Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts na categoria "Longboard"

Longboarder Chloé Calmon é a OFF Girl do mês de maio

06 de maio de 2014 0
Chloé Calmon posou para o fotógrafo Guto Costa.

Chloé Calmon posou para o fotógrafo Guto Costa.

Escolhida para ser a OFF Girl de abril, a surfista profissional Chloé Calmon posou em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, com exclusividade para o site do canal OFF.

Em uma manhã de sessão fotográfica e muito bate-papo, ela contou que sonha em conhecer as Ilhas Maldivas, e tem Malibu, na Califórnia, como seu pico preferido no mundo.

- Mas independente do lugar, o meu dia perfeito é poder surfar em um dia chuvoso, assistir filmes à tarde e fechar com uma comida japonesa – conta a carioca de 19 anos que é fã do programa 70 e Tal, do canal OFF.

Competitiva assumida, Chloé estreou esse mês no canal OFF o programa “Noronha por Elas”, que traz sete surfistas brasileiras em uma casa em Fernando de Noronha.

- Meu objetivo de vida é ser campeã mundial de longboard – diz, sorrindo.

Canal OFF na Internet: www.canaloff.com
Facebook.com/canaloff
Twitter.com/canaloff

Galeria de Imagens do 25º Surfoco

02 de março de 2014 0
Instalação "memorial" feita para lembra o Seo Chico.

Instalação “memorial” feita para lembra o Seo Chico.

Preparando o início dos trabalhos na churrasqueira

Preparando o início dos trabalhos na churrasqueira

Praia ficou tomada no Pico da Igrejinha.

Praia ficou tomada no Pico da Igrejinha.

Marcelo Fabregas, o Gel, marcou presença na Master.

Marcelo Fabregas, o Gel, marcou presença na Master.

Marcelo Coutinho levou na Open.

Marcelo Coutinho levou na Open.

Ramiro Rubim ficou em terceiro na Open.

Ramiro Rubim ficou em terceiro na Open.

Coutinho aproveitando a esquerda que apareceu no final de tarde.

Coutinho aproveitando a esquerda que apareceu no final de tarde.

É.

O Garota Surfoco’ não rolou, mas candidata tinha.

Só dava ele. Coutinho.

Só dava ele. Coutinho.

Que soneca boa.

Que soneca boa.

Muita gente bonita na praia.

Muita gente bonita na praia.

Galerinha atenta assistindo a final da Mirim.

Galerinha atenta assistindo a final da Mirim.

Galerinha reunida na beira da praia.

Galerinha reunida na beira da praia.

Chico e Cizo na saída da bateria do século.

Chico e Cizo na saída da bateria do século.

Paulinho Orofino e João Schambeck na saída da bateria do século.

Paulinho Orofino e João Schambeck na saída da bateria do século.

Rafael Cenzi ficou em terceiro na categoria longboard.

Rafael Cenzi ficou em terceiro na categoria longboard.

Mais uma do Ramiro Rubim, líder do circuito catarinense de surfe amador.

Mais uma do Ramiro Rubim, líder do circuito catarinense de surfe amador.

Elas estavam em todos os lados.

Elas estavam em todos os lados.

Pessoal bem tranquilo na praia.

Pessoal bem tranquilo na praia.

Papo descontraído entre Schambeck e David Husadel.

Papo descontraído entre Schambeck e David Husadel.

Leonardo, segundo colocado na Nativo.

Leonardo, segundo colocado na Nativo.

Todo esforço de João Lucio para subir na prancha.

Todo esforço de João Lucio para subir na prancha.

A pequena Iasmim Terra, sendo conduzida ao palanque pela mãe, Estrela.

A pequena Iasmim Terra, sendo conduzida ao palanque pela mãe, Estrela.

Rafaela Burigo, Chico Mumu e João Schambeck.

Rafaela Burigo, Chico Mumu e João Schambeck.

Homenagem para a incansável Betania.

Homenagem para a incansável Betania.

A festa de Chico Mumu, vencedor da bateria do século.

A festa de Chico Mumu, vencedor da bateria do século.

Neném, Marcio Lucio e Cizo, nos bastidores.

Neném, Marcio Lucio e Cizo, nos bastidores.

Marcelo Coutinho no inside.

Marcelo Coutinho no inside, observado por Bruno Silva.

Lagarteando.

Lagarteando.

Leo Casal recebendo o carinho dos pais.

Leo Casal recebendo o carinho dos pais.

E feliz da vida com a prancha novinha da Tropical Brasil.

E feliz da vida com a prancha novinha da Tropical Brasil.

Bernardo Faustino, filho de Claudio Faustino, o Neném.

Bernardo Faustino, filho de Claudio Faustino, o Neném.

Diretor técnico do evento, Jackson Rocha entregou a premiação para a pequena Iasmim.

Diretor técnico do evento, Jackson Rocha entregou a premiação para a pequena Iasmim.

Após a final da Fraldinha, muita confraternização.

Após a final da Fraldinha, muita confraternização.

Aplausos quando o Surfoco chegou ao término de sua 25ª edição. Vida longa ao Surfoco!

Aplausos quando o Surfoco chegou ao término de sua 25ª edição. Vida longa ao Surfoco!

 

 

 

 

Atalanta Batista e Piccolo Clemente são os campeões do Huanchaco Longboard Pro 2014

14 de fevereiro de 2014 0
A festa de Atalanta e Piccolo no pódio em Huanchaco. Foto Renato Moreno/Olas Norte

A festa de Atalanta e Piccolo no pódio em Huanchaco. Foto Renato Moreno/Olas Norte

O peruano Piccolo Clemente e a brasileira Atalanta Batista conquistaram os títulos do Huanchaco Longboard Pro Peru Copa Repalsa, que abriu o calendário 2014 da ASP South America na Playa El Elio de Huanchaco, em Trujillo, no litoral norte do Peru. A decisão masculina foi entre dois campeões mundiais, com o atual superando o de 2007, Phil Rajzman, para festejar a sua segunda vitória em quatro finais nas cinco edições do evento que vem decidindo os títulos sul-americanos de Longboard Profissional nos últimos anos. Já a primeira final feminina da história do evento foi 100% verde-amarela, com a tricampeã brasileira confirmando o favoritismo contra Thiara Mandelli.

