Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2012

Catarinenses disputam campeonato de vídeos de surfe no Mentalvídeos TV

31 de julho de 2012 0

Jean da Silva concorre com vídeo nas ondas de Mentawai, na Indonésia. Foto Fabio Minduim/Brasil 1/Arquivo

Já está rolando na rede um campeonato brasileiro de vídeos com alguns dos melhores surfistas profissionais do país, o Mentalvídeos.tv. A galera tem que votar até o dia 14 de agosto para eleger o melhor vídeo. O ganhador recebe o prêmio de R$ 4 mil e quem votar concorre a uma prancha de surfe. Está esperando o que?

Os catarinenses Raphael Becker, Ricardo dos Santos, Thiago Bianchini, Petterson Thomaz, Gustavo Schilikmann, Fernando Fanta e Gustavo Machado, o paulista radicado no Rio Tavares, Netto Moura, e o pernambucano criado no Campeche Ian Gouveis estão entre os concorrentes na categoria Best Session. Para participar basta acessar o site do concurso http://mentalvideos.tv/bestsession.

Surf n' Family reúne pais e filhos na Praia da Baleia, em São Paulo

31 de julho de 2012 0

Foto Divulgação/Billabong

A Billabong promoveu no último domingo, dia 29 de julho, na praia da Baleia, litoral de São Paulo, o Surf n’ Family. O evento de confraternização em família comemorou de forma antecipada dia dos Pais e o fim das férias escolares. A ação realizada em um domingo ensolarado teve a participação de 16 duplas de pais e filhos que competiram em ondas de até um metro e boa formação.

Os grandes vencedores foram Ricardo e Renan Pulga, que levaram R$ 3 mil em produtos Billabong de premiação. A competição começou às 9h e foi marcada por um clima de emoção entre os participantes.

Foto Divulgação/Billabong

- Foi muito interessante ouvir dos pais que dessa vez foram os filhos que os levaram para surfar. Alguns inclusive não surfavam há algum tempo, mas foram convencidos por seus filhos a competirem novamente. Outra coisa boa do evento foi ver que tivemos a presença da maioria das famílias completas. Além dos pais e filhos, as mães, os irmãos e avós também estavam lá participando e torcendo de perto – conta Zé Paulo Ferreira, team manager da Billabong no Brasil.

Foto Divulgação/Billabong

A ação também teve um propósito socioambiental, pois a inscrição era realizada mediante a doação de cinco quilos de alimentos não perecíveis. Todos os alimentos arrecadados serão doados para a ONG Verde Escola, projeto que atende mais de 400 pessoas em São Sebastião e possui atividades voltadas para a conscientização socioambiental, além de oficinas educacionais.

Este evento foi uma ação da Billabong House, casa que abriga o Billabong Surf Club, primeiro do Brasil dedicado a aqueles que desejam passar um dia na praia, com conforto e conveniência, interagindo com o lifestyle da Billabong. Nos próximos meses serão realizadas ações com foco também no stand up paddle.

Foto Divulgação/Billabong

Com informações de Camila Dias – Agência Cartaz

Marreco viaja para disputar etapas do Mundial de Wakebord nos EUA e Canadá

31 de julho de 2012 0

Marcelo Giardi, o Marreco. Foto Divulgação/Trópico Comunicação

Após a primeira etapa do Wakeboard World Series 2012, em Nova Lima (MG), em maio, o atleta Marcelo Giardi, o ‘Marreco’, se prepara para representar o Brasil nas próximas etapas que acontecerão no Canadá e EUA, no mês de agosto. Marreco, que atualmente é o sétimo colocado no ranking mundial, tem intensificado os treinos com foco nas competições internacionais para continuar entre os 10 melhores do mundo.

