Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 3 maio 2013

Ubatuba Pro Grand Slam pode terminar neste sábado em Itamambuca

03 de maio de 2013 0

Leco Salazar mandou bem nesta sexta-feira. Foto Renato Leonardi

O campeão mundial Leco Salazar, seu irmão Matheus, Carlos Bahia e mais cinco brasileiros estão entre os 16 que avançaram para a fase dos 24 melhores do Ubatuba Pro Grand Slam na categoria Sup Wave. Os outros classificados para o sábado são estrangeiros: quatro do Havai, dois da Austrália e dois da França. Restam apenas quatro baterias para fechar a terceira fase da única etapa do Circuito Mundial de Stand Up Paddle no Brasil. Elas ficaram para abrir o sábado, a partir das 8h, na Praia de Itamambuca.

Para aproveitar as boas condições do mar, os organizadores optaram por iniciar o evento principal sem a conclusão das triagens, iniciadas na quinta-feira, já que a competição preliminar já havia definido os oito surfistas classificados para a primeira fase do Ubatuba Pro Grand Slam. E o dia foi longo, com 18 baterias disputadas e quase três fases completas.

Kai Lenny arriscando o aéreo em Itamambuca. Foto Renato Leonardi

Na minha primeira bateria do dia, não consegui surfar muito bem, mas consegui me classificar em segundo. Estava esperando entrar uma direita boa e ela só apareceu na minha segunda bateria. Eu consegui soltar meu surfe nessa onda, passando em primeiro para a quarta fase. Amanhã (sábado), eu vou com tudo para conquistar o título. Fiquei feliz também pela atuação do meu irmão, Matheus, que surfou muito na bateria dele — disse Leco Salazar.

Como próprio campeão do mundo de 2012 disse, Matheus Salazar fez bonito nesta sexta-feira e foi o dono da melhor apresentação do dia, com 14,35 pontos na vitória sobre o catarinense Yuri Daberkow e o australiano Dave Muir, que acabou eliminado pelos brasileiros na terceira fase. Entre os estrangeiros, destaque para os havaianos Kai Lenny e Mo Freitas, que venceram as duas primeiras baterias do dia e depois também passaram para a quarta fase. Defensor do título em Ubatuba, Mo Freitas, venceu as duas que disputou.

Mo Freitas teve 100% de aproveitamento. Foto Renato Leonardi

Já o bicampeão mundial em 2010 e 2011, Kai Lenny, foi batido pelo paulista Renato Wanderley, e se classificou em segundo lugar para o sábado.

Hoje (sexta-feira) o dia foi muito bom. As ondas estavam muito boas, ideais para manobras radicais. Me lembrou um pouco do ano passado, só que as ondas estão mais limpas. Espero que amanhã (sábado) estejam melhores ainda, assim poderemos fazer manobras mais fortes, que é o que todos querem ver — declarou Kai Lenny.

TRANSMISSÃO AO VIVO – O evento é transmitido ao vivo na internet pelo www.supclub.com.br

Felipe Gaspar batendo forte. Foto Renato Leonardi

QUARTA FASE (1º e 2º=Quinta Fase / 3º=13º lugar e 4º=19º lugar):
1ª: Kai Lenny (HAV), Mo Freitas (HAV), Renato Wanderley (BRA), Adriano Trinca Ferro (BRA)
2ª: Kody Kerbox (HAV), Benoit Carpentier (FRA), Ian Vaz (BRA), Augusto Olinto (BRA)
3ª: Justin Holland (AUS), Carlos Bahia (BRA), Matheus Salazar (BRA), Yuri Daberkow (BRA)
4ª: Leco Salazar (BRA), Jackson Close (AUS), Zane Schweitzer (HAV), Remi Quique (FRA)
* 5ª e 6ª serão formadas pelos resultados das últimas baterias da Terceira Fase

TERCEIRA FASE – (1º e 2º=Quarta Fase /3º=25º lugar):
Ficaram para abrir o sábado:
9ª: Caio Vaz (BRA), Eric Miyakawa (BRA), Adriano Lima (BRA)
10ª: Tamil Martino (PER), Casper Steinfath (DIN), Keahi de Aboitz (AUS)
11ª: Noa Ginella (HAV), Ayrton Cozzolino (ITA), Beau Nixon (AUS)
12ª: Sean Poynter (EUA), Connor Baxter (HAV), Roberto Vicentin (BRA)

