Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Windsurf"

Aruba sedia a 28ª edição da Hi-Winds

30 de junho de 2014 0
 Jimmy Villalta e Valentina Calatrava. Foto Divulgação

Foto Divulgação

De amanhã (1º) até 7 de julho, Aruba será a anfitriã da Hi-Winds, competição de esportes náuticos nas modalidades de windsurfe e kitesurfe. Pela primeira vez, o evento terá também prova de stand up paddle (SUP), além de festas e shows.

Aruba é a capital mundial de windsurfe graças ao seu clima ameno o ano inteiro, com ventos ideais, águas calmas e rasas. As praias de mar azul turquesa e areia fina de Fisherman’s Huts, Boca Grandi e Malmok – as eleitas para abrigar o evento – são perfeitas para a prática de esportes náuticos.

Nesta 28ª edição do evento que atrai estrelas do esporte de todo o mundo, as provas de windsurfe serão de slalom, longa distância e freestyle; já no kitesurfe, serão de freestyle e longa distância.

Amadores ou profissionais de todas as idades e gêneros podem competir em diferentes categorias. Para participar da competição a inscrição custa US$ 60, dependendo da modalidade e categoria, e o registro será aberto no dia 1º, às 15h, na praia Fisherman’s Huts.

Foto Divulgação

Foto Divulgação

Aruba em festa

Durante o Hi-Winds, Aruba estará em festa. A programação, além do evento, inclui tour de bicicleta (US$ 7 por pessoa; aluguel de bike não inclusa) e inúmeros shows. No dia 4 se apresenta a banda caribenha Sunglass Mafia com participação especial de Roger Peterson. Já no sábado, dia 5, a festa estará nas mãos de DNL e AudioRush, DJs residentes das melhores baladas da ilha, a Earplugs e a Gusto. No domingo, será a vez do som dos DJs Nutzbeatz e Probono, além da banda de reggae Mystical Connection.

Para mais informações, acesse o site oficial do Aruba Hi-Winds: http://hiwindsaruba.com/

Foto Divulgação

Foto Divulgação

Com informações de Natasha Sá Osório – AFT Comunicação Integrada

Copa do Mundo de Vela ISAF tem sábado de definição de medalhas em Hyeres

25 de abril de 2014 0
Foto Yvan Zedda / ISAF Sailing World Cup Hyeres

Ricardo dos Santos disputa Medal Race no domingo. Foto Yvan Zedda / ISAF Sailing World Cup Hyeres

O penúltimo dia da Copa do Mundo de Vela, em Hyères, na França, definiu os classificados para o dia decisivo da etapa, quando serão realizadas as regatas das medalhas (Medal Race). Além da classe Laser, o Brasil terá representantes na 49erFX (Martine Grael e Kahena Kunze), 470 feminino (Fernanda Oliveira e Ana Barbachan), RX:S masculino (Ricardo dos Santos ) e Finn (Jorge Zarif), porém as chances de medalha estão apenas com a dupla feminina carioca, que terminou a fase final da competição na primeira colocação.

Na classe RX:S masculino, o domínio polonês terminou com o ouro para Pìotr Myszka, que não poderá ser alcançado pelos compatriotas Pawel Tarnowski e Przemyslaw Miarczynski. Quem também levou o ouro por antecipação foi o holandês Pieter-Jan Postman, na classe Finn, onde o brasileiro Jorge Zarif tentará melhorar sua posição após conseguir a classificação para a Medal Race. Acompanhe as disputas neste sábado pelo link do site oficial do evento. Confira a situação de cada umas das classes:

Foto Yvan Zedda / ISAF Sailing World Cup Hyeres

Jorge Zarif (109) conseguiu classificação para a Medal Race. Foto Yvan Zedda / ISAF Sailing World Cup Hyeres

Finn

O holandês Pieter Jan Postma garantiu a medalha de ouro por antecipação, com uma campanha regular nas regatas do dia. Postma terminou atrás de Josh Júnior na regata 9 e marcou um segundo lugar na regata, terminando atrás do croata Ivan Kljakovic Gaspic.Na última regata do dia, o holandês chegou em 12.Depois de sete meses fora para trabalhar na Volvo Ocean Race, Postma voltou forte e vai para a Medal Race com uma vantagem de 33 pontos e não poderá mais ser superado. Na batalha pela prata e o bronze, três pontos separam os dois candidatos: o croata Ivan Kljakovic Gaspic e o favorito francês Thomas Le Breton.

Classificação (10 regatas e um descarte):
1º Pieter-Jan Postma (HOL) 29.00
2º Ivan Gaspic (CRO) 52.00
3º Thomas Le Breton (FRA) 55.00
4º Caleb Paine (EUA) 72.00
5º Josh Junior (NZL) 74.00
6º Björn Allansson (SUE) 81.00
7º Ioannis Mitakis (GRE) 83.00
8º Deniss Karpak (EST) 92.00
9º Milan Vujasinovi (CRO) 93.00
10º Jorge Zarif (BRA) 110.00

RS:X Masculino

O polonês Piotr Myszka também já garantiu o ouro. Na série de 15 regatas, Myszka venceu oito. A Polônia ainda pode fazer dobradinha com a medalha de prata se Pawel Tarnowski completar a Medal Race neste sábado. Na briga pelo bronze, seis pontos separam outro polonês, Przemyslaw Miarczynski, em terceiro, e o holandês Dorian Van Rijsselberge. O brasileiro Ricardo dos Santos conseguiu melhorar a classificação terminando em sétimo lugar, mas sem chance de brigar pela medalha.

Classificação (após 15 regatas e um descarte):
1º Piotr Myszka (POL) 30.00
2º Pawel Tarnowski (POL) 55.00
3º Przemyslaw Miarczynski (POL) 75.00
4º Dorian Van Rijsselberge (HOL) 81.00
5º Kiran Badloe (HOL) 83.50
6º Ricardo Santos (BRA) 93.00
7º Toni Wilhelm (ALE) 95.00
8º Thomas Goyard (FRA) 98.00
9º Shahar Zubari (ISR) 122.00
10ºNick Dempsey (GBR) 129.00

RS:X Feminino

A Medal Race vai decidir quem serão as donas das medalhas de ouro, prata e bronze. A polonesa Maja Dziarnowska, a chinesa Jiahui Wu e a alemã Moana Delle estão na briga. Maja tem dois pontos de vantagem para Moana e Jiahui. As três já garantiram as medalhas, resta saber quem vai levar qual para casa. Para Moana, quinta colocada em Londres 2012, a final tem um gosto a mais: ela está se despedindo da vela olímpica.A carioca Patricia Freitas não repetiu as atuações anteriores em etapas da Copa do Mundo de Vela e se despediu nesta sexta-feira na 19ª colocação geral.

