Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Robert Scheidt perde liderança, mas briga pelo pódio do Campeonato Europeu de Laser

13 de junho de 2014 0
Brasileiro teve um dia ruim nesta sexta-feira em Split. Foto Thom Touw

Brasileiro teve um dia ruim nesta sexta-feira em Split. Foto Thom Touw

Um dia após a vitória do Brasil sobre a Croácia na Copa do Mundo 2014, o jogo mudou entre Robert Scheidt e Tonci Stipanovic, no duelo travado pelos dois velejadores no Campeonato Europeu de Laser, em Split, Croácia. Número 1 do ranking mundial da Laser, o brasileiro perdeu a liderança para o adversário croata nesta sexta-feira (13), ao terminar a única regata do dia em 18º, e agora ocupa o quinto lugar na classificação geral.

Os ventos fracos dos últimos dias têm dificultado o desempenho dos velejadores na raia de Split. Na quinta-feira (12), a brisa fraca levou ao cancelamento das regatas programadas para o dia, deixando os competidores livres para acompanhar a abertura da Copa do Mundo. Nesta sexta, após um atraso de mais de duas horas, a flotilha ouro da Laser, que briga pelo pódio, realizou apenas uma regata, com percurso mais curto devido ao vento de apenas 6 nós (10 km/h).

Infelizmente, foi um dia ruim para mim, aqui em Split. Larguei bem, mas o vento soprou do lado oposto ao que eu estava, e não consegui me recuperar a tempo — lamentou Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais.

Para alcançar o pódio neste sábado (14), Scheidt precisa ter um bom desempenho e ainda contar com a ajuda do vento. De acordo com as regras do Europeu de Laser, pelo menos mais uma regata deve ser completada para que os velejadores possam descartar um resultado da fase final da competição. A regra mantém o brasileiro com chances de brigar até mesmo pelo ouro, já que, com o descarte, ele pode excluir o 18º lugar.

A Comissão de Regatas tentará fazer três provas neste sábado, mas acho difícil, porque a previsão ainda é de ventos fracos. De qualquer forma, tenho que me concentrar em velejar muito bem no dia decisivo — destacou Scheidt, patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex e Deloitte, com os apoios de Audi, COB e CBVela.

Classificação após seis regatas e um descarte
1º Tonci Stipanovic (CRO) – 13 pontos perdidos (2+4+[20]+1+5+1)
2º Rutger Van Schaardenburg (NED) – 19 pp (3+2+[21]+2+6+6)
3º Nick Thompson (GBR) – 19 pp (2+3+[7]+6+3+5)
4º Tom Burton (AUS) – 19 pp (1+8+5+[12]+2+3)
Robert Scheidt (BRA) – 29 pp (4+[5]+3+1+3+18)
6º Francesco Marrai (ITA) – 29 pp (4+7+2+[10]+6+10)
7º Pavlos Kontides (CYP) – 37 pp (7+1+[28]+5+1+23)
8º Giovanni Coccoluto (ITA) – 37 pp ([23]+5+2+20+8+2)
9º Jean Baptiste Bernaz (FRA) – 39 pp (6+17+[22]+11+1+4)
10º Filip Jurisic (CRO) – 41 pp (13+1+[39]+1+14+12)

Local da Comunicação – Juliana Leite

Envie seu Comentário