Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Posts com a tag "Camper"

Retrospectiva Mar Aberto - Maio e Junho

28 de dezembro de 2012 0

Foto Matias Capizzano/MSC

MAIO

Dia 1º - O barco C’est la Vie, do comandante Henrique Dias, do Veleiros do Sul, foi o vencedor da Regata Porto Alegre – Pelotas. Ele cruzou a linha de chegada às 0h39min10seg da madrugada de domingo, dia 29, na entrada do Canal da Feitoria, na Lagoa dos Patos. O segundo barco a chegar foi o Rigel, do comandante Ari Vilasboas, do Veleiros Saldanha da Gama, às 8h19min.

Dia 2 – A Mitsubishi Sailing Cup, campeonato de vela oceânica organizado pela Mitsubishi Motors do Brasil, chega à terceira edição em 2012 com diversas novidades. A competição passa a fazer parte do Campeonato Sul-Americano da Classe S40 e reunirá alguns dos melhores velejadores do mundo, em duas etapas pelo litoral brasileiro.

Dia 4 - Puma, Camper e Telefónica tomaram caminhos diferentes em busca do melhor atalho para Miami. O barco norte-americano continua na liderança, enquanto seus dois rivais optaram por velejar mais a oeste, cada um em um caminho diferente, para procurar um sistema de baixa pressão localizado ao norte de suas posições. O vento continua a cair gradualmente, chegando aos 10 nós, metade da velocidade que era obtida nas últimas 24 horas.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Dia 5 - A Federação Internacional de Vela (ISAF) anunciou as novas modalidades que farão sua estreia na Olimpíada do Rio-2016: o catamarã (misto) Nacra 17, o Mackay FX (feminino) e o kitesurf (masculino e feminino). A classe Star, a mais vitoriosa do Brasil, foi excluída do programa. O anúncio foi feito após reunião da ISAF em Stresa, na Itália. A vela olímpica continua com 10 modalidades. O Nacra 17 substituiu o Star, o Mackay FX (ou 49 FX) entrou no lugar do Elliott 6 m, enquanto que o kitesurfe tirou o windsurfe (RS:X) das categorias olímpicas. De acordo com o presidente da ISAF, Goram Peterson, a escolha das novas modalidades “marca uma nova era para a vela.

Dia 6 – Gabriel Medina, 18 anos confirmou o favoritismo da semana e levou o título do ASP Prime Nike Lowers Pro, em San Clemente, na Califórnia, ao vencer na final o irlandês Glenn Hall, 30 anos, em ondas dois a quatro pés em Lower Trestles. Com a vitória, Medina garantiu os primeiros 6.500 pontos para o ranking unificado, e fez o dever de casa no evento de um dos seus patrocinadores. – Está é uma vitória especial após uma longa semana. Agora vou para o Brasil mais confiante, o que é ótimo – disse Medina, que pulou para 10º colocado no ranking unificado, onde é o melhor brasuca, 70 pontos a frente de Mineirinho, o 11º.

Dia 7 - O velejador catarinense Bruno Fontes (Eletrosul/Unimed/AGE do Brasil) disputa as finais do Campeonato Mundial de Vela da classe Laser, na raia de Boltenhagen, na Alemanha. Após as oito regatas classificatórias, Fontes garantiu a 14ª colocação entre 170 barcos. Nesta segunda-feira, o velejador não teve um dia fácil e, após ficar em 35º nas primeira prova, finalizou a segunda regata do dia na 14ª colocação. Os fracos ventos e as temperaturas baixas têm sido adversárias do atleta: – Hoje (segunda-feira) foi o dia mais frio que eu já competi na minha vida. Consegui largar bem mais uma vez e usei uma estratégia que achei ser a mais prudente. Estou feliz por ter passado para as finais e para amanhã (terça-feira) minhas perspectivas são muito boas – disse o velejador brasileiro.

Foto Johannes Berg

O norte-americano Philip Soven foi o campeão da etapa brasileira do Mundial de Wakeboard realizado na Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima – MG. Soven confirmou o favoritismo e venceu a etapa inaugural do circuito Wakeboard World Series 2012. Em segundo lugar ficou o também norte-americano Andrew Adkison, seguido do canadense Aaron Rathy e do norte-americano Austin Hair.

Dia 8 - A prefeitura de Niterói oficializou a realizacão do Itacoatiara Pro, quarta etapa do Circuito Mundial de Bodyboard (IBA Tour), entre os dias 7 e 17 de junho, na Praia de Itacoatiara. Famosa por receber grandes ondulações, a praia mais famosa de Nikit sedia pela primeira vez um evento Grand Slam Masculino no país.

O norte-americano Kelly Slater, atual líder do ranking após duas etapas, não irá participar do Billabong Rio Pro, no Rio de Janeiro. A desistência influencia diretamente os brasileiros por dois motivos: agora serão 10 surfistas do Brasil com o acréscimo do catarinense Willian Cardoso, alternate da ASP; e o caminho está aberto para o paulista Adriano de Souza, vice-líder do ranking mundial, assumir o posto de número 1 do circuito. Slater sofreu um corte no calcanhar do pé esquerdo durante uma session na Gold Coast, na Austrália. O surfista necessitou de três pontos no local achou melhor desistir de competir na terceira etapa do ASP World Tour.

Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Dia 9 - O Puma, barco norte-americano, venceu a sexta etapa da Volvo Ocean Race ao chegar em Miami às 13h (horário de Brasília) nesta quarta-feira (9), após 17 dias velejando pelo Oceano Atlântico. Os norte-americanos lideraram praticamente toda a travessia de quase nove mil quilômetros, ameaçados somente na região sem vento dos Doldrouns e no final da etapa pelo Camper.

- Foi bastante desgastante essa disputa. O Camper navegou muito bem. Estou muito orgulhoso da nossa equipe – disse o comandante Ken Read, que foi recebido por mais de 100 barcos nos Estados Unidos.

O paulista Adriano de Souza estreou com vitória no Billabong Rio Pro e assumiu a liderança no ranking mundial do ASP Tour 2012. Um ótimo público compareceu na Praia do Arpoador nesta quarta-feira (9) de sol e boas ondas de um metro de altura para torcer pelos brasileiros no primeiro dia da etapa brasileira do WCT. Mas foram os australianos que dominaram as disputas com os maiores placares, além de uma virada de Adrian Buchan sobre o paulista Gabriel Medina.

Dia 10 - Após o tropeço na estreia, a tetracampeã mundial Stephanie Gilmore brilhou na quinta-feira de ondas pequenas na Praia do Arpoador. A australiana aumentou o recorde de pontos da categoria feminina para 16,70 pontos com as notas 8,5 e 8,2 que recebeu na vitória sobre a havaiana Melanie Bartels na repescagem do Billabong Girls Pro Rio.

O velejador Bruno Fontes encerrou sua participação no Audi Laser Worlds Championship disputado em Boltenhagen, na Alemanha. O catarinense patrocinado pela Eletrosul, Age do Brasil e Unimed finalizou a última regata na 30ª posição e terminou a competição em 14º lugar após 14 provas com dois descartes. Na primeira regata do dia, com ventos de 15 nós, Bruno foi o 10º colocado. Mesmo lesionado no tornozelo, o australiano Tom Slingsby, 28 anos, conquistou o seu quinto título mundial da classe Laser. Slinsgby ficou em segundo lugar na penúltima regata das finais disputada com ventos de 14 a 18 nós e vencida pelo alemão Philipp Buhl.

Foto Luiz Doro - Adoro Foto

Dia 11 – Impressionante. É o que se tem a dizer da dupla brasileira formada por Robert Scheidt e Bruno Prada, que ganhou, em Hyères, na França, o Zhik Star Worlds, o Mundial da classe Star, conquista inédita para a vela brasileira.

Com um desempenho abaixo do esperado, os velejadores André “Bochecha” Fonseca e Marco Grael não conseguiram a classificação para Londres 2012 na última chance que tinham, no Campeonato Mundial da Classe 49er, em Zadar, na Croácia. Na competição que reúne 74 tripulações, de 32 países, e define as últimas cinco vagas para Londres, a dupla terminou na oitava colocação da flotilha bronze.

