Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Atalanta Batista e Piccolo Clemente são os campeões do Huanchaco Longboard Pro 2014

14 de fevereiro de 2014 0
A festa de Atalanta e Piccolo no pódio em Huanchaco. Foto Renato Moreno/Olas Norte

A festa de Atalanta e Piccolo no pódio em Huanchaco. Foto Renato Moreno/Olas Norte

O peruano Piccolo Clemente e a brasileira Atalanta Batista conquistaram os títulos do Huanchaco Longboard Pro Peru Copa Repalsa, que abriu o calendário 2014 da ASP South America na Playa El Elio de Huanchaco, em Trujillo, no litoral norte do Peru. A decisão masculina foi entre dois campeões mundiais, com o atual superando o de 2007, Phil Rajzman, para festejar a sua segunda vitória em quatro finais nas cinco edições do evento que vem decidindo os títulos sul-americanos de Longboard Profissional nos últimos anos. Já a primeira final feminina da história do evento foi 100% verde-amarela, com a tricampeã brasileira confirmando o favoritismo contra Thiara Mandelli.

Estou muito contente por ganhar na minha praia de novo. É um sentimento inexplicável — disse Piccolo Clemente.

 No ano passado eu não fui bem aqui, fiquei em nono lugar, mas voltar a ganhar em Huanchaco me enche de emoção. É a primeira vez que faço uma final com o Phil (Rajzman), que é um grande amigo e fomos companheiros de quarto lá na China (onde conquistou o título mundial de 2013 da ASP), então foi uma confraternização entre nós na água. As condições do mar estavam bem difíceis e o título poderia ser para qualquer um. Quero dedicar essa vitória para minha família, meus amigos, todos os meus patrocinadores, a minha querida Huanchaco que me apoiou desde o início da carreira e também ao Peru. Este título é para todos eles e para essa torcida que lotou a praia mais uma vez.

Atalanta, a primeira campeã da história do Huanchaco Longboard Pro. Foto Renato Moreno/Olas Norte.

Atalanta, a primeira campeã da história do Huanchaco Longboard Pro. Foto Renato Moreno/Olas Norte.

A primeira campeã da história do Huanchaco Longboard Pro, pois a categoria feminina estreou esse ano, também era só felicidade pela primeira vitória internacional da carreira da tricampeã brasileira. A pernambucana Atalanta Batista despontou como favorita logo em sua primeira apresentação nas ondas da Playa El Elio na quinta-feira, quando conseguiu a única nota 10 do campeonato e totalizou imbatíveis 19,50 pontos de 20 possíveis. No último dia, ela também surfou bem não dando chances para Mainá Thompson na semifinal e nem para Thiara Mandelli na grande final, derrotando-a por 13,10 a 6,40 pontos.

— Estou muito feliz por estar em Huanchaco e conseguir minha primeira vitória no Circuito Mundial da ASP aqui no Peru — vibrou Atalanta Batista.

 Agradeço a ASP e os organizadores por fazerem um evento feminino também aqui esse ano. A Thiara (Mandelli) é uma competidora muito forte e foi uma honra disputar uma final com ela. O nível do evento foi muito alto e não consigo expressar em palavras o que estou sentindo agora, só que estou muito emocionada. Gostei bastante de surfar aqui em Huanchaco e espero que no ano que vem também tenha competição feminina para voltar para cá. Obrigado a todos.

Na sexta-feira o mar baixou para 2-3 pés e as séries demoravam a entrar, criando mais dificuldades para os competidores. Mesmo assim, os finalistas deram um show, combinando as manobras clássicas dos pranchões com as radicais mais comuns nas pranchinhas. O peruano usou o seu estiloso “Hang Five” de backside nas esquerdas da Playa El Elio para igualar o bicampeonato do brasileiro Rodrigo Sphaier no Huanchaco Longboard Pro. Phil Rajzman chegou a assumir a ponta nos primeiros 15 minutos da bateria, mas Piccolo Clemente retomou a liderança com uma nota 6,40 para abrir 6,55 pontos de vantagem sobre o brasileiro.

O carioca campeão mundial de 2007, ainda tentou a virada em quatro ondas até o término da grande final, mas o máximo que conseguiu foi uma nota 4,20 e a segunda vitória do peruano em Huanchaco foi confirmada por 12,40 a 10,05 pontos. Piccolo Clemente foi vice-campeão na primeira edição do evento em 2010 contra Rodrigo Sphaier, no ano seguinte faturou seu primeiro título na final contra Danilo Rodrigo e em 2012 voltou a perder para Jeferson da Silva. Já Phil Rajzman foi vice-campeão pela segunda vez consecutiva, pois no ano passado perdeu a decisão no bicampeonato de Rodrigo Sphaier.

Phil Rajzman ficou com o vice-campeonato. vFoto Renato Moreno/Olas Norte

Phil Rajzman ficou com o vice-campeonato. vFoto Renato Moreno/Olas Norte

— Na final as ondas ficaram muito complicadas e o Piccolo (Clemente) achou as melhores que entraram na bateria, então mereceu a vitória — admitiu Phil Rajzman.

O nível da competição foi muito alto. Tivemos o atual campeão do mundo que é o Piccolo, eu fui campeão mundial em 2007, o Rodrigo Sphaier foi vice-campeão mundial no ano passado e já é bicampeão aqui, sem falar nos outros que competiram muito bem também. Já considero Huanchaco como minha segunda casa, me sinto muito bem aqui e espero voltar muitas vezes mais. E o Piccolo é uma pessoa especial, um grande amigo e nosso esporte está muito bem representado por ele.