Classificação (após 15 regatas e um descarte):
1ª Maja Dziarnowska (POL) 61.00
2º Jiahui Wu (CHI) 63.00
3ª Moana Delle (ALE) 63.00
4º Zofia Noceti-Klepacka (POL) 85.00
5º Flavia Tartaglini (ITA) 87.00
6ª Kamila Smektala (POL) 131.00
7º Natalia Kosinska (NZL) 160.00
8ª Eugénie Ricard (FRA) 160.00
9ª Qiaoshan Weng (CHI) 174.00
10ª Peina Chen (CHI) 183.00

Bielorrussa Tatiana Drozdovskaya lidera. Foto Yvan Zedda / ISAF Sailing World Cup Hyeres

Bielorrussa Tatiana Drozdovskaya lidera na Laser Radial. Foto Yvan Zedda / ISAF Sailing World Cup Hyeres

Laser Radial

A biolurrussa Tatiana Drozdovskaya avançou para a Medal Race com três pontos de vantagem para a belga Evi Van Acker. As duas travaram uma disputa acirrada nesta sexta-feira, mas Tatiana se aproveitou de um erro de Van Acker para vencer a primeira regata. A belga se recuperou na segunda regata, mas Tatiana chegou em quinto e manteve a vantagem. As medalhas serão definidas na Medal Race deste sábado. A holandesa Marit Bouwmeester também está na briga. A filandesa Tuula Tenkanen vem em quarto lugar, 20 pontos atrás de Drozdovskaya, e 14 de Bouwmeester. A brasileira Renata Decnop finalizou o evento na 29ª colocação.

Classificação (após 11 regatas e um descarte):
1ª Tatiana Drozdovskaya (BLR) 36.00
2ª Evi Van Acker (BEL) 39.00
3ª Marit Bouwmeester (HOL) 41.00
4ª Tuula Tenkanen (FIN) 56.00
5ª Cagla Donertas (TUR) 65.00
6ª Ashley Stoddart (AUS) 66.00
7ª Paige Railey (EUA) 76.00
8ª Annalise Murphy (IRL) 77.00
9ª Hannah Snellgrove (GBR) 78.00
10ª Tina Mihelic (CRO) 83.00

470 Feminino

As neozelandesas Jo Aleh e Polly Powrie estão perto de conquistar o terceiro título consecutivo na Copa do Mundo de Vela 2013/2014. Elas terminaram o dia com 12 pontos de vantagem sobre as duplas britânica e americana e só precisam manter a regularidade neste sábado para conquistar o título. Sophie Weguelin e Eilidh McIntyre, da Inglaterra, estão em segundo, dois pontos a frente de Anne Haeger e Briana Provancha, dos Estados Unidos. As francesas Camille Lecointre e Helene Defrance tem uma chance remota de brigar pelo bronze, mas precisam vencer e esperar um vacilo das americanas. As brasileiras Fernanda Oliveira e Ana Barbachan entram na Medal Race na quinta colocação, mas sem chance de medalha.

Classificação (após 10 regatas e um descarte):
1º Aleh/Powrie (NZL) 20.00
2º Weguelin/McIntyre (GBR) 32.00
3º Haeger/Provancha (EUA) 34.00
4º Lecointre/Defrance (FRA) 51.00
5º Oliveira/Barbachan (BRA) 84.00
6º Mrak/Macarol (SLO) 94.00
7º Broekhuizen/Jongens (HOL) 95.00
8º Bochmann/Göltzer (ALE) 103.00
9º XU/Huang (CHI) 112.00
10ºSkrzypulec/Wojcik (POL) 112.00

470 Masculino

Os australianos Matt Belcher e Ryan Will têm uma vantagem sólida para a Medal Race. São 17 pontos sobre a dupla grega formada por Panagiotis Mantis e Pavlos Kagialis (GRE). Mantis e Kagialis têm cinco pontos de vantagem sobre os franceses Sofian Bouvet e Jeremie Mion e os suecos Anton Dahlberg e Fredrik Bergstrom estão em quarto lugar.

Classificação (após 11 regatas e um descarte):
1º Belcher/Ryan (AUS) 32.00
2º Mantis/Kagialis (GRE) 49.00
3º Bouvet/Mion (FRA) 54.00
4º Dahlberg/Bergström (SUE) 57.00
5º Calabrese/Fuente (ARG) 65.00
6º Barreiros/Cabrera (ESP) 89.00
7º Mcnay/Hughes (EUA) 92.00
8º Fantela/Marenic (CRO) 93.00
9º Patience/Willis (GBR) 97.00
10º Wagner/Baldewein (ALE) 109.00

49er

Os neozelandeses Peter Burling e Blair Tuke podem garantir o ouro nas três regatas finais deste sábado. Os Kiwis deram muito espaço para erros no final desta sexta-feira, mas do jeito que as coisas estão indo, um novo erro parece improvável. Eles descartaram um 20º lugar na regata de abertura do dia, mas se recuperaram e conquistaram a sua quarta vitória na série na segunda regata do dia. Marcus Hansen e Josh Porebski (NZL) e Ryan Seaton e Mateus Mcgovern (IRL) estão empatados em segundo e terceiro, mas perseguidos pelos favoritos franceses Manu Dyen e Stephane Christidis.

Classificação (após 14 regatas e um descarte):
1º Burling/Tuke (NZL) 67.00
2º Hansen/Porebski (NZL) 90.00
3º Seaton/Mcgovern (IRL) 90.00
4º Dyen/Christidis (FRA) 94.00
5º Outteridge/Jensen (AUS) 97.70
6º Pink/Bithell (GBR) 105.00
7º Botín/Turrado (ESP) 108.00
8º Fletcher/Sign (GBR) 113.00
9º Warrer/Lang (DIN) 118.00
10º Evans/Powys (GBR) 122.00

49erFX

Martine Grael e Kahena Kunze têm uma vantagem de 18 pontos para o dia decisivo. As brasileiras conquistaram três resultados entre os seis primeiros e permanecem firme na liderança. Maloney e Meech também foram bastante consistentes com 4º, 10º e 2º e estão em segundo lugar geral. As dinamarquesas Ida Marie Baad Nielsen e Marie Thusgaard Olsen estão em terceiro, nove pontos a frente das britânicas Charlotte Dobson e Sophie Ainsworth. 30 pontos estão em disputa neste sábado.

Classificação (após 15 regatas e um descarte):
1ª Grael/Kunze (BRA) 48.00
2ª Maloney/Meech (NZL) 66.00
3ª Nielsen/Olsen (DIN) 71.00
4ª Dobson/Ainsworth (GBR) 83.00
5ª Lutz/Beucke (ALE) 93.00
6ª Echegoyen/Betanzos (ESP) 108.00
7ª Bekkering/Duetz (HOL) 110.00
8ª Schütt/Schütt (DIN) 119.00
9ª Macgregor/Best (GBR) 138.00
10ª Conti/Clapcich (ITA) 143.00

Nacra 17

Os australianos Darren Bundock e Nina Curtis entram na Medal Race com uma vantagem de sete pontos sobre os francese Billy Besson e Marie Riou e nove pontos sobre os italianos Vittorio Bissaro e Silvia Sicouri. As equipes francesa e italiana foram penalizadas na primeira regata do dia, enquanto os australianos velejaram de forma consistente marcando um 7º, 4º e 5º lugares. Besson e Riou se recuperaram e venceram as duas regatas seguintes, descartando a punição de pontuação. Já os italianos marcaram um 5º e 4º lugares. Com apenas 14 pontos separam o terceiro (os italianos) do oitavo lugar (os australianos Euan McNicol e Lucinda Whitty) tudo pode acontecer neste sábado.