A segunda etapa do Mundial “Wakestock World Series” acontece entre os dias 10 e 12 de agosto, em Ontário, no Canadá. O evento é  o maior festival de esportes de ação com música do país e reunirá mais de 30 mil pessoas. Entre os dias 16 e 19 de agosto, em Wisconsin, nos EUA, rola a terceira etapa do Mundial – WWA Wakeboard World Championships. A competição contará com 200 atletas de mais de 20 países.

- Estou bem confiante para terminar entre os ‘top 10’ do mundo. Para isso, treino todos os dias e tenho variado as sessões entre cable e barco – declara Marreco.

Com informações da Trópico Comunicação

Miguel Pupo brilha em Huntington Beach

31 de julho de 2012 0

Miguel Pupo tem o áereo rodando no pé. Foto ASP/Nike US Open of Surfing/Divulgação

O US Open of Surfing, evento ASP Prime, iniciou nesta segunda-feira, dia 30 de julho, com a realização do round dos 96 e a participação do esquadrão brasileiro em Huntington Beach, na Califórnia, Estado Unidos. Em ondas pequenas e séries demoradas, o principal destaque do primeiro dia foi o paulista Miguel Pupo, que usou os aéreos para fazer o maior placar do dia – 18.07.

Mas o dia também foi de surpresas diante das condições do mar. Os tops Mick Fanning e Owen Wright, por exemplo, caíram logo na estreia. Mick ficou em quarto lugar na primeira bateria e Owen, em terceiro, na bateria que classificou o catarinense Tomas Hermes na segunda posição.

A maior nota do dia ficou com o australiano Josh Kerr que voltou a competir depois de se machucar na etapa do WCT em Fiji. Mesmo ainda não estando 100%, Kerr marcou 9.50 com um aéreo e venceu a sua bateria. Campeão do evento no ano passado, o norte-americano Kelly Slater também avançou na estreia, recuperado de uma lesão nas costelas.

Além de Pupo e Hermes, os brasileiros contaram com as classificações de Adriano de Souza, Jessé Mendes, Filipe Toledo, Thiago Camarão, Heitor Alves, Willian Cardoso, Caio Ibelli, Alex Ribeiro e Gabriel Medina. As baixas foram Jean da Silva e Jadson André. A competição continua nesta terça-feira com o Women’s Nike US Open of Surfing, última etapa da elite feminina da ASP. Para assistir ao vivo basta acessar o site oficial do evento  www.usopenofsurfing.com .

NIKE US OPEN OF SURFING
Round dos 96:

