Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 18 maio 2011

Mais segundo dia, do Billabong Pro Rio

18 de maio de 2011 0

Raoni quebrou o jejum em casa. Agora vai encarar Fanning. Foto ASP Kelly Cestari

Estão definidos os confrontos da terceira fase. Os quatro brasileiros classificados – Jadson André, Adriano de Souza, Heitor Alves e Raoni Monteiro – terão pedreiras pela frente e nem poderia ser diferente. A competição vai mudar para a Barra da Tijuca, após dois dias no Arpoador, ou seja, tudo vai começar do zero, com cada surfista tendo que se adaptar a uma condição diferente de bancada, embora também seja um beach break (fundo de areia).

A parada mais difícil, de longe, é a do carioca Raoni Monteiro. O bicampeão mundial Mick Fanning vem afiado desde Bells e a 12ª bateria do dia deverá cair no mar além do meio dia, quando as condições do mar já são influenciadas pela entrada do vento, diferente do início da manhã. Mesmo assim, só vencer a primeira bateria na temporada  já foi motivo para Raoni comemorar a participação na etapa brasileira.

Mick Fanning venceu sua bateria no primeiro dia. Foto ASP/Kirstin Scholtz

- Eu precisava muito passar uma bateria. Venho de dois resultados ruins e tinha que acabar com isso aqui. Venci um dos campeonatos mais difíceis do mundo no fim do ano passado (em Sunset Beach, Havaí) e não estava conseguindo nada no WT (ASP World Tour), então tinha que fazer uma bateria boa, surfar bem e hoje acabou dando tudo certo. Estou com uma prancha muito boa, a galera deu a maior força aqui na praia e eu só poderia retribuir representando bem o Brasil – declarou.

CJ Hobgood surfou solto hoje e não deu chances para Julian Wilson. Foto ASP/ Kirstin Scholtz

Adriano vai pegar CJ Hobgood. O norte-americano surfou encaixado no Arpoador e fez o recorde do campeonato contra o australiano Julian Wilson. Achou as ondas que Raoni e Tiago Pires não acharam na bateria anterior. Vamos ver como será na Barra da Tijuca. Mineirinho está confiante e empolgado por surfar no Brasil:

- Pra mim é muito importante competir aqui no Brasil, junto da nossa torcida. Espero conseguir mais um ótimo resultado aqui e também torcer para que os outros brasileiros se dêem bem – afirma Adriano, quarto do ranking mundial.

Joel Parkinson emendou sete manobras numa esquerda. Foto ASP/Kirstin Scholtz

O australiano Joel Parkinson terá pela frente o compatriota Kieren Perrow. Vencedor em Bells Beach, Parkinson já é um dos favoritos após a atuação desta quarta-feira no Arpoador, quando igualou a nota 9 de Slater do dia anterior.

- Na primeira fase eu realmente não me encontrei na minha bateria, mas agora já foi diferente. Procurei chegar cedo e dar uma treinada antes para entrar na bateria mais preparado. O mar melhorou, tem boas ondas e a minha primeira até me surpreendeu, foi muito longa e com ótima parede para fazer as manobras. Depois não achei mais nada, ou seja, está bom e ao mesmo tempo difícil. É preciso de um pouco de sorte – declarou.

Depois que liderava a bateria, Heitor arriscou esse aéreo, mas não completou. Foto: ASP/Kirstin Scholtz

O cearense Heitor Alves será o primeiro brasileiro a cair na água na Barra da Tijuca, diante do norte-americano Damien Hobgood, na segunda bateria da terceira fase. Heitor é um dos brasileiros com surfe mais vistosos e tem impressionado pela manobras inovadoras, como fez ano passado para reconquistar lugar no ASP World Tour.

A participação brasileira tem ainda Jadson André contra Michel Bouarez na penúltima bateria do dia, também em um momento delicado do mar. Jadson está confiante após a excelente vitória no primeiro dia. Vamos aguardar. Não será surpresa ver, pelo menos três dos quatro brasileiros, na quarta fase após boas vitórias nesta quinta-feira.

Terceira fase – 2º=13º lugar-US$ 9.500 e 1.750 pontos:
1ª: Taj Burrow (Aus) x Cory Lopez (EUA)
2ª: Damien Hobgood (EUA) x Heitor Alves (Bra)
3ª: Adrian Buchan (Aus) x Daniel Ross (Aus)
4ª: Jeremy Flores (Fra) x Adam Melling (Aus)
5ª: Joel Parkinson (Aus) x Kieren Perrow (Aus)
6ª: Kelly Slater (EUA) x Bobby Martinez (EUA)
7ª: Jordy Smith (AFS) x Josh Kerr (Aus)
8ª: Adriano de Souza (Bra) x C. J. Hobgood (EUA)
9ª: Bede Durbidge (Aus) x Patrick Gudauskas (EUA)
10ª: Owen Wright (Aus) x Taylor Knox (EUA)
11ª: Michel Bourez (Tai) x Jadson André (Bra)
12ª: Mick Fanning (Aus) x Raoni Monteiro (Bra)