Dia 13 – A terceira etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012 encerrou no Dia das Mães, na Praia do Rincão, em Içara, litoral sul do Estado. O evento reuniu 118 surfistas na briga pela ponta do ranking da Fecasurf. No sábado foram disputadas as categorias: Infantil, Iniciantes, Mirim, Junior e Feminina. A molecada competiu em ondas de meio metro e os melhores já foram premiados no mesmo dia, podendo passar o Dia das Mães em casa. Neste domingo só as categorias Open e Máster entraram na água e o surfista de Balneário Camboriú, Thiago Bruno, achou as melhores ondas e garantiu a vitória na terceira etapa.

O atleta de Ilhas Reunião Amaury Laverhne venceu o Antofagasta Bodyboard Festival, etapa nível seis estrelas do Circuito Mundial GQS (de acesso), em Antofagasta, no Chile. O baiano Uri Valadão foi o melhor brasileiro na competição e só parou na semifinal finalizando com a terceira colocação.

Foto ASP/Kirstin

Dia 14 O recomeço da disputa masculina do Billabong Rio PRO, terceira etapa do ASP World Championship Tour foi marcado pela eliminação do paulista Gabriel Medina, uma das grandes esperanças do Brasil para levar o título da competição. Medina foi derrotado pelo paranaense Peterson Crisanto, surfista convidado pela Billabong.

Dia 15 - Tubo nota 10 de Adriano de Souza na Barra da Tijuca.

Dia 16O havaiano John John Florence, 19 anos, é o novo campeão do Billabong Rio Pro no Rio de Janeiro. Na final, ele venceu o australiano Joel Parkinson, 31 anos, logo nas primeiras ondas surfadas no postinho da Barra da Tijuca e ficou com o prêmio de 100 mil dólares, além dos 10 mil pontos. Esta foi a primeira vitória no ASP World Tour de John John que saltou da 10ª para a quinta posição no ranking da corrida pelo título da temporada 2012. A etapa brasileira provocou grandes mudanças no ranking e Joel Parkinson, apesar do vice-campeonato, assumiu a liderança com 19.700 pontos.

Foto ASP/Dunbar

Dia 19 – O Abu Dhabi venceu a regata In Port de Miami neste sábado, dia 19, e a classificação geral da Volvo Ocean Race 2011/2012 ficou ainda mais equilibrada. Foi a terceira vitória em regatas do porto da equipe liderada por Ian Walker nesta edição. Alicante, na Espanha, e Abu Dhabi, foram as outras conquistas.

Dia 21 - O bodyboarder do Marrocos, Brahim Iddouch, foi o campeão da triagem do Arica Chilean Challenge, nos canudos de El Gringo, em Arica, no Chile. O quarto dia de competições do evento definiu os seis atletas que garantiram vaga no evento principal e os três brasileiros que ainda tinham chances não tiveram êxito.

Dia 24 - O Telefónica assumiu a liderança da sétima perna da Volvo Ocean Race, ao abrir uma distância de nove milhas náuticas em relação ao Groupama. Logo atrás, distante 20 milhas náuticas vem o Abu Dhabi e o Puma. O Camper conseguiu se recuperar e passou o Sanya, que agora é o último colocado.

Foto Daniel Smorigo

O catarinense Willian Cardoso é o novo recordista absoluto do Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime 2012 na Praia de Itaúna. Além de Willian, mais seis brasileiros estão entre os 16 candidatos ao título do Prime de Saquarema, que vale 40 mil dólares e 6.500 pontos no ranking mundial unificado da ASP. Willian perdeu a briga por classificação direta para as oitavas de final, mas na repescagem, diante do paulista Flávio Nakagima, mostrou seu backside nas esquerdas de dois a três pés e recebeu a maior nota do campeonato – 9,7 – para totalizar 18,03 pontos de 20 possíveis.

Dia 27 - Os australianos fizeram a festa na grande final do Coca Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime. Em uma final 100% australiana, Matt Wilkinson venceu de forma incontestável e estragou a festa de Kai Otton, que podia ser bicampeão do evento. Wilko deixou o mar bastante aplaudido pelo público que lotou a Praia de Itaúna, em Saquarema e foi carregado nos braços de seus amigos até o pódio. Os brasileiros Gabriel Medina e Alex Ribeiro, que ainda tinham chances no dia decisivo, caíram ainda nas quartas de final. Medina foi eliminado pelo próprio Wilko, enquanto Alex perdeu para o norte-americano Kolohe Andino que completou o pódio com o havaiano Keanu Asing.

Foto Daniel Smorigo/ASP South America

O Abu Dhabi foi o primeiro veleiro a conseguir sair do centro do anticiclone e avança livre rumo a Lisboa numa velocidade superior a 13 nós. Enquanto isso, seus cinco rivais ainda procurando a saída para “pegar a estrada” para a Europa. O Puma e o Camper, segundo e terceiro, respectivamente, começaram a acelerar, mas com 44,6 e 63,4 milhas de desvantagem em relação ao líder.

Dia 28 – Marcelo Giardi Marreco ficou com o lugar mais alto do pódio da segunda etapa do Circuito Paulista de Wakeboard, no Clube Náutico Russolândia, em Bragança Paulista. Alternate do ASP World Tour, o surfista catarinense Willian Cardoso, 26 anos, terá mais uma chance de duelar contra os melhores surfistas do mundo da atualidade. O atleta de Balneário Camboriú vai disputar o Volcom Fiji Pro, quarta etapa do circuito mundial, em substituição a Jadson André, que torceu no joelho durante o Billabong Rio Pro, no Rio de Janeiro, no início de maio.

O carioca Guilherme Tâmega ficou com o vice-campeonato do Arica Chillean Challenge, terceira etapa do circuito mundial de bodyboard, o IBA World Tour, nas ondas de El Gringo, Arica, no Chile. Na final, GT foi derrotado pelo australiano Dave Winchester, atual lider do ranking mundial após três etapas disputadas. A final foi um reedição da decisão do ano passado, mas o desfecho foi diferente. Guilherme Tâmega liderava a bateria até Winchester pegar uma onda salavadora a 30 segundos do fim e cravar a maior nota do dia, um 9,17, para ficar com o título. Foi a segunda conquista do aussie nas ondas chilenas. Ele também já havia vencido em 2010.

Dia 30 - Quarto colocado durante a sétima perna, o veleiro Camper foi surpreendido por uma baleia na rota escolhida para chegar a Lisboa o mais rápido possível. A tripulação teve que manobrar para evitar um choque que poderia dafinicar a quilha ou o casco do barco. Os veleiros já estão a menos de 500 milhas de Lisboa e a está prevista para a noite desta quinta-feira, dia 31 de maio.  

Dia 31-

O veleiro Abu Dhabi teve, na noite desta quinta-feira (31) uma vitória merecida na sétima etapa da Volvo Ocean Race 2011/2012. O barco comandado por Ian Walker percorreu a perna de 3.590 milhas náuticas entre os portos de Miami e Lisboa em 11 dias e cruzou a linha de chegada com apenas cinco minutos e 27 segundos de vantagem sobre o Groupama, que chegou no Velho Continense como novo líder da classificação geral da Volvo Ocean Race 2011-2012. Com os 25 pontos conquistados na etapa, a equipe de Franck Cammas está três pontos a frente do Telefónica, faltando duas regatas off shore e três regatas in-port, que colocam 78 pontos em disputa. O Puma finalizou em terceiro, seguido do Telefónica e o Camper, que protagonizaram uma chegada vagarosa devido a corrente contrária e ausência total de vento. O Sanya foi o sexto.

JUNHO

Dia 2 -A norte-americana Courtney Conlogue venceu o Swatch Girls Pro France, quinta etapa do ASP Womens Star, nível seis estrelas, disputado em Les Buordaines, Seignosse, na França. Na final, em ondas pequenas, ela venceu a neozelandesa Paige Hareb (15.83 a 13.33).

Dia 3 – Paranaense de Rolândia e criado nas ondas de Itapoá (SC), Caetano Vargas, foi o grande campeão da segunda etapa do Oakley Pro, o circuito catarinense de surfe profissional. Numa final emocionante, Caetano precisou de sua penúltima onda para virar o resultado diante de Messias Felix e Bruno Galini. O catarinense Matheus Navarro, na sua segunda competição após a vitória no Mundial Sub-20 da ISA, completou a final, e ficou com a quarta colocação.

