Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Gabriel Medina garante o show na abertura do Billabong Pipeline Masters 2013

09 de dezembro de 2013 0
Medina abrindo os braços para a galera. Foto ASP/Kirstin

Medina abrindo os braços para a galera. Foto ASP/Kirstin

Com um sólido swel de seis a oito pés, o Billabong Pipe Masters teve início neste domingo, no Havaí. Diante do vento fraco e das boas condições oferecidas pela ondulação de norte que encostou em Banzai Pipeline, a direção de prova optou pelo formato de duas baterias na água e conseguiu realizar as duas primeiras rodadas da competição.

Sete dos oito brasileiros caíram na água, com destaque para Gabriel Medina, que pegou dois tubos incríveis e no melhor deles recebeu 9,67, com o outro valendo nota 8,00. Depois, o fenômeno saiu de outro tubo profundo e mandou um aéreo alley-oop full-rotation sem as mãos na prancha muito alto que arrancou nota 9,00 dos juízes

- Acho que tive um pouco de sorte – minimizou o fenômeno Gabriel Medina.

- Eu consegui três tubos realmente muito bons e ainda fiz aquele aéreo no final, então foi uma boa bateria e fico feliz por isso. Eu fiquei vendo os caras sempre conseguindo grandes ondas no Backdoor, mas acabei encontrando essas esquerdas em Pipeline muito boas para vencer. Foi legal competir contra o Bruce (Irons), que eu sempre assisti surfar e para mim foi como um sonho se tornando realidade – disse Medina.

O irmão do tricampeão mundial Andy Irons havia superado o carioca Raoni Monteiro, uma das baixas brasileiras do dia, logo na primeira fase.

Alejo tirou a terceira melhor nota do dia. Foto ASP/Cestari

Alejo tirou a terceira melhor nota do dia. Foto ASP/Cestari

O primeiro brasuca a cair na água foi o catarinense Alejo Muniz, que mostrou um go for it com direito a um tubo em backdoor que levou 9.33 dos juízes na estreia diante do havaiano Marcus Hickman. Já na segunda fase, Alejo viu o amigo Miguel Pupo abrir a bateria com um bom tubo e ficar bem perto da qualificação para o WCT em 2014. Outro catarinense, Ricardo dos Santos, convidado do evento, não conseguiu achar os tubos e foi batido pelo americano Tanner Gudauskas.

Já o potiguar Jadson André também avançou no primeiro round, mas caiu diante do australiano Bede Durbidge na segunda fase. Outra baixa prematura veio com Filipe Toledo, que cometeu interferência nos minutos iniciais da bateria e foi eliminado pelo havaiano Kaimana Jaquias. Foi a segunda vitória do havaiano no evento que, na primeira fase, viu seu adversário, o australiano Kieren Perrow, sair da água mais cedo após deslocar o ombro.

Outro destaque do dia foi a atuação do havaiano Sebastian Ziets, atual campeão da Tríplice Coroa Havaiana,que marcou o primeiro 10 da competição para superar o australiano Ryan Callinan.

Jadson André encarando backdoor. Foto ASP/Cestari

Jadson André encarando backdoor. Foto ASP/Cestari

Agora, na terceira fase, entram os cabeças de chave e Adriano de Souza fará sua estreia justamente contra Sebastian Zietz, que entra na briga da Tríplice Coroa como representante local após a eliminação de Ezekiel Lau. Miguel Pupo tem que superar o australiano Josh Kerr, enquanto Medina vai fazer um duelo com Jonh John Florence. Na disputa pelo título mundial, Slater encara o embalado aussie Mitch Crews, e Fanning tem pela frente a tradição e o ímpeto de Kaimana Jaquias
Resultados do dia – Billabong Pipe Masters 2013
Round 1 (2º=37º lugar, 500 pts/U$8 mil)
H1 – Patrick GudauskasUSA 13.66 a 12.83 Ezekiel Lau HAV
H2 – Damien Hobgood USA 11.27 a 6.66 Joel Centeio HAV
H3 – Alejo Muniz BRA 16.00 a 11.67 Marcus Hickman HAV
H4 – Kaimana Jaquias HAV 16.16 a 12.84 Kieren Perrow AUS
H5 – Yadin Nicol AUS 14.83 a 11.44 Kahea Hart HAV
H6 – Bruce Irons HAV 9.24 a 7.00 Raoni Monteiro BRA
H7 – Dusty Payne HAV 13.73 a 12.84 Reef McIntosh HAV
H8 – Jadson Andre BRA 9.30 a 8.17 Olamana Eleogram HAV
H9 – Mitch Crews AUS 9.40 a 7.73 Shane Dorian HAV
H10- Granger Larsen HAV 13.50 a 7.66 Kalani Chapman HAV
H11- Tanner Gudauskas USA 12.17 a 5.67 Ricardo Dos Santos BRA
H12- Ryan Callinan AUS 17.76 a 9.77 Dane Reynolds USA

Round 2 (2º=25 lugar, 500Pts, U$8 mil)
H1- Kaiamana Jaquias HAV 15.67 a 11.30 Filipe Toledo BRA
H2- Gabriel Medina BRA 18.67 a 11.87 Bruce Irons HAV
H3- Sebastian Zietz HAV 17.83 a 6.06 Ryan Callinan AUS
H4- Jeremy Flores FRA 17.20 a 13.43 Tanner Gudauskas USA
H5- Fredrick Patacchia HAV 13.16 a 6.30 Granger Larsen HAV
H6- Mitch Crews AUS 14.50 a 10.66 Matt Wilkinson AUS
H7- Bede Durbidge AUS 14.17 a 9.04 Jadson Andre BRA
H8- Dusty Payne HAV 9.00 a 7.24 Brett Simpson USA
H9- Yadin Nicol 7.34 a 4.40 Travis Logie AFS
H10- Miguel Pupo BRA 9.70 a 4.27 Alejo Muniz BRA
H11- Adam Melling AUS 14.56 a 4.07 Damien Hobgood EUA
H12- Patrick Gudauskas 10.44 a 8.93 Kolohe Andino EUA

Baterias formadas do Round 3
H1- Taj Burrow (AUS) x Yadin Nicol (AUS)
H2- C.J. Hobgood (EUA) x Fred Patacchia (HAV)
H3- Julian Wilson (AUS) x Patrick Gudauskas (EUA)
H4- Nat Young (EUA) x Bede Durbidge (AUS)
H5- John John Florence (HAV x Gabriel Medina (BRA)
H6- Mick Fanning (AUS) x Kaimana Jacquias (HAV)
H7- Josh Kerr (AUS) x Miguel Pupo (BRA)
H8- Adriano de Souza (BRA) x Sebastian Zietz (HAV)
H9- Kelly Slater (EUA) x Mitch Crews (AUS)
H10- Kai Otton (AUS) x Adam Melling (AUS)
H11- Michel Bourez (TAH) x Jeremy Flores (FRA)
H12- Joel Parkinson (AUS) x Dusty Payne (HAV)

Envie seu Comentário