Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Para Jesus Morlan, canoísta Isaquias Queiroz é candidato a medalha olímpica na Rio 2016

07 de junho de 2014 0
Técnico espanhol Jesus Morlan. Foto CBCa Divulgação

Técnico espanhol Jesus Morlan. Foto CBCa Divulgação

Em 2013 o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), em conjunto com a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), contratou o técnico espanhol Jesus Morlán para treinar a equipe da canoa sênior, visando os Jogos Olímpicos Rio 2016. Antes de chegar ao Brasil, Morlán já tinha em seu currículo cinco medalhas olímpicas (uma de ouro e quatro de prata) e dez mundiais comandando o atleta, também espanhol, David Cal, o maior medalhista olímpico do seu país.

Morlán começou os treinamentos, então, com Isaquias Queiroz, Nivalter Santos, Erlon de Oliveira e Ronilson Matias, atletas de peso já na seleção e que teriam a oportunidade de evoluir muito.
- Eu achei uma ótima oportunidade vir treinar na seleção brasileira, não só pela parte esportiva, que já me chamava atenção, mas também pela proximidade com a Colômbia, país onde tenho parentes. Já conhecia os atletas das competições que havia participado, então, cheguei para treinar com o grupo normalmente e me adaptei muito rápido - conta Morlán, que surpreendeu Isaquias com seus treinamentos.

- Quando ele chegou mudou todo nosso esquema de treinamento, dividiu em períodos de competições, treinos específicos para cada campeonato e distância que competimos. Nós já temos toda a temporada de treinos programada. Por exemplo, quando se aproxima uma competição, sabemos que o ritmo vai ser mais puxado e, depois das competições, temos o descanso. Tem também uma quantidade certa de quilometragem e tempo de treino por ano que temos que cumprir: 4400km e 750 horas – explica o atleta.

Isaquias Queiroz. Foto Balint Vekassy ICF

Isaquias Queiroz. Foto Balint Vekassy ICF

Desde a chegada do técnico, Isaquias conquistou os melhores resultados da sua carreira. Os principais: Copa do Mundo 2013, quando ganhou um ouro no C1 500m e uma prata C1 5000m; o Campeonato Mundial de 2013, em que conquistou um ouro no C1 500m e um bronze C1 1000m; e a Copa do Mundo deste ano, na qual ganhou um ouro C1 500m, uma prata no C1 1000m e um bronze no C1 5000m.

- O Isaquias sempre teve um potencial enorme, mas ainda tinha que entender que era um caminho longo de quatro anos de preparação para os Jogos. Então ainda faltava um pouco de paciência, ele queria tudo instantaneamente, mas em pouco tempo conseguimos trabalhar essa ansiedade dele – conta o treinador.

Ele também comenta que o baiano sofreu com o trabalho árduo, mas depois de ser campeão mundial entendeu que o sacrifício valia a pena.

- Um dia em que estávamos treinando, ele parou de treinar quase chorando e dizendo que não aguentava mais os treinamentos, que não queria mais, mas depois de vencer o mundial percebeu que todo aquele processo era necessário, e entendeu o que se precisa fazer para obter sucesso. A recompensa do trabalho duro é sempre grandiosa. Então, o que faltava para o Isaquias era equilíbrio, e isso ele conseguiu nesse período – relembra Morlán.

Hoje Isaquias não se queixa mais dos treinamentos, pois sabe que esse é o segredo para conseguir trazer a tão sonhada medalha olímpica para o Brasil.

- Morlán é muito rígido, mas isso é bom pra gente, pois no final sempre conseguimos bons resultados. Ele diz que canoagem não tem mágica, o tempo que você fizer nos treinamentos é o tempo que você consegue fazer nos campeonatos. Então, o segredo é a dedicação nos treinos – explica.

Isaquias já está garantido no Rio 2016, e isso dá a ele calma para trabalhar mais um ano para o maior evento poliesportivo do mundo. O espanhol acredita que o canoísta tem grandes possibilidades de conquistar medalhas na maior competição do esporte mundial.

- Por já estar classificado para os Jogos Olímpicos ele poderá treinar com mais tranquilidade e se preparar melhor para este evento. O Isaquias tem todas as condições de ser um medalhista nas Olimpíadas – finalizou Morlán.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CBCa

Envie seu Comentário