Foto ASP/Robertson

Dia 4 - É do fenômeno Gabriel Medina a primeira nota 10 do Volcom Fiji Pro nos tubos de Cloudbreak, na ilha de Tavarua. A nota máxima saiu na onda que ele pegou nos primeiros segundos da bateria com o australiano Yadin Nicol. Medina já dropou se encaixando dentro da onda e ficou entocado por alguns segundos para depois mandar dois cutbacks e fechar a melhor apresentação desta quarta etapa do ASP World Tour 2012. Quatro dos cinco juízes deram a nota 10.

Dia 8 – Itacoatiara amanheceu como esperado e ondas de oito a 10 pés (até três metros) brindaram os bodyboarders das fases iniciais do Itacoatiara Pro, em Niterói (RJ). Foram realizadas todas as baterias dos rounds 1, 2 e 3 e mais da metade do round 4. A triagem deve terminar neste sábado quando também possivelmente será realizada a primeira fase do evento principal.

O Volcom Fiji Pro foi reiniciado com uma ondulaçaõ gigante e o brasileiro Raoni Monteiro acabou se lesionando em uma das duas baterias da repescagem que foram para a água, antes de nova paralisação da competição. O carioca desceu uma craca, com muita atitude, botou para dentro e acabou levando uma lipada que lhe causou uma contusão no joelho.Ao ser resgatado pela mota aquática, Raoni percebeu que não conseguia dobrar a perna e pediu para ir para o barco quando faltavam 15 minutos para o final da bateria. O brasileiro foi aplaudido pelos outros atletas que observavam as condições do mar ficarem cada vez mais pesadas. O terceiro round foi colocado em espera até as 14h, quando foi decidido pelo adiamento.

Dia 9 – O carioca Sergio Luis foi o grande vencedor das triagens do Itacoatiara Pro 2012. Em condições pesadas, com ondas de quatro a seis pés (1,5 a 2 metros ), o atleta do Rio de Janeiro superou três bodyboarders locais e ficou com o título do evento classificatório. O Groupama venceu a regata do porto disputada nas águas do estuário do Rio Tejo em condições de navegação espetaculares. Com a vitória, o barco francês comandado por Frank Cammas consolidou a liderança na classificação geral e larga neste domingo rumo a Lorient com oito pontos de vantagem sobre o Telefónica, segundo colocado.

Dia 10 - O paulista Gabriel Medina garantiu o Brasil nas semifinais do Volcom Fiji Pro, em Tavarua, Ilhas Fiji. Adriano de Souza ainda vai disputar as quartas de final no último dia da quarta etapa do circuito mundial, o ASP World Tour, nas Ilhas Fiji. Medina despachou Taj Burrow pelas quartas de final e vai enfrentar o novo líder do ranking mundial, Mick Fanning, que herdou a posição ao avançar para as semifinais e ver seu amigo Joel Parkinson ser eliminado na repescagem.

A Volvo Ocean Race recomeçou neste domingo com a largada para a oitava perna, entre Lisboa, em Portugal, até Lorient, na França. A flotilha deve enfrentar logo de cara uma tempestade que se aproxima com potencial de determinar o sucesso ou derrota das equipes.

A ondulação chegou com força neste domingo, dia 10 de junho, e a Praia de Itacoatiara presenteou os melhores atletas do mundo com ondas de 10 a 12 pés (3,0 a 3,5 metros) e condições extremas para o início do evento principal do Itacoatiara Pro 2012 , quarta etapa do IBA World Tour de Bodyboard. No total, cinco brasileiros avançaram direto para o Round 3, com destaque para as vitórias dos campeões mundiais Uri Valadão e Guilherme Tâmega. Além dos dois, os trialistas Lucas Faria e Francirley Ferreira, assim como José Otávio, conseguiram furar a repescagem a agora aguardam seus adversários que virão do Round 2.

Foto ASP/Kirstin

Dia 11 - O norte-americano Kelly Slater venceu o Volcom Fiji Pro, quarta etapa do circuito mundial, o ASP World Tour 2012. Na final, em ondas de quatro a seis pés em Cloudbreak, o 11 vezes campeão do mundo derrotou o brasileiro Gabriel Medina, que conquistou seu melhor resultado na temporada. O Brasil começou o dia com dois atletas na briga pelo título nas Ilhas Fiji, que retornou ao calendário após três anos de ausência. Adriano de Souza ainda tinha que disputar sua bateria de quartas de final. O paulista brigava pela primeira posição do ranking e dominava o duelo contra C.J. Hobgood. Mas faltando dois minutos para o término, o norte-americano da Flórida fez o milagre ao emplacar um tubão que valeu 9.97. Mineirinho ficou precisando de 8.60 para virar, mas já não havia mais tempo para reagir.

Dia 14 – O australiano Dave Winchester venceu o Itacoatiara Pro 2012, quarta etapa do circuito mundial de bodyboard, o IBA World Tour, e disparou na liderança do ranking mundial, com mais de 1.500 pontos de diferença para o segundo colocado, o havaiano Jeff Hubard.

Dia 15 – Festa francesa em Loriente. O Groupama venceu a oitava etapa da Volvo Ocean Race, e se consolida na liderança da edição 2011/2012 da maior regata do mundo. A vitória foi obtida após uma recuperação espetacular. Há dois dias os franceses lutavam para recuperar o atraso depois de passar mais de duas horas tentando salvar a vela do barco, com o arqueiro Brad Marsh tendo que subir 31 metros pelo mastro em condições de tempestade.

Dia 16 – O campeão catarinense de surfe profissional 2011 Tiago Bianchini está de volta ao surfe após três meses de recuperação de uma fratura no tornozelo no pé direito sofrida durante uma session em Naufragados, no Sul da Ilha, na véspera da primeira etapa do Oakley Pro. A contusão obrigou Tiago a passar por uma cirurgia para colocação de parafusos para consolidação da fratura, resultado do impacto com a rasa bancada de areia em Naufragados.

Foto Diego Fructuoso

O barco Telefónica sofreu um duro castigo na oitava perna da Volvo Ocean Race, entre Lisboa e Lorient. A 300 milhas náuticas da chegada no porto francês, o veleiro de Iker Martinez teve o leme quebrado pela segunda vez em dois dias e não foi possível manter a mesma velocidade diante de grandes ondas no Atlântico Norte. No vídeo, o capitão Iker Martinez relata que o jeito foi pensar apenas na segurança da tripulação, já que a etapa já estava perdida para o Groupama.

Dia 18 – O paulista Victor Bernardo, 15 anos, conquistou a primeira vaga para a final mundial do Quiksilver King of the Groms 2012 na França e vai viajar com tudo pago pelos organizadores para representar o Brasil em setembro na Europa. Na final da primeira seletiva para competidores com até 16 anos de idade, Victor frustrou a torcida local ao derrotar o surfista de Baía Formosa (RN), Jackson Rodrigues, 16 anos, por 14,35 a 10,35 pontos.

O Maui and Sons Arica World Star Tour foi encerrado com chave de ouro em tubos fantásticos de 4-6 pés na perigosa bancada de El Gringo. Os dois finalistas surfaram ondas incríveis e tiraram notas 10 no último dia da etapa do ASP World 3-Star do Chile. A do australiano Anthony Walsh saiu na bateria final e ele faturou os 8 mil dólares e os 750 pontos no ranking mundial unificado da ASP. O havaiano Eala Stewart surfou a onda perfeita nas quartas de final, mas também fez bonito na emocionante decisão do título, que terminou com um placar apertado de 19,45 a 18,35 pontos, de 20 possíveis.

Dia 20 - Robert Scheidt e Bruno Prada iniciam a última sessão de treinos antes da disputa dos Jogos Olímpicos de Londres. Os brasileiros estão de volta à raia olímpica de Weymouth, na Inglaterra, onde terão o apoio do técnico Luca Modena e das duplas francesa (Xavier Rohart e Pierre Alexis Ponsot), dinamarquesa (Michael Hestbaek e Claus Olesen) e sueca (Fredrik Loof e Max Salminen).