Galera assistindo ao evento nesta sexta-feira. Foto Renato Leonardi

Resultados da sexta-feira:
1ª: 1-Renato Wanderley (BRA), 2-Kai Lenny (HAV), 3-Jose Gomez (PER)
2ª: 1-Mo Freitas (HAV), 2-Adriano Trinca Ferro (BRA), 3-Lucas Medeiros (BRA)
3ª: 1-Benoit Carpentier (FRA), 2-Augusto Olinto (BRA), 3-Alexandre Magrinho (BRA)
4ª: 1-Ian Vaz (BA), 2-Kody Kerbox (HAV), 3-Wallace Morris (BRA)
5ª: 1-Justin Holland (AUS), 2-Carlos Bahia (BRA), 3-Michel Jonas (BRA)
6ª: 1-Matheus Salazar (BRA), 2-Yuri Daberkow (BRA), 3-Dave Muir (AUS)
7ª: 1-Leco Salazar (BRA), 2-Jackson Close (AUS), 3-Fernando Stalla (MEX)
8ª: 1-Zane Schweitzer (HAV), 2-Remi Quique (FRA), 3-Felipe Gaspar (BRA)

REPESCAGEM – 1º e 2º=Terceira Fase /3º=37º lugar e 4º=43º lugar:
1ª: 1-Yuri Daberkow (BRA), 2-Michel Jonas (BRA), 3-Carlos Martins (BRA), 4-Alemão de Maresias (BRA)
2ª: 1-Wallace Morris (BRA), 2-Lucas Medeiros (BRA), 3-Bezinho Otero (BRA), 4-Luis Fernando (BRA)
3ª: 1-Augusto Olinto (BRA), 2-Jose Gomez (PER), 3-Robin Johnston (HAV), 4-Edilson Gomes (BRA)
4ª: 1-Keahi de Aboitiz (AUS), 2-Roberto Vicentin (BRA), 3-Tremembé (BRA), w.o-Thiago Mariano (BRA)
5ª: 1-Adriano Lima (BRA), 2-Beau Nixon (AUS), 3-Candido Bisneto (BRA), 4-Kainoa Teixeira (BRA)
6ª: 1-Jackson Close (AUS), 2-Remi Quique (FRA), 3-Augusto Martins (BRA), 4-Sebastian Gomes (PER)

PRIMEIRA FASE CLASSIFICATÓRIA: 1º e 2º=Terceira Fase /3º e 4º=Repescagem:
1ª: 1-Kai Lenny (HAV), 2-Renato Wanderley (BRA), 3-Carlos Martins (BRA), 4-Alemão de Maresias (BRA)
2ª: 1-Mo Freitas (HAV), 2-Adriano Trinca Ferro (BRA), 3-Yuri Daberkow (BRA), 4-Michel Jonas (BRA)
3ª: 1-Benoit Carpentier (FRA), 2-Alexandre Magrinho (BRA), 3-Lucas Medeiros (BRA), 4-Bezinho Otero (BRA)
4ª: 1-Ian Vaz (BRA), 2-Kody Kerbok (HAV), 3-Wallace Morris (BRA), 4-Luis Fernando (BRA)
5ª: 1-Justin Holland (AUS), 2-Carlos Bahia (BRA), 3-Jose Gomez (PER), 4-Edilson Gomes (BRA)
6ª: 1-Dave Muir (AUS), 2-Matheus Salazar (BRA), 3-Augusto Olinto (BRA), 4-Robin Johnston (HAV)
7ª: 1-Fernando Stalla (MEX), 2-Leco Salazar (BRA), 3-Thiago Mariano (BRA), 4-Roberto Vicentin (BRA)
8ª: 1-Zane Schweitzer (HAV), 2-Felipe Gaspar (BRA), 3-Keahi de Aboitiz (AUS), 4-Tremembé (BRA)
9ª: 1-Caio Vaz (BRA), 2-Eric Miyakawa (BRA), 3-Adriano Lima (BRA), 4-Kainoa Teixeira (BRA)
10ª: 1-Tamil Martino (PER), 2-Casper Steinfath (DIN), 3-Beau Nixon (AUS), 4-Candido Bisneto (BRA)
11ª: 1-Noa Ginella (HAV), 2-Ayrton Cozzolino (ITA), 3-Sebastian Gomes (PER), 4-Remi Quique (FRA)
12ª: 1-Sean Poynter (EUA), 2-Connor Baxter (HAV), 3-Jackson Close (AUS), 4-Augusto Martins (BRA)

