Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Retrospectiva Mar Aberto - Temporada 2012 - janeiro e fevereiro

26 de dezembro de 2012 0

A partir de hoje, o blog Mar Aberto publica uma retrospectiva da temporada 2012, com os principais fatos noticiados aqui ao longo do ano. Este primeiro post é válido para os meses de janeiro e fevereiro. Confira:

JANEIRO

Dia 11 – Os velejadores Robert Scheidt e Bruno Prada retomaram a liderança do ranking mundial da classe Star. De acordo com a relação divulgada pela Federação Internacional de Vela (Isaf), Scheidt e Prada somam 4.646 pontos, à frente dos italianos Diego Negri e Ferdinando Colaninno (4.524) e dos noruegueses Eivind Melleby e Petter Morland Pedersen (4.518).

Dia 15 – O catarinense Wilhelm Schurmann vence a categoria slalom da 4ª Regata Internacional de Buzios (RJ), realizada em Manguinhos, no Buzios Vela Clube, entre os dias 9 a 15 de janeiro. O filho mais novo da família Schurmann venceu 12 das 18 regatas disputadas, além da regata final Rei de Búzios.

Foto Carlo Borlenghi/Rolex

Dia 19 – O Phoenix V/Mitsubishi, do experiente Eduardo de Souza Ramos, foi o campeão da etapa do Circuito Atlântico Rolex Cup, da classe S40, disputada no Uruguai, após briga acirrada com o o barco Crioula, do Veleiros do Sul.

Dia 22 – O catarinense Mario Mazzaferro, 17 anos, é o novo campeão brasileiro de Laser Radial. O velejador de Itajaí levou o título do 19º Campeonato Brasileiro realizado nas águas da represa de Três Marias, em Minas Gerais. A competição contou com cinco regatas e 88 velejadores e foi marcada por ventos fracos.

Dia 27 – Após o grave acidente de carro na Austrália em abril de 2011, a catarinense Jacqueline Silva voltou a competir ao participar da segunda fase da primeira etapa masculina do ASP South America Surf Series 2012, o Powerade Pro World Star Tour, em San Bartolo, em Peru.

Jaqueline Silva em Lobitos. Foto Kirfalens

Dia 28 – O  velejador catarinense Bruno Fontes conquistou a medalha de prata na Rolex Miami OCR, a primeira das seis etapas da Copa do Mundo de Vela,  nos Estados Unidos. Após vencer as últimas cinco regatas disputadas, Bruno (Eletrosul/Unimed/Age do Brasil e Fundesporte) finalizou a Medal Race em 10º lugar. Na Star, Robert Scheidt e Bruno Prada ficaram com o ouro.

O paulista Caio Ibelli faturou o título de campeão mundial Pro Junior da ASP ao vencer o australiano Garret Parkes em uma bateria extra. Foi o quinto título brasileiro na categoria em 13 edições disputadas.

O veterano Ronaldo Figueiredo venceu  o Nature Bodyboard, Music & Art disputado nas ondas do Riozinho (Campeche) e válido como primeira etapa do circuito catarinense de bodyboard profissional. Na decisão, ele derrotou Eder Luciano, atual campeão brasileiro, Darlan Vieira, campeão catarinense de 2011, e Fernando Gomes.

Nose riding de Jeferson Silva. Foto Diego Freire.

O brasileiro Jeferson Silva venceu o Huanchaco Longboard Pro e se tornou o campeão sul-americano de 2012 nos pranchões, na Playa El Elio, em Trujillo, no norte do Peru.

Dia 29 – O local da Praia de Grumari (RJ), Jorge Spanner, foi o campeão do Grussaí Pro Surf, a primeira etapa do Circuito Estadual de Surfe Profissional do Rio de Janeiro. O evento foi disputado em São João da Barra e contou pontos para o circuito brasileiro de surfe profissional (Abrasp Tour). Na final de poucas ondas, Spanner derrotou Leandro Bastos, Victor Ribas e Paulo Pequeno.

O surfista de Balneário Camboriú, Igor Arakaki, foi o destaque da abertura do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012, realizado na Prainha, em São Francisco do Sul. O evento teve a participação recorde de 148 surfistas na disputa pelos 2000 pontos no ranking da Fecasurf.

Jorge Spanner largou na frente pelo título carioca. Foto Pedro Monteiro

FEVEREIRO

Dia 1º – O carioca, Raoni Monteiro, top da elite do surfe mundial, usou o twitter para comunicar que iniciaria o ano sem patrocínio e co-patrocínio.

Dia 4 - O paranaense Peterson Crisanto garantiu o bicampeonato para o Brasil no Oakley Pro Junior de Stradbroke Island, na Austrália. Em 2011, Peterson havia sido derrotado pelo capixaba Krystian Kymerson.

Telefónica era considerado imbatível. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Os espanhóis do Telefónica confirmaram o favoritismo e venceram a terceira perna da Volvo Ocean Race 2011/2012. A tripulação completou o percurso de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) até Sanya (China) – 4.600 milhas náuticas – em 12 dias, 19 horas e 58 minutos. Em segundo, chegou o Groupama, seguido por Camper, Puma e Abu Dhabi. O resultado foi histórico, pois desde a edição 1989/1990, ainda chamada de Whitbread, um barco não vencia as três primeiras etapas.

Dia 5 -  Os capixabas Léo Costa e Neymara Carvalho largaram na frente na corrida pelo título nacional da temporada 2012. A dupla venceu a primeira etapa do Circuito Brasileiro de Bodyboard disputada nas ondas de meio metro e formação irregular do Farol de São Thomé, em Campos (RJ).