H1: Evan Geiselman (EUA) 14.86, Tanner Gudauskas (EUA) 14.20, Nathan Hedge (AUS) 12.77, Mick Fanning (AUS) 6.66
H2: Kai Otton (AUS) 11.93, Alain Riou (TAI) 7.23, Adrien Toyon (FRA) 6.93, Taylor Knox (EUA) 3.37
H3: Jay Thompson (AUS) 14.70, Tim Reyes (EUA) 14.20, Adrian Buchan (AUS) 13.27, Nathan Yeomans (EUA) 8.72
H4: Mitch Crews (AUS) 16.70, Tomas Hermes (BRA) 12.77, Owen Wright (AUS) 12.64, Kekoa Bacalso (HAV) 11.13
H5: Jordy Smith (AFS) 16.67, Nathaniel Curran (EUA) 12.10, Romain Cloitre (FRA) 8.64, Joel Centeio (HAV) 7.24
H6: Miguel Pupo (BRA) 18.07, Fredrick Patacchia (HAV) 13.56, Maxime Huscenot (FRA) 10.36, Charles Martin (GLP) 8.53
H7: Kiron Jabour (HAV) 13.60, Bede Durbidge (AUS) 12.60, Shaun Joubert (AFS) 9.93, Glenn Hall (IRL) 8.96
H8: Dane Reynolds (EUA) 13.53, Filipe Toledo (BRA) 10.22, Jack Freestone (AUS) 9.73, Taj Burrow (AUS) 8.60
H9: Daniel Ross (AUS) 11.43, Sebastien Zietz (HAV) 10.87, C.J. Hobgood (EUA) 10.80, Cory Lopez (EUA) 7.76
H10: Jesse Mendes (BRA) 13.60, Michel Bourez (TAI) 11.54, Joan Duru (FRA) 11.50, Garrett Parkes (AUS) 6.73
H11: Stu Kennedy (AUS) 12.90, Yadin Nicol (AUS) 11.14, Matt Wilkinson (AUS) 8.50, Hodei Collazo (EUK) 6.71
H12: Kelly Slater (EUA) 15.20, Jay Quinn (NZL) 12.90, Torrey Meister (HAV) 12.37, Chris Ward (EUA) 11.57
H13: Dion Atkinson (AUS) 16.50, Adriano de Souza (BRA) 16.24, Tom Whitaker (AUS) 14.43, Jean Da Silva (BRA) 12.47
H14: Adam Melling (AUS) 15.43, Thiago Camarao (BRA) 9.70, Gony Zubizarreta (ESP) 9.67, Jadson Andre (BRA) 9.19
H15: Heitor Alves (BRA) 14.94, Alex Ribeiro (BRA) 10.80, Hank Gaskell (HAV) 10.44, Blake Thornton (AUS) 4.88
H16: Granger Larsen (HAW) 16.80, Gabriel Medina (BRA) 14.56, Conner Coffin (AUS) 13.76, Aritz Aranburu (EUK) 8.27
H17: Josh Kerr (AUS) 18.00, Gabe Kling (USA) 13.27, Andrew Doheny (EUA) 11.83, Mason Ho (HAV) 7.00
H18: Willian Cardoso (BRA) 14.00, Caio Ibelli (BRA) 12.00, Damien Hobgood (EUA) 8.60, Marc Lacomare (FRA) 7.00

Mário Czaschke é tricampeão Brasileiro de Vela Adaptada

30 de julho de 2012 0


Mário Czaschke (C) com o troféu de campeão. Foto Jucimar Lazare/Divulgação ICSC

O velejador para-atleta do Iate Clube Santa Catarina – Veleiros da Ilha (ICSC-VI), Mário Czaschke, confirmou o favoritismo ao vencer o 3º Campeonato Brasileiro de Vela Adaptada, categoria 2.4 MR. A competição, promovida pela Confederação Brasileira de Vela Adaptada (CBVA), foi realizada na sede central do ICSC-VI no último fim de semana, dias 28 e 29 de julho. Participaram da competição os melhores velejadores de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Minas Gerais.

No sábado foram realizadas quatro regatas, com ventos nordeste soprando numa média de 11 nós. No domingo, os atletas realizaram mais três regatas, com ventos mais fracos – ficando na média de 9 nós – de nordeste. O trajeto barla-sota contou com cinco pernas e duas milhas por regata, totalizando 14 milhas (26 km).

Nesta classe todos os atletas têm alguma limitação física, como paraplegia, tetraplegia, sequelas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), paralisia infantil, entre outros. Os barcos são adaptados às necessidades de cada atleta, sendo que todos têm uma história comovente e belos exemplos de superação para mostrar ao público. Mário, que conquistou o tricampeonato e já participou de dois mundiais (Holanda -2010 e Inglaterra – 2011), teve um AVC quando tinha 39 anos. Velejador desde os oito anos de idade, hoje, aos 45, veleja apenas com o braço esquerdo.

O carioca Luiz Farias foi o vice-campeão. Foto Jucimar Lázare/Divulgação

O segundo colocado, o velejador carioca Luiz César Nascimento Faria, do Clube Náutico Charitas, teve a perna direita amputada após um acidente automobilístico. O gaúcho do Iate Clube Guaíba, Éder Renato Rocha, conquistou o bronze e ficou muito emocionado com a conquista.

