos.

Classificação geral após dez regatas, o descarte do pior resultado e a Medal Race:

1º – Fredrik Loof e Max Salminen, Suécia, 27 pontos perdidos (4+1+2+5+1+6+1+10+3+2+1)
2º – Diego Negri e Enrico Voltolini, Itália, 37 pp (3+3+1+3+2+11+2+16+5+3+2)
3º – Robert Scheidt e Bruno Prada, Brasil, 58 pp (2+2+9+4+4+1+7+13+1+6+ OCS)
4º – Pietro D’Ali e Nando Colaninno, Itália, 67 pp (13+4+5+2+bdf+7+3+3+10+8+6)
5º – Robert Stanjek e Frithjof Kleen, Alemanha, 71 pp (1+5+16+1+3+3+4+12+4+18+OCS)

Robert Scheidt tem patrocínio do Banco do Brasil, Prada e Rolex. Robert Scheidt e Bruno Prada têm o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro e da Confederação Brasileira de Vela e Motor.

Silvana na semifinal do Billabong Girls Rio Pro

15 de maio de 2011 0

A brasileira Silvana Lima acaba de se classificar para a semifinal do Billabong Girls Rio Pro, ao bater a aussie Tyler Wright nas quartas de final. O campeonato recomeçou nesta manhã com um belo dia de sol na Barra da Tijuca e ondas de dois a três pés. O prazo para encerramento da competição terminaria amanhã e a direção optou por colocar as meninas na água e aproveitar também a presença do público neste domingo para coroar a campeã da quinta etapa do circuito mundial.

Na primeira bateria do dia, da terceira fase e com três competidoras, Silvana ficou em segundo lugar e perdendo justamente para Tyler Wright, com Alana Blanchard em terceiro. Tyler avançou direto para as quartas, enquanto Silvana e Alana tiveram que encarar a “repescagem” da quarta fase. A cearense pegou pela frente a neozelandesa Paige Hareb (vídeo da bateria acima) e garantiu seu lugar nas quartas de final, onde repetiu a dose, surfando com muita pressão, para arrancar aplausos do torcedor e dar o troco em Tyler Wright. Agora, Silvana vai ter que encarar Carissa Moore, que acaba de superar a americana Courtney Conlogue. Carissa é a atual líder do ranking mundial.

Metade dos tops no Supersurf Prime da Zimba

15 de maio de 2011 0

Praia da Vila volta a chamar atenção dos tops da elite. Foto Daniel Smorigo

A Cidade do Surfe na Praia da Vila já começa a ser preparada para receber o SuperSurf Internacional Prime, de 31 de maio a 5 de junho, em Imbituba. Metade do atual grupo dos top 32 do ASP World Tour se inscreveu para disputar os 250 mil dólares de premiação do evento. O limite de 96 competidores se esgotou e outros 38 surfistas terão que encarar a triagem que vai definir mais quatro participantes do campeonato.

A vitória vale 6.500 pontos para o ranking mundial da ASP e para o sul-americano da ASP South America. Entre as principais estrelas, presença de todo o time brasileiro do Tour: Jadson André, Adriano de Souza, Heitor Alves, Alejo Muniz e Raoni Monteiro.

Heitor Alves vai em busca de mais um título de evento Prime. Foto Daniel Smorigo

Já as atrações internacionais do ASP Tour no SuperSurf Prime serão os gêmeos C. J. e Damien Hobgood, os também norte-americanos Patrick Gudauskas e Gabe Kling, o francês Jeremy Flores, o português Tiago Pires e os australianos Chris Davidson, Matt Wilkinson, Julian Wilson e Josh Kerr.

Todos estarão atrás dos pontos para o ASP World Ranking, que define o grupo dos 32 surfistas para a divisão principal do ASP World Tour. No momento, a lista apresenta três novidades em relação ao início do ano: os brasileiros Miguel Pupo e Willian Cardoso e o havaiano Granger Larsen. Entre os atletas da elite, que estão fora da zona de classificação, Raoni Monteiro, Josh Kerr e Gabe Kling, competirão na Praia da Vila.