Guapiranga Radical agita São Paulo com diversas atividades no dia 13 de abril

29 de março de 2014 0
Foto Divulgação/Trópico Comunicação

Foto Divulgação/Trópico Comunicação

O maior evento náutico da cidade de São Paulo está de volta para trazer 14 atividades esportivas gratuitas para o público. O Guarapiranga Radical está marcado para o dia 13 de abril e terá, além das competições com atletas profissionais, diversas clínicas com aulas, equipamentos e monitores para divertir os visitantes. Entre os esportes oferecidos estão: stand up paddle, wakesurf, frescoball, kaiak, rafting, slackline, futevôlei, simuladores de windsurf, surfe e  wakeboard.

O público poderá acompanhar os atletas profissionais no Desafio São Paulo de SUP e no Campeonato Brasileiro de Wakesurf. E também os campeonatos amadores de frescoball e futevôlei. Já entre os esportes participativos com aulas gratuitas, o público poderá escolher entre diversas opções:

Rafting – O Rafting é a prática de navegar utilizando botes infláveis. Normalmente é praticada em rios e corredeiras, mas devido ao grande número de praticantes paulistanos, foi adaptada para águas paradas.

Kaiak – Praticado em competições e lazer é dividido em diversas modalidades como velocidade, maratona, descida, entre outras.

Slackline – O Slackline é um esporte de equilíbrio sobre uma fita de nylon, estreita e flexível, praticado geralmente a uma altura de 30cm do chão com o objetivo de fazer acrobacias e manobras.

Frescoball – Um esporte tipicamente praiano jogado por dois jogadores ou mais. Os jogadores mantêm a bola no ar o maior tempo possível.

Stand Up Paddle (SUP) – É uma variação do surf que ainda está começando a se difundir no Brasil. É basicamente a prática do Surf com o uso de remos.

Futevôlei – É uma variação do vôlei de praia na qual só os membros inferiores, cabeça, ombros, peito e as costas (exceto braço e mãos) dos jogadores podem tocar a bola.

Simuladores - O público também vai se divertir com os simuladores de windsurf, surfe e wakeboard. São aparelhos que simulam e proporcionam a sensação e os movimentos dos esportes tradicionais.

O evento é uma realização da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação da Prefeitura de São Paulo.

SERVIÇO
Data: 13 de abril de 2014
Horário: 9h às 17h
Local: Represa Guarapiranga
Endereço: Avenida Atlântica, 5048
Estacionamento: Sim
Alimentação: Sim
Capacidade: 3.500 pessoas

Com informações de Trópico Comunicação

Destaques do Canal OFF de 18 a 21 de março

17 de março de 2014 0
Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

TERÇA – 18/03

CUSTO ZERO – Episódio 9
Terça, dia 18, às 22h30
Horários alternativos: quarta às 13h30 e quinta às 19h

Neste episódio: O trio conhece o nativo Hun, que oferece carona de barco para que eles possam surfar nos picos locais. Depois de surfarem em Ombak Tidur, em Mentawai, e pegar altas ondas, Zé Tepedino, Gabriel Pastori e Rafael Uzai brincam de serem puxados por uma cordinha pelo barco. Após isto, montam acampamento em Lances Right.

Custo Zero: Zé Tepedino ganha a companhia do free surfer Gabriel Pastori e do designer Rafael Uzai. Juntos, eles têm a missão de cruzar a Indonésia, de uma ponta à outra, vendendo produções pessoais e usando o escambo como moeda de troca para seguirem viagem de forma autossuficiente. Entre uma parada e outra, os amigos vão em busca dos melhores lugares para o surfe e o skate. A produtora é a Soul Filmes.

QUARTA – 19/03

CALIFORFUN – Episódio 9
Quarta, dia 19, às 21h
Horários alternativos: sexta às 18h, sábado às 22h e domingo às 16h

Neste episódio: O episódio conta a história de vida de Denis Martinez, um dos principais nomes da geração 70, que sofreu uma reviravolta na vida por conta do envolvimento com drogas.

Califorfun: Os maiores influenciadores do skate mundial apresentam a importância da Califórnia, considerada o berço da modalidade, para todas as gerações que fizeram da cultura de rua seu estilo de vida. Entre depoimentos e performances exclusivas estão lendas como Tony Alva, Steve Caballero, Christian Hosoi, Tony Hawk e o brasileiro Bob Burnquist. A produtora é a Chama Filmes.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

O HOMEM PEIXE – Episódio 9
Quarta, dia 19, às 21h30
Horários alternativos: sexta às 17h30, sábado às 23h e domingo às 14h30

Neste episódio: No nono episódio da série, Henrique Pistilli vai a Sandy Beach, no sul da ilha de Oahu. Lá, ele conhece várias pessoas que compartilham suas histórias de vida e no surfe. Também no local, ele encontra o pai de Kai Santos, bodyboarder e inventor de uma espécie de balão de ar para surfar. No fim, eles testam a modalidade na companhia de Steve Kapela e do campeão mundial de bodyboard Mike Stewart.

O Homem Peixe: A série dedicada ao Bodysurf, ou surfe de peito, vai em busca pela total integração entre o homem e o oceano. Henrique Pistilli, consultor de empresas e bodysurfer, resgata o surfe na sua mais pura forma, abrindo mão de pranchas para deslizar nas ondas com seu próprio corpo. Henrique encontra em Fernando de Noronha, Califórnia e Havaí, mestres da cultura do surfe de peito como Mark Cuningham, Mike Stewart, Rob Machado e Chris Malloy. A produtora é a Soul Filmes.

QUINTA – 20/03

WATERMAN – Episódio 9
Quinta, dia 20, às 21h
Horários alternativos: sábado às 15h30, domingo às 22h e terça às 18h30

Neste episódio: No Rio Grande do Norte, mais precisamente em Genipabu e Pipa, o casal Kauli e Nana velejam de windsurfe, kitesurfe e barca, e praticam o surfe e stand up paddle. Nana ainda observa as falésias na Baía dos Golfinhos.

Waterman: Kauli Seadi, tricampeão mundial de windsurfe, campeão brasileiro de stand up paddle e especialista em kitesurfe, na companhia de sua namorada, a oceanógrafa Maria Fernanda, vai desbravar os mares do Havaí e também os do Nordeste do Brasil a bordo de um catamarã, exibindo sua altíssima performance nestas três modalidades. Maria Fernanda participa com valiosas informações sobre a vida animal marinha e o meio ambiente dos lugares visitados. A produtora é a Destino Azul.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

MAR DOCE LAR – Episódio 9
Quinta, dia 20, às 21h30
Horários alternativos: sexta às 13h30, sábado às 19h30 e terça às 15h30

Neste episódio: Na praia da Barra, no Rio de Janeiro, Sylvio Mancusi pratica o kitesurfe. Ele, a esposa Bia e o filho Ben aproveitam os dias na cidade maravilhosa indo à praia.

Mar Doce Lar: Sylvio Mancusi, acompanhado de sua esposa e de seu filho de apenas seis meses, viajam atrás de boas ondas para o surfe, fortes ventos para o kitesurfe e novos locais para a prática do stand up paddle em lugares como México, República Dominicana, Barbados, Portugal, Espanha e Brasil. A produtora é a Casa Violeta.

