Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Don't Let Me Down vence Brasileiro da classe Soling, no Guaíba

19 de março de 2012 0
Foto Divulgação/VDS

Foto Divulgação/VDS

A tripulação formada por Flávio Quevedo, Jonathan Câmara e André Renard, do barco Don’t Let Me Down, conquistou o título do Campeonato Brasileiro da classe Soling. A competição que reuniu 12 barcos de Porto Alegre e um de Rio Grande encerrou neste domingo, dia 18, no Veleiros do Sul, em Porto Alegre. Na segunda colocação ficou o Diferencial, tripulado por Nelson Ilha, Manfredo Flöricke e Felipe Ilha.

A disputa pelo título de 2012 ficou concentrada entre o Don’t Let Me Down e o Diferencial. Na etapa final, neste fim de semana, os dois estavam empatados na pontuação, mas o Don’t Let Me Down velejou melhor e com uma vitória folgada na última regata garantiu o primeiro título brasileiro da classe para os seus tripulantes.

- Nós conseguimos uma boa média de pontos na classificação e isso nos ajudou chegar à vitória. Nosso pior resultado era um quarto lugar que foi descartado. O campeonato foi difícil pelo equilíbrio e, principalmente, no penúltimo dia, devido ao vento variado na raia – disse Flávio Quevedo, que assumiu o timão.

Foto Divulgação/VDS

Foto Divulgação/VDS

O Don’t Let Me Down também foi o campeão da categoria Classic, barcos com fabricação anterior a 1980 e levou o Troféu rotativo José Lúcio Glomb. No total, foram realizadas oito regatas em duas etapas na raia de Ipanema, no Guaíba. O campeonato foi quase todo de vento de intensidade fraca, em torno dos sete nós.

Soling

A classe Soling foi criada em 1965 na Noruega e, em 1972, se tornou classe olímpica, permanecendo até a Olimpíada de Sidney, em 2000, quando foi substituída pela Match Race. O barco se destaca por ter dimensões para três pessoas. É uma classe que mescla velejadores de diversas idades, desde os mais jovens até os mais experientes. Atualmente, está presente em 41 países.

Envie seu Comentário