Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de setembro 2012

Vento frio e gelado no primeiro dia da decisão da Copa Suzuki Jimny de Vela Oceânica

30 de setembro de 2012 0

Ginga assumiu a liderança neste sábado. Foto Aline Bassi/Balaio

As primeiras regatas da decisão da terceira etapa da Copa Suzuki Jimny de Vela Oceânica testaram habilidade, entrosamento e os equipamentos das tripulações nas classes HPE, C30, ORC e RGS. Os termômetros na tarde deste sábado (29), em Ilhabela, registraram 24 graus, mas o vento gelado e rápido (rajadas de até 50 km/h) deu um tom mais emocionante à disputa no Yacht Club de Ilhabela (YCI).

A organização aproveitou a situação para fazer o maior número de provas possível: foram duas para as categorias que precisam de fórmula para calcular o ganhador e a one-design C30. Para os HPE, mais leves e ágeis, foram três regatas. E quem se deu bem foi o Ginga (Breno Chvaicer), que assumiu a ponta com o desempenho quase perfeito com duas vitórias e um segundo. Com a entrada do descarte, a equipe soma apenas seis pontos perdidos contra 16 do SER Glass Eternity, de Bruno Prada.

Para ser campeão, o barco do medalhista olímpico precisa repetir neste domingo (30) o que os adversários fizeram e tentar solucionar um problema no veleiro. Durante a segunda regata do dia, quando tentavam assumir a liderança, a vela balão, aquela usada no vento a favor, rasgou e dificultou a vida dos tripulantes.

- Vamos corrigir os problemas e torcer para a veleria arrumar a vela balão. No domingo, a ideia é correr perto do Ginga e monitorar o Bixiga, que está em terceiro. O Ginga foi bem nessa etapa, principalmente pelo entrosamento deles, e fica difícil retomar a liderança com 10 pontos contra. Mesmo assim vamos para a briga – revelou Duda Molina, integrante do SER Glass.

Disputa na HPE. Foto Aline Bassi/Balaio

Na classe HPE, o Bixiga (Pino Di Segni) tem 21 pontos e está em terceiro. O barco é seguido pelo Jimny TakeAshaur (Cássio Ashauer) com 25. As regatas deste domingo devem ser disputadas com média de 14 nós de ventos e temperatura na casa dos 23 graus. Entre os one-design C30,ou seja, veleiros iguais e quem cruza na frente é o vencedor, a liderança da terceira etapa é do TNT Energy Drink / Loyal (Marcelo Massa), que ganhou as duas provas do dia. Em segundo está o Barracuda (Humberto Diniz), três pontos atrás.

ORC e RGS – Entre os barcos de rating, na ORC, o Orson/Mapfre, de Carlos Eduardo Souza e Silva, venceu as duas regatas do dia, beneficiado pelas ausências do Touché tomgape e do Tembó Guaçu, e é o novo líder, com oito pontos perdidos. O Maria Preta (José Alberto Barreti) tem 100% de aproveitamento em quatro regatas e se aproxima da vitória da etapa na classe RGS A. Jazz (Valeria Ravani) e Fram (Felipe Aidar) precisam de uma combinação perfeita de resultados para virar o placar.

A categoria mais equilibrada é a RGS B. Três veleiros estão quase iguais após quatro regatas em Ilhabela. Anequim (Paulo Fernando de Moura) e Nomad (Mauro Dottori) dividem a ponta com sete pontos perdidos e o Asbar II (Sérgio Klepacz) vem logo atrás com 10. – Nós estamos muito felizes. Nosso time é experiente, mas o barco não tem tanta velocidade. Ainda bem que tem o rating, que mostra a qualidade das tripulações. O legal de velejar no Anequim é que não tem briga e todos são amigos. No domingo, vamos entrar na raia para vencer a terceira etapa, apesar da qualidade dos adversários Nomad e Asbar II – disse Paulo Fernando de Moura, líder do Anequim.

