Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 3 fevereiro 2012

Horácio Carabelli comenta a liderança do Telefonica na Volvo Ocean Race

03 de fevereiro de 2012 0
Foto Maria Muina/Telefônica

Carabelli e Martinez, os comandantes do barco espanhol fora e dentro d'água. Foto Maria Muina/Telefônica

Vencedor das duas primeiras pernas e líder provisório do trecho entre Abu Dhabi (Emirados Árabes) e Sanya (China), o Telefónica, da Espanha, mostra entrosamento dentro e fora da água. Durante as travessias, o comando é do medalhista olímpico espanhol Íker Martinez. Em terra, quem manda é o uruguaio naturalizado brasileiro e radicado em Florianópolis, Horácio Carabelli.

Ele é o diretor técnico do veleiro azul, uma das funções mais importantes da equipe. Por isso, ganhou o título de pai do Telefónica. Veterano de duas voltas ao mundo e campeão na última edição, ele atribui o sucesso com os espanhóis à união do grupo e ao investimento na campanha. O time conta, por exemplo, projeto do projetista argentino Juan K, idealizador dos últimos dois barcos vencedores da regata (ABN Amro e Ericson 4).

- Começa-se a vencer a competição antes de largar. É só observar as equipes ganhadoras das ultimas edições – diz Carabelli, ao lembrar que o ABN Amro e Ericson 4 tiveram dois anos de preparação antes do início da volta ao mundo.

- A liderança na regata é a combinação de vários fatores. Nós tivemos o privilégio de começar a trabalhar muito cedo. Contamos com uma equipe de projeto vencedora e altamente competitiva. Construímos o barco com os melhores do mercado. E ainda trouxemos na bagagem a vitória da ultima edição. Temos que somar a isso uma equipe competente e com muita vontade de Vencer. O Íker é um vencedor e transmite isso ao resto do time. Esta equipe não quer deixar esta oportunidade passar. Até o momento, temos velejado muito bem nas pernas offshore, que valem mais pontos e são justamente as etapas que priorizamos – completou Carabelli.

Foto Diego Fructuoso

Equipe do Telefonia deve vencer a terceira perna nas próximas horas. Foto Diego Fructuoso

Na água, os barcos enfrentam dificuldades no trecho entre Oriente Médio e Ásia. Usando a estratégia de velejar mais ao sul da flotilha, o Telefónica lidera com vantagem de quase 20 milhas náuticas para o Groupama. Os veleiros já passaram por Estreito de Malacca, Tailândia, Malásia e Vietnã. O primeiro colocado deve chegar ao porto de Sanya entre sábado, dia 4, e domingo, dia 5, após 4,6 mil milhas náuticas de travessia.

Apesar da liderança, Carabelli reforça a necessidade de atenção dos espanhóis:
- Temos ainda pela frente mais seis etapas, e cada uma delas com seus próprios desafios. Esta é uma regata muito dura que cobra muito da equipe e do material. E com certeza, esta é uma edição muito competitiva e não poderemos relaxar até Galway – enfatiza o diretor técnico do Telefónica.

Clique aqui para acompanhar a posição dos barcos em tempo real.

Supresas no segundo dia no Farol de São Thomé

03 de fevereiro de 2012 0
Foto Leon Jr/Cbrasb

Hellinton Loureiro fez o maior placar do dia no Farol de São Thomé. Foto Leon Jr/Cbrasb

Surpresas marcam o segundo dia de competições  da etapa de abertura do Circuito Brasileiro de Bodyboard, nas ondas do Farol de São Thomés, em Campos (RJ). Quatro dois oito cabeças-de-chave foram eliminados logo na estreia. Entre eles está o atual campeão brasileiro, o catarinense Eder Luciano.

O mar reagiu um pouco nesta sexta-feira, mas o vento soprou forte e achataram as ondas, que não passaram de meio metro. Eder caiu logo na primeira bateria do dia, diante do carioca Bruno Simão e do baiano, agora radicado no Espírito Santo, Israel Salas. Na bateria seguinte, outro cabeça-de-chave acabou eliminado. O capixaba Erisberto Abrantes caiu diante do conterrâneo Leonardo Costa, bicampeão brasileiro, e Thiago Limeira (RJ).