Repescagem – segunda fase – 2º=25º lugar – US$ 8 mil e 500 pontos:
1ª: Jordy Smith (AFS) 11.67 x 7.10 Peterson Crisanto (Bra)
2ª: Bede Durbidge (Aus) 11.60 x 10.17 Igor Morais (Bra)
3ª: Michel Bourez (Tai) 12.50 x 12.10 Simão Romão (Bra)
: Adriano de Souza (Bra) 16.43 x 12.66 Ricardo Santos (Bra)
5ª: Joel Parkinson (Aus) 13.33 x 11.77 Kai Otton (Aus)
6ª: Bobby Martinez (EUA) 12.77 x 11.07 Matt Wilkinson (Aus)
7ª: Kieren Perrow (Aus) 11.50 x 11.40 Gabe Kling (EUA)
8ª: Josh Kerr (Aus) 12.74 x 12.17 Chris Davidson (Aus)
9ª: Raoni Monteiro (Bra) 12.53 x 10.10 Tiago Pires (Por)
10ª: C. J. Hobgood (EUA) 16.50 x 14.70 Julian Wilson (Aus)
11ª: Heitor Alves (Bra) 12.44 x 10.40 Dusty Payne (Hav)
12ª: Adam Melling (Aus) 15.00 x 9.27 Alejo Muniz (Bra)

Adriano, Raoni e Heitor confirmam no Rio

18 de maio de 2011 0

Adriano de Souza derrotou Ricardo dos Santos na segunda fase. Foto ASP Kirstin Scholtz

Adriano de Souza, Raoni Monteiro e Heitor Alves estão classificados para a terceira fase após vencerem suas baterias de repescagem da segunda fase durante a manhã e início de tarde desta quarta-feira. Eles se juntam ao potiguar Jadson André, classificado no primeiro dia, na briga pelo título do Billabong Rio Pro, a terceira etapa do circuito mundial de surfe, o ASP World Tour. Nova chamada será realizada amanhã (quinta-feira), às 7h, para o reínicio da competição com as baterias da terceira fase, na Barra da Tijuca.

No segundo dia de competição na Praia do Arpoador, a formação das ondas melhorou, mas as séries ficaram mais demoradas. Logo nas primeiras três baterias, três baixas do Brasil: o convidado Peterson Crisanto e os trialistas Igor Morais e Simão Romão. Peterson sentiu a queda logo na primeira bateria e não foi páreo para o sul-africano Jordy Smith. Igor perdeu para o australiano Bede Durbidge. Mas dos três, apenas Romão chegou a dar um gostinho daquela que poderia ser a primeira vitória brasileira do dia. Porém, levou a virada de Michel Bouarez para frustração do público que torcia pelo carioca na arquibancada natural do Arpoador.

O outro convidado, o catarinense Ricardo dos Santos, acabou barrado por Adriano de Souza na quarta bateria da repescagem. Mineirinho sobrou nas esquerdas do Arpex e não deu chances para o perigoso Ricardinho, surfista da Guarda do Embaú. Mas se a derrota de Simão Romão frustrou a torcida, a vitória de Raoni Monteiro sobre o português Tiago Pires lavou a alma do carioca. O brasileiro imprimiu pressão nas manobras e levou a melhor em dos duelos mais equilibrados desta quarta-feira.

Jordy Smith bateu Peterson Crisanto na primeira bateria do dia. Foto ASP/Kelly Cestari

Na 11ª bateria, Heitor Alves começou melhor que o havaiano Dusty Payne. O cearense se soltou arriscando um aéreo muito alto e passou sem ser ameaçado. Na última bateria da repescagem, após um início equilibrado, Alejo Muniz viu o australiano fazer uma nota 9 em uma onda da série. A situação ficou mais difícil porque as ondas do brasileiro fechavam e o aussie surfava solto no inside para confirmar a classificação.

Entre os gringos, destaque para Joel Parkinson, que bateu o compatriota Kai Otton na quinta bateria com o primeira nota 9 do dia, após conseguir executar sete manobras na onda. O norte-americano CJ. Hobgood também mostrou estar bem encaixado na esquerda do Arpoador.

O Verão Sem Fim e o Billabong Rio Pro são produzidos pela GEO Eventos e apresentados pela prefeitura do Rio de Janeiro e Riotur. Contam com o apoio da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e da Associação de Surf da Barra da Tijuca) e do Favela Surf Club.

Neymara desafia a Pororoca no Maranhão

18 de maio de 2011 0

Acervo Pessoal Neymara Carvalho

A pentacampeã mundial e atual líder do ranking da IBA World Tour Neymara Carvalho vai participar de um evento na pororoca de Arari, no Maranhão. A atleta já participou desse mesmo evento no ano passado, quando foi realizado em caráter de exibição.

- É sempre uma experiência muito mágica surfar a Pororoca. Lembro muito da minha infância, quando vivia no Rio Jucu, que faz fundos com a minha casa, aqui na Barra do Jucu. Foi o local onde eu aprendi a nadar – ressalta a capixaba.

Este ano, ao contrário de 2010, o encontro entre as atletas será válido como uma competição.Os critérios de julgamento e competição ainda não foram definidos. Apesar de ser uma disputa, Neymara afirma que  estar com as amigas é um fator de extrema importância:

- O fato de estar entre amigas já será bem legal. Acho que todas vão com o pensamento de vitória, pois somos competidoras. Já visitei por duas vezes essa onda e existe a possibilidade de ela vir com um bom tamanho. Estamos na lua cheia e o mar está de ressaca. Acho que vamos encontrar algo nunca visto por todas as meninas: ondas grandes em um rio – ressalta.

Além de Neymara, participam da competição as atletas: Naara Carolyne, Xandinha, Nicole Calheiros, Lorraine Lima, Maylla Venturim, Isabela Sousa e Maira Viana.