Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 18 março 2012

Guilherme Ferreira larga na frente com vitória no Oakley Pro, na Joaquina

18 de março de 2012 0
Foto Basilio Ruy

Guilherme Ferreira sucedeu Tiago Bianchini na Joaca com estilo. Foto Basilio Ruy

O catarinense Guilherme Ferreira largou na frente na briga pelo título catarinense de surfe profissional da temporada 2012. O surfista de Florianópolis foi o vencedor da final da primeira etapa do Oakley Pro, disputada na ensolarada tarde de domingo, na Praia da Joaquina.

Na decisão, Gui bateu o experiente Rodrigo Dornelles (RS), a revelação da competição Icaro Rodrigues (SP) e Yuri Gonçalves, de Garopaba. Vencedor da última etapa do Oakley 2011, na Praia da Vila, Guilherme sai da Joaquina com 2.500 pontos no ranking Fecasurf e 1.500 no ranking brasileiro que computa os seis melhores resultados em torneios chancelados pela Abrasp.

O terceiro e longo dia de competição do Oakley Pro começou com o complemento das baterias da terceira fase e boas atuações do paulista Icaro Rodrigues e do catarinense Marthen Pagliarini e as eliminações do catarinense Alex Lima e dos cariocas Gustavo Fernandes e Léo Neves.

As ondas baixaram em relação a sábado, o mar ficou mais balançado, tornando tudo mais imprevisível. No Round 4, em baterias de três competidores, Yuri Gonçalves, Neco Padaratz, Marthen Pagliarini, Icaro Rodrigues e Pedro Henrique confirmaram o bom momento. Na bateria que desclassificou outro ex-campeão mundial júnior, o cearense Pablo Paulino, e tinha ainda o paulista Magno Pacheco, Pedro Henrique fez o único 10 do evento.

Nas quartas de final apareceram outros sérios candidatos ao título. O gaúcho Rodrigo Dornelles e o catarinense Guilherme Ferreira mostraram toda intimidade com o pico para garantir vaga nas semifinais. Neco, de Bal Camboriú, Yuri Gonçalves, de Garopaba, fizeram uma dobradinha catarinense, enquanto Icaro Rodrigues e Márcio Farney se classificaram em uma bateria equilibradíssima.

Na final, após 73 baterias realizadas em três dias – com uma média de 10 horas diárias de surfe, restaram os catarinenses Guilherme Ferreira e Yuri Gonçalves, o paulista Icaro Rodrigues – fazendo apenas sua terceira competição como profissional – e o gaúcho Rodrigo Dornelles.  O caneco ficou o tempo todo entre Guilherme e Pedra. Com um high score, Gui levava uma pequena vantagem até fazer o 7.97.

Enquanto Ícaro e Yuri disputavam o terceiro lugar, com uma leve vantagem para o catarinense, Pedra tentava buscar nas direitas a chance de vitória. Até que surgiu uma última tentativa, no finalzinho. A nota – 5.70 – saiu após o fim da bateria e gerou expectativa, mas a vitória de Guilherme Ferreira foi confirmada.

Resultados de domingo no Oakley Pro – Praia da Joaquina
Baterias de complemento do Round 3:

B7 – 1º Peterson Rosa PR 11.06 2º Ulisses Meira PB 10.50 3º Felipe Teixeira SC 8.60 4º Bruno Moreira SP 6.50
B8 – 1º Marthen Pagliarini SC 14.70 2º Caetano Vargas SC 10.80 3º Leonardo Neves RJ 10.80 4º Saulo Junior SP 9.63
B9 – 1º Beto Mariano SC 13.03 2º Marcio Farney CE 12.50 3º Ramiro Rubim SC 10.77  4º Joao Moura SC 9.80
B10 – 1º Icaro Rodrigues SP 15.20 2º Pablo Paulino CE 13.50 3º Jihad Kohdr PR 11.96 4º Edvan Silva CE 11.67
B11 – 1º Rodrigo Dornelles RS 11.80 2ºPedro Henrique RJ 11.43 3º Alon Campestrini SC 9.30 4º Gustavo Fernandes RJ 9.10
B12 – 1º Magno Pacheco SP 12.57 2º Nathan Brandi SP 10.57 3º Alex Lima SC 10.00 4º Petterson Thomaz SC 9.90