Maria Preta lidera na RGS A . Foto Aline Bassi/Balaio

Na C, Ariel (Luis Pimenta) saiu de terceiro para primeiro, somando apenas três pontos perdidos neste sábado. O Rainha/Mix Saúde (Leonardo Pacheco) caiu para terceiro, deixando o Conquest (Marco Hidalgo) em segundo. Os três podem ser campeões no domingo. Na Cruiser, barcos com características de cruzeiro, o Hélios/Sírio Libanês (Marcos Lobo) venceu as duas do dia e segue na ponta.

A Copa Suzuki Jimny / XII Circuito Ilhabela de Vela Oceânica tem organização do Yacht Club de Ilhabela, com patrocínio máster da Suzuki Veículos e co-patrocíno da SER Glass. Os apoiadores são a Prefeitura Municipal de Ilhabela, Brancante Seguros, Ancoradouro e Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião. Mais informações no site www.yci.com.br .

Por Flávio Perez – Mtb.: 45562 – ZDL Comunicação

Gabriel Medina garante vaga no terceiro round do Quiksilver Pro France

30 de setembro de 2012 0

Medina encaixou logo esse tubo e levou 9 no começo da bateria. Foto ASP/Cestari

Após o sábado de lay day, os organizadores do Quiksilver Pro France colocaram na água neste domingo, dia 30, apenas as três baterias que faltavam para o complemento do Round 1 da sétima etapa do circuito mundial e dois brasileiros fizeram suas estreias no evento francês. O cearense Heitor Alves acabou em segundo lugar na bateria vencida pelo sul-africano Jordy Smith, enquanto Gabriel Medina venceu a última disputa do dia com o melhor placar – 14.33, e a melhor nota da competição, 9, igualando o australiano Kai Otton.

A surpresa do dia ficou com a vitória do australiano Kieren Perrow, que ficou a vontade no tubos de La Graviere, em Hossegor, para superar o vice-campeão do evento no ano passado, Julian Wilson, e o australiano Adrian Buchan. Após as três baterias, a direção optou por nova paralisação e colocou na água o round 3 do  King of the Groms, que tem as participações dos brasileiros Igor Moraes e Victor Bernardo.

Quatro brasileiros irão brigar por vaga no Round 3 – Adriano de Souza, Miguel Pupo, Heitor Alves e Wiggolly Dantas – enquanto outros três já estavam classificados para a terceira fase: Jadson André, Alejo Muniz e Gabriel Medina. Wiggolly abre as disputas contra o candidato ao título mundial Joel Parkinson. Mineirinho encara o veterano Taylor Knox, enquanto Heitor Alves tem Bede Durbidge pela frente e Miguel Pupo enfrenta Damien Hobgood no fechamento do round 2. A competição pode ser acompanhada pelo site oficial do evento: http://quiksilverlive.com/profrance/2012/live.en.html .

Resultados do complemento do Round 1:

H10: Jordy Smith (AFS) 12.33, Heitor Alves (BRA) 8.63, Adam Melling (AUS) 2.47
H11: Kieren Perrow (AUS) 9.23, Adrian Buchan (AUS) 6.84, Julian Wilson (AUS) 6.54
H12: Gabriel Medina (BRA) 14.33, Fredrick Patacchia (HAV) 9.34, C.J. Hobgood (EUA) 5.23

Baterias formadas do Round 2:

Heat 1: Joel Parkinson (AUS) vs. Wiggolly Dantas (BRA)
Heat 2: John John Florence (HAV) vs. Dusty Payne (HAV)
Heat 3: Adriano de Souza (BRA) vs. Taylor Knox (EUA)
Heat 4: Josh Kerr (AUS) vs. Kolohe Andino (EUA)
H5: Jeremy Flores (FRA) vs. Yadin Nicol (AUS)
H6: Owen Wright (AUS) vs. Matt Wilkinson (AUS)
H7: Julian Wilson (AUS) vs. Adam Melling (AUS)
H8: C.J. Hobgood (EUA) vs. Fredrick Patacchia (HAV)
H9: Adrian Buchan (AUS) vs. Travis Logie (AFS)
H10: Heitor Alves (BRA) vs. Bede Durbidge (AUS)
H11: Kai Otton (AUS) vs. Tiago Pires (POR)
H12: Damien Hobgood (EUA) vs. Miguel Pupo (BRA)

Colégios confirmam participação no Quiksilver Surfestudantil em outubro na Praia Mole