Rocha viu na vela a força para enfrentar os obstáculos impostos pela tetraplegia. Vítima de uma bala perdida, que o atingiu na cabeça aos 18 anos de idade, ele tem o sonho de chegar às Paralimpíadas, em 2016.

O presidente da CBVA, Walcles Figueiredo Alencar Osório destacou que a vela adaptada é relativamente nova no Brasil. Começou em 2005, mas “engrenou” em 2007, quando foram importados os primeiros barcos da Argentina.

- Vamos buscar uma arrancada, visando as olimpíadas de 2016. Ainda dependemos muito da parceria dos Clubes Náuticos para fazer a Vela adaptada crescer mais – disse Osório que vê a necessidade de mais Estados abraçarem o esporte adaptado.

O diretor técnico da CBVA, Samuel Fernando Linhares, destacou que Santa Catarina é o maior Polo de Vela Adaptada do Brasil – no que se refere ao número de velejadores – seis atletas na categoria 2.4 MR e seis no barco escola/Flash.

O Campeonato Brasileiro de 2013 está previsto para ser realizado no Rio de Janeiro.


Com informações de Jucimar Lázare – Assessoria de Imprensa do Iate Clube Santa Catarina

Bruno Fontes começa bem nos Jogos Olímpicos de Londres 2012

30 de julho de 2012 0

Bruno Fontes começou em oitava lugar após duas regatas. Foto Alp Alpugut

Com um 17º lugar na primeira regata e um segundo lugar na segunda prova do dia, o velejador Bruno Fontes (Eletrosul/ Unimed/ AGE do Brasil/ Fundesporte) terminou em oitavo lugar o primeiro dia de disputas da classe Laser nos Jogos Olímpicos de Londres.

- Para um primeiro dia foi muito bom. Ficou dentro da minha expectativa. Meu objetivo é fazer uma boa Olimpíada e para quem quer ganhar tem que fazer sempre resultado bom. Estou confiante. Hoje (segunda-feira) foi só o primeiro dia e é apenas o começo. Agora tenho que melhorar ainda mais para tentar buscar medalha, que é o grande objetivo – falou Bruno após disputar as duas regatas.

O campeão olímpico e mundial, o australiano Tom Slingsby, dominou o primeiro dia com um segundo lugar na primeira regata e a vitória na segunda. O guatemalteco Juan Maegli venceu a primeira regata e ocupa a segunda posição após o primeiro dia de regatas.

Primeira regata

Após largar atrás, Bruno fez  uma prova de recuperação. Na primeira boia, o velejador estava apenas em 27º lugar, 1min02seg atrás do líder, Juan Ignácio Maegli (GUA). Nas duas passagens seguintes, Bruno ganhou diversas posições e passou a figurar entre os 20 primeiros. No final, Bruno ainda ganhou mais algumas posições e fechou a disputa na 17ª colocação.

Segunda regata

Bruno largou bem e conseguiu se posicionar entre os líderes. Passou a primeira boia em 4º lugar e na passagem seguinte já era terceiro. Velejando muito forte, Bruno seguiu em bom ritmo e na terceira boia já figurava como 2º colocado, posto que ocupou até o fim da regata.

Nesta terça-feira (31), Bruno Fontes volta à Raia Olímpica de Weymouth para as disputas de mais duas regatas.

Classificação Geral após duas regatas:

1º Tom Slinsgby (AUS) = 3 pontos perdidos (2+1)
2º Juan Ignácio Maegli Aguero (GUA) = 11 pontos (1+10)
3º Tonci Stipanovic (CRO) = 11 pontos (5+6)
4º Pavlos Kontides (CHI) = 13 pontos (9+4)
5º Rasmus Myrgren (SUE) = 16 pontos (11+5)
6º Jeemin Há (KOR) = 17 pontos (8+9)
7º Alejandro Foglia Costa (URU) = 18 pontos (15+3)
8º Bruno Fontes (BRA) = 19 pontos (17+2)
9º Andrew Murdoch (NZL) = 20 pontos (12+8)
10º Jean Baptiste Bernaz (FRA) = 24 pontos (3+21)

O velejador Bruno Fontes tem os patrocínios da Eletrosul, Unimed, AGE do Brasil e Fundesporte. Bruno ainda conta com o apoio do CBMV/Bradesco e COB. Para mais informações sobre Bruno Fontes acesse o site do atleta www.brunofontes.com .