Round 4 (3º=17º-600pts)
B1 – 1º Marco Giorgi Uru 10.04 2º Denis Tihara BA 9.67 3º Robson Santos SP 9.43
B2 – 1º Antono Eudes CE 14.50 2º Ruda Carvalho BA 13.17 3º Raphael Seixas PB 10.53
B3 – 1º Yuri Goncalves SC 13.26 2º Odirlei Coutinho SP 13.10 3º Jorge Spanner RJ 4.87
B4 – 1º Neco Padaratz SC 14.17 2º Guilherme Ferreira SC 12.50 3º Wesley Santos SP 10.07
B5 – 1º Marthen Pagliarini SC 14.56 2º Marcio Farney CE 11.77  3º Peterson Rosa PR 11.33
B6 – 1º Caetano Vargas SC 11.23 2º Ulisses Meira PB 11.10 3º Beto Mariano     SC 10.40
B7 – 1º Icaro Rodrigues SP 13.97 2º Rodrigo Dornelles RS 13.17 3º Nathan Brandi SP 10.10
B8 – 1º Pedro Henrique RJ 19.23 2º Magno Pacheco SP 14.27 3º Pablo Paulino CE 9.40

Quartas de Final (3º= 9º-750pts $800 e 4º=13º-675pts $600)

B1 – 1º Guilherme Ferreira SC 12.26 2º Antono Eudes CE 11.70 3º Odirlei Coutinho SP 7.87  4º Marco Giorgi Uru 2.93
B2 – 1º Yuri Goncalves SC 17.27 2º Neco Padaratz SC 14.67 3º Ruda Carvalho BA 12.34 4º Denis Tihara BA 7.43
B3 – 1º Caetano Vargas SC 12.53 2º Rodrigo Dornelles RS 9.80 3º Magno Pacheco SP 8.63  4º Marthen Pagliarini SC 5.97
B4 – 1º Icaro Rodrigues SP 15.67 2º Marcio Farney CE 11.00 3º Pedro Henrique RJ 10.20 4º Ulisses Meira PB 9.37

Semifinal (3º=5º- 915pts $1,6 mil  e 4º=7º- 833pts  $1,2 mil)

B1 – 1º Yuri Goncalves SC 13.16 2º Guilherme Ferreira SC 12.10 3º Neco Padaratz SC 10.47  4º Antono Eudes CE 8.14 
B2 – 1º Rodrigo Dornelles RS 14.04 2º Icaro Rodrigues SP 12.23 3º Caetano Vargas SC 11.77 4º  Marcio Farney CE 11.03

Final

1º Guilherme Ferreira SC – 1500 pts $8 mil) 16.80 (8.83 + 7.97) – CAMPEÃO
2º Rodrigo Dornelles RS (2º-1290 pts $5 mil) 13.63 (6.83 + 6.80)
3º Yuri Gonçalves SC (3º-1095 pts $3,2 mil) 11.57 (5.07 + 6.50)
4º Icaro Rodrigues SP(4º-1005 pts $2,6 mil)  9.63 (4.00 + 5.63)

Willian Cardoso é campeão do Burton Toyota Pro, etapa seis estrelas da ASP, em Newcastle, Austrália

18 de março de 2012 0
Foto ASP Robertson

Willian Cardoso mostrou sagacidade e potência. Foto ASP Robertson

O catarinense Willian Cardoso é o terceiro brasileiro a vencer o título do Burton Toyota Pro, etapa nível seis estrelas da ASP, sediada em Merewether Brach, em Newcastle. Depois de Neco Padaratz em 2006 e Adriano de Souza em 2008, Panda levou o título do tradicional evento australiano numa final 100% verde amarela, contra o paulista Filipe Toledo.

O evento de 28 anos de tradição tem na sua galeria de campeões surfistas como Tom Curren (o primeiro), Mark Ochilluppo (2x) e Mick Fanning (3 x). A vitória do surfista de Balneário Camboriú foi o triunfo da competição sobre a manobra inovadora. Em ondas que variaram de um a dois pés, Willian usou todo a sua experiência para fazer uma bela campanha e levar o título. No pódio, o catarinense recebeu o cobiçado troféu da lenda Mark Richards, o padrinho e “dono” do evento.

- Foi um dia perfeito. Acordei de manhã cedo, vim cedo para cá, vi que estava frio, mas tentei ficar relaxado porque sabia que seria um longo dia. É demais, só receber o troféu da lenda Mark Richards…Queria agradecer a presença de todos que vieram assistir ao campeonato – disse Willian, que depois levantou o troféu e a bandeira do Brasil junto com Filipe Toledo.

Foto ASP Robertson

Willian vai ter o nome gravado no tradicional troféu de Newcastle. Foto ASP Robertson

A FINAL

A decisão foi disputadíssima, embora as esquerdas de Merewether não tenham ajudado muito. Filipinho começou melhor ao abrir a bateria com duas batidas de backside que valeram 6.33. Panda, surfando também de backside, tentava se recuperar quando se viu obrigado a usar a prioridade para evitar que Filipe fizesse um 7.43 em mais um aéreo reverse. Os juízes interpretaram como interferência e a disputa ficou mais aberta do que nunca faltando 19 minutos para o término da bateria.