Com informações de João Carvalho (JBC Notícias e Assessoria) e Luciano Meneghello (supclub@waves.com.br)

Vídeo da vitória de Alan Saulo no Reef Classic Costa Rica pelo circuito latino-americano (ALAS Tour)

03 de maio de 2013 0

O paraibano radicado na Praia do Rosa, Alan Saulo, foi o vencedor do Reef Classic Costa Rica, etapa válida pelo circuito latino-americano de surfe profissional. Com a vitória, Saulo assumiu a segunda colocação do ranking, atrás apenas no argentino Martin Passeri. Assista ao vídeo e confira a vitória do brasileiro, a terceira do Brasil no circuito da ALAS nesta temporada. Produção Wipeouts Filmes.

O melhor de abril - Gabriel Galdino

03 de maio de 2013 0

O surfista do Sul do Estado, Gabriel Galdino, publicou em seu blog a sua mais recente produção em vídeo, um clipe de 46 segundos com os melhores momentos de sessions que rolaram durante o mês de abril, marcado por boas ondas nos principais picos do Sul do Estado. Confira:

Etapa feminina do ASP World Tour no Rio de Janeiro tem novo patrocinador

03 de maio de 2013 0

Carrisa Moore é a atual líder do ranking. Foto Kirstin/ASP

Colgate Plax é o patrocinador da etapa feminina do ASP World Tour no Rio de Janeiro. O Colgate Plax Girls Rio Pro será realizado entre os dias 8 e 14 de maio, no início do período do Billabong Rio Pro, que tem até o dia 19 para ser encerrado na capital carioca.

O palco principal da etapa brasileira do WCT, apresentada pela Prefeitura do Rio de Janeiro e pela RIOTUR, será novamente instalado no Postinho da Barra da Tijuca, com a Praia do Arpoador, permanecendo como alternativa se apresentar melhores ondas. No Rio de Janeiro as meninas entram na reta final da corrida pelo título mundial no ASP Womens Tour 2013.

Depois do Colgate Plax Girls Rio Pro, acontecem apenas mais dois eventos (França e Estados Unidos), ambas em julho. A havaiana Carissa Moore, 20 anos, vencedora da etapa brasileira e do título mundial em 2011, conquistou duas vitórias consecutivas na Austrália e está na frente, mas é seguida de perto pela australiana Tyler Wright, 19, vice-campeã em Margaret River e em Bells Beach.

Sally Fitzgibbons está voando. Foto Kirstin/ASP

Além das duas, apenas mais três têm chances de brigar pela liderança do ranking na etapa brasileira: a norte-americana Courtney Conlogue, 20 anos, e as australianas Sally Fitzgibbons, 22, e Stephanie Gilmore, 25. Conlogue assumiu o terceiro lugar com a vitória na Nova Zelândia, última parada da elite feminina antes do Brasil. Fitzgibbons defende o título de campeã da etapa do Rio de Janeiro. E Gilmore é a defensora do título mundial e precisa de um bom resultado para entrar na briga pelo seu sexto caneco de número 1 do ASP Womens Tour.

- Estamos na metade da temporada, então ainda existem oportunidades pela frente. A Carissa (Moore) e a Tyler (Wright) tiveram um início de temporada muito forte na Austrália, mas não foram tão bem na Nova Zelândia e a corrida do título ficou mais aberta. Estou me sentindo confiante no meu surfe e quero fazer um bom campeonato no Brasil - acredita Conlogue, uma das atletas patrocinadas pela Billabong.

Para Stephanie, só a vitória interessa, acrescida de uma improvável combinação de resultados, como Carissa Moore perder as duas chances de classificação para a terceira fase, o que nunca acontece desde 2010, quando ingressou no seleto grupo das top-16 do WCT feminino. Além disso, Tyler não poderá chegar as quartas de final e Fitzgibbons e Conlogue não poderão ser suas adversárias na grande final do Colgate Plax Girls Rio Pro.