Estou muito contente por ganhar na minha praia de novo. É um sentimento inexplicável — disse Piccolo Clemente.

 No ano passado eu não fui bem aqui, fiquei em nono lugar, mas voltar a ganhar em Huanchaco me enche de emoção. É a primeira vez que faço uma final com o Phil (Rajzman), que é um grande amigo e fomos companheiros de quarto lá na China (onde conquistou o título mundial de 2013 da ASP), então foi uma confraternização entre nós na água. As condições do mar estavam bem difíceis e o título poderia ser para qualquer um. Quero dedicar essa vitória para minha família, meus amigos, todos os meus patrocinadores, a minha querida Huanchaco que me apoiou desde o início da carreira e também ao Peru. Este título é para todos eles e para essa torcida que lotou a praia mais uma vez.

Atalanta, a primeira campeã da história do Huanchaco Longboard Pro. Foto Renato Moreno/Olas Norte.

Atalanta, a primeira campeã da história do Huanchaco Longboard Pro. Foto Renato Moreno/Olas Norte.

A primeira campeã da história do Huanchaco Longboard Pro, pois a categoria feminina estreou esse ano, também era só felicidade pela primeira vitória internacional da carreira da tricampeã brasileira. A pernambucana Atalanta Batista despontou como favorita logo em sua primeira apresentação nas ondas da Playa El Elio na quinta-feira, quando conseguiu a única nota 10 do campeonato e totalizou imbatíveis 19,50 pontos de 20 possíveis. No último dia, ela também surfou bem não dando chances para Mainá Thompson na semifinal e nem para Thiara Mandelli na grande final, derrotando-a por 13,10 a 6,40 pontos.

— Estou muito feliz por estar em Huanchaco e conseguir minha primeira vitória no Circuito Mundial da ASP aqui no Peru — vibrou Atalanta Batista.

 Agradeço a ASP e os organizadores por fazerem um evento feminino também aqui esse ano. A Thiara (Mandelli) é uma competidora muito forte e foi uma honra disputar uma final com ela. O nível do evento foi muito alto e não consigo expressar em palavras o que estou sentindo agora, só que estou muito emocionada. Gostei bastante de surfar aqui em Huanchaco e espero que no ano que vem também tenha competição feminina para voltar para cá. Obrigado a todos.

Na sexta-feira o mar baixou para 2-3 pés e as séries demoravam a entrar, criando mais dificuldades para os competidores. Mesmo assim, os finalistas deram um show, combinando as manobras clássicas dos pranchões com as radicais mais comuns nas pranchinhas. O peruano usou o seu estiloso “Hang Five” de backside nas esquerdas da Playa El Elio para igualar o bicampeonato do brasileiro Rodrigo Sphaier no Huanchaco Longboard Pro. Phil Rajzman chegou a assumir a ponta nos primeiros 15 minutos da bateria, mas Piccolo Clemente retomou a liderança com uma nota 6,40 para abrir 6,55 pontos de vantagem sobre o brasileiro.

O carioca campeão mundial de 2007, ainda tentou a virada em quatro ondas até o término da grande final, mas o máximo que conseguiu foi uma nota 4,20 e a segunda vitória do peruano em Huanchaco foi confirmada por 12,40 a 10,05 pontos. Piccolo Clemente foi vice-campeão na primeira edição do evento em 2010 contra Rodrigo Sphaier, no ano seguinte faturou seu primeiro título na final contra Danilo Rodrigo e em 2012 voltou a perder para Jeferson da Silva. Já Phil Rajzman foi vice-campeão pela segunda vez consecutiva, pois no ano passado perdeu a decisão no bicampeonato de Rodrigo Sphaier.

Phil Rajzman ficou com o vice-campeonato. vFoto Renato Moreno/Olas Norte

Phil Rajzman ficou com o vice-campeonato. vFoto Renato Moreno/Olas Norte

— Na final as ondas ficaram muito complicadas e o Piccolo (Clemente) achou as melhores que entraram na bateria, então mereceu a vitória — admitiu Phil Rajzman.

O nível da competição foi muito alto. Tivemos o atual campeão do mundo que é o Piccolo, eu fui campeão mundial em 2007, o Rodrigo Sphaier foi vice-campeão mundial no ano passado e já é bicampeão aqui, sem falar nos outros que competiram muito bem também. Já considero Huanchaco como minha segunda casa, me sinto muito bem aqui e espero voltar muitas vezes mais. E o Piccolo é uma pessoa especial, um grande amigo e nosso esporte está muito bem representado por ele.

SEMIFINAIS DAS VINGANÇAS

As quartas de final masculinas abriram a sexta-feira do Huanchaco Longboard Pro e os resultados das baterias acabaram formando as duas decisões dos últimos anos no Peru. Foram as semifinais das vinganças. Primeiro, Piccolo Clemente derrotou o brasileiro Jeferson da Silva, para quem tinha perdido a final de 2012. Depois, Phil Rajzman também deu o troco em Rodrigo Sphaier, que vinha fazendo as melhores apresentações na Playa El Elio esse ano e foi o recordista absoluto de nota e pontos da categoria masculina.

O fator sorte é algo determinante neste esporte. Infelizmente não deu muita onda na semifinal e as poucas que entraram eram muito pequenas — lamentou Rodrigo Sphaier.

Mas, foi um prazer competir mais uma vez contra o Phil Rajzman, um campeão mundial. E chegar nas semifinais também me deixa muito satisfeito, pois hoje (sexta-feira) estavam aqui os 16s melhores do campeonato. O nível esse ano foi altíssimo e todas as baterias eram como se fossem uma final. Eu gostaria muito de fazer outra final com o Piccolo (Clemente), como na China ano passado. Não deu, mas vou continuar treinando bastante, porque meu objetivo é sempre ser campeão em todas as competições que participo e quero o título mundial ainda.