Com um 3.00 e 3.50, Willian encostou, mas Filipinho ainda liderava a bateria, apesar de só poder contar com uma onda computada. A seis minutos do fim, Filipinho pegou uma esquerda e deu mais um aéreo reverse de backside e aumentou a vantagem, trocando o 6.33 pelo 9.50. Precisando de 6,34, Panda não desistiu e consegui dar três pancadas numa esquerda para levar 7.43 e garantir a vitória. O paulista ainda tentou dar show ao voar alto e tentar um giro de 720 graus, mas mesmo que completasse, com apenas uma onda para ser computada, não conseguiria virar, pois precisava de 10.61.

- Eu realmente estou muito, muito feliz. Eu fiquei em quinto quando o Adriano de Souza venceu. Isso é impressionante para mim. Eu estava muito nervoso quando o Filipe fez a interferência. Eu só precisava de uma onda com score baixo e fiquei tentando. Qauando eu peguei aquela que acima de 7 e vi que tinha vencido e fiquei muito feliz – relatou Willian.

Foto ASP Robertson

Filipinho voou alto e ganhou o apelido de Young Gun. Foto ASP Robertson


VITÓRIAS EXPRESSIVAS

O domingo na Praia de Merewether foi quase perfeito para os brasileiros, que tiveram a baixa de Thiago Camarão no Round 16. Mas depois foi só alegria, com vitórias expressivas dos dois finalistas. Primeiro, o paulista Filipe Toledo mostrou a potência do seu backside nas esquerdas de Merewether Beach e, com notas 9,07 e 7,27 em duas ondas seguidas, despachou o americano Nat Young e garantiu vaga na semifinal.

O catarinense Willian Cardoso foi buscar sua vaga nos últimos cinco minutos da bateria contra o aussie Chris Friend. Panda achou uma boa esquerda para mandar suas patadas de backside e ganhar nota 8,63, suficiente para virar o placar e eliminar o australiano por apertados 14,90 a 14,40 pontos. Em seguida, com uma brilhante apresentação, o paulista Hizunome Bettero eliminou o último australiano do Burton Toyota Pro. Mitch Crews chegou a fazer a maior nota da bateria – 9,43, mas não superou o ubatubense que venceu por 16,16 a 15,76 pontos com 7,33 e 8,83.

Foto ASP Robertson

Willian Cardoso faz história na Austrália. Foto ASP Robertson

O melhor ainda estava por vir na primeira semifinal. Filipe Toledo ficou atrás de Gabe Kling praticamente toda a bateria, mas a três minutos do término, Filipinho acertou um aéreo reverse de backside muito alto na primeira manobra e depois ainda finalizou com outro aéreo rodando para arrancar a primeira nota 10 do Burton Toyota Pro e liquidar Kling. Em seguida, no confronto 100% brasuca pela vaga na final, Willian Cardoso usou toda força do seu backside para fazer duas ondas na casa dos 7 pontos, superar Hizunome Bettero e garantir a vaga na final.

Resultados do Burton Toyota Pro
Quartas de final (2º=:5º lugar, 1560Pts, U$3 mil)

H1 – Filipe Toledo BRA 16.34 a 14.86 Nat Young EUA
H2 – Gabe Kling EUA 15.67 a 12.37 Evan Geiselman EUA
H3 – Willian Cardoso 14.90 a 14.40 Chris Friend AUS
H4 – Hizunome Bettero BRA 16.16 a 15.76 Mitch Crews AUS

Semifinal (2º=3º lugar, 2080 pts, U$ 6.150)
H1 – Filipe Toledo BRA 15.00 a 12.07 Gabe Kling EUA
H2 – Willian Cardoso BRA 14.40 a 11.27 Hizunome Bettero BRA

Final (1º=3.500 pts e U$ 25 mil- 2º= 2.640 pts e U$12,5 mil)
Willian Cardoso BRA 10.60 – CAMPEÃO

Filipe Toledo BRA  9.50

Com informações de Assessoria de Imprensa da ASP/Australasia e ASP South América

Neco Padaratz brilha no sábado de sol da Joaquina

18 de março de 2012 0
Foto Julio Cavalheiro

Neco e sua manobra característica não podiam faltar no Okaley Pro. Foto Julio Cavalheiro

O catarinense Neco Padaratz foi o grande destaque do segundo dia de competições do Oakley Pro, a primeira etapa do Campeonato Catarinense de Surfe Profissional que se encerra neste domingo, na Praia da Joaquina. No sábado de sol e praia lotada, o surfista de Balneário Camboriú fez o maior placar do dia (18.70) com as melhores ondas (9.40 e 9.30) surfadas na competição até agora na 12ª bateria do segundo round, e depois, já no fim da tarde, em ondas menores, ainda venceu a sexta bateria da terceira fase no desempate com o carioca Jorge Spanner.