29 de setembro de 2012 0

O Quiksilver Surfestudantil 2012, apresentado por JBay, que acontece nos dias 20 e 21 de outubro, na Praia Mole, em Florianópolis, teve neste último dia 25 de setembro – terça-feira , o primeiro congresso técnico entre os representantes dos colágios e organização para definição dos participantes. A reunião aconteceu no Instituto Federal Santa Catarina (IFSC), uma das participantes do evento e, inicialmente, 16 escolas, entre públicas e particulares, confirmaram presença no Surfestudantil . Outras cinco, ainda podem fazer a confirmação até a próxima semana. Abaixo seguem as novas atribuições, que juntas com as regras inicialmente pré-definidas, farão parte do evento neste ano e a lista das escolas que confirmaram presença no evento, além daquelas que ainda estão por confirmar participação:

- Para participar do evento o aluno pode ter no máximo 17 anos, podendo fazer 18 ainda em 2012;
- Todos os participantes deverão entregar ao professor uma cópia da Carteira de Identidade. Cabe ao colégio apresentar a xerox do comprovante de matricula. (máximo agosto/2012);
- Na atividade Aula de Surfe podem participar apenas os diretores de cada colégio. Sendo eles, diretores geral, administrativo e de ensino. Não poderão participar os coordenadores das escolas;
- Na atividade Escultura na Praia, somente poderá ser utilizada a técnica com água e areia;
- A pontuação das torcidas também mudou:
35 integrantes: 4 pontos
40 integrantes: Bônus de +2 pontos

Confirmados – Escolas e Colégios/Bairro

E.B. Acácio Garibaldi/Barra da Lagoa
E.B. Antonio Apostolo/Rio Vermelho
E.B. Castelo Branco/Armação/Matadeiro
E.B. Dilma Lúcia/Armação/Matadeiro
E.B. Dom Jaime Câmara/Ribeirão da Ilha
Aplicação/Trindade
Autonomia/Itacorubi
COC/Itacorubi
Cruz e Sousa/Santo Antonio de Lisboa
Dinâmica/Vargem Pequena
Energia/Barreiros
Estiimoarte/Costeira do Pirajubaé
Feliciano Nunes Pires (Militar)/Trindade
IEE/Centro
IFSC/Centro
Tendência/Centro

Aguardando Confirmação – Escolas e Colégios/Bairro

E.B. Maria Tomásia/Santinho
Alpha Objetivo/Kobrasol
Bom Jesus/Centro
CEB/Barreiros
Visão/Kobrasol
Dom Jaime/Kobrasol

Apesar destes últimos detalhes para finalizar, o evento já teve início com a modalidade Doação de Sangue, que já conta pontos para as entidades desde o último dia 19 de setembro, e antecipa a promoção Surfista Doador, do HEMOSC – Hemocentro de SC -, junto com a FECASURF.

Cada escola deve indicar 10 participantes que devem se dirigir à sede do HEMOSC, no Centro de Florianópolis, na rua Gama d’Eça, 756, no horário das 9h às 12h, até o dia 19 de outubro, data do início da competição.

Mais informações pelo email surfestudantil@gmail.com ou pela página oficial no Facebook:  https://www.facebook.com/pages/Quiksilver-Surfestudantil/266555746797402.

Com informações de Eduardo Rosa/Quiksilver Surfestudantil

Highlights Day 1 - Quiksilver Pro France

29 de setembro de 2012 0

Lay Day no Quiksilver Pro France

29 de setembro de 2012 0

Alejo garante vaga na terceira fase. Foto ASP/Kirstin

O sábado será de folga para os melhores surfistas do mundo que disputam o Quiksilver Pro France, em Hossegor, na França. Diante das dificeis condições do mar, a direção de prova optou por adiar a continuação da sétima etapa do circuito mundial (ASP World Tour 2012) , que ainda tem três baterias para o complemento da primeira fase com as estreias de Gabriel Medina e Heitor Alves. Alejo Muniz e Jadson André venceram suas baterias de estreia no primeiro dia – sexta-feira – e avançaram direto para a terceira fase. Adriano de Souza, Miguel Pupo e Wiggolly Dantas terão que passar pela repescagem.

