Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Surfistas de Ubatuba querem fazer a festa em casa na última etapa do Hang Loose Surf Attack

07 de novembro de 2013 0
Wesley Dantas tenta o título na Mirim. Foto Munir El Hage

Wesley Dantas tenta o título na Mirim. Foto Munir El Hage

Com a vantagem de competir “em casa”, os surfistas de Ubatuba querem novas vitórias no Hang Loose Surf Attack, neste sábado e domingo (9 e 10), na Praia de Itamambuca. O time terá 27 representantes nas cinco categorias em disputa, e dois deles têm chances de chegar ao título da categoria mirim (até 16 anos): Wesley Dantas e Gabriel Medeiros.

Outra revelação, Diego Aguiar já garantiu o primeiro lugar no ranking da petit (sub10), por antecipação. Na mirim, Wesley, irmão mais novo da bicampeã brasileira profissional Suelen Naraisa e de Wiggolly Dantas (mais um grande nome revelado no Hang Loose Surf Attack), chega com boas chances. O atleta vem de vitória incontestável na categoria júnior, na etapa passada em São Sebastião.

Vou competir em casa, com apoio da família, e tentar esse título para comemorar com a galera de Ubatuba — afirma o surfista de 15 anos, que é treinado pela irmã.

O técnico da equipe, Fábio Lima, confia no bom desempenho de seus atletas nesta última etapa. Além de Wesley e Diego, ele destaca outros nomes que despontam, como Gabriel Medeiros, Kadu Medeiros Edher Reis, Raul Reis, Daniel Adisaka e Caio Cembranelli.

Ubatuba tem tradição no surf. Sempre revelou grandes nomes — afirma o treinador, contratado pela prefeitura.

A etapa final tem início sábado, às 8h, com as duas primeiras fases da categoria júnior (no máximo 18 anos). Também entram no mar os atletas da mirim e da iniciante (limite de 14 anos). No domingo, o evento recomeça às 8h, com as finais realizadas 12h30min às 14h10min. Para quem não puder ir à praia, será realizada a transmissão ao vivo pela internet, no link www.hangloose.com.br/surfattack2013.

O Hang Loose Surf Attack tem os patrocínios de Overboard, Bleat, Hot Water, Central Surf, Super Tubes, Sthill e Surftrip. Copatrocínios de GoPro, Rhyno Foam, Reef, Amazoo Açaí e CT. Divulgação: Revista Fluir. Apoios das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santista de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf, Governo do Estado de São Paulo, com organização da Federação Paulista de Surf.

Com informações de Fábio Maradei – FMA notícias

Envie seu Comentário