Foto Julio Cavalheiro

Léo Neves continua vivo no Oakley Pro. Foto Julio Cavalheiro

Neste sábado, com boas ondas, de um metro a um metro e meio nas séries e muita correnteza, o que dificultava o trabalho de escolha das ondas, foram realizadas 20 baterias de complemento da segunda fase e outras seis da terceira fase. Tops da elite catarinense ficaram pelo caminho como foram os casos de Gustavo Santos, Pedro Norberto, Diego Rosa, Felipe Ximenes, Raphael Becker e Greg Cordeiro.

Foto Julio Cavalheiro

Ulisses Meira é mais um estrangeiro de olho nos pontos do Brasileiro. Foto Julio Cavalheiro

Os “estrangeiros” já conseguiram nove das 12 vagas colocadas em jogo para a quarta fase da competição. Entre os catarinenses, além de Neco, apenas Yuri Gonçalves e Gui Ferreira já se garantiram na quarta fase. Marthne Pagliarini, Beto Mariano Ramiro Rubim, Petterson Thomaz, Alex Lima, Alon Campestrini e Felipe Teixeira ainda têm chances nas baterias de complemento da terceira fase que abrirão o domingo.

Foto Julio Cavalheiro

Marthen Pagliarini, do Santinho, segue na briga. Foto Julio Cavalheiro

Mas também tem muita gente boa pela frente como Pedro Henrique, Rodrigo Dornelles, Márcio Farney, Caetano Vargas, Léo Neves e Jihad Kodhr. Lembrando que a competição também oferece 1.500 pontos no ranking brasileiro formado pelos seis melhores resultados no ano. Ou seja, o domingo tem show de surfe garantido na Joaca. A primeira chamada está marcada para as 8h. Bora lá!

Foto Julio Cavalheiro

Neco ficou posicionado mais a direita do palanque e se deu bem. Foto Julio Cavalheiro

Resultados de sábado do Oakley Pro 2012 – Joaquina
Complemento do Round #2

B4 – 1º Robson Santos SP 11.00 2º Marco Giorgi Uru 8.76 3º David Silva SP 6.77 4º Felipe Ximenes SC 4.24
B5 – 1º Gustavo Santos SC 10.14 2º Wesley Santos SP 10.10 3º Thiago de Souza CE 6.06 4º Douglas Noronha SP 4.14
B6 – 1º Antono Eudes CE 9.83  2º Leandro Bastos RJ 6.10 3º Mauricio Lopes 4.97 4º Pedro Norberto SC 4.50
B7 – 1º Odirlei Coutinho SP 12.17 2º Denis Tihara BA 9.60 3º Matheus Toledo SP 5.36 4º Carlos Santos SC 0.96
B8 – 1º Greg Cordeiro SC 9.14 2º Adilton Mariano CE 8.40 3º Jonata Lima SC 7.83  4º Yuri Castro SC 4.67
B9 – 1º Yuri Goncalves SC 8.64 2º Jorge Spanner RJ 7.60 3º Andre Moi SC 6.60 4º Dickson Queiroz SC 3.40
B10 – 1º Diego Rosa SC 9.33 2º Netto Moura SP 5.94 3º Caina Barletta SC 4.33 4º Victor Ribas RJ 4.20
B11 – 1º Gustavo Sanches RN 11.67 2º Danilo Costa RN 10.10 3º Fabio Silva CE 7.93 4º Davi do Carmo SP 7.90
B12 – 1º Neco Padaratz SC 18.70 2º Guilherme Ferreira SC 12.63 3º Diego Mendes SP     5.40 4º Matheus Navarro SC 4.00
B13-  1º Felipe Teixeira SC 9.70 2º Marthen Pagliarini SC 9.433º Thiago Guimaraes SP 8.00 4º Gutemberg Silva CE 5.46
B14 – 1º Ulisses Meira PB 12.06 2º Leonardo Neves RJ 10.00 3º Guga Arruda SC 8.57 4º Erbeliel Andrade PB 4.77
B15 – 1º Caetano Vargas SC 9.47 2º Peterson Rosa PR 9.27 3º Gustavo Henrique SP 8.43 4º Bruno Moraes SC 6.84
B16 – 1º Saulo Junior SP 13.50 2º Bruno Moreira SP 10.43 3º Andre Goncalves SC 8.40 4º Andre Zanini SC 3.77
B17 – 1º Beto Mariano SC 14.17 2º Icaro Rodrigues SP 9.20 3º Artur Silva CE 8.23  4º Raphael Becker SC 7.06
B18 – 1º Marcio Farney CE 12.37  2º Jihad Kohdr PR 9.44 3º Itim Silva CE 6.20 4º Deolir de Souza SC 6.07
B19 – 1º Edvan Silva CE 13.17 2º Joao Moura SC 9.87 3º Renato Galvao SP 9.50 4º Cristian Silva SC 4.84
B20 – 1º Pablo Paulino CE 12.33 2º Ramiro Rubim SC 11.13 3º Luan Carvalho SP 7.20 4º Tanio Barreto AL 6.30
B21 – 1º Pedro Henrique RJ 12.33 2º Magno Pacheco SP 10.53 3º Caue Wood SC 6.40 4º Pedro Lani SC 5.57
B22 – 1º Rodrigo Dornelles RS 8.73 2º Petterson Thomaz SC 7.70 3º Renato Wanderley SP 7.50 4º Isaias Silva CE 3.93
B23 – 1º Nathan Brandi SP 11.90 2º Gustavo Fernandes RJ 11.17 3º Igor Morais RJ 9.14 4º Roni Ronaldo SC 5.97
B24 – 1º Alex Lima SC 13.17 2º Alon Campestrini SC 11.03 3º Luciano Brulher SP 8.40 4ºDunga Neto PB 7.04