Kelly acostumado com as condições de La Graviere. Foto ASP/Cestari

Yoan Florentin vence triagem e Sergio Luis garante vaga no Zicatela Pro

28 de setembro de 2012 0

Sergio Luis também garantiu sua vaga no evento principal. Foto Sasha Specker/IBA

O atleta Yoan Florentin, de Ilhas Reunião, venceu as triagens do Zicatela Pro 2012, sexta etapa do IBA World Tour de Bodyboarding, em Oaxaca, no Mexico, nas perfeitas ondas de Puerto Escondido. Na grande decisão, Yoan passou pelo convidado Chuy Silva (2º – MEX), Jones Russell (3º – AUS) e Alberto Colucci (4º – VEN).

Com ondas de seis a oito pés na série e condições perfeitas, a direção de prova realizou todas as baterias pendentes das triagens (Round 4 em diante) e, além do campeão Yoan Florentin, foram conhecidos ainda os sete classificados para o evento principal. Além dos quatro finalistas, Jorge Colomer (PRC), Liam O´Tolle (AUS) e o brasileiro Sergio Luis garantiram-se no main event.

Sergio Luis foi o único brasileiro a avançar pelas triagens e repetiu o feito de Itacoatiara, quando venceu as disputas na ocasião e garantiu seu nome no evento principal. As baixas do elenco brasileiro em Zicatela nesta sexta-feira ficaram por conta de João Zik e Kalani Lattanzi, ambos de Niterói (RJ) e Nicholas Bastos, do Rio de Janeiro.

Baterias definidas:

Após as disputas das triagens, foram definidas as oito baterias da primeira fase do evento principal em Zicatela e seis brasileiros estão na briga pelo título. Abrindo as disputas, o hexacampeão mundial Guilherme Tâmega encara os australianos Sam Bennett e Thomas Rigby, além do porto riquinho Jorge Colomer.

Na segunda bateria do dia, dois brasileiros duelam com um sul-africano e um australiano. Roberto Bruno (CE) e Uri Valadão (BA) encaram Mark McCarthy e Liam O´Toole. Já na quinta disputa será a vez de Eder Luciano (SC), vencedor da etapa de Isla Margarita do mundial, enfrentar o atual campeão do mundo, Pierre Louis Costes (FRA), além dos havaianos Dave Hubbard e Jacob Romero.

O trialista Sergio Luis está escalado na sétima bateria, ao lado do havaiano Jeff Hubbard e dos australianos Chase O´Leary e Michael Novy. Fechando a participação brasileira na Round 1, Magno Passos (ES) terá uma bateria complicada pela frente. Maguinho encara Mitch Rawlins (AUS), Mike Stewart (HAW) e Alberto Colucci (VEN). As previsões apontam para um ótimo swell para esse sábado e as chances do evento principal ser iniciado é grande. Para mais informações acompanhe o site do evento www.ibaworldtour.com/live

Com informações de Danilo Caboclo – Assessoria de Imprensa IBA South America – danilo@gruposix.com.br

Ryan Callinan estrela novo filme da Billabong - download gratuito

28 de setembro de 2012 0

O australiano Ryan Callinan é a estrela do filme Bad Bad Not Good, um curta-metragem produzido em parceria com a Stab Magazine e dirigido por Jay Grant, que mostra os autos e baixos da vida desse surfista integrante do time Billabong. Ryan Callinan chamou a atenção de todos ao mostrar ao mundo seu surf progressivo e dominado por manobras aéreas.

Em 2011, a jovem promessa aussie tornou-se capa das principais revistas especializadas e era o assunto nos sites e nas redes sociais. Porém, quando seguia rumo à ascensão, o surfista levou um susto: dois tornozelos quebrados, joelhos torcidos e outras complicações que se uniram para sabotar o fenômeno que surfava rumo ao topo. Bad Bad Not Good conta como tudo isso aconteceu e como Ryan Callinan se recuperou desse trauma. O filme pode ser visto na internet e tem download gratuito no site: http://stabmag.com/get-bad-bad-not-good-here/ . Para mais informações: www.billabong.com e www.stabmag.com .