Com informações de Danilo Caboclo – Six Comunicação

Jean da Silva garantido no US Open of Surfing

29 de julho de 2012 0

Foto Arquivo Pessoal/Jean da Silva

O catarinense Jean da Silva conseguiu neste domingo sua vaga no evento principal do US Open of Surfing, que começa nesta segunda-feira, em Huntington Beach, na Califórnia, Estados Unidos. Neste domingo, em ondas pequenas de meio e a um metro nas séries, Jean avançou três baterias para conseguir o seu lugar, ao lado do australiano Nathan Hedge e dos havaianos Kreanu Asing e Torrey Meister.

O catarinense agora tentará uma dobradinha brasileira ao lado de Adriano de Souza, contra os australianos Dion Atkinson e Tom Whitaker na 13ª bateria do round dos 96. O paulista Flávio Nakagima também brigava por uma vaga no evento principal, mas não conseguiu avançar. Etapa Prime da ASP, o US Open Surfing começa nesta segunda-feira, com webcast, a partir das 7h30min (horário local).

Jean da Silva na triagem do US Open of Surfing:

Round 124
H1- 1º 8.60 Chris Waring EUA  2º 8.07 Jean Da Silva BRA 3º 8.00 Eric Geiselman EUA 4º 7.47 Makai McNamara HAV
Round 108
H2 – 1º 14.23 Conner Coffin EUA 2º 12.33 Jean Da Silva BRA 3º 9.90 Tanner Hendrickson HAV 4º 6.70 Hiroto Ohhara JPN
Round dos 100
H1 – 1º 10.34 Nathan Hedge AUS 2º 9.87 Jean Da Silva BRA 3º 8.90 Conner Coffin EUA 4º 8.90 Chris Waring EUA

Bianca Buitendag fatura o título do ASP 6-Star do Peru

29 de julho de 2012 0

A felicidade da campeã Bianca Buitendag, Foto Kirfalens

A loirinha feliz da vida na foto é a sul-africana Bianca Buitendag, 18 anos. No último sábado, dia 28, ela mostrou um frontside poderoso para faturar o título do Movistar Women´s Pro apresentado pela Rip Curl e Petrolera Sapet, em Lobitos, no litoral norte do Peru.

A vitória na final da etapa do ASP 6-Star contra a havaiana Alana Blanchard, 22, valeu um prêmio de 8 mil dólares e 3.500 pontos que a levaram para a quinta posição no ranking que classifica seis surfistas para a elite das top-16 do ASP Women´s Tour 2013. As ondas baixaram um pouco no sábado em Lobitos, mas as esquerdas de 2-3 pés ainda entravam com boa formação para as fases decisivas do campeonato. A vice-campeã faturou 4 mil dólares e 2.640 pontos, e também entrou no G-6 do ASP Women´s Star.

Bianca com surfe de gente grande!. Foto Kirfalens

A peruana Sofia Mulanovich, 29 anos, era a grande favorita ao título, mas foi barrada pela campeã na semifinal e dividiu o terceiro lugar no pódio com outra sul-africana de apenas 18 anos de idade, Sarah Baum.

- Estou super emocionada, muito feliz mesmo pela vitória.  Eu nem esperava que pudesse passar das quartas de final, muito menos pela Sofia (Mulanovich) nas semifinais, então fazer a final e vencer o campeonato é uma emoção incrível. A Alana (Blanchard) também estava surfando muito bem, as ondas estiveram excelentes durante toda a semana e este é o momento mais importante para mim neste início de carreira – disse Bianca.