O surfista de Saquarema (RJ) detém todos os recordes de participação na história do Huanchaco Longboard Pro. Foi quem mais somou pontos no ranking no evento, quem disputou mais baterias e também quem saiu do mar mais vezes em primeiro lugar. Desta vez, ele repetiu o seu resultado de 2012, quando foi barrado também nas semifinais pelo campeão daquele ano, seu conterrâneo Jeferson da Silva. Os dois dividiram o terceiro lugar na quinta edição do campeonato mais tradicional de Longboard da América do Sul.

FINAL MASCULINA DO HUANCHACO LONGBOARD PRO 2014:
Campeão: Piccolo Clemente (PER) com 12,40 pontos – US$ 2.500 e 250 pontos
Vice-campeão: Phil Rajzman (BRA) com 10,05 pontos – US$ 1.500 e 188 pontos

SEMIFINAIS – 3º lugar – US$ 1.000 e 141 pontos:
1ª: Piccolo Clemente (PER) 15.25 x 15.05 Jeferson da Silva (BRA)
2ª: Phil Rajzman (BRA) 14.25 x 13.50 Rodrigo Sphaier (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5º lugar – US$ 500 e 105 pontos:
1ª: Piccolo Clemente (PER) 14.50 x 4.40 Fernando Rodriguez (PER)
2ª: Jeferson da Silva (BRA) 13.30 x 8.50 Carlos Bahia (BRA)
3ª: Rodrigo Sphaier (BRA) 18.25 x 15.80 Jefson Silva (BRA)
4ª: Phil Rajzman (BRA) 14.00 x 9.55 Amaro Matos (BRA)

FINAL FEMININA DO HUANCHACO LONGBOARD PRO 2014:
Campeã: Atalanta Batista (BRA) com 13,10 pontos – US$ 1.000 e 250 pontos
Vice-campeã: Thiara Mandelli (BRA) com 6,40 pontos – US$ 500 e 188 pontos

SEMIFINAIS – 3º lugar – US$ 300 e 141 pontos:
1ª: Thiara Mandelli (BRA) 9.25 x 6.80 Karina Abras (BRA)
2ª: Atalanta Batista (BRA) 15.75 x 8.10 Mainá Thompson (BRA)

GALERIA DOS CAMPEÕES DO HUANCHACO LONGBOARD PRO:
2014: Piccolo Clemente (PER) derrotou Phil Rajzman (BRA) e Atalanta Batista (BRA)
2013: Rodrigo Sphaier (BRA) derrotou Phil Rajzman (BRA) na final
2012: Jeferson da Silva (BRA) derrotou Piccolo Clemente (PER)
2011: Piccolo Clemente (BRA) derrotou Danilo Rodrigo (BRA)
2010: Rodrigo Sphaier (BRA) derrotou Piccolo Clemente (PER)

RANKING SUL-AMERICANO 2014 DA ASP SOUTH AMERICA:
1º: Piccolo Clemente (PER) – 250 pontos
2º: Phil Rajzman (BRA) – 188
3º: Rodrigo Sphaier (BRA) – 141
3º: Jeferson da Silva (BRA) – 141
5º: Carlos Bahia (BRA) – 105
5º: Jefson Silva (BRA) – 105
5º: Amaro Matos (BRA) – 105
5º: Fernando Rodriguez (PER) – 105
9º: Rodrigo de Sousa (BRA) – 79
9º: Wenderson Biludo (BRA) – 79
9º: Robledo Oliveira (BRA) – 79
9º: Luan Xavier (BRA) – 79
13º: Paulo Giachetti (BRA) – 69
13º: Juan Jose Corzo (PER) – 69
13º: Jean Pierre Saldaña (PER) – 69
13º: Eglin Santos (BRA)

RANKING SUL-AMERICANO FEMININO DA ASP SOUTH AMERICA:
1ª: Atalanta Batista (BRA) – 250 pontos
2ª: Thiara Mandelli (BRA) – 188
3ª: Mainá Thompson (BRA) – 141
3ª: Karina Abras (BRA) – 141
5ª: Cristiana Pires (BRA) – 105
5ª: Karen Mendiguetti (PER) – 105
5ª: Claudia Hinostroza (PER) – 105
5ª: Alexia Litman (ARG) – 105

João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America e reportagens de Andrea Carrera – Assessoria de Imprensa do Huanchaco Longboard Pro

Brasil é maioria no último dia do Huanchaco Longboard Pro, no Peru

14 de fevereiro de 2014 0
Rodrigo Sphaier bateu todos os recordes nesta quinta-feira. Foto Renato Moreno/Olas Norte

Rodrigo Sphaier bateu todos os recordes nesta quinta-feira. Foto Renato Moreno/Olas Norte

As ondas melhoraram na quinta-feira e os brasileiros brilharam nas esquerdas perfeitas da Playa El Elio no segundo dia do Huanchaco Longboard Pro/Copa Repalsa em Trujillo, no litoral norte do Peru. O defensor do título Rodrigo Sphaier fez os recordes da categoria masculina.

Os campeões mundiais Piccolo Clemente e Phil Rajzman e ainda Jeferson da Silva, que já tem um título em Huanchaco, também passaram invictos para as quartas de final que vão abrir a sexta-feira decisiva no Peru. Além de Piccolo, só mais um peruano se classificou com seis brasileiros para o último dia. Entre as meninas só deu Brasil e Atalanta Batista foi o grande destaque ao ganhar a única nota 10 nas ondas da Playa El Elio esse ano em Huanchaco.

A categoria feminina está estreando nesta quinta edição do evento que vem decidindo o título sul-americano de Longboard Profissional da ASP South America. Duas peruanas e uma argentina também participaram da etapa histórica para as meninas, mas foram eliminadas pelas brasileiras que seguiram para as semifinais. A experiente Karina Abras vai enfrentar Thiara Mandelli na primeira bateria e a outra será um clássico do longboard feminino brasileiro, entre Atalanta Batista e Mainá Thompson.

A pernambucana Atalanta Batista surfou de forma fantástica a primeira onda que pegou contra a peruana Karen Mendiguetti. Combinou com perfeição as manobras clássicas dos pranchões com as modernas numa longa esquerda na Playa El Elio para arrancar a primeira nota 10 do Huanchaco Longboard Pro 2014. Ela ainda surfou muito bem outra onda para receber nota 9,5 e totalizar incríveis 19,50 pontos de 20 possíveis, superando até as marcas masculinas.