QUATRO REMOS – Episódio 9
Quinta, dia 20, às 22h
Horários alternativos: sábado às 18h, terça às 17h30 e segunda às 13h30

Neste episódio: Após tentativa fracassada de continuar a expedição do dia anterior, os quatro remadores decidem subir a costa de carro pra continuar dentro do cronograma inicial. Eles param em Port Renfrew, no Canadá, pra ver se é possível colocar a canoa na água. Mas, depois de Phil ver na internet que ventos de força – ou furacões gelados – estão previstos, Rafa decide remar e acaba precisando ser resgatado. No caminho pra Bamfield, também no Canadá, a turma para em uma ponte.

Quatro Remos: Karina, Paulo, Ana e Rafa enfrentam travessias com baixas temperaturas e dificuldades de adaptação em Vancouver Island, no Canadá. Para esta expedição, os quatro amigos utilizam canoas de madeira e pranchas de stand up paddle. A produtora é Urca Filmes.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

SEXTA – 21/03

BRAZILIAN STORM – Episódio 9
Sexta, dia 21, às 21h
Horários alternativos: sábado às 19h e quinta às 15h30

Neste episódio: Nesse episódio, amigos, treinadores e o empresário de esse Mendes falam sobre o surfista dentro e fora do mar. No vídeo, o próprio Jesse fala sobre os treinos na cidade litorânea paulista e de suas experiências em J-Bay, na Califórnia e no Hawaii. Jesse, que começou a surfar com três anos em Guarujá, faz parte do circuito mundial WQS e realiza entre 15 e 18 campeonatos por ano.

Brazilian Storm: A 4ª temporada do programa traz as rotinas e depoimentos dos representantes da nova geração do surfe brasileiro como Gabriel Medina, Alejo Muniz, Miguel Pupo, Victor Bernardo e Filipe Toledo sobre o Circuito Mundial de Surfe Profissional 2013/2014. No Brasil, as gravações passaram por São Paulo, Santa Catarina e Porto Alegre. Entre os destinos internacionais estão França, Portugal, El Salvador, Chile, Mentawai, Costa Rica e México. A produtora é a Mellin Vídeos.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

SLACKLINE – Episódio 8
Sexta, dia 21, às 21h30
Horários alternativos: domingo às 22h30, terça às 14h e quarta às 17h30

Neste episódio: Na França, Gideão Melo e Gabriel Faria conhecem um local, o atleta Alexis, que os leva para um pico alucinante para a prática de highline.

Slackline: Na 2ª temporada de Slackline, Gideão Melo e Gabriel Faria viajam pela Europa em busca dos highlines, modalidade praticada em alturas superiores a 5 metros, mais incríveis da região. Entre cenários paradisíacos, a dupla explora picos inéditos na Espanha, França e Itália. A produtora é a Manjubinha Filmes.

PRANCHA E PÉ DE PATO – Episódio 9

Sexta, dia 21, às 22h
Horários alternativos: sábado às 16h, domingo às 18h30 e quarta às 19h

Neste episódio: No nono episódio, Paulo e Fábio chegam ao Tahiti. Em Teahuppo, vila na costa da ilha, após se encontrarem com o amigo de Paulo, seguem para surfar em Taapuna. No dia seguinte, aproveitam para mergulhar na fazenda de peixes do dono da pousada. Além de testar a câmera, Paulo também pega onda com prancha de quilha.

Prancha E Pé de Pato: O videomaker, fotógrafo e campeão mundial de bodyboard, Paulo Barcellos, na companhia de seu grande amigo e importante nome da modalidade, Fabio Aquino, mostram o cenário do bodyboard em destinos como Rio de Janeiro, Chile, Havaí e Taiti, onde pegam uma ondulação de quatro metros. Paulo é o responsável pelo registro das imagens aquáticas e subaquáticas. A produtora é a Soul Filmes.

AÉREAS – Episódio 9
Sexta, dia 21, às 22h30
Horários alternativos: sábado às 19h e quinta às 15h30

Neste episódio: Sylvestre Campe e Dean Eldridge sobrevoam um sítio arqueológico na Albânia de aproximadamente 2.500 anos. A região, conhecida como Butrint, possui pequenas vilas e fortalezas construídas no período do Império Otomano por Ali Pasha. Dali eles partem para um pequeno vilarejo chamado Tequeja E Melanit, onde são recepcionados pelo Baba do templo. Fazem um último voo numa grande cidade, ainda na Albânia, chamada Gjirokastra.

Aéreas: O premiado diretor de fotografia Silvestre Campe, ao lado do campeão mundial de paramotor, Dean Eldridge, vão em busca das mais belas imagens aéreas do mundo, passando por países como Brasil, Noruega, Áustria, Albânia, Grécia, Namíbia e África do Sul. A produtora é a Cinemauro.

Canal OFF na Internet: www.canaloff.com, Facebook.com/canaloff e Twitter.com/canaloff

Destaques do Canal OFF de 5 a 7 de março

04 de março de 2014 0
Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

HOMEM PEIXE – Episódio 7
Quarta, dia 05, às 21h30
Horários alternativos: sexta às 17h30min, sábado às 23h e domingo às 14h30min

Neste episódio: No sétimo episódio da série, Henrique Pistilli visita um templo em Pupukea, medita e se prepara para encarar Waimea. Assim que chega, ele conhece Ian, um surfista local e apreciador da história do Havaí. Após isso, ele, Kai Santos e outros amigos surfam em Waimea e fazem uma sessão épica. Mais tarde, no mesmo dia, Pistilli quebra um tabu surfando Pipeline.

O Homem Peixe: A série dedicada ao Bodysurf, ou surfe de peito, vai em busca pela total integração entre o homem e o oceano. Henrique Pistilli, consultor de empresas e bodysurfer, resgata o surfe na sua mais pura forma, abrindo mão de pranchas para deslizar nas ondas com seu próprio corpo. Henrique encontra em Fernando de Noronha, Califórnia e Havaí, mestres da cultura do surfe de peito como Mark Cuningham, Mike Stewart, Rob Machado e Chris Malloy. A produtora é a Soul Filmes.

QUINTA – 06/03

Série Waterman , com Kauli Seadi. Foto Divulgação/Canal OFF

Série Waterman , com Kauli Seadi. Foto Divulgação/Canal OFF

WATERMAN – Episódio 7
Quinta, dia 06, às 21h
Horários alternativos: sábado às 15h30min, domingo às 22h e terça às 18h30min

Neste episódio: Kauli Seadi veleja de kitesurf enquanto Nana aproveita para praticar windsurfe nos Parrachos de Perobas e em Lagoa Grande, ambos no Rio Grande do Norte. A dupla faz mergulhos inusitados. Durante o episódio, Nana se depara com o nascimento de tartarugas e pega sua maior onda até então.

Waterman: Kauli Seadi, tricampeão mundial de windsurfe, campeão brasileiro de stand up paddle e especialista em kitesurfe, na companhia de sua namorada, a oceanógrafa Maria Fernanda, vai desbravar os mares do Havaí e também os do Nordeste do Brasil a bordo de um catamarã, exibindo sua altíssima performance nestas três modalidades. Maria Fernanda participa com valiosas informações sobre a vida animal marinha e o meio ambiente dos lugares visitados. A produtora é a Destino Azul.

