Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tudo pronto para a etapa ASP World 4 Star na Praia da Tiririca, em Itacaré, na Bahia

12 de outubro de 2013 0
Marco Fernandez é o cabeça de chave anfitrião do evento. Foto Fabriciano Júnior.

Marco Fernandez é o cabeça de chave anfitrião do evento. Foto Fabriciano Júnior.

Surfistas de vários estados do Brasil e de outros nove países vão movimentar o aeroporto de Ilhéus e as estradas do litoral sul da Bahia nesse fim de semana. O destino é a cidade de Itacaré, onde na terça-feira começa o Skol apresenta Mahalo Surf Eco Festival que vai até sábado na Praia da Tiririca, com 114 competidores de 10 países confirmados para disputa dos 95 mil dólares e 1.000 pontos da penúltima etapa do ASP World 4-Star esse ano.

O Brasil terá oito cabeças de chave no Mahalo Surf Eco Festival apresentado pela Skol. O número 1 é o paranaense Peterson Crisanto, que neste ano conquistou o título de uma etapa do ASP World 6-Star em El Salvador e ocupa a 41ª posição no ranking mundial unificado (ASP World Ranking). O número 2 é o capixaba Krystian Kymerson, que em 2012 venceu a última edição do Surf Eco Festival na Praia de Jaguaribe, em Salvador. Depois vem o primeiro baiano, Marco Fernandez, que será o cabeça de chave número 3 da competição.

A lista prossegue com o catarinense Jean da Silva (cabeça de chave número 4), os paulistas Hizunomê Bettero (5) e Alex Ribeiro (6) e os cearenses Messias Felix (7) e Heitor Alves (8), que até o ano passado integrava o grupo da divisão de elite do ASP World Tour. O primeiro estrangeiro entre os principais destaques é o irmão do top do WCT, Alejo Muniz, o argentino Santiago Muniz, que representa o seu país de nascimento no Circuito Mundial e já venceu uma etapa do ASP South America Surf Series este ano em Moquegua, no Peru.

Santi é um dos destaques do evento baiano. Foto Fabriciano Júnior.

Santi é um dos destaques do evento baiano. Foto Fabriciano Júnior.

Estrangeiros

A Argentina também vai participar do evento com quatro surfistas: Santiago Muniz (09), Leandro Usuña (18), Lucas Santamaria (28) e Marcelo Rodriguez (35). Já os maiores pelotões estrangeiros em Itacaré são dos Estados Unidos e da Venezuela, com cinco competidores cada. O time norte-americano é formado por Kanoa Igarashi (34), Taylor Clark (40), Scott Weinhardt (47), Alex Kamkoff (65) e Ethan Carlston (71). E os venezuelanos são Francisco Bellorin (24), Rafael Pereira (43), Colin Saunders (86), Yoyssis Delgado (98) e Korak Tinoco (107). A Austrália seria representada por Ryan Bignold, mas ele não conseguiu o visto de entrada no Brasil a tempo e cancelou sua participação.

Relação dos 114 inscritos (por ordem do ranking mundial):

Brasil (90) – Peterson Crisanto-PR (1), Krystian Kymerson-ES (2), Marco Fernandez-BA (3), Jean da Silva-SC (4), Hizunomê Bettero-SP (5), Alex Ribeiro-SP (6), Messias Felix-CE (7), Heitor Alves-CE (8), Bino Lopes-BA (10), Sidney Guimarães-SP (12), Ian Gouveia-PE (13), Jano Belo-PB (14), Halley Batista-PE (15), Deivid Silva-SP (17), Flavio Nakagima-SP (20), Luel Felipe-PE (21), Matheus Navarro-SC (23), Thiago Guimarães-SP (25), Rafael Teixeira-ES (26), Bruno Galini-BA (29) convidado da Mahalo, Alandreson Martins-BA (30) convidado da Associação de Surf de Itacaré, Lucas Silveira-RJ (33), Wesley Santos-SP (36), Yago Dora-SC (37), Jihad Khodr-PR (38), Bruno Rodrigues-PE (41), Alan Donato-PE (42), Michael Rodrigues-CE (44), Yuri Gonçalves-SC (45), Cauê Wood-SC (46), Leandro Bastos-RJ (49), Luan Carvalho-SP (50), João Paulo Abreu-SC (51), Alcides Lopes (52), Robson Santos-SP (53), Renato Galvão-SP (54), Ygor Arakaki (55), Dunga Neto-CE (56), Alon Campestrini-SC (57), Cainã Barletta-SC (58), Patrick Korny (59), Gabriel André (60), Aurelio Santana-BA (61), Gustavo Bertotto (62), Gabriel Farias-PE (66), Cesar Aguiar-PE (67), Rhamon Austin-PE (68), Victor Bernardo-SP (69), Thiago Bianchini-SC (70), Frank Cordeiro (72), Marcos Correa-SP (73), Odirlei Coutinho-SP (74), Kallebe Kymerson-ES (75), Junior Lagosta-PE (76), Ricardo Lima (77), Michel Roque-CE (78), Diego Rosa-SC (79), André Rosario (80), Danilo Costa-RN (81), Franklin Serpa-BA (82), Daniel Silva (83), Iago Silva-BA (84), Italo Ferreira-RN (85), Leonardo Neves-RJ (89), Igor Oliveira (90), Samuel Igo-PB (91), Alan Jhones-RN (92), Yage Araujo-BA (93), Davi Silva (94), Artur Silva-CE (95), Victor Ribas-RJ (96), Raphael Seixas-PB (97), Ulisses Meira-PB (100), Matheus Faria (101), Bruno Moraes (102), José Junior-RN (103), Rudá Carvalho-BA (104), Itim Silva-CE (105), Thiago de Sousa-CE (106), Ednilson Miranda (108), Ivan Silva (109), Philippe Chagas-CE (110), Wesley Leite-SP (111), Tales Araujo (112), Iann Costa-BA (113), José Neto (114) e mais um convidado da organização do evento e outros três indicados pela ASP South America

EUA (5) - Kanoa Igarashi (34), Taylor Clark (40), Scott Weinhardt (47), Alex Kamkoff (65) e Ethan Carlston (71)

Venezuela (5) – Francisco Bellorin (24), Rafael Pereira (43), Colin Saunders (86), Yoyssis Delgado (98) e Korak Tinoco (107)

África do Sul (4) – Dylan Lightfoot (16), David Van Zyl (19), Michael February (22) e Diran Zakarian (99)

Argentina (4) – Santiago Muniz (09), Leandro Usuña (18), Lucas Santamaria (28) e Marcelo Rodriguez (35)

França (2) – Tom Cloarec (87), Paul Cesar Distinguin (88)

Indonésia (1) – Oney Anwar (cabeça de chave número 11)

Japão (1) – Hiroto Arai (27)

Uruguai (1) – Marco Giorgi (39)

Costa Rica (1) – Noe Mar McGonagle (48)

João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

Envie seu Comentário