SUL-AMERICANAS

O Colgate Plax Girls Rio Pro também será decisivo na outra ponta da tabela de classificação, na briga pelas vagas para o ASP Womens Tour de 2014. As 10 primeiras colocadas no ranking final são mantidas na elite das top-16, com as outras seis indicadas pelo ASP World Star, circuito que será encerrado nas duas etapas da Europa em agosto. No momento, não tem nenhuma surfista da América do Sul em ambas as listas.

Silvana Lima é a 12ª colocada no ranking. Foto ASP/Robertson

A brasileira Silvana Lima, 28 anos, ainda conseguiu um bom resultado em Bells Beach, onde foi até as quartas de final e só perdeu para a campeã do Rip Curl Pro, Carissa Moore. A cearense é a 12ª colocada no ranking, enquanto a peruana Sofia Mulanovich, 29, está em último sem vencer nenhuma bateria nas quatro etapas. Por duas vezes, foi eliminada com Stephanie Gilmore fazendo o recorde de pontos do campeonato neste duelo de campeãs mundiais, 18,80 de 20 possíveis em Margaret River, na Austrália, e 18,40 na Nova Zelândia.

RANKING DO ASP WOMENS TOUR 2013 – após quatro etapas:
1ª: Carissa Moore (HAV) – 31.700 pontos
2ª: Tyler Wright (AUS) – 30.000
3ª: Courtney Conlogue (EUA) – 26.900
4ª: Sally Fitzgibbons (AUS) – 26.200
5ª: Stephanie Gilmore (AUS) – 24.700
6ª: Lakey Peterson (EUA) – 19.700
7ª: Coco Ho (HAV) – 18.950
8ª: Alana Blanchard (HAV) – 16.150
9ª: Bianca Buitendag (AFR) – 14.950
10ª: Paige Hareb (NZL) – 13.900
11ª: Laura Enever (AUS) – 13.750
12ª: Malia Manuel (HAV) – 12.700
12ª: Pauline Ado (FRA) – 12.700
12ª: Silvana Lima (BRA) – 12.700
15ª: Rebecca Woods (AUS) – 10.450
16ª: Sage Erickson (EUA) – 9.250

CAMPEÃS DAS ETAPAS DO ASP WOMENS TOUR NO BRASIL:
2012: Sally Fitzgibbons (AUS) no Billabong Girls Pro Rio na Barra e Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
2011: Carissa Moore (HAV) no Billabong Girls Pro Rio na Barra e Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
2008: Melanie Bartels (HAV) no Billabong Girls Pro Rio na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
2007: Samantha Cornish (AUS) no Billabong Girls Pro Itacaré na Praia da Tiririca, Itacaré (BA)
2006: Layne Beachley (AUS) no Billabong Girls Pro Itacaré na Praia da Tiririca, Itacaré (BA)
1999: Andréa Lopes (BRA) no Rio Marathon Surf International na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
1998: Pauline Menczer (AUS) no Rio Marathon Surf International na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
1997: Pauline Menczer (AUS) no Kaiser Summer Surf na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
1994: Pauline Menczer (AUS) no Alternativa Surf International na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
1993: Neridah Falconer (AUS) no Alternativa Surf International na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
1992: Wendy Botha (AFR) no Alternativa Surf International na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)

Com informações da Assessoria de Imprensa da etapa brasileira do WCT – João Carvalho.

Etapa de abertura do circuito catarinense de bodyboarding é transferida

03 de maio de 2013 0

Esse swell de sul/sudeste que tem predominado nas últimas semanas não está aliviando e após analisar e monitorar as condições do mar para o fim de semana, a ACAMBODY concluiu que mar ficará flat no litoral da região e resolveu transferir novamente o Balneário Camboriú Challenge, etapa de abertura do circuito catarinense de bodyboarding profissional.

O tradicional evento agora está marcado para os dias 11 e 12 de maio. Se não houver condições no próximo fim de semana, o evento será transferido da Praia do Estaleirinho para o pontal norte da Praia Central, já que estará dentro do período da pesca da tainha. A abertura do circuito catarinense contará com as categorias profissional (mas e fem), open (mas e fem), sub-16 masculino, master masculino e ainda o Freeboard Dropknee Challenge. Este “desafio” está aberto para atletas amadores e profissionais livres de limite de idade. Os quatro primeiros colocados são premiados com kits da Freeboard e medalhas.