Foto James Jenkins

Dia 23 – A família Nalu passou por Floripa e eu tive o prazer de conhecer Everaldo Pato Teixeira e Fabiano Nigol para uma matéria veiculada na edição deste domingo do Diário Catarinense e aproveito o espaço para compartilhar com vocês mais informações e impressões sobre o casal da família Nalu.

Dia 25 – A instalação do primeiro Centro de Treinamento de Vela do Brasil está cada vez mais perto de Florianópolis. Orçado em R$ 14 milhões, o projeto prevê a construção um prédio de cinco andares na sede oceânica do Iate Clube Santa Catarina – Veleiros da Ilha – em Jurerê. O edifício, que irá acompanhar o desnível natural do terreno, do acesso principal até o mar, abrigará vestiários, alojamentos, auditório, sala de eventos, academia de ginástica, piscina para hidroginástica, lojas e toda a estrutura necessário para formar e acomodar futuros campeões de Vela.

Dia 26 – O barco argentino Patagônia, de Norberto Vitale, foi o vencedor da primeira etapa da Mitsubishi Sailing Cup, na classe S40, disputada em Ilhabela. O melhor barco brasileiro foi o Crioula, do Veleiros do Sul, que terminou em quarto lugar na etapa válida pelo Campeonato Sul-Americano da classe S40. O Crioula encerrou sua participação com a vice-colocação na oitava e última regata disputada no domingo.

Dia 28 – A direção da Volvo Ocean Race revelou, em Lorient, na França, os detalhes do novo barco que será usado nas próximas duas edições da competição. De acordo com o CEO da Volvo Ocean Race, o norueguês Knut Frostad, as mudanças reduzirão custos e assim a flotilha poderá aumentar de tamanho com oito ou 10 equipes em edições futuras. Para o dirigente, será possível montar uma equipe competitiva com menos 15 milhões de euros.

Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Dia 30O veleiro francês Groupama venceu a corrida do porto de Lorient, na França e consolidou a vantagem na classificação geral da Volvo Ocean Race 2011-2012. Depois de ficar brigando pelo segundo lugar com o Puma por 9,8 milhas náuticas, o veleiro comandado por Franck Cammas conseguiu a vitória com 11 segundos de vantagem após tirar proveito de um erro do computador do Camper durante a penúltima perna do percurso entre boias.

Retrospectiva Mar Aberto - Março e Abril

27 de dezembro de 2012 0

Taj Burrow venceu Mineirinho na final. Foto Kirstin/ASP

MARÇO

Dia 4 - O australiano Taj Burrow largou na frente na corrida pelo título mundial da temporada 2012 do ASP World Tour. A final foi disputada contra o paulista Adriano de Souza que quase virou o resultado na última onda, já que precisava de 7,87 e recebeu nota 7,60. No Roxy Pro, o evento feminino, Stephanie Gilmore ganhou a decisão australiana com Laura Enever para colecionar o seu quarto troféu de campeã na Gold Coast.

Os integrantes da equipe brasileira para o Mundial da Juventude da ISAF na Irlanda foram definidos em Porto Alegre, após a realizadação da última regata da Copa Juventude, vencida pelo Yatch Clube Santo Amero (SP). Os vencedores foram Martin Manzoli Lowy e Kim Vidal de Andrade (SP), na Hobie Cat 16; Ricardo Paranhos e Patrick Essle (SP), na 420 masculino; Viviam de Alencastro Guimarães e Marcela Rocha Moura (RJ) na 420 feminino; Vladimir Estoup e Breno Alex Osthoff (RJ), na 23er; Yago Carvalho (RJ), na RS:X masculino; Wendy Soares (RJ), na RS:X feminino;João Pedro de Oliveira (RJ), na Laser Radial masculino e Maria Cristina Boabaid (SC), na Laser Radial feminino.

Dia 6 – Tiago Bianchini, campeão catarinense de surfe profissional em 2011, se machucou quando treinava na Praia de Naufragados, no Sul da Ilha. O atleta sofreu uma fratura do calcanhar e desfalcou a elite catarinense na abertura do circuito Oakley SC Pro, na Praia da Joaquina, em Floripa.

Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Dia 10 – O Groupama venceu a quarta perna da Volvo Ocean Race 2011/2012 entre Sanya (China) e Auckland (Nova Zelândia). Os franceses completaram as 5.220 milhas náuticas (9.542 km) na madrugada do dia 10, em 19 dias 15 horas e 36 minutos, com uma vantagem de mais de 100 milhas sobre o segundo colocado, o Puma.

O argentino Julio Alsogaray garantiu o bicampeonato Sul-Americano da classe Laser ao vencer cinco das sete regatas da competição disputada na Argentina. O catarinense Bruno Fontes ficou com a segunda colocação, seguido do uruguaio Alejandro Foglia. Outro catarinense, Alex Veeren, finalizou em 13º lugar.

Dia 11 – O paulista Jessé Mendes e a sul-africana Bianca Buitendag foram os campeões do Chiko Pro Júnior, evento da seletiva australiana do Mundial Pro Júnior, disputado na Praia de Merewether, em Newcastle, Sul da Austrália. Foram quatro dias de disputas, com ondas de 1,5 metro.

Foto Aline Bassi/Balaio

Dia 17 – A Copa Suzuki Jimny de Vela – XII Circuito de Vela de Oceano foi aberta no Yacht Club de Ilhabela (SP). A competição reuniu os mais competitivos velejadores das classes ORC, BRA-RGS-A, B, C, CRUISER, C30, HPE25 e M24.5.

Dia 18 – A tripulação formada por Flávio Quevedo, Jonathan Câmara e André Renard, do barco Don’t Let Me Down, conquistou o título do Campeonato Brasileiro da classe Soling. A competição reuniu 12 barcos de Porto Alegre e um de Rio Grande, no Veleiros do Sul, em Porto Alegre. Na segunda colocação ficou o Diferencial, tripulado por Nelson Ilha, Manfredo Flöricke e Felipe Ilha.

Os surfistas do Ceará levaram o título da primeira etapa do Circuito Billalbong Brasileiro de Surfe Amador, disputado na Praia de Maracaípe, nos dias 16, 17 e 18 de março, em Pernambuco. No evento promovido pela Confederação Brasileira de Surf, a delegação catarinense ficou com a terceiro colocação, atrás da Paraíba.

O catarinense Guilherme Ferreira largou na frente na briga pelo título estadual de surfe profissional da temporada 2012. O surfista de Florianópolis foi o vencedor da final da primeira etapa do Oakley Pro, disputada na Praia da Joaquina.Na decisão, Gui bateu o experiente Rodrigo Dornelles (RS), a revelação da competição Icaro Rodrigues (SP) e Yuri Gonçalves, de Garopaba. Jorge Spanner, do Rio de Janeiro, assumiu a liderança no ranking brasileiro.

A festa de Willian Cardoso na Austrália. Foto Robertson/ASP

O catarinense Willian Cardoso foi o terceiro brasileiro a vencer o Burton Toyota Pro, etapa nível seis estrelas da ASP, sediada em Merewether Brach, em Newcastle. Depois de Neco Padaratz em 2006 e Adriano de Souza em 2008, Panda levou o título do tradicional evento australiano numa final 100% verde amarela, contra o paulista Filipe Toledo. O evento de 28 anos de tradição tem na sua galeria de campeões surfistas como Tom Curren (o primeiro), Mark Ochilluppo (2x) e Mick Fanning (3 x).

Os seis veleiros da flotilha da Volvo Ocean Race partiram de Auckland, na Nova Zelândia, para a maior aventura da edição 2011/2012. Foram 12.417 quilômetros (6705 milhas náuticas) pelos mares do Sul passando por pontos sensíveis e estratégicos da competição, como o Cabo Horn.

Dia 24 – Em uma final 100% havaiana, John John Florence conquistou o segundo evento Prime do ano, o Telstra Drug Aware Pro, em Margaret River, no Oeste da Austrália, em ondas de um metro e meio, em Surfers Point. Na final, com duas ondas acima dos 9 pontos, John John bateu Olamana Eleogram e ficou com o título de forma merecida. Surfando com muita força e exibindo técnica nos aéreos, o campeão havaiano foi o autor de cinco das 10 melhores ondas surfadas no evento.