Phil Rajman está na briga. Foto Renato Moreno/Olas Norte

Phil Rajman está na briga. Foto Renato Moreno/Olas Norte

O recordista absoluto entre os homens foi Rodrigo Sphaier que, na sua primeira defesa do título, atingiu imbatíveis 18,60 pontos com notas 9,50 e 9,10 nas duas ondas computadas. O também brasileiro Eglin Santos, que participa da etapa peruana pela primeira vez, passou junto com o atual campeão sul-americano e vice-campeão mundial, com ambos despachando dois peruanos do clã dos Ucañan de Huanchaco, Joel e Ronie.

- Acho que a sorte estava do meu lado hoje (quinta-feira). As condições do mar não estão fáceis e qualquer um poderia pegar uma onda boa, ou não. Eu venho treinando bastante e trouxe minhas melhores pranchas para cá. Já deu pra ver hoje que o nível técnico dos competidores está muito alto e o Piccolo (Clemente) é sempre um forte concorrente ao título aqui. Eu adoraria fazer outra final com ele, como foi aqui em 2010 que eu venci e lá no Mundial da ASP na China no ano passado, que ele me derrotou no finalzinho da bateria – disse Rodrigo.

Depois, o carioca fez o maior placar também na terceira fase da competição – 16,10 pontos – na vitória sobre os brasileiros Amaro Matos que passou em segundo lugar para as quartas de final. Seu primeiro adversário na sexta-feira é o brasileiro Jefson Silva e um novo confronto com o peruano Piccolo Clemente só poderá acontecer na grande final do Huanchaco Longboard Pro 2014.

O atual campeão mundial da ASP participou do confronto que abriu a quinta-feira, já batendo todos os recordes do primeiro dia com os 15,10 pontos que totalizou, somando uma nota 9,00 da sua melhor apresentação na bateria. Na terceira fase, também fez o segundo maior placar, 15,75 pontos com notas 8,75 e 7,00, marcas só superadas por Rodrigo.

- As condições do mar estão difíceis, com as ondas demorando um pouco para entrar e o pico mudando bastante a cada momento – analisou o surfista local de Huanchaco, Piccolo Clemente, finalista nas três primeiras edições da etapa peruana.

Piccolo Clemente surfa em casa. Foto Renato Moreno/Olas Norte

Piccolo Clemente surfa em casa. Foto Renato Moreno/Olas Norte

- Tem que ter muita sorte para achar uma onda boa e não podemos desperdiçar nenhuma chance, porque pode demorar pra vir outra. Espero que as condições melhorem amanhã, porque o nível da competição está impressionante e não vai ser fácil chegar à final – completou.

DUELO PERUANO – Os dois peruanos que passaram para o último dia acabaram formando a primeira disputa por vagas nas semifinais, com Piccolo Clemente e Fernando Rodriguez abrindo a sexta-feira na Playa El Elio. Para chegar nas quartas de final, Fernando despachou os brasileiros Rodrigo de Sousa e Paulo Giachetti. Jeferson da Silva venceu a bateria e é um dos quatro competidores que venceram suas duas baterias na quinta-feira.

O outro invicto é o campeão mundial Phil Rajzman. O adversário de Jeferson da Silva na segunda quarta de final é Carlos Bahia, depois Sphaier enfrenta Jefson Silva e Phil Rajzman disputa a última vaga para as semifinais com o também muito experiente Amaro Matos, que só havia competido no Peru na estreia do Huanchaco Longboard Pro em 2010.

A transmissão ao vivo do evento pode ser acessada pelo www.aspsouthamerica.com e acompanhe as notícias da participação dos surfistas da América do Sul nos circuitos mundiais da ASP também pelo www.facebook.com/aspsouthamerica e pelo www.twitter.com/aspsouthameric1

QUARTAS DE FINAL MASCULINAS (derrota=5ºlugar,US$ 500, 105 pontos):
1ª: Piccolo Clemente (PER) x Fernando Rodriguez (PER)
2ª: Jeferson da Silva (BRA) x Carlos Bahia (BRA)
3ª: Rodrigo Sphaier (BRA) x Jefson Silva (BRA)
4ª: Phil Rajzman (BRA) x Amaro Matos (BRA)

SEMIFINAIS FEMININAS – (derrota=3º lugar,US$ 300,141 pontos):
1ª: Karina Abras (BRA) x Thiara Mandelli (BRA)
2ª: Atalanta Batista (BRA) x Mainá Thompson (BRA)

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA NO HUANCHACO LONGBOARD PRO:
TERCEIRA FASE (3º=9ºlugar, US$ 300,79 pontos/4º=13º lugar,US$ 200,69 pontos):
1ª: 1-Piccolo Clemente (PER) 2-Carlos Bahia(BRA) 3-Luan Xavier(BRA) 4-Jean P.Saldaña(PER)
2ª: 1-Jeferson da Silva(BRA) 2-Fernando Rodriguez(PER) 3-Rodrigo Sousa(BRA) 4-Paulo Giachett(BRA)
3ª: 1-Rodrigo Sphaier(BRA) 2-Amaro Matos(BRA)3-Wenderson Biludo (BRA) 4-Juan J.Corzo (PER)
4ª: 1-Phil Rajzman(BRA) 2-Jefson Silva(BRA) 3-Robledo Oliveira(BRA) 4-Eglin Santos(BRA)

SEGUNDA FASE (3º=17º lugar,59 pontos/4º=25ºlugar,48 pontos):
1ª: 1-Piccolo Clemente(PER) 2-Fernando Rodriguez(PER) 3-Gabriel Nascimento(BRA) 4-Jose Ramos Ucañan(PER)
2ª: 1-Luan Xavier(BRA) 2-Paulo Giachetti(BRA) 3-Yenth Cora(PER) 4-Richard Navarrete(PER)
3ª: 1-Jeferson da Silva(BRA) 2-Carlos Bahia(BRA) 3-Jorge Vilchez(PER) 4-Luis Esteves(POR)
4ª: 1-Rodrigo Sousa(BRA) 2-Jean P. Saldaña(PER) 3-Robson Santos(BRA)4-Dionisio Santos(BRA)
5ª: 1-Rodrigo Sphaier(BRA) 2-Eglin Santos (BRA) 3-Ronie Ucañan (PER) 4-Joel Ucañan (PER)
6ª: 1-Juan J.Corzo(PER) 2-Robledo Oliveira(BRA) 3-William Saldaña(PER) 4-Jonas Lima(BRA)
7ª:1-Jefson Silva(BRA) 2-Wenderson Biludo(BRA) 3-Robson Fraga(BRA) 4-José D. Gomes (BRA)
8ª:1-Phil Rajzman(BRA) 2-Amaro Matos (BRA) 3-Emilien Fleury (FRA) 4-Walter Blas (PER)