Sylvio Mancusi e o filho são as atrações de Mar Doce Lar. Foto Divulgação/Canal OFF

Sylvio Mancusi e o filho são as atrações de Mar Doce Lar. Foto Divulgação/Canal OFF

MAR DOCE LAR – Episódio 7
Quinta, dia 06, às 21h30min
Horários alternativos: sexta às 13h30min, sábado às 19h30min e terça às 15h30min

Neste episódio: Ainda na região dos Lagos, Sylvio visita a Lagoa de Araruama. O local é conhecido como sendo um dos melhores para a prática de kitesurfe no Brasil. A família se reúne com amigos e seus familiares. Ele vai ainda até Praia Grande, em Arraial do Cabo (RJ), para um dia de kitesurfe, stand up paddle e surfe.

Mar Doce Lar: Sylvio Mancusi, acompanhado de sua esposa e de seu filho de apenas seis meses, viajam atrás de boas ondas para o surfe, fortes ventos para o kitesurfe e novos locais para a prática do stand up paddle em lugares como México, República Dominicana, Barbados, Portugal, Espanha e Brasil. A produtora é a Casa Violeta.

QUATRO REMOS – Episódio 7
Quinta, dia 06, às 22h
Horários alternativos: sábado às 18h, terça às 17h30min e segunda às 13h30min

Neste episódio: Os quatro fazem uma reunião com o Captain Dave, conhecedor da tenebrosa costa oeste da Ilha de Vancouver, que os alerta sobre os perigos que enfrentarão até o final da travessia. Partem de Victoria e na saída do porto são advertidos pela guarda.

Quatro Remos: Karina, Paulo, Ana e Rafa enfrentam travessias com baixas temperaturas e dificuldades de adaptação em Vancouver Island, no Canadá. Para esta expedição, os quatro amigos utilizam canoas de madeira e pranchas de stand up paddle. A produtora é Urca Filmes.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

SEXTA – 07/03

BRASILIAN STORM – Episódio 7
Sexta, dia 07, às 21h
Horários alternativos: segunda às 15h e terça às 19h

Neste episódio: O episódio se passa em Mentawai, local onde os brasileiros pegam altas ondas e se deslocam em busca das ondas perfeitas. Samuel Pupo e Yago Dora mostram que, mesmo sendo novatos, já sabem várias manobras. Miguel Pupo conta como é viajar com o irmão mais novo para surfar e Alejo Muniz fala sobre a oportunidade de estar surfando em Mentawai – momento que ele consegue se desligar das competições e treinar novas manobras, além de usar outras pranchas.

Brazilian Storm: A quarta temporada do programa traz as rotinas e depoimentos dos representantes da nova geração do surfe brasileiro como Gabriel Medina, Alejo Muniz, Miguel Pupo, Victor Bernardo e Filipe Toledo sobre o Circuito Mundial de Surfe Profissional 2013/2014. No Brasil, as gravações passaram por São Paulo, Santa Catarina e Porto Alegre. Entre os destinos internacionais estão França, Portugal, El Salvador, Chile, Mentawai, Costa Rica e México. A produtora é a Mellin Vídeos.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

PRANCHA E PÉ DE PATO – Episódio 7
Sexta, dia 07, às 22h
Horários alternativos: sábado às 16h, domingo às 18h30min e quarta às 19h

Neste episódio: Acompanhados da tricampeã Isabella Sousa, Paulo e Fábio surfam altas ondas em Antofagasta, no Chile. Durante a viagem, eles conhecem Álvaro, um bodyboarder que os leva para conhecer as belezas da cidade. Em um determinado momento do episódio, Paulo cobre o campeonato feminino de bodyboard, onde faz belas imagens de Isabella. No fim, ele acaba se rendendo ao mar e surfa junto com os amigos Fábio e Guilherme Tâmega.

Prancha E Pé de Pato: O videomaker, fotógrafo e campeão mundial de bodyboard, Paulo Barcellos, na companhia de seu grande amigo e importante nome da modalidade, Fabio Aquino, mostram o cenário do bodyboard em destinos como Rio de Janeiro, Chile, Havaí e Taiti, onde pegam uma ondulação de quatro metros. Paulo é o responsável pelo registro das imagens aquáticas e subaquáticas. A produtora é a Soul Filmes.

Canal OFF na Internet: www.canaloff.com , Facebook.com/canaloff e Twitter.com/canaloff

As 10 praias mais perigosas do mundo

27 de fevereiro de 2014 6

Map-dangerous-beaches

Água quente, areia branca e uma boa estrutura. Estes são os critérios mais importantes na escolha da praia para passar as férias ou o feriado de Carnaval. Mas é bom ter cuidado, pois nem todas as praias consideradas paradisíacas ou famosas são as melhores.Confira essa lista do site Zoover World das 10 praias mais perigosas do mundo, e por diversos motivos!

Aguas-vidas venenosas são o perigo nas praias de Queensland e Tiwi Island. Foto Bashny.net

Aguas-vivas venenosas são o perigo nas praias de Queensland e Tiwi Island. Foto Bashny.net

1- Queensland e Tiwi Island, na Austrália

A costa nordeste de Queensland e a costa sul da ilha de Tiwi são as top ranking das praias mais perigosas. Tudo por causa da presença de tubarões e águas-vivas venenosas (jellowfish)!

2- Cidade do Cabo, na África do Sul

Cape Town, ou Cidade do Cabo, está localizada no oeste da África do Sul, no sopé da Table Mountain e no Oceano Atlântico. Esta área é um grande território dos tubarões branco, uma das espécies mais agressivas.

3 – Zipolite, no México

No sul do México, na região de Oaxaca, está localizada Zipolite. Não há tubarões ou animais venenosos, mas uma corrente muito forte. Não vá tão longe porque se você for arrastado pela corrente, nem o melhor nadador poderá aguentar o repuxo.

4- Atol de Bikini, Ilhas Marshall

As Ilhas Marshall consistem em mais de 1 mil pequenas ilhas. O Atol de Bikini é uma delas e ficou conhecida pelos testes nucleares suspensos a partir da década de 50. O alto nível de radiação fez com que as praias do local se tornassem muito perigosas.

Foto Ken Mcnair

Foto Ken Mcnair

5 – New Smyrna Beach, Flórida (EUA)

New Smyrna Beach já foi nomeada a praia mais bonita da Flórida. Mas se você gosta de mergulho, surfe , pesca ou simplesmente boiar em um colchão de ar, você tem que tomar cuidado com os tubarões. De acordo com o Arquivo Internacional de Ataques de Tubarão (ISAF), tiveram mais ataques de tubarão não provocados na Flórida do que em toda a África do Sul. Foi lá recentemente que um fotógrafo flagrou um tubarão saltando, enquanto um surfista pegava uma onda.

6 – Copacabana, Brasil

A Princesinha do Mar, como é conhecida, ao longo dos seus quatro quilômetros de extensão reserva muitos perigos, mas todos fora da água. Princesas você certamente não vai encontrar, porque o maior perigo é criminalidade, com furto e roubos. Por isso deixe a sua câmera e carteira no cofre do hotel.

