Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Scheidt e Prada levam o tricampeonato mundial da classe Star em Hiéres

11 de maio de 2012 0
Foto Pierrick Contin

Dupla festeja o tri ainda no barco. Foto Pierrick Contin

Impressionante. É o que se tem a dizer da dupla brasileira formada por Robert Scheidt e Bruno Prada, que ganhou nesta sexta-feira, dia 11 de maio, em Hyères, na França, o Zhik Star Worlds, o Mundial da classe Star, conquista inédita para a vela brasileira.

Na história

A dupla já havia sido campeã dos Mundiais de Vela de Cascais/POR, em 2007, e Perth/AUS, em 2011. Os dois são os primeiros brasileiros a conquistar três títulos mundiais de Star, considerada a mais importante classe olímpica da vela. Até a conquista em Hyères, Scheidt e Prada dividiam o posto de maiores vencedores com o bicampeão olímpico Marcelo Ferreira, que foi campeão mundial de Star como proeiro de Torben Grael, em 1990, e do alemão Alexander Hagen, em 1997.

Além de Scheidt e Prada, só uma dupla na história, os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode, conquistaram juntos três títulos mundiais (1952, 1953 e 1956). O norte-americano Lowell North é o recordista em conquistas, com cinco títulos (1945, 1957, 1959, 1960 e 1973), mas sempre com parceiros diferentes. O também norte-americano Bill Buchan Jr é tricampeão com parceiros diferentes (1961, 1970 e 1985).

Foto Pierrick Contin/Coych

Mais uma taça para a dupla dividir. Foto Pierrick Contin/Coych

As regatas finais

A conquista desta sexta-feira foi improvável e só foi possível graças ao poder de reação dos brasileiros durante a competição. Após passar a maior parte da competição em segundo lugar e quatro pontos atrás dos britânicos Percy e Simpson, a dupla tinha duas opções: terminar cinco posições à frente deles ou torcer para que os rivais ficassem fora do grupo dos 15 primeiros na sexta regata. Nessa segunda opção, porém, ainda precisariam torcer para que os poloneses Mateusz Kusznierewicz e Dominik Zycki e os irlandeses Peter O’Leary e David Burrows não ficassem entre os primeiros.

- Na reunião de ontem à noite, decidimos que ficar em segundo ou terceiro lugar não interessava. Então, decidimos partir para a estratégia mais agressiva. A ideia foi ir para cima dos ingleses e torcer para os poloneses não ganharem e os irlandeses ficaram em terceiro. E deu certo – comemora o proeiro Bruno Prada.

Foto Pierrick Contin

Zhik Star Worlds disputado em Hiéres, na França. Foto Pierrick Contin

Scheidt e Prada terminaram a última regata da série na 39ª colocação, sua pior na competição, mas forçaram os ingleses a também ter uma regata ruim, terminando na 38ª colocação. Além disso, irlandeses e poloneses também tiveram um mau dia, terminando a regata em 14º e 27º respectivamente. Com isso, Scheidt e Prada terminaram a competição com 30 pontos perdidos, contra 32 dos vice-campeões Percy e Simpson. O bronze acabou com Michael Hestbaek e Claus Olesen, da Dinamarca, com 33.

Resultado final do Mundial após seis regatas e um descarte

1º Robert Scheidt/Bruno Prada, Brasil, 30 pp (7+2+6+10+5+[39])
2º Iain Percy/Andrew Simpson, Inglaterra, 32 pontos perdidos (6+7+1+1+17+[38])
3º Michael Hestbaek/Claus Olesen, Dinamarca, 33 pp ([25]+3+7+13+7+3)
4º Peter O’Leary/David Burrows, Irlanda, 40 pp (3+4+12+7+[18]+14)
5º Fedrik Loof/Max Salminen, Suécia, 43 pp (2+[32]+3+27+4+7)
6º Flavio Marazzi/Enrico de Maria, Suíça, 44 pp (14+1+14+4+[36]+11)
7º Hamish Pepper/Jim Turner, Nova Zelândia, 49 pp (18+5+8+17+1+[19])
8º Emilios Papathanasiou/Antonios Tsotras, 50 pp ([39]+6+9+8+25+2)
9º Xavier Rohart/Pierre Alexis Ponsot, França, 53 pp (1+19+5+19+[63]+9)
10º Mateusz Kusznierewicz/Dominik Zycki, Polônia, 56 pp, (5+20+2+2+[59]+27)

Títulos

A conquista na França desta sexta-feira foi a 52ª da dupla, formada em 2001, incluindo um período de quase um ano invictos. Entre maio de 2011 e abril de 2012, Scheidt e Prada conquistaram 11 títulos seguidos. A sequência só foi interrompida na Semana Olímpica Francesa, em Hyères, há duas semanas. Confira a lista de conquistas consecutivas:

• Semana Olímpica Francesa, em Hyères (etapa da Copa do Mundo) – maio/2011
• Delta Lloyd Regatta, em Medemblik (etapa da Copa do Mundo) – junho/2011
• Skandia Sail for Gold Regatta, Weymouth (etapa da Copa do Mundo) – junho/2011
• Evento-teste para os Jogos de Londres/2012, em Weymouth – agosto/2011
• Campeonato Italiano para as Classes Olímpicas, em Garda – setembro/2011
• Star Class Southern Hemisphere Championship, no Rio de Janeiro – novembro/2011
• Mundial de Perth (Austrália), dezembro/2011
• Miami OCR (etapa da Copa do Mundo) – janeiro/2012
• Semana Brasileira de Vela, em Búzios – fevereiro/2012
• Campeonato Paulista de Star – fevereiro/2012
• Palma de Maiorca, etapa da Copa do Mundo de Vela – abril/2012

Favoritismo em Londres

A sequência de resultados confirma que a dupla é a favorita à conquista da medalha de ouro em Londres. Seguindo o calendário de preparação, a partir do dia 25 de maio eles estarão na raia olímpica em Weymouth, na Inglaterra, treinando antes da disputa do Skandia Sail for Gold, válida como etapa da Copa do Mundo, entre os dias 4 e 9 de junho. De 18 e 29, eles farão mais uma sessão de treinos em Weymouth. A entrada na Vila Olímpica será dia 16 de julho.

Com informações da Local da Comunicação – Juliana Leite e Mariana Peccicacco.

Envie seu Comentário