PRIMEIRA FASE FEMININA (Derrota=5ºlugar,US$ 100 e 105 pontos):
1ª: Karina Abras (BRA) 6.05 x 4.25 Alexia Litman (ARG)
2ª: Thiara Mandelli (BRA) 11.25 x 8.70 Claudia Hinostroza (PER)
3ª: Mainá Thompson (BRA) 13.50 x 8.75 Cristiana Pires (BRA)
4ª: Atalanta Batista (BRA) 19.50 x 12.00 Karen Mendiguetti (PER)

Por João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

Peruanos e brasileiros dominam a abertura do Huanchaco Longboard Pro

13 de fevereiro de 2014 0
Michel Asfo. Foto Renato Moreno/Olas Norte

Michel Asfo. Foto Renato Moreno/Olas Norte

O Huanchaco Longboard Pro abriu oficialmente o calendário 2014 da ASP South America na quarta-feira, com a quinta edição do evento do Peru que vem decidindo o título sul-americano de Longboard Profissional nos últimos anos.

No primeiro dia foram realizadas as oito baterias que definiram os adversários das principais estrelas da etapa peruana do ASP Longboard Qualifying Series, que entram como cabeças de chave na segunda fase.

Os peruanos se destacaram no primeiro dia e o campeonato já começou com dobradinha de Fernando Rodriguez e Yenth Cora sobre Alejandro Belko, primeiro surfista do Chile a competir no Huanchaco Longboard Pro desde a sua primeira edição em 2010. Os peruanos ganharam metade das baterias disputadas na quarta-feira, com Jean Pierre Saldaña, Ronie Ucañan e o estreante Walter Blas, repetindo o feito de Fernando Rodriguez. Outros três passaram em segundo lugar nas suas baterias, Yenth Cora, Jorge Vilchez e William Saldaña.

É o mesmo número de brasileiros que se classificaram, com a diferença de que com três vitórias, de Jefson Silva, Jonas Lima e Luan Xavier. As outras duas vagas foram conquistadas pelo francês Emilien Fleury e pelo português Luis Esteves.

ESTREIA DAS MENINAS – As meninas também vão se apresentar pela primeira vez no Huanchaco Longboard Pro, com as nove participantes entrando na mesma fase nesta quinta-feira. Três campeãs brasileiras são favoritas ao título pela experiência até no Mundial de Longboard da ASP: Atalanta Batista, Mainá Thompson e Karina Abras. Karina chegou a participar da etapa masculina no ano passado e está escalada na primeira bateria feminina da história do evento em Huanchaco, com a peruana Karen Mendiguetti e a argentina Alexia Litman.

Gabriel Nascimento. Foto Andres Aquino/Olas Norte

Gabriel Nascimento. Foto Andres Aquino/Olas Norte

A transmissão ao vivo do evento pode ser acessada pelo www.aspsouthamerica.com e acompanhe as notícias da participação dos surfistas da América do Sul nos circuitos mundiais da ASP também pelo www.facebook.com/aspsouthamerica e pelo www.twitter.com/aspsouthameric1

PRIMEIRA FASE MASCULINA (3º=33ºlugar,44 pontos/4º=41ºlugar, 29 pontos):
1ª 1-Fernando Rodriguez (PER)12.50, 2-Yenth Cora (PER)7.10, 3-Alejandro Belko (CHI)
2ª 1-Luan Xavier (BRA)12.65, 2-Gabriel Nascimento (BRA)12.65, 3-Michel Asfo (BRA)5.85, 4-Francisco Gil (ARG)5.65
3ª 1-Luis Esteves (POR)11.90, 2-Robson Santos (BRA)8.00, 3-Hector Sedano (PER)6.30
4ª 1-Jean Pierre Saldaña (PER)11.40, 2-Jorge Vilchez (PER)8.85, 3-Luis Bento (PRT)7.80
5ª 1-Ronie Ucañan (PER)12.65, 2-William Saldaña (PER)10.25, 3-Rogerio Vasconcelos (BRA)8.60
6ª 1-Jonas Lima (BRA)10.10, 2-Eglin Santos (BRA)9.90, 3-Daniel Gil (ARG)7.10, 4-Americo Bonnett (PER)2.10
7ª 1-Jefson Silva (BRA)12.00, 2-Emilien Fleury (FRA)6.85, 3-Diego Venegas (ARG)5.55
8ª 1-Walter Blas (PER)6.60, 2-José Daciano Gomes (BRA)6.20, 3-Carlos Nacarino (PER)2.90

SEGUNDA FASE (3º=17º lugar, 59 pts/4º=25º lugar,48 pts):
1ª: Piccolo Clemente (PER), Jose Ramos Ucañan (PER), Fernando Rodriguez (PER), Gabriel Nascimento (BRA)
2ª: Paulo Giachetti (BRA), Richard Navarrete (PER), Luan Xavier (BRA), Yenth Cora (PER)
3ª: Jeferson da Silva (BRA), Carlos Bahia (BRA), Luis Esteves (PRT), Jorge Vilchez (PER)
4ª: Rodrigo de Sousa (BRA), Dionisio Santos (BRA), Jean P.Saldaña (PER), Robson Santos (BRA)
5ª: Rodrigo Sphaier (BRA), Joel Ucañan (PER), Ronie Ucañan (PER), Eglin Santos (BRA)
6ª: Robledo Oliveira (BRA), Juan Jose Corzo (PER), Jonas Lima (BRA), William Saldaña (PER)
7ª: Wenderson Biludo (BRA), Robson Fraga (BRA), Jefson Silva (BRA), José Daciano Gomes (BRA)
8ª: Phil Rajzman (BRA), Amaro Matos (BRA), Walter Blas (PER), Emilien Fleury (FRA)