7- Repulse Bay, Hong Kong

Repulse Bay está localizada no distrito do sul de Hong Kong. Esta área é conhecida por seus apartamentos muito caros e ambiente descontraído. É muito popular para os moradores e turistas. Talvez essa seja uma das razões por que esta praia é a número 7. Há uma grande quantidade de resíduos no mar. Se você quiser nadar aqui, use chinelos ou sapatos, porque você não vai querer enfiar um caco de vidro no seu pé!

As piranhas podem ser um perigo em Alter do Chão, no Pará.

As piranhas podem ser um perigo em Alter do Chão, no Pará.

8 – Alter do Chão – Brasil

O Brasil tem muitas praias fluviais. As melhores estão localizadas em Alter do Chão, no Pará. São praias de areia branca e uma atmosfera tropical única que, reunidas, foram chamadas de Caribe brasileiro. Mas cuidado, se você fizer uma viagem no rio Amazonas, não é bom colocar a mão ou se banhar pois pode haver piranhas.

9 – Virginia Beach, EUA

Quando você pensa em praia, você pensa em relaxar. No entanto, você não pode relaxar completamente em Virginia Beach, devido a presença de raposas selvagens no entorno. Nem pense em adormecer na praia.

08cdc9a7f4

 

O crocodilo flagrado no último domingo em Cable Beach. Foto Sharon Scoble

O crocodilo flagrado no último domingo em Cable Beach. Foto Sharon Scoble

10 – Cable Beach, na Austrália

Essa praia ficou famosa esta semana, justamente por este motivo. Localizada no Oeste da Austrália, Cable Beach tem 22 quilômetros de areia branca banhada pelas águas azulturquesa do Oceano Índico. Parece que o destino de férias perfeito. Infelizmente , esta praia termina no número 10 das praias mais perigosas porque crocodilos de até quatro metros costumam nadar tranquilamente.

Surfe nacional perde Klécio Mota, criador da K&K

17 de fevereiro de 2014 0
Klécio (E) e Kleber. Foto Blog do Rico.

Klécio (E) e Kleber. Foto Blog do Rico.

Amigos, hoje é um dos dias mais tristes da minha vida… Se foi o meu querido irmão, meu melhor amigo, companheiro de inesquecíveis aventuras por este mundo de DEUS, quase 66 anos de amizade verdadeira… Hoje, com lágrimas nos olhos e o coração partido, o vi partir para sempre… Seus últimos dias foram de boas recordações e lembranças dos bons tempos juntos, lembranças estas que ficarão para sempre gravadas em nossas memórias… Uma coisa gostaria de te dizer: se existe outra vida e lá eu pudesse escolher um irmão, escolheria você… Jamais te esquecerei… Beijos e que DEUS te cuide enquanto não chego… Com todo amor do seu irmão Kleber”,

Foi com essas palavras que Kleber se despediu nas redes sociais do seu irmão Klécio Mota, falecido no último sábado, dia 15 de fevereiro. O surfista e empresário lutava contra um câncer. Juntos, Klécio e Kléber criaram a K&K, marca ícone do desenvolvimento do surfe e do windsurf no Brasil que começou com uma oficina de pranchas e se tornou uma rede de 11 lojas com forte atuação no mercado carioca.

Saiba mais no material elaborado pela Revista Surfar , que resgata uma matéria incrível com a história dos irmãos Mota.

Destaques da programação do Canal OFF - 18 a 21 de fevereiro

14 de fevereiro de 2014 0
Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

TERÇA-FEIRA – 18/02

Custo Zero – Episódio 5
Terça, dia 18, às 22h30min
Horários alternativos: quarta às 13h30min e quinta às 19h

Neste episódio: Os meninos aproveitam os últimos momentos em Asu para pegar onda e Rafa ainda consegue vender mais uma arte. Em Medan, eles aproveitam para vender mais uns itens do Rafa e dão uma role de skate. O trio ainda vai para Mentawai e aproveita algumas horas de surfe.

Custo Zero: Zé Tepedino ganha a companhia do free surfer Gabriel Pastori e do designer Rafael Uzai. Juntos, eles têm a missão de cruzar a Indonésia, de uma ponta à outra, vendendo produções pessoais e usando o escambo como moeda de troca para seguirem viagem de forma autossuficiente. Entre uma parada e outra, os amigos vão em busca dos melhores lugares para o surfe e o skate. A produtora é a Soul Filmes.

QUARTA – 19/02

Califorfun – Episódio 5
Quarta, dia 19, às 21h
Horários alternativos: sexta às 18h, sábado às 22h e domingo às 16h

Neste episódio: O episódio conta a história da Channel Street e Washington Street Skatepark, duas das principais pistas construídas por skatistas de forma independente, um fenômeno social que está se tornando comum nos Estados Unidos.

Califorfun: Os maiores influenciadores do skate mundial apresentam a importância da Califórnia, considerada o berço da modalidade, para todas as gerações que fizeram da cultura de rua seu estilo de vida. Entre depoimentos e performances exclusivas estão lendas como Tony Alva, Steve Caballero, Christian Hosoi, Tony hawk e o brasileiro Bob Burnquist. A produtora é a Chama Filmes.

Foto Divulgação/Canal OFF

Henrique Pistilli (E) chega ao Havaí no 5º episódio. Foto Divulgação/Canal OFF

Homem Peixe – Episódio 5
Quarta, dia 19, às 21h30min
Horários alternativos: sexta às 17h30min, sábado às 23h e domingo às 14h30

Neste episódio: Henrique Pistilli chega ao Havaí, um dos berços do Bodysurf mundial e é recebido por Ricardo Taveira, seu amigo de longa data. Depois de montar a sua nova casa, ele vai ao encontro de Rob Machado e os dois surfam juntos em Pipeline. As ondas estavam pequenas, porém divertidas, contando também com a presença da lenda do surfe de peito, Mark Cunningham. No mesmo dia Henrique e Ricardo têm a sorte de achar vários golfinhos nadando em Waimea Bay. Eles vão lá fazer companhia aos animais, registrando belas imagens subaquáticas.

Homem Peixe: A série dedicada ao Bodysurf, ou surfe de peito, vai em busca pela total integração entre o homem e o oceano. Henrique Pistilli, consultor de empresas e bodysurfer, resgata o surfe na sua mais pura forma, abrindo mão de pranchas para deslizar nas ondas com seu próprio corpo. Henrique encontra em Fernando de Noronha, Califórnia e Havaí, mestres da cultura do surfe de peito como Mark Cuningham, Mike Stewart, Rob Machado e Chris Malloy. A produtora é a Soul Filmes.

QUINTA – 20/02

Kauli é o protagonista de Waterman. Foto Divulgação/Canal OFF

Kauli é o protagonista de Waterman. Foto Divulgação/Canal OFF

Waterman – Episódio 5
Quinta, dia 20, às 21h
Horários alternativos: sábado às 15h30min, domingo às 22h e terça às 18h30min

Neste episódio: Kauli chega ao Rio Preguiça de barco e veleja de kitesurfe por lá e nos Lençois Maranhenses. Ele faz a travessia até Barra Grande, no Piauí. Kauli veleja de windsurfe e kitesurfe em Barra Grande e faz stand up paddle em Jericoacoara com Nana.