Com nota 10 na final, o campeão brasileiro de surfe de 2008, Gustavo Fernandes, venceu o FreeSurf Rio Pro, segunda etapa do estadual de surf profissional do Rio de Janeiro, nas ondas da Barra do Furado, em Quissamã. Com o resultado, Guga assumiu a liderança do ranking brasileiro de surfe profissional (Abrasp Tour).

Bruno Fontes garantiu a vaga olímpica em Búzios. Foto Pedro Felizardo CBVM

Dia 10 - A Semana Brasileira de Vela disputada em Búzios definiu com um dia de antecipação os representantes em seis classes nos Jogos de Londres/2012: Bruno Fontes (laser), Robert Scheidt e Bruno Prada (star), Ricardo Winicki (RS:X), Patrícia Freitas (RS:X), Adriana Kostiw (laser radial) e Jorge Zarif (finn).

Dia 12 -  O paulista Miguel Pupo, 20 anos, sagrou-se campeão da última edição do Hang Loose Pro Contest, em Fernando de Noronha (PE). Na final, ele superou o catarinense Jean da Silva, 27, e ambos assumiram a dianteira no ranking mundial unificado da ASP, que classificou 10 surfistas para o ASP World Tour 2013. O catarinense Ricardo dos Santos e o porto-riquenho Brian Toth perderam nas semifinais e ficaram em terceiro lugar.

Dia 18 - O Telefónica dominou a regata in-Port de Sanya, na China. Com o resultado, ampliou para 18 pontos a vantagem na liderança da regata de volta ao mundo, com 101 pontos, contra 83 do vice-líder Camper.

Jeff Hubbard começou o ano com título. Foto Miskov

O havaiano Jeff Hubbard venceu a primeira etapa do IBA World Tour, em Pipeline. Para muitos, o havaiano venceu o melhor evento de todos os tempos do Circuito Mundial. Em ondas perfeitas, de seis a oito pés (2,0 a 2,5 metros), Jeff mostrou que é o atleta a ser batido em Pipeline e com notas 9 e 9,65 deixou os três adversários em combinação na briga pelo título.

Dia 19 - Os títulos do Australian Open of Surfing, evento nível seis estrelas da ASP, ficaram com os australianos Matt Banting, no masculino, e Sally Fitzgibbons, no feminino. Com as vitórias, eles faturaram os 3,5 mil pontos no ranking da ASP. Na final, Banting venceu o norte-americano Evan Geiselman, enquanto Fitzgibbons bateu a peruana Sofia Mulanovich. Os brasileiros pararam nas quartas de final. Destaque para a ataução do catarinense Tomas Hermes, eliminado pelo campeão.

Isabela Sousa venceu em Pipe. Foto Specker/IBA

A cearense Isabela Sousa, atual campeã brasileira e vice-mundial, conquistou o título do Pipe Challenge, a primeira etapa do IBA World Tour, o circuito mundial de bodyboard. Em ondas de três a quatro pés (1 a 1,5 metro), Isabela venceu uma final quase 100% brasileira, que contou com Neymara Carvalho e Karla Costa, e a japonesa Minami Hatakeyama.

Dia 20 – Robert Scheidt e Bruno Prada trocaram o Carnaval pelo Campeonato Paulista de Star, como etapa de treinamento para a Olimpíada de Londres. O resultado foi o melhor possível: a 50ª conquista da dupla.

Dia 23 – O ASP World Tour 2012 nem havia começado e o paulista Gabriel Medina já ganhava prêmios. No banquete anual da entidade, o ASP Surfing Awards, o garoto prodígio de Maresias arrebatou os prêmios de revelação da temporada e de maior votação do público. O campeão mundial sub-20 Caio Ibelli e a cearense Silvana Lima também foram premiados. Ibelli, pelo título mundial, e Silvana, pela votação do público, na mesma categoria vencida por Medina.

Caio Ibelli com o seu título mundial Pro Jr. Foto ASP/Kirstin

Dia 26 – A equipe da Austrália ganhou com facilidade a edição inaugural do Mundial de StandUp Paddle (SUP) and Paddleboard da Internacional Surfing Association (ISA). Das 11 categorias em disputa, os aussies venceram sete e levaram a medalha de ouro por equipes e o troféu perpétuo Club Waikiki. Considerado o maior atleta de SUP do mundo, Jamie Mitchell se recuperou do erro na corrida técnica quando cruzou a linha de chegada sem carregar o remo e ganhou a maratona de Sup, seguido do compatriota Travis Grant e do francês Eric Terien.

Dia 27 - Em ondas de meio metro de altura, o destaque da segunda etapa do Circuito Oceano de Surfe Amador foi o surfista Alcides Lopes Neto, de São Francisco do Sul. Ele levou o título em duas categorias: júnior e mirim. Na Open, André Mói, de Balneário Camboriu, levou a etapa e abriu caminho rumo ao título da temporada.

O surfista Adriano de Souza era o único brasileiro ainda na briga pelo título da primeira etapa do ASP World Tour 2012, o Quiksilver Pro Gold Coast, disputado em Snapper Rocks, na Austrália. Mineirinho despechou os aussies Josh Kerr e Owen Wright para garantir vaga nas quartas de final do evento.

Adriano de Souza voando na Gold Coast. Foto Robertson/ASP

Confirma nesta quinta-feira, dia 27, o que de mais importante rolou nos meses de março e abril.

Envie seu Comentário