Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Samuel Pupo e Kayane Reis fazem a festa na final do 15º Rip Curl Grom Search

24 de fevereiro de 2014 0
Samuel Pupo, Felipe Silveira (Rip Curl) e Kayane Reis. Foto Silvia Winik

Samuel Pupo, Felipe Silveira (Rip Curl) e Kayane Reis. Foto Silvia Winik

Mesmo gripado e com febre há alguns dias, Samuel Pupo, de São Sebastião, não desanimou e foi premiado neste domingo (23), em Guarujá, com o título mirim do 15º Rip Curl Grom Search. Foi a segunda conquista no mesmo Circuito – já havia faturado a iniciante (com 100% de aproveitamento) – e a quarta na carreira (foi bicampeão da grommet).

Na feminina, prevaleceu o favoritismo de Kayane Reis, de Saquarema, para conquistar o bicampeonato. Como prêmio os dois representarão o Brasil no Rip Curl Grom Search International, em abril de 2015, e também ganharão ganham intercâmbios, com curso de inglês de um mês na Austrália, no Holmes College, incluindo passagens aéreas e hospedagem em casa de família. A premiação também contou com com kits com produtos Rip Curl, fones de ouvido Skullcandy, câmeras fotográficas a prova d’água GoPro e assinaturas anuais da revista Fluir, além de troféus.

Kayane Reis .Foto Silvia Winik

Kayane Reis .Foto Silvia Winik

A terceira e última etapa do principal circuito sub 16 do País foi disputada na Praia de Pitangueiras, junto ao Canto do Maluf, em Guarujá(SP), em grande estilo, com sol, ondas, areia lotada e o melhor, shows de surfe. Além dos títulos de Samuel e Kayane Reis, a etapa teve grandes destaques, incluindo os vencedores destas duas categorias, Vitor Mendes, de Guarujá, e a cearense Larissa Santos.

Mas o principal nome, sem dúvida, foi o talento local Eduardo Motta, campeão geral da grommet. Com direito a torcida uniformizada, Mottinha venceu a sua categoria, alcançando 100% de aproveitamento, e ainda foi o segundo na iniciante, desbancado nos segundos finais por Samuel Pupo. Outro novo talento nas ondas de Pitangueiras foi Daniel Adisaka, finalista em duas categorias.

Motinha e a torcida organizada. Foto Silvia Winik

Mottinha e a torcida organizada. Foto Silvia Winik

Dos dois títulos definidos neste domingo, o mais tranquilo foi o da feminina. Kayane fez a sua parte, garantindo vaga na decisão, enquanto que a Karol Ribeiro, de Cabo Frio, e Yanca Costa, de Caucaia (CE), perderam na semifinal. Na final, quem levou a melhor foi a cearense Larissa Santos, mas Kayane apenas cumpriu papel, ficando em terceiro.

- Treinei muito para esta etapa e vim determinada. Estou muito feliz em garantir novamente este título – disse a surfista de 15 anos.

Agora, ela segue para a Austrália, para o intercâmbio (prêmio do título de 2013) e depois segue para a final internacional, que este ano será na Indonésia.

- Estou treinando tubos, na verdade, aprendendo, e o melhor é que terei duas chances de ser campeã mundial. Vou aprender bastante – comentou a surfista, que aprendeu a surfar aos três anos de idade.

Larissa Santos é uma das promessas do surfe nacional. Foto Silvia Winik

Larissa Santos é uma das promessas do surfe nacional. Foto Silvia Winik

- Minha única viagem internacional foi para o Peru e agora vou para Austrália e Indonésia e ano que vem tem mais. É o sonho de qualquer surfista – completou.

SAMUEL

a mirim, Samuel teve uma briga acirrada com o atual campeão paulista da categoria, Weslley Dantas, de Ubatuba. Cada um com uma vitória no Circuito, os dois chegaram à final e, para o Weslley, o único resultado que valia era o primeiro lugar, já que Samuca com um segundo lugar, estava bem próximo do título. Mas o surfista ubatubense não surfou bem, terminando em quarto.

Vitor Mendes, talento local, surfou muito bem e venceu bem. Samuel ainda cometeu interferência, mas nada que alterasse o resultado, porque ainda continuou à frente do seu rival, em terceiro lugar. Ao sair do mar, foi carregado nos ombros para comemorar.