SEMIFINAIS DAS VINGANÇAS

As quartas de final masculinas abriram a sexta-feira do Huanchaco Longboard Pro e os resultados das baterias acabaram formando as duas decisões dos últimos anos no Peru. Foram as semifinais das vinganças. Primeiro, Piccolo Clemente derrotou o brasileiro Jeferson da Silva, para quem tinha perdido a final de 2012. Depois, Phil Rajzman também deu o troco em Rodrigo Sphaier, que vinha fazendo as melhores apresentações na Playa El Elio esse ano e foi o recordista absoluto de nota e pontos da categoria masculina.

O fator sorte é algo determinante neste esporte. Infelizmente não deu muita onda na semifinal e as poucas que entraram eram muito pequenas — lamentou Rodrigo Sphaier.

Mas, foi um prazer competir mais uma vez contra o Phil Rajzman, um campeão mundial. E chegar nas semifinais também me deixa muito satisfeito, pois hoje (sexta-feira) estavam aqui os 16s melhores do campeonato. O nível esse ano foi altíssimo e todas as baterias eram como se fossem uma final. Eu gostaria muito de fazer outra final com o Piccolo (Clemente), como na China ano passado. Não deu, mas vou continuar treinando bastante, porque meu objetivo é sempre ser campeão em todas as competições que participo e quero o título mundial ainda.

O surfista de Saquarema (RJ) detém todos os recordes de participação na história do Huanchaco Longboard Pro. Foi quem mais somou pontos no ranking no evento, quem disputou mais baterias e também quem saiu do mar mais vezes em primeiro lugar. Desta vez, ele repetiu o seu resultado de 2012, quando foi barrado também nas semifinais pelo campeão daquele ano, seu conterrâneo Jeferson da Silva. Os dois dividiram o terceiro lugar na quinta edição do campeonato mais tradicional de Longboard da América do Sul.

FINAL MASCULINA DO HUANCHACO LONGBOARD PRO 2014:
Campeão: Piccolo Clemente (PER) com 12,40 pontos – US$ 2.500 e 250 pontos
Vice-campeão: Phil Rajzman (BRA) com 10,05 pontos – US$ 1.500 e 188 pontos

SEMIFINAIS – 3º lugar – US$ 1.000 e 141 pontos:
1ª: Piccolo Clemente (PER) 15.25 x 15.05 Jeferson da Silva (BRA)
2ª: Phil Rajzman (BRA) 14.25 x 13.50 Rodrigo Sphaier (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5º lugar – US$ 500 e 105 pontos:
1ª: Piccolo Clemente (PER) 14.50 x 4.40 Fernando Rodriguez (PER)
2ª: Jeferson da Silva (BRA) 13.30 x 8.50 Carlos Bahia (BRA)
3ª: Rodrigo Sphaier (BRA) 18.25 x 15.80 Jefson Silva (BRA)
4ª: Phil Rajzman (BRA) 14.00 x 9.55 Amaro Matos (BRA)

FINAL FEMININA DO HUANCHACO LONGBOARD PRO 2014:
Campeã: Atalanta Batista (BRA) com 13,10 pontos – US$ 1.000 e 250 pontos
Vice-campeã: Thiara Mandelli (BRA) com 6,40 pontos – US$ 500 e 188 pontos

SEMIFINAIS – 3º lugar – US$ 300 e 141 pontos:
1ª: Thiara Mandelli (BRA) 9.25 x 6.80 Karina Abras (BRA)
2ª: Atalanta Batista (BRA) 15.75 x 8.10 Mainá Thompson (BRA)

GALERIA DOS CAMPEÕES DO HUANCHACO LONGBOARD PRO:
2014: Piccolo Clemente (PER) derrotou Phil Rajzman (BRA) e Atalanta Batista (BRA)
2013: Rodrigo Sphaier (BRA) derrotou Phil Rajzman (BRA) na final
2012: Jeferson da Silva (BRA) derrotou Piccolo Clemente (PER)
2011: Piccolo Clemente (BRA) derrotou Danilo Rodrigo (BRA)
2010: Rodrigo Sphaier (BRA) derrotou Piccolo Clemente (PER)

RANKING SUL-AMERICANO 2014 DA ASP SOUTH AMERICA:
1º: Piccolo Clemente (PER) – 250 pontos
2º: Phil Rajzman (BRA) – 188
3º: Rodrigo Sphaier (BRA) – 141
3º: Jeferson da Silva (BRA) – 141
5º: Carlos Bahia (BRA) – 105
5º: Jefson Silva (BRA) – 105
5º: Amaro Matos (BRA) – 105
5º: Fernando Rodriguez (PER) – 105
9º: Rodrigo de Sousa (BRA) – 79
9º: Wenderson Biludo (BRA) – 79
9º: Robledo Oliveira (BRA) – 79
9º: Luan Xavier (BRA) – 79
13º: Paulo Giachetti (BRA) – 69
13º: Juan Jose Corzo (PER) – 69
13º: Jean Pierre Saldaña (PER) – 69
13º: Eglin Santos (BRA)

RANKING SUL-AMERICANO FEMININO DA ASP SOUTH AMERICA:
1ª: Atalanta Batista (BRA) – 250 pontos
2ª: Thiara Mandelli (BRA) – 188
3ª: Mainá Thompson (BRA) – 141
3ª: Karina Abras (BRA) – 141
5ª: Cristiana Pires (BRA) – 105
5ª: Karen Mendiguetti (PER) – 105
5ª: Claudia Hinostroza (PER) – 105
5ª: Alexia Litman (ARG) – 105

João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America e reportagens de Andrea Carrera – Assessoria de Imprensa do Huanchaco Longboard Pro

Envie seu Comentário