Alana Blanchard ficou com o vice-campeonato em Lobitos. Foto Kirfalens

A campeã começou o dia do seu melhor resultado na carreira com uma vitória sobre uma concorrente direta ao G-6, a australiana Philippa Anderson, 20 anos. Na semifinal, ela barrou a recordista absoluta do Movistar Women´s Pro 2012, a peruana Sofia Mulanovich, com uma apresentação incrível. A sul-africana quase superou as marcas da campeã mundial de 2004, que na sexta-feira conquistou o título sul-americano profissional do ASP South America Women´s Series 2012.

Campeã sul-americana, Sofia Mulanovich parou na semifinal. Foto Kirfalens

PRÓXIMAS ETAPAS - O Movistar Women´s Pro foi válido como a sexta das 11 etapas do ASP Women´s Star 2012. A próxima é nos dias 9 a 12 de agosto em Oceanside, logo após a etapa final do ASP Women´s Tour 2012, de 30 de julho a 5 de agosto em Huntington Beach, também na Califórnia, Estados Unidos.
Já as outras três provas do ASP 6-Star acontecem em semanas seguidas na Europa. A primeira é na Espanha, nos dias 12 a 16 de setembro, e as duas últimas, em Portugal, de 21 a 23 em Estoril, e de 27 a 30 de agosto, nos Açores, onde será definida a lista das seis classificadas para o ASP Women´s Tour 2013.

FINAL DO MOVISTAR WOMEN´S PRO 2012:

Campeã: – Bianca Buitendag (AFR) com 15,00 pontos (notas 8,0 e 7,0) – US$ 8 mil e 3.500 pontos
Vice-campeã: – Alana Blanchard (HAV) com 12,90 pontos (7,9 e 5,0) – US$ 4 mil e 2.640 pontos

SEMIFINAIS – 3º lugar – US$ 1.900 e 2.080 pontos:

1ª: Bianca Buitendag (AFR) 16.25 x 15.50 Sofia Mulanovich (PER)
2ª: Alana Blanchard (HAV) 13.95 x 11.40 Sarah Baum (AFR)

QUARTAS DE FINAL – 5º lugar – US$ 1.100 e 1.560 pontos:

1ª: Sofia Mulanovich (PER) 16.15 x 7.65 Felicity Palmateer (AUS)
2ª: Bianca Buitendag (AFR) 12.75 x 9.40 Philippa Anderson (AUS)
3ª: Alana Blanchard (HAV) 14.80 x 13.60 Sage Erickson (EUA)
4ª: Sarah Baum (AFR) 12.50 x 10.90 Rebecca Woods (AUS)

G-6 DO ASP WOMEN´S STAR 2012 – após seis etapas:

1ª: Courtney Conlogue (EUA) – 9.730 pontos
2ª: Malia Manuel (HAV) – 8.280
3ª: Sally Fitzgibbons (AUS) – 7.000
4ª: Sage Erickson (EUA) – 6.750 e 1ª do G-6
5ª: Bianca Buitendag (AFR) – 6.663 e 2ª do G-6
6ª: Rebecca Woods (AUS) – 6.530 e 3ª do G-6
7ª: Pauline Ado (FRA) – 5.980 e 4ª do G-6
8ª: Paige Hareb (NZL) – 5.910
9ª: Sofia Mulanovich (PER) – 5.640 e 5ª do G-6
10ª: Alana Blanchard (HAV) – 5.400 e 6ª do G-6
Próximas sul-americanas:
21ª: Jacqueline Silva (BRA) – 2.959 pontos
24ª: Ornella Pellizzari (ARG) – 2.603
27ª: Suelen Naraisa (BRA) – 2.283
28ª: Anali Gomez (PER) – 2.256
39ª: Dominic Barona (EQU) – 1.613
47ª: Bruna Schmitz (BRA) – 1.363