- Fiquei com muita febre esses dias e não me recuperei ainda. Então, fica difícil para remar. Mesmo assim, consegui umas ondinhas boas – disse o surfista de 13 anos.

Samuca no pódio. Foto Silvia Winik

Samuca no pódio. Foto Silvia Winik

- Consegui o que queria esse ano, que era o título e estar garantido para representar o Brasil lá fora. Quero ir com tudo e tentar levantar a bandeira do Brasil no pódio – ressaltou Samuca, que espera seguir os passos do irmão mais velho, Miguel Pupo, top no WT, a elite mundial.

- Só que com um título mundial como amador – completou Samuel, que ainda teve forças para levar a vitória também na iniciante e de forma emocionante, virando o resultado na última onda do jeito que mais gosta, dando um aéreo.

Nesta categoria, uma curiosidade. No ranking final, os irmãos catarinenses Leonardo e Vinicius Barcelos terminaram empatados, na quarta posição. Depois, na grommet, Eduardo Motta que seguiu na água e tinha dominado toda a final iniciante (antes da virada) repetiu a grande atuação. Daniel Adisaka ficou em segundo, confirmando que também aparece como outra boa promessa. Kauê Germano, de São Sebastião, ficou em terceiro, seguido do catarinense Walley Guimarães.

Ao sair do mar, Eduardo Motta foi carregado nos ombros pelos pais e “desfilou” até o palanque, cercado de familiares e amigos uniformizados com uma camisa em alusão ao seu título no Rip Curl Grom Search e gritando: Mottinha. O surfista de 12 anos comemorou muito, principalmente por ter vencido as três etapas.

- Estou muito feliz, venho treinando bastante com o meu pai e deu tudo certo. E quase ganhei a iniciante hoje, mas o Samuel virou na última onda, mas mesmo assim estou bem feliz – disse o surfista, cercado pela torcida.

- É bem legal. É tudo família, os primos e as fãs – afirmou o campeão grommet.

Vitor Mendes. Foto Silvia Winik

Vitor Mendes. Foto Silvia Winik

O Rip Curl Grom Search 2014 foi apresentado por Wizard, maior escola de idiomas do Brasil, com patrocínios das lojas Lipsul, WQSurf e Overboard. Apoios: Jandaia, Skullcandy, GoPro, Study Way Intercâmbio/ Holmes College, Skygraf do Brasil, prefeituras municipais de Tramandaí, Rio de Janeiro e Guarujá. Supervisão da Confederação Brasileira de Surf (CBS), federações Gaúcha (FGS), Carioca (FESERJ) e Paulista (FPS) de Surf. Divulgação da FMA Notícias e cobertura da Revista Fluir.

RANKING FINAL DE 2014 (Valendo os dois melhores resultados de cada atleta)

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)
1 Samuel Pupo/SP – 1900
2 Weslley Dantas/SP – 1.729
3 Douglas Silva/PE – 1.710
4 Theo Fresia/RJ – 1.431

FEMININA (ATÉ 16 ANOS)
1 Kayane Reis/RJ – 1.900
2 Açucena Vaz/SP – 1.629
3 Luara Thompson/RJ – 1.620
4 Karol Ribeiro/RJ – 1.556

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)
1 Samuel Pupo/SP – 2.000
2 Kauê Germano/SP – 1.556
2 Pedro Dib/SP – 1.466
4 Leonardo Barcelos/SC – 1.385
4 Vinicius Barcelos/SC – 1.385

GROMMET (ATÉ 12 ANOS)
1 Eduardo Motta/SP – 2.000
2 Vinicius Parra/SP – 1.556
3 Wallace Vasco/SC – 1.466
3 Kauê Germano/SP – 1.466

RESULTADOS DA 3ª ETAPA

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)
1 Vitor Mendes/SP
2 Douglas Silva/PE
3 Samuel Pupo/SP
4 Weslley Dantas/SP

FEMININA (ATÉ 16 ANOS)
1 Larissa Santos/CE
2 Açucena Vaz/SP
3 Kayane Reis/RJ
4 Luara Thompson/RJ

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)
1 Samuel Pupo/SP
2 Eduardo Motta/SP
3 Daniel Adisaka/SP
4 Leonardo Barcelos/SC

GROMMET (ATÉ 12 ANOS)
1 Eduardo Motta/SP
2 Daniel Adisaka/SP
3 Kauê Germano/SP
4 Walley Guimarães/SC

Por Fábio Maradei – FMA Notícias

Envie seu Comentário