PRIMEIRA FASE FEMININA (3ª=9ºlugar, 79 pontos)/4ª=13ºlugar, 69 pontos):
1ª: Karina Abras (BRA), Karen Mendiguetti (PER), Alexia Litman (ARG)
2ª: Thiara Mandelli (BRA), Justine Mauvin (FRA)
3ª: Mainá Thompson (BRA), Claudia Hinostroza (PER)
4ª: Atalanta Batista (BRA), Cristiana Pires (BRA)

Com informações de João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

5ª edição do Huanchaco Longboard Pro começa na próxima semana, em Trujillo, no Peru

05 de fevereiro de 2014 0
Piccolo Clemente. Foto Michel Romero/Peru

Piccolo Clemente. Foto Michel Romero/Peru

O campeão mundial Piccolo Clemente é a grande atração da 5ª edição do Huanchaco Longboard Pro, nos próximos dias 12 a 14 de fevereiro, em Playa El Elio de Huanchaco, Trujillo, Norte do Peru. O peruano mora na cidade e ano passado conquistou o título máximo do Longboard no Mundial da ASP na China.

A decisão foi contra o único bicampeão em Huanchaco, Rodrigo Sphaier, reeditando a primeira final da história da etapa peruana no ASP Longboard Qualifying Series em 2010, vencida pelo brasileiro. A novidade em 2014 é a estreia da categoria feminina no evento que decide o título sul-americano de Longboard da ASP South America nos últimos anos e classifica as representantes da América do Sul para disputar o título mundial da ASP.

Huanchaco é um lugar especial e foi a quinta praia no mundo selecionada como Reserva Mundial de Surf (World Surfing Reserve) pela “Save The Waves Coalition”. A cerimônia aconteceu em outubro do ano passado no Peru e são utilizados vários critérios para entrar nesta lista dos melhores lugares do planeta para surfar, como a qualidade e consistência das ondas, características ambientais únicas, cultura e história do esporte, apoio da comunidade local. Antes de Huanchaco, as únicas praias com o selo de “World Surfing Reserve” eram Malibu Beach e Santa Cruz na Califórnia, Estados Unidos, Ericeira em Portugal e Manly Beach na Austrália.

Rodrigo Sphaier. Foto Huanchaco 2010/Divulgação

Rodrigo Sphaier. Foto Huanchaco 2010/Divulgação

Huanchaco é considerada como o berço do surfe no Peru. Conta-se que cerca de 3.000 anos atrás, pescadores já deslizavam nas ondas com os “cabalitos de totora”, canoas de junco que até hoje existem e essa tradição é apresentada no evento. No Peru, foi também recentemente aprovada uma lei nacional que visa proteger as ondas para os surfistas e a PROMPERÚ – Comissão de Promoção do Peru para a Exportação e o Turismo – quer fazer o país se tornar o “Paraíso dos Surfistas”, apoiando a realização do Huanchaco Longboard Pro em Trujillo.

CAMPEÕES SUL-AMERICANOS DA ASP SOUTH AMERICA:
2013: Rodrigo Sphaier (BRA)
2012: Jeferson da Silva (BRA)
2011: Piccolo Clemente (PER)
2010: Rodrigo Sphaier (BRA)
2009: André Luiz Deca (BRA)

MELHORES DA HISTÓRIA DO HUANCHACO LONGBOARD PRO:
Galeria dos Campeões em Huanchaco:
2013: Rodrigo Sphaier (BRA) derrotou Phil Rajzman (BRA) na final
2012: Jeferson da Silva (BRA) derrotou Piccolo Clemente (PER)
2011: Piccolo Clemente (BRA) derrotou Danilo Rodrigo (BRA)
2010: Rodrigo Sphaier (BRA) derrotou Piccolo Clemente (PER)

Somaram mais pontos no ranking sul-americano da ASP South America em Huanchaco:
1º – Rodrigo Sphaier (BRA) com 9.640 pontos
2º – Piccolo Clemente (PER) com 9.210
3º – Danilo Rodrigo (BRA) com 5.365
4º – Matheus S. Cunha (BRA) com 5.225
5º – Jeferson da Silva (BRA) com 5.095

Disputaram mais baterias na Playa El Elio de Huanchaco:
1º – Rodrigo Sphaier (BRA) – 18 baterias e 15 vitórias
2º – Piccolo Clemente (PER) – 18 baterias e 14 vitórias
3º – Danilo Rodrigo (BRA) – 14 baterias e 6 vitórias
4º – Jaime Viudes (BRA) – 12 baterias e 6 vitórias
5º – Matheus S. Cunha (BRA) – 12 baterias e 5 vitórias

Rodrigo é o mais vencedor de baterias do Huanchaco Pro. Foto Michel Romero/Peru

Rodrigo é o mais vencedor de baterias do Huanchaco Pro. Foto Michel Romero/Peru

Venceram mais baterias em Huanchaco:
1º – Rodrigo Sphaier (BRA) – 15 das 18 baterias que disputou
2º – Piccolo Clemente (PER) – 14 das 18 que disputou
3º – Jeferson da Silva (BRA) – 8 das 10 que disputou
4º – Marcelo Freitas (BRA) – 7 das 10 que disputou
5º – Rodrigo de Sousa (BRA) – 7 das 11 que disputou

Maiores índices de vitórias em baterias disputadas em Huanchaco:
1º – Rodrigo Sphaier (BRA) – 83,3% com 15 vitórias em 18 baterias
2º – Jeferson da Silva (BRA) – 80,0% com 8 vitórias em 10 baterias
3º – Tony Silvagni (EUA) – 80,0% com 4 vitórias nas 5 baterias disputadas em 2013
4º – Piccolo Clemente (PER) – 77,8% com 14 vitórias em 18 baterias
5º – Adriano Lima (BRA) – 75,0% com 3 vitórias nas 4 baterias disputadas em 2010

Por João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

As linhas perfeitas de Rincon, na Califórnia, em ângulo inédito

28 de janeiro de 2014 0

Sensação dos vídeos de surfe, os drones continuam fazendo das suas. O americano David Levin tem aproveitado a nova tecnologia e feito alguns vídeos em Rincon, na Califórnia. O pico andou quebrando de jeito esses dias e o cinegrafista não perdeu tempo. Abaixo ainda tem um outro vídeo, desta vez, de longboard, em câmera lenta, feita com um drone.