Com informações de Camila Dias – Agência Cartaz

Clube dos Jangadeiros lança projeto cultural de Vela

28 de setembro de 2012 0

O Clube dos Jangadeiros começa hoje um novo projeto voltado para os velejadores gaúchos: o Vela Quente. Idealizado pelo diretor Técnico, Mario Dubeux, o evento será bimestral e tem como objetivo reunir associados dos principais clubes náuticos do estado em um encontro cultural da vela do Rio Grande do Sul.

- É a oportunidade de dividir experiências, conviver com os companheiros da vela, além de chamar a atenção do público em geral e do empresariado, em particular, para o mundo náutico esportivo, e para a possibilidade de viabilizar parcerias, inclusive como instrumento de marketing institucional – explica Dubeux.

A primeira edição do Vela Quente será realizada hoje na Sede da Ilha, e terá como tema “Projetos Esportivos para a Vela”. A ideia é esclarecer dúvidas e dar um norte para quem deseja usar a Lei de Incentivo ao Esporte no âmbito do Município de Porto Alegre. O evento é aberto ao público e, após as palestras, acontecerá um jantar de confraternização. Confira a programação do 1º Vela Quente do Clube dos Jangadeiros:

Programação:
19h – Abertura e apresentação do Vela Quente, com o comodoro do Clube dos Jangadeiros, Renê dos Santos Garrafielo.
19h15min – Palestra “O atleta amador e a possibilidade de obtenção de recursos para ajudar no custeio do esporte”, com o vice-comodoro Esportivo do Clube dos Jangadeiros, Francisco de Paula B. de Freitas.
19h35min – Palestra “Procedimentos práticos para a utilização da Lei do Proesporte – A lei municipal e a necessidade de mudanças”, com o diretor Técnico do Clube dos Jangadeiros, Mario Roberto Arantes Dubeux.
20h10min – Palestra “A importância do esporte como ferramenta de inclusão social e a preparação da cidade para a Copa do Mundo”, com o secretario Municipal de Esportes, Recreação e Lazer da Prefeitura de Porto Alegre, Edgar Meurer.
20h30min – Palestra “O ideal da Lei do Proesporte e as mudanças necessárias para mantê-la pioneira e eficiente”, com o vereador de Porto Alegre João Bosco Vaz.
21h – Jantar de confraternização.

Copa Suzuki Jimny: sol e ventos médios para final da terceira etapa

28 de setembro de 2012 0

Foto ZDL/Divulgação

O fim de semana será de decisão da terceira etapa da Copa Suzuki Jimny, um dos principais eventos de Vela Oceânica do País. Mais de 40 barcos nas classes HPE, C30, ORC e RGS estão confirmados no Yacht Club de Ilhabela (YCI) para as regatas finais. A previsão para as provas no sábado (29) e domingo (30) é de ventos variando de 10 a 12 nós e média de 25 graus de temperatura. A organização deve fazer, no mínimo, duas regatas por dia e incluir um descarte para movimentar a tabela de classificação.

- Sempre tentamos fazer três regatas por dia para que o resultado seja mais justo e vença o melhor no final do campeonato. Com a situação inusitada da semana passada, tentaremos fazer quatro provas em percursos menores. A nossa modalidade lida com a natureza e, por isso, precisamos sempre estar prontos para mudanças – reforça Cuca Sodré, presidente da Comissão de Regatas.

A preparação começa antes de colocar os veleiros na água. Os velejadores de oceano, como de costume, ficam ligados na previsão do tempo para saber como será as provas. Direção do vento, rajadas temperatura, ondas e até nebulosidade estão disponíveis em sites, como o WindGuru, CPTEC e o Climatempo. Os mais ‘tradicionais’ buscam informações dos profissionais dos iates clubes, na sala rádio, ou com marinheiros da região.

Ser Glass lidera na HPE. Foto Cuca Sodré

- Os organizadores devem estar munidos de informações importantes, pesquisando em vários sites as condições de tempo e tabela das ondas. A raia é montada da melhor forma para garantir disputas emocionantes – explica Cuca Sodré.

Um exemplo de como fazer a lição de casa e consultar previamente informações sobre meteorologia ocorreu na semana passada, na abertura da terceira etapa da Copa Suzuki Jimny. As provas foram marcadas por muita oscilação de vento em Ilhabela. Na abertura, no sábado (22), o vento não deu as caras, mas no domingo (23), a situação se inverteu, com rajadas de 28 nós (51,8 km/h).