Paradeda e Baby. Foto de Maria Muinã

Dia 25 – Os velejadores do Clube dos Jangadeiros, Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling, garantiram a medalha de bronze no 3º Open Nacional de Snipe, evento disputado entre os dias 23 a 25 de março, em Santiago de la Ribera, em Murcia, na Espanha. A competição reuniu 108 tripulações, de 16 países, e contou com a participação de quatro duplas brasileiras.

O barco espanhol Telefónica, que tem o brasileiro Joca Signorini, sentiu a força do Oceano Antártico, quando enfrentaram ventos de mais de 70km/h e foi atingido por duas ondas gigantes no caminho até o Cabo Horn.

Dia 29 – A comunidade no surfe mundial ficou de luto com a morte do australiano Michael Peterson, aos 60 anos de idade. Mais conhecido como MP, o surfista marcou época no início dos anos 70 e era conhecido pela habilidade de se entocar nos tubos das intermináveis ondas de Kirra, na Gold Coast.

Dia 30 – O Groupama foi a primeiro veleiro a contornar o Cabo Horn, ponto mais meridional da América do Sul, na Volvo Ocean Race. Enquanto isso, o time Abu Dhabi Ocean Racing seguia a uma distância de mais de 1.500 milhas náuticas (2778 km) após uma ousada parada em alto mar para consertar o casco do barco. O time Telefónica, do brasileiro Joca Signorini, seguia na terceira posição. O Groupama, líder da quinta perna, passou pelo importante marco marítimo Cabo Horn às 9h55min (horário de Brasília) com uma diferença de apenas 24 quilômetros sobre o Puma, segunda colocado até o momento na quinta etapa.

Dois brasileiros foram anunciados para concorrer ao Billabong XX Big Waves Awards temporada 2011, o “Oscar” das ondas gigantes, com premiação marcada o dia 4 de maio, na Califórnia. O catarinense Everaldo “Pato” Teixeira concorre ao Maior Tubo do ano e o baiano Danilo Couto concorre à Maior Onda na Remada.

ABRIL

Dia 2 - Após mais de 5.604 milhas náuticas velejadas (10.300 quilômetros), Puma e Groupama fizeram um duelo típico de match race na parte final da perna entre Auckland (Nova Zelândia) e Itajaí (Brasil) da Volvo Ocean Race. A diferença entre os barcos era de seis milhas, ou 11 quilômetros.

O australiano Mitch Rawlins foi o campeão da segunda etapa do IBA World Tour realizada em The Box, Margaret River, no Oeste da Austrália. Na decisão, o aussie bateu o sul-africano Mark McCarthy.

Mick Fanning entrando na briga pelo título de 2012. Foto ASP/Kirstin

Dia 6 - O australiano Mick Fanning, 30 anos, voltou a badalar o sino da vitória no Rip Curl Pro Bells Beach. O título valeu 10 mil pontos e o terceiro lugar no ranking do ASP World Tour 2012. Vice-campeão do evento, o norte-americano Kelly Slater ultrapassou Adriano de Souza e assumiu a liderança do ranking mundial

Com o 11º lugar no Troféu Princesa Sofia, a dupla do Clube dos Jangadeiros, formada por Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, garantiu classificação para Londres-2012, em Palma de Mallorca. A vaga era disputada com a dupla formada por Isabel Swan e Martine Grael, que ficaram em 16º lugar, com 20 pontos de desvantagem.

Dia 7 – Robert Scheidt e Bruno Prada garantiram mais um título na temporada 2012. A dupla brasileira da classe Star confirmou o favoritismo e venceu o Troféu Princesa Sofia Mapfre, válida pela Copa do Mundo ISAF, em Palma de Mallorca, na Espanha. Líderes do ranking mundial da Star, os velejadores só precisaram de um quarto lugar na Medal Race, para garantir o primeiro lugar.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Dia 10 – Após 23 dias e com o mastro quebrado, o Groupama finalmente chegou a Itajaí e se juntou ao Puma e ao Telefónica no complemento da quinta perna da Volvo Ocean Race edição 2011/2012. Assim como já havia dito o diretor técnico do Telefónica, Horácio Carabelli, o comandante do barco francês Frank Cammas classificou a quinta perna como “a mais difícil da história”.

Foto Yann Riou/Volvo Ocean Race

Dia 11 – Com ventos de 25 a 30 nós, o Camper contornou o Cabo Horn na madrugada do dia 11 e está próximo de cumprir sua missão mais difícil que é chegar ao Brasil.

Dia 14 – A tetracampeã mundial Stephanie Gilmore, 24 anos, conquistou sua segunda vitória em três finais consecutivas e abriu vantagem na corrida pelo titulo da temporada. Na decisão do TSB Bank NZ Surf Festival, ela derrotou a atual campeã mundial, a havaiana Carissa Moore, 19 anos, por 15,76 a 15,06. Carissa foi finalista nas três edições da etapa neozelandesa e assumiu a terceira posição no ranking, atrás da australiana Sally Fitzgibbons, 21 anos.

Foto ASP/Robertson

Dia 15 – O catarinense Eder Luciano, atual campeão brasileiro, levou a segunda etapa do circuito catarinense de bodyboard profissional, a Taça Santa Catarina, disputada na Praia do Estaleirinho, em Belneário Camboriú. Eder aproveitou as ondas de meio a um metro e formação regular para vencer a final neste domingo e assumir a liderança do ranking.

Dia 17 – O Camper completou a quinta perna da Volvo Ocean Race após um mês velejando pelos mares do sul. A chegada ocorreu 10 dias depois dos primeiros barcos – Puma e Telefónica – atracarem em Itajaí. A equipe com bandeiras da Espanha e na Nova Zelândia somou 15 pontos e reassumiu a quarta colocação na classificação geral, 28 pontos atrás do líder (Telefónica).

Dia 20 – O barco Camper foi o vencedor da regata Pro-Am, destinada aos patrocinadores e convidados. A regata festiva não vale pontos, mas pode ser considerada uma prévia da Regata do Porto

Dia 21 – O Groupama venceu a Regata do Porto DHL, em Itajaí, e diminuiu a vantagem para os espanhóis do Telefónica na tabela da Volvo Ocean Race: 149 contra 133. A vitória foi conquistada após um erro tático do Telefónica.

Foto ASP/Robertson

Duas surfistas da nova geração decidiram o título do Commonwealth Bank Beachley Classic, quarta etapa do ASP Women’s Tour, em Sydney, na Austrália. A norte-americana Courtney Conlogue, 19 anos, derrotou a estreante na divisão de elite este ano, Malia Manuel, 18, do Havaí, e faturou o maior prêmio da temporada feminina, 30 mil dólares. Com os 10 mil pontos recebidos pela vitória, ele também saltou do oitavo para o quarto lugar no ranking feminino liderado pela aussie Stephanie Gilmore.

Dia 22 - Itajaí encerrou, com chave de ouro, o maior evento de sua história. Depois de ser durante 19 dias a capital da vela mundial, com a Parada da Volvo Ocean Race, Itajaí contabiliza o sucesso do evento com números impressionantes e elogios de turistas e estrangeiros que estiveram na cidade. Além disso, a parada resgatou a tradição náutica da região e a cidade se envolveu com o evento. Os sensores eletrônicos da Vila da Regata contabilizaram 281.420 visitantes em 19 dias, quase o dobro das 150 mil pessoas previstas pelos organizadores. O Puma fez a melhor largada para a sexta perna da Volvo Ocean Race 2011/2012 e abriu vantagem na saída de Itajaí para Miami. Os norte-americanos estão na disputa pelo título, mas o Telefónica lidera a competição com 32 pontos de vantagem.

Foto Shawn Parkin/ISA

O catarinense Matheus Navarro se tornou campeão mundial júnior ao vencer o ISA World Júnior Surfing Championship 2012, disputado em Playa Venao, no Panamá. Na final da categoria sub-18, o surfista de Balneário Camboriú venceu o paulista Deivid Silva por apenas 0,10 (16,93 a 16,83), deixando o português Vasco Ribeiro em terceiro lugar e o australiano Joshua Hay em quarto lugar.