Porém, foi na terceira bateria do dia que o grande destaque desta sexta-feira apareceu. O carioca Israel Eduardo foi o atleta que melhor encaixou seu surf nas ondas de Campos e quebrou todos os recordes da competição até o momento. Com notas 9,75, melhor do evento, e 8,25, o atleta de Rio das Ostras totalizou excelentes 18 pontos de 20 possíveis, para vencer sua bateria.

- Eu dei sorte que abriram boas rampinhas para mim. O mar está díficil, mas aqui é uma onda buraco, o que é bom para o bodyboard. Ano passado terminei entre os oito melhores do Brasil e esse ano quero melhorar minha posição. Ainda não me vejo como o atleta a ser batido. Longe disso, tem muito cara bom e eu preciso correr atrás – ressaltou Israel.

Foto Leon Jr/Cbrasb

Catarinense Luis Villar mandou bem no segundo dia de disputa. Foto Leon Jr/Cbrasb

Outro exímio competidor nas ondas de Campos mostrou que é um dos favoritos da etapa. Tricampeão do evento em Farol – 2002 (mirim), 2004 e 2010 (Profissional), o capixaba Hellinton Loureiro venceu sua bateria com propriedade.

- Eu consegui começar muito bem minha bateria. Achei duas ótimas ondas logo no início que me deram tranquilidade. Estou feliz em começar bem e agora é manter o foco para as próximas fases – disse Amarelinho, como é conhecido entre os amigos.

Além da boa apresentação de Israel Eduardo, quem também decolou nas ondas de Campos foi o catarinense Luis Villar. Com um estilo agressivo e uma excelente escolha de ondas, o atleta de Balneário Camboriú somou 15,50 pontos com duas ótimas ondas e passou para as oitavas.

- Eu priorizei as manobras expressivas. Acho que isso conta mais, acertar uma manobra forte e limpa. Quando tem pouca onda temos que ter uma escolha bem seleta – explicou Luis.

Foto Leon Jr/Cbrasb

Marcus Lima mostrou experiência nas ondas do Farol. Foto Leon Jr/Cbrasb

Logo após passar de bateria, Luiz viu mais dois cabeças-de-chave caírem no evento principal. Alexandre Milazzo (BA) e Sanderson Trevisan (PR) acabaram eliminados, com destaques para as vitórias de Fábio Rodrigues, do Ceará, e Marcus Lima, do Rio Grande do Norte.

Na última bateria do dia, o campista Bruno Invyk, atual vice-campeão brasileiro, conseguiu assegurar sua classificação após uma disputa parelha com o paulista Valdomiro Mirinho, vencedor da bateria.

Uma nova chamada acontece nesse sábado, 04/02, às 07h30min. Mais informações no site www.cbrasb.com.br

Round 3 – Evento Principal

1ª: 1º – Israel Salas(ES) 2º – Bruno Simão(RJ) 3º – Eder Luciano(SC)
2ª: 1º – Thiago Limeira(RJ); 2º – Leo Costa(ES) 3º – Erisberto Abrantes(ES)
3ª: 1º – Israel Eduardo(RJ); 2º – Iraí Rodrigues(PE) 3º – Hermano Castro(RJ)
4ª: 1º – Hellinton Loureiro(ES) 2º – Rafael Paes(RJ) 3º – Francirley Ferreira(RJ)
5ª: 1º – Luis Villar (SC) 2º – Luiz Cézar(ES) 3º – Ewerson Jorge(RJ)
6ª: 1º – Fábio Rodrigues(CE) 2º – Amilton Junior(RJ) 3º – Alexandre Milazzo(BA)
7ª: 1º – Marcus Lima(RN) 2º – Mateus Yoharana(RJ) 3º – Sanderson Trevisan(PR)
8ª: 1º – Valdomiro Mirinho(SP) 2º – Bruno Invyk(RJ) 3º – Lucas Nogueira(ES)

Oitavas de final:

1ª: Israel Salas(BA) x Leo Costa(ES)
2ª: Thiago Limeira(RJ) x Bruno Simão(RJ)
3ª: Israel Eduardo(RJ) x Rafael Paes(RJ)
4ª: Hellinton Loureiro(ES) x Iraí Rodrigues(PE)
5ª: Luis Villar(SC) x Amilton Junior(RJ)
6ª: Fabio Rodrigues(CE) x Luiz Cézar(ES)
7ª: Marcus Lima(RN) x Bruno Invyk(RJ)
8ª: Valdomiro Mirinho(SP) x Mateus Yoharana(RJ)

Com informações de Danilo Caboclo – Assessoria de Imprensa CBRASB