Durante os seis dias do evento, muitas atrações extras estão programadas para o público em Imbituba. A festa oficial do campeonato será no sábado, dia 4 de junho, no Mar Del Rosa, na Praia do Rosa. Já na Cidade do Surfe, na Praia da Vila, haverá uma área especial para as crianças com pista de skate e aulas de esportes de praia, além do concorrido desfile das mais belas da praia no concurso Beach Girls.

Inscritos no evento principal:

Jeremy Flores (Fra), Adriano de Souza (SP), Jadson André (RN), Damien Hobgood (EUA), Chris Davidson (AusS), C. J. Hobgood (EUA), Tiago Pires (Por), Matt Wilkinson (Aus), Heitor Alves (CE), Alejo Muniz (SC), Patrick Gudauskas (EUA), Julian Wilson (Aus), Travis Logie (AFR), Gabe Kling (EUA), Granger Larsen (Hav), Fredrick Patacchia (Hav), Willian Cardoso (SC), Tom Whitaker (Aus), Josh Kerr (Aus), Cory Lopez (EUA), Yadin Nicol (Aus), Aritz Aranburu (Esp), Dion Atkinson (Aus), Raoni Monteiro (RJ), Miguel Pupo (SP), Tanner Gudauskas (EUA), Gabriel Medina (SP), Ben Dunn (AUS), Nat Young (EUA), Billy Stairmand (NZ), Tim Boal (Fra), Marc Lacomare (Fra), Nic Muscroft (Aus), Richard Christie (NZ), Wiggolly Dantas (SP), Glenn Hall (Irl), Roy Powers (HAV), John John Florence (Hav), Nathan Yeomans (EUA), Gony Zubizareta (Esp), Masatoshi Ohno (Jap), Hizunomê Bettero (SP), Leonardo Neves (RJ), Shaun Cansdell (Aus), Kay Berger (Hav), Tonino Benson (Hav), Hodei Collazo (Esp), Mason Ho (Hav), Jay Quinn (NZ), Stu Kennedy (Aus), Shaun Joubert (AFR), Neco Padaratz (SC), Austin Ware (EUA), Pablo Paulino (CE), Blake Thornton (Aus), Heath Joske (Aus), Adam Robertson (Aus), Pedro Henrique (RJ), Bernardo Pigmeu (PE), Joan Duru (Fra), Rodrigo Dornelles (RS), Leandro Bastos (RJ), Jihad Khodr (PR), Jeronimo Vargas (RJ), Lincoln Taylor (Aus), Dylan Graves (PTR), Brandon Jackson (AFR), Thiago Camarão (SP), Junior Faria (SP), Marco Polo (SC), Ricardo Santos (SC), Jessé Mendes (SP), Messias Felix (CE), Alain Riou (PYF), Jano Belo (PB), Jean da Silva (SC), Yuri Sodré (RJ), Gustavo Fernandes (RJ), Maxime Huscenot (Fra), Royden Bryson (AFR), Davey Cathels (Aus), Kolohe Andino (EUA), Eric Geiselman (EUA), Robson Santos (SP), Caio Ibelli (SP), Dale Staples (AFR) e mais seis convidados pelos organizadores.

Inscritos na triagem:

Simão Romão (RJ), Chris Ward (EUA), Chris Waring (EUA), Romain Cloitre (FRA), Tomas Hermes (SC), Charlie Brown (CE), Kiron Jabour (HAV), Adrien Toyon (REU), David do Carmo (SP), Renato Galvão (SP), Paulo Moura (PE), Luel Felipe (PE), Marco Fernandez (BA), Marlon Lipke (ALE), Caetano Vargas (PR), Diego Rosa (SC), Victor Ribas (RJ), Bruno Rodrigues (PE), Marcio Farney (CE), Yujiro Tsuji (JAP), Rudá Carvalho (BA), Dede Suryana (IND), Ian Gouveia (PE), Beto Mariano (SC), Patrick Beven (FRA), Bernardo Lopes (BA), Krystian Kymerson (ES), Thiago Guimarães (SP), Marthen Pagliarini (SC), Dunga Neto (CE), Peterson Rosa (PR), Alan Jhones (RN), Bruno Galini (BA), Bruno Moraes (SC), Marco Giorgi (URU), Brent Savage (AUS), Thiago Bianchini (SC) e Santiago Muniz (ARG).