Waterman: Kauli Seadi, tricampeão mundial de windsurfe, campeão brasileiro de stand up paddle e especialista em kitesurfe, na companhia de sua namorada, a oceanógrafa Maria Fernanda, vai desbravar os mares do Havaí e também os do Nordeste do Brasil a bordo de um catamarã, exibindo sua altíssima performance nestas três modalidades. Maria Fernanda participa com valiosas informações sobre a vida animal marinha e o meio ambiente dos lugares visitados. A produtora é a Destino Azul.

Mar Doce Lar – Episódio 5
Quinta, dia 20, às 21h30min
Horários alternativos: sexta às 13h30min, sábado às 19h30min e terça às 15h30min

Neste episódio: Sylvio viaja para a região dos Lagos, no Rio de Janeiro. Ele convive com as famílias locais e tem a oportunidade praticar kitesurfe na lagoa de Araruama e surfar na famosa Praia Grande, em Arraial do Cabo.

Mar Doce Lar: Sylvio Mancusi, acompanhado de sua esposa e de seu filho de apenas seis meses, viajam atrás de boas ondas para o surfe, fortes ventos para o kitesurfe e novos locais para a prática do stand up paddle em lugares como México, República Dominicana, Barbados, Portugal, Espanha e Brasil. A produtora é a Casa Violeta.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

Quatro Remos – Episódio 5
Quinta, dia 20, às 22h
Horários alternativos: sábado às 18h, terça às 17h30 e segunda às 13h30

Neste episódio: Enquanto se preparam para partir para a remada do dia, um dos canadenses que estava no píer quando eles chegaram os parabeniza pela ousada travessia que estão realizando. Ao chegar no destino final, eles se impressionam com a similaridade com a Ponta da Pombeba, local onde passaram uma noite na travessia de SP para o RJ.

Quatro Remos: Karina, Paulo, Ana e Rafa enfrentam travessias com baixas temperaturas e dificuldades de adaptação em Vancouver Island, no Canadá. Para esta expedição, os quatro amigos utilizam canoas de madeira e pranchas de stand up paddle. A produtora é Urca Filmes.

SEXTA – 21/01

Slackline – Episódio 5
Sexta, dia 21, às 21h30min
Horários alternativos: domingo às 22h30min, terça às 14h e quarta às 17h30min

Neste episódio: Em Lyon, Gabriel e Gideão vão até a periferia da cidade e montam uma linha em uma fábrica abandonada, usada por praticantes de diferentes modalidades. Depois eles vão para Sesto, na Itália, e encontram com Armin Holzer, uma alpinista, esquiador e highliner. Armin está machucado, mas mostra para Gideão e Gabriel o melhor lugar para montar um highline.

Slackline: Na 2ª temporada de Slackline, Gideão Melo e Gabriel Faria viajam pela Europa em busca dos highlines, modalidade praticada em alturas superiores a 5 metros, mais incríveis da região. Entre cenários paradisíacos, a dupla explora picos inéditos na Espanha, França e Itália. A produtora é a Manjubinha Filmes.

Foto Divulgação/Canal OFF

Foto Divulgação/Canal OFF

Prancha e Pé de Pato – Episódio 5
Sexta, dia 21, às 22h
Horários alternativos: sábado às 16h, domingo às 18h30min e quarta às 19h

Neste episódio: Paulo e Fábio encontram o big rider Everaldo Pato e vão surfar em El Boi, uma pesada onda chilena. Depois eles vão acompanhar um campeonato que está acontecendo em El Gringo e eles aproveitam para surfar no local também.

Prancha é Pé de Pato: O videomaker, fotógrafo e campeão mundial de bodyboard, Paulo Barcellos, na companhia de seu grande amigo e importante nome da modalidade, Fabio Aquino, mostram o cenário do bodyboard em destinos como Rio de Janeiro, Chile, Havaí e Taiti, onde pegam uma ondulação de quatro metros. Paulo é o responsável pelo registro das imagens aquáticas e subaquáticas. A produtora é a Soul Filmes.

Aéreas – Episódio 5
Sexta, dia 21, às 22h30min
Horários alternativos: sábado às 19h e quinta às 15h30min

Neste episódio: Depois de perderem uma mala ao chegar à Áustria, Sylvestre Campe, Dean Eldridge e Milena Campe (esposa de Sylvestre), aproveitam para fazer um passeio turístico pela região. Com tudo no lugar, Sylvestre e Dean sobrevoam lindos castelos austríacos.

Aéreas: O premiado diretor de fotografia Silvestre Campe, ao lado do campeão mundial de paramotor, Dean Eldridge, vão em busca das mais belas imagens aéreas do mundo, passando por países como Brasil, Noruega, Áustria, Albânia, Grécia, Namíbia e África do Sul. A produtora é a Cinemauro.

Canal OFF na Internet: www.canaloff.com
Facebook.com/canaloff
Twitter.com/canaloff

Marcílio Browne é vice-campeão do Red Bull Storm Chase na Inglaterra

10 de fevereiro de 2014 0
Brownzinho encarou a tempestade Stephanie. Foto Simon Crowther/Red Bull Content Pool

Brownzinho encarou a tempestade Stephanie. Foto Simon Crowther/Red Bull Content Pool

O windusurfer brasileiro Marcílio Browne fez história neste domingo ao se consagrar vice-campeão do Red Bull Storm Chase, competição que “caça-tempestades” ao longo do mundo. O evento estabeleceu um novo patamar no esporte, com atletas competindo em condições muito extremas e com ondas gigantes e ventos acima de 70 nós. O título ficou com o francês Thomas Traversa.

Para a terceira e última missão, o local escolhido foi Cornwall, na Inglaterra. Os atletas encararam ventos com força de furacão e ondas de mais de 10 metros de altura provocadas pela tempestade Stephanie. Antes, os competidores já tinham passado pela Tasmânia, na Austrália, e pela baía de Brandon, na Irlanda.

- Nunca tive a chance de estar em um local tão frio e intenso na minha vida. Estou muito satisfeito só de ter saber que sou capaz de competir neste tipo de clima tão adverso. Meu objetivo nesta competição era chegar à final e terminar em segundo é algo que me deixa muito empolgado – comentou Brawzinho, como é mais conhecido o atual campeão mundial.

A competição foi dividida em dois dias. No sábado, muitos atletas tiveram o seu equipamento destruído pela força da natureza. Os que conseguiram manter suas pranchas intactas precisaram mostrar muita técnica para contornar os fortíssimos ventos que quase impediam os atletas de aterrissar na água depois das manobras.

No domingo, as condições de vento foram um pouco menos severas e o brasileiro brilhou ao ganhar o prêmio de melhor manobra com um pushloop forward (manobra que consiste em duas rotações inversas em um mesmo salto). Apesar disso, Browne não conseguiu superar a regularidade do francês Thomas Traversa e ficou com o segundo lugar. O francês não conseguiu esconder a empolgação com o título.