O potiguar Ítalo Ferreira é o novo campeão brasileiro Sub-20 da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp). O potiguar acertou aéreos incríveis para fazer os recordes do Oakley Pro Júnior finalizado na Praia do Campeche após dois dias de paralisação por falta de ondas. Com a atuação, Ítalo impediu o inédito bicampeonato do capixaba Krystian Kymerson que ficou com o segundo lugar.

A cearense Isabela Sousa venceu o Port MacQuarie Festival, segunda etapa Grand Slam do Circuito Mundial Feminino, o IBA Tour 2012. Com a vitória, a segunda na temporada, a campeã mundial de 2010 deu um grande passo grande rumo ao bi.

Dia 23 – Marcelo Giardi, o Marreco, foi o campeão da etapa de abertura do Circuito Paulista de Wake 2012, que aconteceu dias 22 e 23 de abril, no Broa Golf Resort, na Represa do Lobo (SP).

Dia 24 - A paraíbana Diana Cristina ganhou o convite para disputar o Billabong Rio Pro, que acontece entre os dias 9 a 13 de maio (evento feminino), no Rio de Janeiro, e irá se juntar a catarinense Jacqueline Silva.

Foto: Daniel Primo - CBVM.

Dia 26 – As velejadoras do Clube dos Jangadeiros Fernanda Oliveira e Ana Barbachan são o grande destaque do Brasil na Semana Olímpica Francesa, disputada em Hyères, na França. A competição é válida como quarta etapa da Copa do Mundo de Vela da Federação Internacional de Vela (Isaf).

Dia 28 – O catarinense Tomas Hermes, campeão brasileiro 2011, recebeu o convite para disputar o Billabong Rio Pro, etapa do ASP World Tour que acontece entre os dias 9 e 20 de maio, no Rio de Janeiro.

Dia 29 – O surfista de Balneário Camboriú, André Moí, estudante da Univali, foi o grande campeão na categoria Open Universitário na segunda etapa do Circuito Mundo Univeristário, em Barra do Sul. O catarinense está na vice-liderança do ranking (1.676 pontos), atrás do potiguar André Fagundes (1.710), segundo colocado na etapa.

Puma vence regata do porto de Irlanda na conclusão da Volvo Ocean Race 2011-2012

07 de julho de 2012 0

Puma levou a In-Port Series. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race 2011-2012 foi concluída neste sábado, dia 7 de julho, em Galway, na Irlanda, com a realização da regata Discover Ireland In-Port-Race, vencida pelo Puma. O Camper e o Telefónica completaram o pódio nesta regata final. A vitória final da Volvo Ocean Race 2011-2012 ficou com os franceses do Groupama, seguido pelo Camper. O Telefónica, do brasileiro Joca Signorini, terminou em quarto lugar. A próxima edição da Volvo Ocean Race terá início a partir de Alicante, no outono de 2014.

A regata in port foi realizada numa distância de 8,2 quilômetros e 10 seções, sob chuva intermitente e ventos de 12 nós a partir do norte. O Puma mostroiu logo sua disposição de vencer ao montar nove boias na liderança para garantir uma vitória avassaladora. Atrás do barco de Ken Read, Groupama e Camper encenaram um duelo intenso, com alternâncias constantes no segundo lugar.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

A equipe de Chris Nicholson finalmente conseguiu superar seu adversário na última bóia, quando Franck Cammas cometeu um erro na manobra de aproximação. O Telefónica, que estava em sexto na primeira marca, passou o Abu Dhabi e o Sanya, e enfrentou o trecho final com mais de um minuto de desvantagem para o Groupama. Mas a tripulação comandada por Iker Martinez estava no lado certo e conseguiu ultrapassar o seu adversário para marcar um honroso terceiro lugar, atrás da Puma e da CAMPER. Com os resultados da Discover Ireland In-Port Race, o Puma garantiu o título da In-Port Series, na soma das 10 regatas portuárias da Volvo Ocean Race 2011-2012.

Telefonica persegue o Camper durante a in-port race. Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Classificação final da Volvo Ocean Race 2011-2012:
1º Groupama Sailing Team, 253 pontos
2º CAMPER com a Emirates Team New Zealand, 231
3º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG, 226
4º Equipe Telefonica, 213
5º Abu Dhabi Ocean Racing, 131
6º Sanya Team, 51

Classificação da Discover Ireland in-port race:

1º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG, 53:12 (6 pontos)
2º CAMPER com a Emirates Team New Zealand, +1:19 (5 pontos)
3º Equipe Telefonica +1:56 (4 pontos)
4º Groupama vela equipe, +2:29 (3 pontos)
5º Abu Dhabi Ocean Racing, +4:00 (2 pontos)
6º Equipe de Sanya, +4:32 (1 ponto)

Classificação final da In-Port-Series:

1º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG, 45
2º CAMPER com a Emirates Team New Zealand, 44
3º Groupama vela equipe, 41
4º Abu Dhabi Ocean Racing, 37
5º Equipe Telefonica, 27
6º Sanya Team, 16

Camper vence última etapa e Groupama é o campeão da Volvo Ocean Race 2011/2012

03 de julho de 2012 0

Festa dos franceses em Galway, na Irlanda. Foto Paul Todd/ Volvo Ocean Race

O Groupama, liderado por Franck Cammas, é o grande campeão da edição 2011/2012 da Volvo Ocean Race, a regata de volta ao mundo. Nesta terça-feira, o barco francês cruzou a linha de chegada em Galway, na Irlanda, na segunda colocação – garantia o título até com um quarto lugar – e pode comemorar a vitória da maior regata oceânica do mundo. Com 250 pontos, o Groupama não pode ser mais alcançado com a pontuação da regata do porto de Galway, programada para sábado e que encerra os nove meses de competição. A vitória na nona perna ficou com o Camper, conduzido por Chris Nicholson, que assim subiu para a segunda colocação provisória. O Puma foi o terceiro, e o Telefónica, em quarto

Camper levou a nona etapa e subiu para segundo no geral. Foto Ian Roman/ Volvo Ocean Race

O Camper foi proclamado o vencedor da última etapa da Volvo Ocean Race 2011-12 após um sprint de 550 quilômetros que começou ontem em Lorient (França), após sofrer uma penalização na largada. Após 37h40min13seg, o barco Chris Nicholson cruzou a linha de chegada em Galway (Irlanda) as 2h42min da manhã, seis minutos e 58 segundos à frente do Groupama, 12min48seg à frente do Puma e 17min20seg de vantagem para o Telefónica. Foi outra chegada apertada em um estágio que teve quatro veleiros se alternando na liderança. O Sanya chegou as 5h14min e o Abu Dhabi, às 5h23min da manhã.

Franck Cammas vibrou muito com o título. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

A vitória final do Groupama Sailing Team é o resultado de uma progressão consistente desde a quinta posição conquistada na primeira regata do porto, em Alicante. Nas regatas in-port seguintes foram dois quintos lugares (Cidade do Cabo e Sanya), um terceiro (Auckland), dois segundos (Abu Dhabi e Miami) e três vitórias (Itajaí, Lisboa e Lorient). Já nas pernas off shore, o Groupama somou um terceiro lugar na primeira perna, apesar de um erro tático que o enviou para trás do bloco. O barco ainda foi quarto na segunda perna, segundo na terceira na sétima perna, terceiro na quinta e sexta pernas e vitorioso na quarta e oitava pernas, completando o resultado com a segunda colocação na última regata.

Vale lembrar que um brasileiro colaborou e muito para o sucesso do Groupama. É o carioca Ricardo Ermel, que fez toda a logística da equipe durante a parada em Itajaí, quando o barco francês precisou de outro mastro após uma quebra no Atlântico Sul. Parabéns Ricardo!

Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Classificação final da nona perna:
1º CAMPER com a Emirates Team New Zealand – 1d40m13h13s (30 pontos)
2º Groupama Sailing Team – 1d13h47m11s (25 pontos)
3º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG – 1d13h53m01S (20 pontos)
4º Equipe Telefonica – 1d13h57m33s (15 pontos)
5º Sanya Team – 1d16h12m27s (10 pontos)
6º Abu Dhabi Ocean Racing – 1d16h21m29s (5 pontos)

Classificação parcial da Volvo Ocean Race 2011-12:

1º Groupama Sailing Team, 250 pontos – CAMPEÃO DA EDIÇÃO 2011/2012
2º CAMPER com a Emirates Team New Zealand, 226
3º PUMA Ocean Racing alimentado por BERG, 220
4º Equipe Telefonica, 209
5º Abu Dhabi Ocean Racing, 129
6º Sanya equipe, 50

Telefónica foi o quarto colocado na nona perna. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Declarações:

Iker Martinez, capitão do Telefone Equipe:
“Sabíamos que era um passo importante, nós lutamos para vencer, mas não navegamos bem como era necessário. Saímos líderes e fomos levando por um longo tempo, e mudanças de vela parecem terem sido vitais, mas não fomos brilhantes. Felicito ao Groupama, eles merecem”

Roberto Bermudez, timoneiro e trimmer CAMPER com a Emirates Team New Zealand:

“Muito feliz, porque além garantir o segundo lugar geral, e depois de tudo o que aconteceu, é um bom resultado. A única desvantagem é que Groupama venceu, e a vitória de hoje implica apenas um segundo, mas ainda estamos felizes. Estamos felizes porque estávamos em acabamentos de Puerto Mont, tudo parecia muito difícil, portanto, um segundo é uma vitória para nós. “

Franck Cammas, o Groupama padrão Sailing Team:

“Este é um momento incrível para mim. Sempre foi meu sonho, participar desta regata. O primeiro livro que li na minha vida falava da Whitbread. Sem dúvida, este é o melhor que eu já fiz. É o evento mais longo e mais difícil de ganhar, começou mal para nós, mas superamos tudo”

Ken Read, skipper do Puma Ocean Racing alimentado por BERG:

“Nós somos um ímã para a má sorte quando temos uma boa vantagem. É algo que já aconteceu tantas vezes neste evento . Dito isso, reconheço o mérito do Camper e Groupama. Vamos terminar em terceiro, e eu não acho isso ruim, considerando que não há muito tempo estávamos flutuando no oceano sem um mastro. Devemos ter orgulho disso. “

Com informações da assessoria de imprensa oficial da Volvo Ocean Race

Volvo Ocean Race passa pelo farol lendário ao Sul da Irlanda

02 de julho de 2012 2

Puma foi o primeiro a passar o rochedo de Fastnet, no Sul da Irlanda. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Cumpridas as primeiras 24 horas da nona perna  da Volvo Ocean Race 2011-2012, quatro veleiros já passaram o ponto de controle da Fastnet Rock, na ponta sul da Irlanda. O Puma foi a primeiro a passar pelo farol legendário, seguido pelo Telefonica,  Camper e Groupama. No relatório, às 13h, o barco de Ken Read leva vantagem de 0,3km sobre o Telefónica de Iker Martinez, que supera o Camper e Groupama por apenas 900 metros.

Depois de deixar Lorient em direção sudeste para dobrar a ilha de Belle, o primeiro ponto de controle da nona perna, a flotilha iniciou uma corrida rumo à costa irlandesa. O vento soprou suave na costa francesa, mas as condições mudaram no mar Céltico, onde todos os veleiros estiveram a uma velocidade superior a 20 nós durante a madrugada.

O Telefónica, que largou na liderança, alternou a posição com o Camper durante à noite. Mas no relatório das 11h, o Puma aparecia a frente do Telefonica e Camper, usando uma rota mais a oeste, no barlavento, o mesmo que Groupama havia escolhido. O barco de Ken Read foi o primeiro a completar a Fastnet, parando o relógio às 12h31min, um minuto e 19 segundos à frente do Telefónica de Iker Martinez. O Groupama passou às 12h36min, e um minutos depois, o Camper. Os quatro barcos contornaram a rocha em apenas seis minutos e 59 segundos após quase 24 horas e mais de 400 quilômetros de competição.

Telefonica e Camper se alternaram na ponta durante à noite. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

As posições do relatório para 13h revelam que os quatro veleiros navegam com intensidades de vento de 12 a 15 nós de sudoeste a oeste, com velocidades entre 11 nós a 13 nós. Eles estão distantes um pouco mais de 130 quilômetros de Galway, onde termina a última etapa da Volvo Ocean Race 2011-2012. A bordo, a tripulação dos seis veleiros confirma que dormir não é uma opção. Como a chegada está prevista para a manhã desta sexta-feira, hoje é o último dia de vela oceânica na Volvo Ocean Race para o Volvo Open 70. O veleiro será substituído por uma nova classe de um projeto-barco de 65 pés para a próxima edição, que começará a partir de Alicante, no outono de 2014.

Classificações da nona perna – Dia 2 (02 de julho, 13h):

1º Puma, distante 131,1 Nm de Galway *
2º Telefonica 0,3
3º Groupama, 1,2
4º Camper, 1,3
5º Abu Dhabi Ocean Racing, 9,2
6º Sanya, 10,9
(* 1 milha náutica = 1,852 km)

Diego Fructuoso, a equipe de comunicação da equipe Telefonica
:
“Durante a noite, o vento aumentou e não há sol. As condições são bastante duras, embora o vento deva cair durante o dia. Todos os barcos estão juntos, esperamos velejar bem.”

Hamish Hooper, a equipe de comunicação CAMPER com a Emirates Team New Zealand:
“Ontem à noite estivemos na frente pela menor das margens. Todos os barcos estão a uma distância de uma milha, e eu duvido que isso vai mudar nos próximos 250 quilômetros. O que nos permite estar nesta posição é que as crianças estão fazendo mudanças de vela muito boas e no momento certo. “

Yann Riou, a equipe de comunicação da equipe de vela Groupama:

“Esta manhã ainda temos velocidade de 20 nós no Mar Céltico. Nós permanecemos em contato com o primeiro colocado. A previsão indica que o vento deve enfraquecer à medida que nos aproximamos do Fastnet. “

Amory Ross, a equipe de comunicação PUMA Ocean Racing alimentado por BERG:

“A vida a bordo é bastante desconfortável. É frio e úmido, e ninguém dormiu. Em vez disso, nossas camas estão cheias de peças de reposição, comida e equipamento para manter o peso mais uniformemente distribuídos quanto possível.”

Onda atinge o Abu Dhabi durante troca de vela. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Groupama vence regata do porto de Lorient e dispara na liderança da Volvo Ocean Race

30 de junho de 2012 0

Franceses festejam vitória em casa. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

O veleiro francês Groupama venceu a corrida do porto de Lorient, na França e consolidou a vantagem na classificação geral da Volvo Ocean Race 2011-2012. Depois de ficar brigando pelo segundo lugar com o Puma por 9,8 milhas náuticas, o veleiro comandado por Franck Cammas conseguiu a vitória com 11 segundos de vantagem após tirar proveito de um erro do computador do Camper durante a penúltima perna do percurso entre boias.

- Este é um dia muito bom para nós, especialmente porque não tinhamos planos de vencer – disse Cammas, que já levou sua equipe a três vitórias na série de in-port.

Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

O Puma completou o pódio, seguido pelo Telefonica, a Abu Dhabi e Sanya. O líder geral agora tem 25 pontos de vantagem para os rivais, com 36 pontos ainda em disputa. Neste domingo, os barcos largam rumo a Galway, na Irlanda, na última regata off shore da competição.

Classificação geral parcial
1º Groupama 225 pontos
2º Puma 200 pontos
3º Camper 196 pontos
4º Telefónica 194 pontos
5º Abu Dhabi 124 pontos
6º Sanya 40 pontos

Camper liderou regata do porto até a penúltima perna do percurso.Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Classificação In-Port Series
1º Camper 39 pontos
2º Puma 39 pontos
3º Groupama 38 pontos
4º Abu Dhabi 35 pontos
5º Telefónica 23 pontos
6º Sanya  15 pontos

Ondas gigantes atingem barco da Volvo Ocean Race

16 de junho de 2012 0

A edição 2011/2012 da Volvo Ocean Race registrou mais um momento de perigo e adrenalina em alto mar durante a oitava perna, entre Lisboa e Lorient. Desta vez, a equipe Camper foi atingida por enormes e traiçoeiras ondas com ventos de até 46 km/h. As imagens foram capturadas na Baía de Biscay, enquanto o time se aproximava da segunda colocação conquistada na etapa.