Huanchaco Longboard Pro abre calendário 2014 da ASP South America em fevereiro

24 de janeiro de 2014 0
Piccolo Clemente é o atual campeão mundial da ASP. Foto ASP/Robertson

Piccolo Clemente é o atual campeão mundial da ASP. Foto ASP/Robertson

O Huanchaco Longboard Pro vai abrir o calendário 2014 da ASP South America nos dias 12 a 14 de fevereiro na Playa El Elio de Huanchaco, em Trujillo, norte do Peru. A novidade da quinta edição do evento que vem decidindo o campeão sul-americano de Longboard Profissional nos últimos anos é a estreia da categoria feminina. Já a grande atração vai ser o surfista local da cidade, Piccolo Clemente, campeão mundial da ASP em 2013.

Clemente começou a se destacar nas competições graças ao Huanchaco Longboard Pro. O evento impulsionou a pratica da modalidade no Peru e o número de participantes do país andino vem aumentando a cada ano. Como Piccolo Clemente, também competirão nesta quinta edição os huanchaqueros Joel e Rommy Ucañan, Juan Carlos Huarote, José Ramos, além de outros peruanos, como Richard Navarrete, Juan José Corzo, Luccas Garrido Lecca, Franco Vidal.

A maioria dos inscritos no Huanchaco Longboard Pro ainda é do Brasil, como em todos os anos superando os outros países da América do Sul. A novidade desta vez é Portugal, que estará representado por Luis Bento e Luis Esteves.

Rodrigo Sphaier é um dos brasucas na prova. Foto ASP/Robertson

Rodrigo Sphaier é um dos brasucas na prova. Foto ASP/Robertson

Para a estreia da categoria feminina no Huanchaco Longboard Pro, também vem uma competidora da Europa, a francesa Justine Mauvin, além das campeãs brasileiras Atalanta Batista, Mainá Thompson e Karina Abras, para enfrentar as peruanas e as surfistas dos outros países do continente na decisão do título sul-americano da ASP South America no Peru. O desafio dos melhores longboarders do mundo nas esquerdas geladas da Playa El Elio, está marcado para os dias 12 a 14 de fevereiro em Huanchaco, no litoral norte do país andino.

A transmissão ao vivo do evento poderá ser acessada pelo www.aspsouthamerica.com e acompanhe as notícias da participação dos surfistas da América do Sul nos circuitos mundiais da ASP também pelo www.facebook.com/aspsouthamerica e pelo www.twitter.com/aspsouthameric1.

Com informações de João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

Circuito Surf Treino retoma atividades em 2014 no Quebra-Mar, em Santos

30 de dezembro de 2013 0
Dailson Aguiar já tem o calendário de 2014 pronto. Foto Marcelo Guerreiro

Dailson Aguiar já tem o calendário de 2014 pronto. Foto Marcelo Guerreiro

Sucesso nos anos anteriores, o Circuito Surf Treino – homologado pela Associação Santos de Surf e organizado pelo santista Dailson Aguiar – estará de volta a partir do dia 12 de março de 2014. O ponto de encontro dos surfistas será sempre às quartas-feiras, entre 12h e 17h45min, no Quebra-mar, localizado no Parque Municipal Roberto Mário Santini, em Santos (SP). Na falta de ondas, a competição é transferida para sexta-feira.

O evento tem por finalidade contribuir para o crescimento do esporte, revelar novos talentos e aprimorar as técnicas de competição dos atletas — destaca Aguiar, que durante os anos de 1999 e 2003, contabilizou mais de 500 participantes de diversas cidades.

Para o próximo ano estão previstas 40 etapas, em 10 meses, encerrando no dia 10 de dezembro. Participam competidores nas categorias Pro-am (16 vagas), Stand-up (16) e Longboard (8).

É aberto para atletas, tanto masculino como feminino, de todo o país — avisa o organizador, surfista profissional na década de 80.

Cada bateria será formada por quatro atletas com duração de 15 minutos. Classificam-se para a fase seguinte os dois que obtiverem as melhores notas até chegar à final. Será elaborado um ranking com as colocações dos atletas. Ao término do circuito somam-se as oito melhores colocações, com direito a três descartes, definindo assim os campeões.

Queremos retomar o círculo de amizade entre os surfistas, dar oportunidade para quem está iniciando nas competições e fomentar novos atletas — planeja Aguiar, a procura de patrocinadores que queiram participar da próxima edição.

Já fechamos com algumas empresas que apoiarão na premiação e divulgação do evento. No momento estou negociando com outros empresários o patrocínio principal. O custo benefício é bastante atraente — garante.

O Circuito Surf Treino 2014 conta com o copatrocínio da Fluid Energy Surfboards. Apoio da Rip Cord, New Surf Rock, Jovem Pan Santos FM, Site Baixada Surf, Fama Assessoria e Secretaria Municipal de Esportes de Santos.

Por Marcos André e Araújo

Remada Solidária arrecada 70 panetones para famílias carentes de Santos

23 de dezembro de 2013 0
Foto Fábio Maradei

Foto Fábio Maradei

Uma união entre esporte, conscientização e solidariedade. Assim foi a “Remada Solidária”, evento beneficente realizado na manhã do último domingo (22), no Quebra-Mar, em Santos. Além de promover a prática do surfe e do stand up paddle (SUP), a confraternização teve como objetivo alertar a população sobre cuidados com a saúde e o meio ambiente e ajudar famílias carentes da região. No total, 70 panetones foram doados pelos participantes da ação e serão destinados ao Fundo Social de Solidariedade de Santos.