- Estou muito mais feliz hoje do que quando ganhei o mundial na Dinamarca. Vencer em um mar tão grande e com condições tão adversas mostra porque eu gosto de windsurf – comemorou.

Francês levou a melhor. Foto Simon Crowther/Red Bull Content Pool

Francês levou a melhor. Foto Simon Crowther/Red Bull Content Pool

Red Bull Storm Chase

O Red Bull Storm Chase é a competição de windsurfe mais desafiadora de todos os tempos, com uma janela de espera que começou em agosto de 2012. Dez dos maiores atletas do mundo caçaram três grandes tempestades em busca da coroa de maior windsurfer do mundo.

A regra da competição era clara: todos ficavam em stand-by, aguardando uma tempestade acima do nível 10 na escala Beaufort. Para a largada ser dada, o vento tinha que ultrapassar os 100 km/h. A primeira etapa aconteceu na Irlanda, no fim de janeiro de 2013. Quatro atletas foram eliminados e seis avançaram para a segunda etapa, que aconteceu na Tasmânia, na Austrália, em julho do mesmo ano. Quatro atletas avançaram para a grande final, que aconteceu neste final de semana em Cornwall, na Inglaterra.

Resultado final do Red Bull Storm Chase
1º lugar – Thomas Traversa – França
2º lugar – Marcílio Browne – Brasil
3º lugar – Leon Jamer – Alemanha
4º lugar – Dany Bruch – Alemanha

Com informações de Graziela Sirtoli

Destaques da programação do Canal OFF - 11 a 14 de fevereiro

07 de fevereiro de 2014 0
O "homem peixe"  Henrique Pistilli vai a Newport, nos EUA. Foto Divulgação/Canal OFF

O “homem peixe” Henrique Pistilli vai a Newport, nos EUA. Foto Divulgação/Canal OFF

Os destaques do Canal OFF em esportes náuticos entre os dias 11 e 14 de janeiro

CUSTO ZERO – Episódio 4
Terça, dia 11, às 22h30min
Horários alternativos: quarta às 13h30min e quinta às 19h

Neste episódio: Gabriel e Zé vão em busca de comida, enquanto Rafael cria mais uma de suas artes, e conseguem alguns peixes em um mergulho. Gabriel encontra com Earl e Samantha, um casal que o hospedou há dez anos, e eles vão surfar em Bawa.

Custo Zero: Zé Tepedino ganha a companhia do free surfer Gabriel Pastori e do designer Rafael Uzai. Juntos, eles têm a missão de cruzar a Indonésia, de uma ponta à outra, vendendo produções pessoais e usando o escambo como moeda de troca para seguirem viagem de forma autossuficiente. Entre uma parada e outra, os amigos vão em busca dos melhores lugares para o surfe e o skate. A produtora é a Soul Filmes.

QUARTA-FEIRA – 12/02

HOMEM PEIXE – Episódio 4
Quarta, dia 12, às 21h30min
Horários alternativos: sexta às 17h30, sábado às 23h e domingo às 14h30

Neste episódio: Henrique e Tim vão para Newport Beach, no encontro de amigos bodysurfers. Depois eles conheceram veteranos do esporte do Clube Gillys, do qual Tim participa, que compartilharam suas historias com Henrique. Eles também foram no Clube de bodysurf de Del Mar onde fizeram uma divertida sessão nas ondas em frente ao clube. Os dois ainda conheceram mais alguns praticantes da modalidade que contam histórias interessantes e surfam na Califórnia.

Homem Peixe: A série dedicada ao bodysurf, ou surfe de peito, vai em busca pela total integração entre o homem e o oceano. Henrique Pistilli, consultor de empresas e bodysurfer, resgata o surfe na sua mais pura forma, abrindo mão de pranchas para deslizar nas ondas com seu próprio corpo. Henrique encontra em Fernando de Noronha, Califórnia e Havaí, mestres da cultura do surfe de peito como Mark Cuningham, Mike Stewart, Rob Machado e Chris Malloy. A produtora é a Soul Filmes.

QUINTA-FEIRA – 13/02

Kauli é o protagonista de Waterman. Foto Divulgação/Canal OFF

Kauli é o protagonista de Waterman. Foto Divulgação/Canal OFF

WATERMAN – Episódio 4
Quinta, dia 13, às 21h
Horários alternativos: sábado às 15h30, domingo às 22h e terça às 18h30

Neste episódio: Kauli e Nana viajam de São Miguel do Gostoso até São Luis, no Maranhão. Kauli surfa de stand up na pororoca e, no Amapá, Nana faz um passeio noturno de canoa com locais para ver jacarés.

Waterman: Kauli Seadi, tricampeão mundial de windsurf, campeão brasileiro de stand up paddle e especialista em kitesurf, na companhia de sua namorada, a oceanógrafa Maria Fernanda, vai desbravar os mares do Nordeste do Brasil a bordo de um catamarã e também os mares do Havaí, exibindo sua altíssima performance nestas três modalidades. Maria Fernanda participa com valiosas informações sobre a vida animal marinha e o meio ambiente dos lugares visitados. A produtora é a Destino Azul.

QUATRO REMOS – Episódio 4
Quinta, dia 13 às 22h
Horários alternativos: sábado às 18h, terça às 17h30 e quinta às 22h

Neste episódio: Os quatro amigos desarmaram acampamento e partiram para uma remada longa, de 36km. Logo no início da travessia eles passam por um cliff gigante, Rafa até tenta saltar mas acaba desistindo. Eles remam o dia inteiro e chegam ao destino final no por do sol e são recepcionados por um grupo de canadenses que ficam malucos com eles.

Quatro Remos: Karina, Paulo, Ana e Rafa enfrentam travessias com baixas temperaturas e dificuldades de adaptação em Vancouver Island, no Canadá. Para esta expedição, os quatro amigos utilizaram canoas de madeira e pranchas de stand up paddle. A produtora é Urca Filmes.

Foto Divulgação/Canal OFF

Paulo Barcellos e Fábio Aquino revelam o cenário do bodyboard. Foto Divulgação/Canal OFF

SEXTA-FEIRA – 14/01

PRANCHA E PÉ DE PATO – Episódio 4
Sexta, dia 14 às 22h
Horários alternativos: sábado às 16h, domingo às 18h30 e quarta às 19h

Neste episódio: A dupla de bodyboarders chega no Chile. Lá, eles se divertem em uma piscina de ondas. Depois eles vão ao encontro da onda de El Gringo em Arica, onde está rolando mais uma etapa do Mundial de Bodyboard. Eles ainda passeiam pela cidade, reencontram com amigos do circuito e aproveitam as ondas de La Isla.

Prancha é Pé de Pato: O videomaker, fotógrafo e campeão mundial de bodyboard, Paulo Barcellos, na companhia de seu grande amigo e importante nome da modalidade, Fabio Aquino, mostram o cenário do bodyboard em destinos como Rio de Janeiro, Chile, Havaí e Taiti, onde pegaram uma ondulação de quatro metros. Paulo é o responsável pelo registro das imagens aquáticas e subaquáticas. A produtora é a Soul Filmes.

Canal OFF na Internet: www.canaloff.com
Facebook.com/canaloff
Twitter.com/canaloff