Durante os dois dias da competição também serão realizados mutirões de limpeza da praia e dos costões com apoio da Empresa Eco e Sol, que forneceu 200 sacos de lixos confeccionados com material biodegradável.Vale lembrar que as inscrições de todos os atletas devem ser acompanhadas de um pacote de fraldas descartáveis, que será doada à FACDD famílias carentes e portadores de doenças degenerativas.

Também foi transferida a cerimônia de premiação. A entrega de certificados dos campeões catarinenses de 2012 vai ser realizada no sábado, dia 11, a partir das 20h, no Bar Última Hora, no Bairro Ilhota, em Itapema (na descida do morro do boi, do lado direito, antes da Policia Rodoviária Federal.

Para mais informações sobre a inscrição pelo e-mail fecab@fecab.com.br ou pela página do Facebook da Federação Catarinense de Bodyboarding . Informações sobre o evento você encontra no http://www.fecab.com.br/ ou http://acambodybalneariocamboriu.blogspot.com.br/.

Com informações de Moacir Veiga Kienast

Brasileiros dominam a triagem do Ubatuba Pro Grand Slam na Praia de Itamambuca

03 de maio de 2013 0

Catarinense Kainoa Teixeira avançou para o evento principal. Foto Renato Leonardi

Os brasileiros dominaram as disputas da triagem categoria Sup Wave no Ubatuba Pro Grand Slam, válido pela segunda etapa do Stand Up Paddle World Tour 2013 no Litoral Norte de São Paulo. O cenário estava perfeito na quinta-feira, com céu azul, sol e altas ondas na Praia de Itamambuca.

A competição pelas oito últimas vagas para o evento principal reuniu 40 surfistas de vários países e sete brasucas se classificaram: os paulistas Michel Jonas, Augusto Martins, Luiz Fernando e Carlos Martins, o carioca Candinho Bisneto, o catarinense Kainoa Teixeira e o capixaba Lucas Medeiros. O único estrangeiro que conseguiu passar para as semifinais foi o peruano Sebastian Gomes.

Eles completaram as 12 baterias da primeira fase do evento principal, com os 40 ranqueados que não precisaram disputar as triagens em Ubatuba. Os que avançaram para a sexta-feira, ainda vão disputar as semifinais e a final da triagem. Os melhores do mundo no SUP nas ondas só se apresentam nesta sexta-feira, ao vivo pelo www.supclub.com.br, após o término da triagem.

Michel Jonas foi um dos destaques. Foto Roberto Melchior

O atual campeão mundial, Leco Salazar, estreia na sétima bateria, mas o campeonato esquenta logo nos primeiros confrontos, com as estreias dos havaianos Kai Lenny, campeão mundial em 2010 e 2011, e Mo Freitas, defensor do título em Ubatuba, na primeira e segunda baterias respectivamente.

- Começamos o evento com boas ondas, sol e grande atuação dos atletas locais.Em especial, me chamou a atenção os mais jovens, como os brasileiros Kainoa Teixeira, Luis Fernando, Lucas Teixeira, o peruano Sebastian Gomes e o australiano Kai Bates, que surfou muito bem durante todo o evento, mas não conseguiu passar para as semifinais – comentou Tristan Boxfort, diretor da Waterman League, que organiza o Stand Up Paddle World Tour.

Lucas Medeiros também avançou. Foto Roberto Melchior

Apesar de não conseguir a classificação, um dos destaques da quinta-feira foi mesmo o australiano Kai Bates, que fez a melhor apresentação do dia nas ondas de Itamambuca. No entanto, não achou boas ondas nas quartas de final, quando foram decididas as vagas para o evento principal. Outra atração foi a guarujaense Kate Brandi, que quase conseguiu passar sua bateria, competindo contra os homens.

O Ubatuba Pro Grand Slam é uma realização da Prefeitura Municipal de Ubatuba, Fluir Stand Up, SUPCLUB, Waterman League, Confederação Brasileira de Stand Up Paddle (CBSUP), Associação Ubatuba de Surf (AUS), Cia Radical, com patrocínio de Board House, Gzero Tech e WG; co-patrocínio de New Advance, Art in Surf, Latitude 23; e apoio de Keahana, Raglan, Team Brazil, Silver Surf, Sup Flex, Surfers Paradise.

TRANSMISSÃO AO VIVO – O evento é transmitido ao vivo na internet pelo www.supclub.com.br

Com informações de João Carvalho – JBC Notícias e Assessoria – e Luciano Meneghello – supclub@waves.com.br