O evento foi promovido pela lenda do surfe Picuruta Salazar, pelo campeão mundial de SUP Wave em 2012, Leco Salazar, e pelo ex-surfista profissional Daniel Cortez. A primeira edição da “Remada Solidária” contou com a presença de nomes importantes do cenário do SUP. As revelações Guilherme Cunha (pódio em duas edições do Battle of the Paddle, na Califórnia) e Matheus Salazar (atual campeão brasileiro profissional), Renato Wanderley (campeão brasileiro em 2012) e o casal Rogério Mendes e Milena Amaral (destaques do SUP Race nacional) participaram da festa.

Picuruta e Leco. Foto Fábio Maradei

Picuruta e Leco. Foto Fábio Maradei

- Esse evento surgiu em quatro dias. Muitas pessoas passam o Natal sem condição nem de ter um panetone na mesa, de ter alguma coisa para comer. Realizamos esse encontro para que a gente possa pensar um pouco no próximo. Se todos fizerem um pouquinho, o Brasil pode ser um país um pouco melhor – apontou Picuruta Salazar.

Leco também comemorou o sucesso da iniciativa.

- A gente fez esse evento pensando mais na confraternização e na união da galera. Aqui é o lugar em que todo mundo que está aqui presente vem surfar aqui todos os dias. A gente uniu essa festa com um dia de surf entre amigos e a arrecadação dos panetones. Estou muito feliz de poder usufruir desse espaço. O evento foi um sucesso. Bastante gente compareceu. Foi um dia lindo, com sol maravilhoso – destacou.

E Daniel Cortez lembrou a relação com o meio ambiente.

- O evento tem o intuito da solidariedade. Realizamos uma confraternização de final de ano, unimos forças com o propósito de ajudar quem está precisando e associamos isso com o meio ambiente. O ano inteiro estamos usufruindo dele, pegando onda. Vamos contribuir um pouco em prol dele. Então, resolvemos fazer a remada ecológica, para recolher o lixo, dar uma limpada no Quebra-Mar, que é um lugar que a gente gosta muito, usufrui e cuida – disse.

Foto Fábio Maradei

Foto Fábio Maradei

REMADA

O evento foi aberto com a Remada Ecológica. Comandados por Leco e Picuruta, os participantes foram de SUP, longboard e até caiaques, deram uma volta na ilha de Urubuqueçaba, coletando lixo do mar no caminho.

- O maior número de sujeira que nós pegamos foi em volta do Quebra-Mar, onde muita gente que vem no final de semana acaba jogando garrafa, copo, garrafas plásticas. Orientamos as pessoas para que não joguem (esse lixo aqui). Ao mesmo tempo, orientamos as pessoas sobre o aquecimento global. A necessidade de você passar um protetor solar em dias de sol muito quente porque o câncer de pele está matando muitas pessoas – explicou Picuruta.

Na sequência, aconteceu a disputa da categoria O’Zone Funcional Waterman, comandada pelo experiente professor Tuca Martins, especializado em treinamento funcional. O circuito da prova incluiu natação, remada de SUP e corrida carregando a prancha de SUP. Rogério Mendes ficou com o primeiro lugar. Fernando Novaes, o Mizi, e Marcelo Sasso ficaram com o segundo e o terceiro postos, respectivamente.

- Quero agradecer e dar parabéns à toda família Salazar, todos os apoiadores e patrocinadores pela grandeza do evento. Espírito de gente do bem no Quebra-Mar. Todos que participaram são vencedores – elogiou o vencedor Rogério Mendes.

Foto Fábio Maradei

Foto Fábio Maradei

No encerramento, aconteceram as disputas de SUP Wave, com dois últimos campeões brasileiros da modalidade dominando as vitórias. Renatinho Wanderley ganhou na categoria “Melhor onda” e Matheus Salazar na “Melhor manobra”.

- É super importante reunir a galera do esporte. Estão várias pessoas aqui que integram o SUP santista, como eu, que já fui campeão brasileiro, o Matheus, que é campeão brasileiro desse ano, e esse molecada da nova geração. Acho que é super importante integrar todos eles. Os novos talentos, com a velha guarda. Isso traz frutos. Foi muito legal esse evento. O Leco, o Daniel e o Picuruta estão de parabéns. Espero que no ano que vem possam haver mais campeonatos assim pra gente brincar – comentou Renatinho.

Entre as disputas, Picuruta comandou a apresentação Surf Old Boards, uma bateria especial de exibição de surf no longboard. Além disso, a festa contou com sorteio de brindes entre os presentes. O freesurfer Tiago Bulhões, que participou da exibição de longboard surfando ao lado de Picuruta, aprovou a Remada Solidária.

- Um evento como esse devia ser rotina em um espaço tão bonito que temos na cidade – afirmou.

Os panetones arrecadados com o evento. Foto Fábio Maradei

Os panetones arrecadados com o evento. Foto Fábio Maradei

- Eu, que sou carioca, adoro isso aqui e acho que é espaço que quero viver para sempre. Eventos como esse têm que virar rotina porque esporte no mar tem tudo a ver com natureza, com preservação do meio ambiente. Não é possível que a gente não saiba usufruir e cuidar de um espaço tão belo como esse, para durar eternamente - acrescentou.

E aproveitando o evento, Daniel Cortez convidou o público a conhecer mais de perto o cotidiano dos atletas no Quebra-Mar.

- A gente pega onda, mas a gente se hidrata, se alimenta. Estamos oferecendo um pouco do que a gente vive para os outros sentirem como é o clima do surfe – completou Daniel Cortez.

Foto Fábio Maradei

Foto Fábio Maradei

EM 2014

Com o objetivo de manter e multiplicar a solidariedade e a conscientização por meio do esporte, os idealizadores da “Remada Solidária” já projetam as próximas edições.

- O objetivo no ano que vem é a gente já fazer um campeonato, talvez de longboard, uma competição de SUP e, ao mesmo tempo, fazer essa brincadeira, essa união. Quem sabe, com todo mundo vestido de Papai Noel, para que a gente possa levar alegria para casa dessas pessoas que, em certos momentos, sofrem tanto - afirmou Picuruta.

- Esse foi o primeiro evento que a gente fez. Agora, temos tudo para fortalecer essa ideia e nos outros anos dar continuidade. Tenho certeza que, no ano que vem, vai rolar a segunda Remada – completou Leco Salazar.

Por RAFAEL MIRAMOTO – FMA Notícias