O capitão Chris Nicholson é visto no canto esquerdo do vídeo fazendo manobras arriscadas enquanto se segura para não ser lançado fora do barco.

- Eu estava pilotando o barco quando uma enorme onda me arrancou da direção. Caí para trás, bati em meus colegas Nick (Burrige) e Salty (Rob Salthouse) e eles ficaram com as pernas seriamente feridas – disse Nicholson.

Apesar do susto, a equipe Camper conseguiu chegar ao porto de Lorient, na manhã de sexta-feira, em segundo lugar, e ocupa a terceira posição na geral. Foi a penúltima etapa da competição e o Groupama, de Frank Cammas, passou a ser o favorito para a conquista do título geral. O Telefónica cruzou apenas em quinto lugar e foi a grande decepção da etapa, caindo para a quarta posição na geral. O Puma, vencedor da etapa entre Nova Zelândia e Itajaí, é a principal ameaça para o título dos franceses.

Classificação da oitava perna da Volvo Ocean Race (Lisboa-Lorient)
1º Groupama 4d23h31min02seg
2º Camper 5d0h30min09seg
3º Puma 5d0h43min04seg
4º Abu Dhabi  5d2h17min25seg
5º Telefónica 5d8h40min26seg
6º Sanya 5d8h59min41seg

Classificação geral:

1º Groupama 219 pontos
2º Puma 196
3º Camper 191
4º Telefónica 191
5º Abu Dhabi 122
6º Sanya  39

Flotilha da Volvo Ocean Race larga rumo a Lorient

10 de junho de 2012 0

Camper e o Puma são os barcos mais adiantados da flotilha. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race recomeçou neste domingo com a largada para a oitava perna, entre Lisboa, em Portugal, até Lorient, na França. A flotilha deve enfrentar logo de cara uma tempestade que se aproxima com potencial de determinar o sucesso ou derrota das equipes.

Após um curto percurso no Rio Tagus, em Lisboa, onde o ex-jogador Luís Figo saltou da popa do barco Abu Dhabi, os seis barcos da competição retomaram a corrida e agora velejam por 1.940 milhas náuticas até a linha de chegada. Apesar da oitava perna ser o trecho mais curto até o momento, não será nada fácil. As equipes terão que enfrentar condições de alta pressão nos Açores e, logo em seguida, ventos fortíssimos causados por um sistema de baixa pressão do Atlântico Norte, o que não deixará margem para erros.

Festa na despedida das equipes em Lisboa. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Nesta fase da competição, em que restam apenas quatro oportunidades de obter pontuação e somente 23 pontos separam as quatro equipes líderes, o resultado final vai depender do quanto cada equipe está disposta a arriscar.
A Groupama, vencedora da regata do porto em Oieiras, no sábado, tem uma motivação a mais nesta etapa. O tripulante do Groupama, Charles Caudrelier, explica que poder cruzar a linha de chegada em casa diante de milhares de torcedores locais será a realização de um sonho, mas ressalta a dificuldade:

- É um sonho que pode ser destruído num piscar de olhos por equipes como a Puma ou a Telefónica, por exemplo. Principalmente o PUMA que está indo muito bem agora. O nosso objetivo é vencer a próxima etapa, mas será difícil – disse.

Tripulantes do Telefónica deixando Lisboa. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Esta é a 11ª edição do evento, que nasceu em 1973 como o Whitbread Round the World Race. Essa é a primeira vez na história da competição que quatro equipes têm, ao mesmo tempo, chances reais de vencer restando apenas 10 dias de percurso offshore. Acompanhe a posição real dos barcos pelo tracker.

Classificação geral
1º – Groupama – 189 pontos
2º – Telefónica – 181 pontos
3º – Puma – 176 pontos
4º – Camper – 166 pontos
5º – Abu Dhabi – 107 pontos
6º – Sanya – 34 pontos

Doca de Lisboa antes da partida. Foto Paul Todd/Volvo Ocean Race

Groupama vence regata do porto de Lisboa e amplia liderança na Volvo Ocean Race

09 de junho de 2012 0

Groupama abriu vantagem logo no início da prova. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

O Groupama venceu a regata do porto disputada neste sábado nas águas do estuário do Rio Tejo em condições de navegação espetaculares. Com a vitória, o barco francês comandado por Frank Cammas consolidou a liderança na classificação geral e larga neste domingo rumo a Lorient com oito pontos de vantagem sobre o Telefónica, segundo colocado.

Lisboa amanheceu com perfeitas condições para a regata in port: vento de 16 a 18 nós de sudoeste. O percurso definido no rio Tejo era composto por quatro secções, começando e terminando em frente à Vila da Regata. Na luta por posição na largada, o Puma e o Telefónica se envolveram em um incidente que causou uma penalização para o barco espanhol de Iker Martinez, que teve que dar meia volta e largar novamente.

Regata do porto de Lisboa teve condições espetaculares. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Enquanto Telefónica concluia a pena, os outros cinco veleiros aproveitaram o vento  e travaram uma luta intensa pela liderança. O Groupama passou a primeira bóia, sete segundos à frente do Camper de Chris Nicholson. A partir desse ponto, o Groupama conseguiu abrir vantagem, enquanto o CAMPER sofria uma pressão do Abu Dhabi e do PUMA na batalha pelo segundo lugar. No final, vitória e liderança para o Groupama, seguido do Puma, Camper, Abu Dhabi, Sanya e Telefónica.
Na classificação das regatas in port, o Puma lidera com 35 pontos, contra 34 de Camper, e 33 do Abu Dhabi.

Largada para Lorient

Neste domingo, as 14h (horário espanhol) se inicia a oitava perna da Volvo Ocean Race 2012, com 1.940 quilômetros entre Lisboa e o porto francês de Lorient. A turnê vai incluir um ponto de passagem obrigatório na Ilha de S. Miguel, Açores. A penúltima etapa da Volvo Ocean Race 2011-12 Oceano é marcada pelo anticiclone dos Açores. A previsão indica condições variadas, com trechos de brisa leve e de ventos fortes. Em jogo, 30 pontos valiosos, que poderiam mudar a classificação geral,  já que apenas 23 pontos separam os quatro primeiros colocados.

Classificação da regata In-Port Lisboa:

1º Groupama  61min22seg (6 pontos)
2º Puma, +22seg (5 pontos)
3º Camper, +1min08seg (4 pontos)
4º Abu Dhabi, +1min46seg (3 pontos)
5º Equipe de Sanya, +3min28seg (2 pontos)
6º Equipe Telefonica +4min17seg (1 ponto)

Classificação geral da Volvo Ocean Race 2011-12:
1º Groupama , 189 pontos
2º Telefonica, 181
3º Puma, 176
4º Camper, 166
5º Abu Dhabi, 107
6º Sanya, 34

Flotilha da Volvo Ocean Race volta para água em Lisboa

06 de junho de 2012 0

Camper treina para regata do porto. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Os seis Volvo Open 70 voltaram para a água e amanhã já tem um compromisso marcado em Lisboa, o primeiro de quatro que irá reunir a flotilha nas águas do estuário do Rio Tejo. A corrida não vale pontos, mas serve para se adaptar as condições da raia que irá acolher a regata do porto no sábado.

Depois de sete etapas e com um mês para completar a Volta ao Mundo com a chegada em Galway, na Irlanda, o Groupama lidera a classificação geral, três pontos à frente do Telefónica. Camper está em quarto lugar, 21 pontos atrás do líder e nove do terceiro lugar ocupado pelo Puma. A regata in-port de sábado oferece seis pontos ao vencedor.

Veleiros na doca de Lisboa. Foto Ian Roman/Volvo Ocean Race

Programação em Lisboa
- 7 de junho, quinta-feira: Treino oficial para regata do porto (14h)
- 8 de junho, sexta-feira: Pro-Am Race (13h)
- 9 de junho, sábado: in-port race (14h)
- 10 de junho, domingo: largada para oitava perna (14h)
(* Horário espanhol)

Classificação provisória da Volvo Ocean Race 2011-2012:

1º Groupama , 183 pontos
2º Telefonica, 180 pontos
3º Puma, 171
4º Camper, 162
5º Abu Dhabi , 104
6º Sanya , 32