Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Peruano Piccolo Clemente comenta a conquista do título mundial de longboard 2013

20 de dezembro de 2013 0
Foto ASP/Robertson

Foto ASP/Robertson

O peruano Piccolo Clemente surpreendeu a todos ao conquistar o título mundial de Longboard da ASP em sua apenas segunda participação no evento que vem definindo o campeão na China nos últimos anos. Sua carreira foi impulsionada pela já tradicional etapa da ASP South America em sua cidade, o Huanchaco Longboard Pro, que está confirmado para os dias 13 a 15 de fevereiro de 2014 na Playa El Elio de Huanchaco, no norte do Peru.

Esta etapa abre o calendário dos pranchões no ano que vem e foi neste evento que Piccolo Clemente ganhou projeção internacional ao vencer o título sul-americano de Longboard da ASP South America dois anos atrás, quando e se classificou para o seu primeiro Mundial na China.

Este foi o segundo título mundial da ASP do Peru e o segundo da América do Sul no Longboard. A peruana Sofia Mulanovich foi a campeã do WCT Feminino em 2004 e no pranchão o brasileiro Phil Rajzman foi o melhor do mundo em 2007, numa final verde-amarela com Danilo Rodrigo na França, que por muitos anos sediou a decisão do ASP World Longboard Championship.

Piccolo Clemente foi recebido com muita festa pela torcida peruana quando voltou da China, principalmente quando chegou a sua cidade, Huanchaco, no norte do Peru. Ele fala sobre as dificuldades que enfrentou na China e destaca a importância da etapa da ASP South America em Huanchaco para a conquista do título mundial de Longboard no final de novembro nas ondas de Riyuewan Bay, em Wanning, na Ilha Hainan, China.

Foto Huanchaco Pro/Divulgação

Foto Huanchaco Pro/Divulgação

1) Como está se sentindo como melhor do mundo no Longboard, você esperava mesmo que iria conquistar o título tão rápido?
PC - Estou muito contente com este grande título e me preparei durante anos para isso. É um campeonato muito difícil, porque os melhores do mundo participam e foi incrível conseguir o título mundial já no segundo ano que eu participo do Mundial de Longboard da ASP.

2) Como foi a recepção para o novo campeão mundial no seu país e na sua cidade, muita festa?
PC - Meu retorno ao Peru foi incrível com toda minha família e amigos. Chegar em Huanchaco (sua cidade no Peru) também foi fantástico com todos meus amigos me recebendo no Aeroporto. Foi realmente uma festa a minha chegada.

3) Quais foram as maiores dificuldades que você encontrou na China, onde as ondas são bem diferentes do Peru?
PC - Bem, a viagem para a China já é bastante longa e cansativa. As ondas também são totalmente diferentes das que estou acostumado a surfar aqui no Peru, então a dificuldade das ondas faz esse campeonato ser mais difícil ainda.

4) Começar bem o campeonato foi importante pra você, já passando direto para a terceira fase?
PC – Certamente conseguir começar vencendo foi bom porque tive mais tempo para me concentrar para a próxima rodada, que seria mais forte.

5) Como foi estrear logo contra um campeão mundial, Harley Ingleby, que você mandou pra repescagem?
PC - O Harley Ingleby é um competidor muito forte, um dos melhores do mundo, mas as coisas aconteceram a meu favor na bateria e eu consegui os pontos necessários para vencer. Foi bom para me sentir mais confiante para as fases seguintes do campeonato.

6) Seu caminho no campeonato foi difícil, sofrido até, sempre conseguindo as vitórias nos últimos minutos, então qual foi a bateria que você sentiu que poderia ser campeão mundial?
PC - O caminho do título foi realmente muito difícil pra mim, mais ainda nas três últimas baterias que passei com a última onda quando faltavam 2 minutos pra terminar. Já sobre ser campeão mundial, só mesmo quando terminou o último segundo da bateria final, porque todos os resultados foram muito apertados.

7) Como foram as fases decisivas que você disputou no último dia até a final, muito nervosismo ou confiante?
PC – As últimas baterias foram muito difíceis, contra competidores muito fortes e vitórias nas últimas ondas. É normal ficar um pouco nervoso durante o campeonato por ser um evento muito grande, mas me sentia preparado para dar o meu melhor e seguir em frente dia a dia.

8) Como foi fazer mais uma decisão de título com Rodrigo Sphaier, com quem você vem disputando o título sul-americano nos últimos anos?
PC – Foi muito bom porque éramos dois sul-americanos em uma decisão de título mundial da ASP e fiquei muito feliz em fazer mais uma final com o Rodrigo Sphaier como muitas que já disputamos aqui no Peru.

9) Qual a importância do evento que a ASP vem fazendo em Huanchaco há muitos anos para você se tornar campeão mundial na China?
PC - Os campeonatos organizados no Peru pela Olas Norte serviram para popularizar mais o Longboard no nosso país e as empresas passaram a apostar mais no esporte. Para a minha carreira, foi muito importante para chegar onde cheguei agora, com o título mundial da ASP.

10) E como vai ser pra você competir em Huanchaco ao lado da sua torcida pela primeira vez como campeão mundial no ano que vem?
PC - Competir em 2014 em Huanchaco como campeão mundial vai ser incrível certamente, com todos os huanchaqueros e sua grande paixão por este esporte que é o Longboard.

11) Qual o recado ou mensagem que você quer deixar e como vai ser a preparação para defender o seu título mundial em 2014?
PC – Minha preparação já começou. Estou testando novas pranchas de Longboard para buscar as mais adequadas para as ondas da China e vou fazer um plano de treinamento muito forte para defender o título lá no ano que vem. Eu sei que será mais difícil, porque todos que estão no circuito querem ser campeão mundial também. Agradeço a todos que torceram por mim para conseguir este título e a minha família e amigos. Um forte abraço a todos da América do Sul e do meu país, Peru.

Por João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

Envie seu Comentário