Com informações de João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

Galeria de imagens do Macaé EcoSurf 2012

29 de julho de 2012 0

Aéreo 360 rodando rendeu nota 10 para Krystian Kymerson no sábado. Foto Pedro Monteiro

Renato Galvão descolou esse tubo no domingo e fez a final. Foto Pedro Monteiro

Guga Fernandes é candidato ao título brasileiro de 2012. Foto Pedro Monteiro

Ações ambientais sempre são importantes em um campeonato de surfe. Foto Pedro Monteiro

Atleta local, Matheus Farias levantou a torcida no sábado. Foto Pedro Monteiro

Palanque e o público na praia do Pecado neste domingo. Foto Pedro Monteiro

Krystian Kymerson voador fatura o título Macaé Ecosurf 2012

29 de julho de 2012 0

Krystian Kymerson rodando de backside foi imbatível. Foto PedroMonteiro

Em um dia de boas ondas na Praia do Pecado, em Macaé, litoral fluminense, o capixaba Krystian Kymerson apostou tudo nas manobras aéreas para derrotar os cariocas Leandro Bastos e Gustavo Fernandes e o paulista Renato Galvão na final do Macaé Ecosurf 2012. O evento válido como terceira etapa do Estadual Profissional do Rio de Janeiro foi encerrado neste domingo, com 19 baterias. Os melhores catarinenses na etapa que valeu pontos para o ranking brasileiro foram Greg Cordeiro, em 17º, e Tiago Bianchini, em 25º lugar.

Krystian Kymerson no degrau mais alto do pódio. Foto Pedro Monteiro

As direitas fizeram a festa dos profissionais, com um show de surfe a cada disputa. Como nem todos poderiam chegar ao titulo, alguns dos favoritos ficaram fora da decisão, como Léo Neves, Filipe Braz, Simão Romão, Pedro Henrique e Bruno Galini. Gustavo Fernandes, também finalista em 2011, Leandro Bastos, Renato Galvão e Krystian Kymmerson chegaram à final. Era para ser uma bateria equilibrada, mas as condições difíceis do mar e o momento iluminado de Kymmerson fizeram a diferença.

Leandro Bastos ficou com o vice-campeonato. Foto Pedro Monteiro

A briga foi pelo segundo lugar e Gustavo Fernandes ficou perto dos R$ 6 mil reservados para o vice-campeão. Mas no final, Leandro Bastos conseguiu os pontos necessários para garantir o segundo lugar. Sem repetir a performance da semifinal, Renato Galvão foi o quarto colocado. Todos os três foram ofuscados pelos incríveis aéreos do capixaba Krystian Kymmerson.

- Ontem o mar já deu uma subida. Já tinha conseguido um 10 ontem. Hoje na final consegui duas notas muito boas. Teve bateria que sem aéreo não passava. Esse foi um treino importante, pois nessa semana vou pra Inglaterra competir no Mundial – disse Kymmerson.

Gustavo Fernandes marcou pontos importantes no ranking Abrasp. Foto Pedro Monteiro

RESULTADOS:
1º- Krystian Kymmerson – ES
2º- Leandro Bastos – RJ
3º- Gustavo Fernandes – RJ
4º- Renato Galvão – SP
5º- Franklin Serpa – BA
5º- Simão Romão – RJ
7º- Bruno Galini – BA
7º- Leonardo Neves – RJ

Apresentado por HD e Maré Surf Shop, o Macaé Ecosurf 2012 teve o patrocínio do Banco Itaú e Qualivita. O apoio institucional foi da Prefeitura de Macaé e do Governo do Estado do Rio de Janeiro. O apoio foi da Lee Surf, Total Surf, Flash Print, Blue Tree Towers Macaé, Niel Restaurante, SIM Service e Aliminas. A realização foi da Adding, com apoio da Associação de Surf de Macaé, Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e Associação Brasileira de Surf Profissional.

Com informações e fotos de Pedro Monteiro.