Os líderes parciais

Com reforço do medalhista olímpico Bruno Prada, o SER Glass Eternity lidera a classe HPE com oito pontos perdidos em três regatas. O Ginga (Breno Chvaicer) teve um desempenho quase perfeito nas águas de Ilhabela, mas um 11º na primeira regata deixa a equipe em segundo lugar. A tabela da terceira etapa mostra ainda Aventura (José Vita) e Jimny Take Ashauer (Casio Ashauer) em terceiro e quarto lugares, respectivamente.

Na classe C30, outra de design único como a HPE, o TNT/Loyal (Marcelo Massa) divide a ponta com o Barracuda (Humberto Diniz) após duas regatas. Uma vitória para cada tripulação. Na RGS, que conta com 20 embarcações entre as quatro subdivisões A, B, C e Cruiser, a súmula foi praticamente a mesma nas duas provas disputadas até agora, com muito equilíbrio. Maria Preta (José Barreti) em primeiro, Jazz (Valéria Ravani) em segundo e Fram (Felipe Aidar) em terceiro, na A.

Na B, tríplice empate com quatro pontos perdidos: Anequim (Paulo Fernando de Moura), Nomad (Mauro Dottori) e Asbar II (Sergio Klepacz). O mesmo ocorre na C com empate Ariel (Luis Pimenta), Conquest (Marco Hidalgo) e Rainha/Mix Saúde (Leonardo Pacheco) com quatro pontos perdidos. Na Cruiser, o Hélios II – Hospital Sírio Libanês (Marcos Lobo) perdeu os 100% de aproveitamento no campeonato, mas recuperou a liderança ao vencer a regata do domingo. A equipe divide a liderança com o Cocoon (Marcelo Caggiano).

Resultados da terceira etapa

ORC após 2 regatas

1º – Touché Tomgape (Erneste Breda) – 3 pontos perdidos (2+1)
2º – Tembó Guaçu (André Omatti) – 3 pp (1+2)
3º – Orson/Mapfre (Carlos Eduardo Souza e Silva) – 6 pp (3+3)
4º – Sextante (Thomas Shaw) – 8 pp (4+4)

C30 após 2 regatas
1º – TNT/Loyal (Marcelo Massa) – 3 pp (2+1)
2º – Barracuda (Humberto Diniz) – 3 pp (1+2)
3º – + Realizado (José Luiiz Apud) – 6 pp (3+3)

HPE após 3 regatas
1º – SER Glass Eternity (Bruno Prada) – 8 pontos perdidos [2+4+2]
2º – Ginga (Breno Chvaicer) – 13 pp [11+1+1]
3º – Aventura (José Vita) – 15 pp [3+7+5]
4º – Jimny Take Ashauer (Cassio Ashauer) – 16 pp [1+9+6]
5º – Laranja (Rubens Sabino) – 20 pp [4+8+8]

RGS-A após 2 regatas
1º – Maria Preta (José Barreti) – 2 pp (1+1)
2º – Jazz (Valéria Ravani) – 4 pp (2+2)
3º – Fram (Felipe Aidar) – 6 pp (3+3)

RGS-B após 2 regatas
1º – Anequim (Paulo Fernando de Moura) – 4 pp (3+1)
2º – Nomad (Mauro Dottori) – 4 pp (1+3)
3º – Asbar II (Sérgio Klepacz) – 4 pp (2+2)

RGS-C após 2 regatas

1º – Rainha/Mix Saúde (Leonardo Pacheco) – 4 pp (3+1)
2º – Conquest (Marco Hidalgo) – 4 pp (1+3)
3º – Ariel (Luis Pimenta) – 4 pp (2+2)

RGS-Cruiser após 2 regatas
1º – Hélios/Sírio Libanês (Marcos Lobo) – 3 (2+1)
2º – Cocoon (Marcelo Caggiano) – 4 pp (1+3)
3º – Fram Travessura (Sérgio Gomes) – 7 pp (5+2)

A Copa Suzuki Jimny / XII Circuito Ilhabela de Vela Oceânica tem organização do Yacht Club de Ilhabela, com patrocínio máster da Suzuki Veículos e co-patrocíno da SER Glass. Os apoiadores são a Prefeitura Municipal de Ilhabela, Brancante Seguros, Ancoradouro e Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião. Atenção: mais informações no site www.yci.com.br .