Foto Julio Cavalheiro

Mulherada marcou presença na Joaca. Foto Julio Cavalheiro

Round #3  (3º=25º-540pts  e 4º= 37º= 450pts)
B1 – 1º Marco Giorgi Uru 11.54 2º Raphael Seixas PB 8.34  3º Samuel Igo PB 4.90 4º Patrick Tamberg FN 1.80
B2 – 1º Robson Santos SP 10.26 2º Ruda Carvalho BA 10.03  3º Michel Roque CE 5.30  4º Amani Valentim PR 4.46
B3 – 1º Antono Eudes CE 8.77 2º Denis Tihara BA 7.90 3º Adilton Mariano CE 6.43 4º Gustavo Santos SC 4.90
B4 – 1º Odirlei Coutinho SP 11.74 2º Wesley Santos SP 10.30 3º Greg Cordeiro SC 7.56 4º Leandro Bastos RJ 6.97
B5 – 1º Yuri Goncalves SC 9.76 2º Guilherme Ferreira SC 9.63 3º Diego Rosa SC 6.43 4º Danilo Costa RN 4.47
B6 – 1º Neco Padaratz SC 13.10 2º Jorge Spanner RJ 13.10 3º Gustavo Sanches RN 7.40 4º Netto Moura SP 3.90

Foto Julio Cavalheiro

Praia lotada neste sábado de sol e altas ondas na Ilha. Foto Julio Cavalheiro

Baterias de complemento que abrem as disputas no domingo:
B7 – Felipe Teixeira SC x Ulisses Meira PB x Peterson Rosa PR x Bruno Moreira SP     
B8 – Marthen Pagliarini SC x Leonardo Neves RJ x Caetano Vargas SC x Saulo Junior SP     
B9 – Beto Mariano SC x Marcio Farney CE x Joao Moura SC x Ramiro Rubim SC     
B10 – Icaro Rodrigues SP x Jihad Kohdr PR x Edvan Silva     CE x Pablo Paulino CE     
B11 – Pedro Henrique RJ x Rodrigo Dornelles RS x Gustavo Fernandes RJ x Alon Campestrini SC     
B12 – Magno Pacheco SP x Petterson Thomaz SC x Nathan Brandi SP x Alex Lima SC

Foto Julio Cavalheiro

Neco Padaratz em ação. Foto Julio Cavalheiro

Bateria já formadas do Round #4 (3º=17º=600pts)
B1 – Marco Giorgi Uru x Robson Santos SP x Denis Tihara BA     
B2 – Raphael Seixas PB x Ruda Carvalho BA x Antono Eudes CE     
B3 – Odirlei Coutinho SP x Yuri Goncalves SC x Jorge Spanner RJ     
B4 – Wesley Santos SP x Guilherme Ferreira SC x Neco Padaratz SC

Foto Julio Cavalheiro

Elas. Foto Julio Cavalheiro