Com informações de Flávio Perez – Mtb.: 45562 – ZDL Comunicação

Alejo Muniz e Jadson André avançam na estreia do Quiksilver Pro France

28 de setembro de 2012 0

Jadson André conseguiu derrotar Mineirinho e Damien Hobgood. Foto ASP/Cestari

O catarinense Alejo Muniz foi o grande destaque da abertura do Quiksilver Pro France, sétima etapa do ASP World Tour 2012, o circuito mundial de surfe profissional. Com 14.83, o surfista de Bombinhas foi o autor do maior placar nas nove baterias disputadas nesta sexta-feira, primeiro dia do prazo de realização do evento francês, com ondas de um metro a um metro e meio nas séries em La Graviere, Hossegor.

Na sétima bateria do primeiro round, Alejo venceu o americano Kolohe Andino e o australiano Josh Kerr e garantiu vaga direto na terceira fase. O potiguar Jadson André foi outro brasuca que avançou direto para a terceira fase, após vencer o amigo e colega de equipe Adriano de Souza e o americano Damien Hobgood na segunda bateria do dia.

- Eu estou amarradão de ter passado o round 1. Não estou pensando em ranking. Só quero ir lá fora, me divertir, pegar muitas ondas. Esse é o meu objetivo aqui: focar e me divertir – disse Jadson.

Os paulistas Miguel Pupo e Wiggolly Dantas também terão que encarar a repescagem no segundo round. Entre os candidatos ao título, Mick Fanning e Kelly Slater também asseguraram vaga na terceira fase, enquanto Joel Parkinson foi derrotado pelo wildcard Dane Reynolds e terá que encarar a repescagem.

Já os brasileiros Heitor Alves e Gabriel Medina aguardam ainda para disputarem as baterias de complemento do round 1, enquanto Raoni Monteiro – que estava escalado inicialmente, mas está lesionado – será substituído pelo primeiro alternate, o havaiano Frederick Patacchia. Após a realização das nove primeiras baterias, a direção colocou na água os garotos da King of the Groms, competição que tem a participação do paulista Victor Bernardo. O evento pode ser acompanhado pela internet pelo endereço: www.quiksilverlive.com/profrance/2012/ .

Quiksilver Pro France
Resultados Round 1

H1: Taj Burrow (AUS) 14.16, Kai Otton (AUS) 11.03, Taylor Knox (EUA) 7.00
H2: Jadson Andre (BRA) 9.04, Adriano De Souza (BRA) 8.70, Damien Hobgood (EUA) 8.20
H3: Patrick Gudauskas (EUA) 12.70, John John Florence (HAV) 11.67, Miguel Pupo (BRA) 6.86
H4: Kelly Slater (EUA) 12.06, Dusty Payne (HAV) 7.74, Tiago Pires (POR) 4.16
H5: Dane Reynolds (EUA) 10.66, Joel Parkinson (AUS) 9.90, Bede Durbidge (AUS) 5.40
H6: Mick Fanning (AUS) 14.50, Wiggolly Dantas (BRA) 12.10, Travis Logie (AFS) 8.56
H7: Alejo Muniz (BRA) 14.83, Kolohe Andino (EUA) 12.97, Josh Kerr (AUS) 10.00
H8: Brett Simpson (EUA) 11.67, Yadin Nicol (AUS) 10.70, Jeremy Flores (FRA) 7.83,
H9: Michel Bourez (TAH) 10.43, Owen Wright (AUS) 8.30, Matt Wilkinson (AUS) 5.77

Complemento do Round 1:

H10: Jordy Smith (AFS), Heitor Alves (BRA), Adam Melling (AUS)
H11: Julian Wilson (AUS), Adrian Buchan (AUS), Kieren Perrow (AUS)
H12: Gabriel Medina (BRA), C.J. Hobgood (EUA), Fredrick Patacchia (HAV)